Início » TIREÓIDE

TIREÓIDE

Dr. Júlio Caleiro Pimenta, nutricionista. Fone do consultório: 35-3531 8423.

O tratamento de hipotiroidismo subclínico pode reduzir níveis de colesterol e o risco de doença cardíaca (Journal of Clinical Endocrinology and Metabolism, 2001 Oct;86 (10): 4860-66)

T3 [triiodotironina – hormônio da tireóide] – é um parâmetro independente para predizer morte cardíaca, é mais preciso que o perfil lipídico ou a fração de ejeção. (IERVASI, G et AL Low T3 syndrome, a strong prognostic predictor of death in patients with heart disease. Circulation 2003; 107-108.)

Perda de peso pode não ser possível se os níveis de hormônio da tireóide são insuficientes.” Referências: Life Extension Magazine June 2009.

_____________________________________________________________________________________________
Não consegue ENGRAVIDAR? HIPOTIREOIDISMO pode ser a principal causa!

Um estudo indica que o hipotireoidismo nas mulheres está associado com irregularidades menstruais e infertilidade. O tratamento nutricional adequado pode regularizar o ciclo menstrual e melhorar a fertilidade.

Como detectar o hipotireoidismo?

O hipotireoidismo pode ser detectado medindo a temperatura basal imediatamente ao acordar pela manhã. A temperatura normal fica entre 36.5° à 36.8° Celsius. A temperatura constantemente abaixo dos 36.5° medida imediatamente ao acordar pela manhã, por 5 dias consecutivos, é indicativa de hipotiroidismo. O termômetro seguro para essa medição é o termômetro basal de mercúrio.
Esse teste deve ser avaliado juntamente com o exame de sangue, que verifique os níveis de TSH, T4 e T3.

Quanto maior o TSH, mais descompensada é a sua tireoide. Muitos médicos só iniciam o tratamento quando o TSH está acima de 4,5 mUI/L. Todavia, de acordo com os estudos mais atuais, o TSH deve estar abaixo de 2.0 mUI/L como referência segura de uma tireóide saudável.

O tratamento nutricional apresenta um resultado eficaz na melhoria das funções da tireóide, por meio da inclusão na alimentação de seus elementos essenciais de funcionamento, dentre eles, doses corretas de iodo e L-tirosina.

Referências:
1. Joshi JV, Bhandarkar SD, Chadha M, et al. Menstrual irregularities and lactation failure may precede thyroid dysfunction or goitre. J Postgrad Med. 1993 Jul-Sep;39(3):137-41.
2. Poppe K, Velkeniers B, Glinoer D. Thyroid disease and female reproduction. Clin Endocrinol (Oxf). 2007 Mar;66(3):309-21.
3. Benvenga S, Ruggeri RM, Russo A, Lapa D, Campenni A, Trimarchi F. Usefulness of L-carnitine, a naturally occurring peripheral antagonist of thyroid hormone action, in iatrogenic hyperthyroidism: a randomized, double-blind, placebo-controlled clinical trial. J Clin Endocrinol Metab. 2001 Aug;86(8):3579-94.
4. Sehnert KW, Croft AC. Basal metabolic temperature vs. laboratory assessment in “posttraumatic hypothyroidism”. J Manipulative Physiol Ther. 1996 Jan;19(1):6-12.
5. Pollock MA, Sturrock A et al. Thyroxine treatment in patients with symptoms of hypothyroidism but thyroid function tests within the reference range: Randomised double blind placebo controlled crossover trial. BMJ. 2001 Oct 20;323(7318):891–5.
6. Vanderpump MP, Tunbridge WM et al. The incidence of thyroid disorders in the community: A twenty-year follow-up of the Whickham Survey. Clin Endocrinol (Oxf). 1995 Jul;43(1):55–68
7. Hak AE, Pols HA et al. Subclinical hypothyroidism is an independent risk factor for atherosclerosis and myocardial infarction in elderly women: The Rotterdam Study. Ann Intern Med. 2000 Feb 15;132(4):270–8.

_________________________________________________________________________________________

MITO: “O tratamento do hipotireoidismo é sobretudo via reposição de T4 sintético da tireóide Levotiroxina, disponível comercialmente em 4 formas (Levoid, Synthroid, Euthyrox e Puran T4)”

(…)

A tireóide produz principalmente o T4 que PERIFERICAMENTE será convertido pelos tecidos-alvo em T3 e este sim: é hormônio 4 a 7 vezes mais “forte” que o T4 e por isso é o T3 o realmente ativo

“…os tratamentos prescritos “por aí” são feitos basicamente via Euthyrox, Synthroid, Levoid ou Puran T4, que são “levotiroxina sódica”… ou seja, este T4 sódico NÃO é a mesma coisa que o T4 base!”

Veja toda a matéria neste link:
http://ligadasaude.blogspot.com.br/2012/03/3-mitos-em-saude-tratamento-do.html

Dr. Ícaro Alves Alcântara
Professor no curso de Medicina da FACIPLAC
Conselheiro do CRM-DF
Especialista em Homeopatia pela Associação Médico Homeopática Brasileira (Instituto de Saúde Integral);
Pós-graduado em estratégia ortomolecular (Fisicursos);
Treinado em Modulação Hormonal Bioidêntica

__________________________________________________________________________________________________


4 Comentários

  1. Susana Oliveira disse:

    Bom dia!
    Quais seriam as doses corretas de iodo e L-tirosina?

  2. caroline monnerat disse:

    Minha mae teve Ca tireoide, precisou retirar toda tireoide, agora esta com uma osteoporose grave, ela ja toma vit D e cloreto magnesio PA, gostaria de saber do Sr, se a vit K2 ou outra vitamina ajudaria, nao moro no seu Estado, e moro interior pais. Dificuldade achar bons medicos que tratem com vitaminas adequadas.

Deixe uma resposta para caroline monnerat Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: