Início » TIREÓIDE

TIREÓIDE

Dr. Júlio Caleiro Pimenta, nutricionista. Fone do consultório: 35-3531 8423.

O tratamento de hipotiroidismo subclínico pode reduzir níveis de colesterol e o risco de doença cardíaca (Journal of Clinical Endocrinology and Metabolism, 2001 Oct;86 (10): 4860-66)

T3 [triiodotironina – hormônio da tireóide] – é um parâmetro independente para predizer morte cardíaca, é mais preciso que o perfil lipídico ou a fração de ejeção. (IERVASI, G et AL Low T3 syndrome, a strong prognostic predictor of death in patients with heart disease. Circulation 2003; 107-108.)

Perda de peso pode não ser possível se os níveis de hormônio da tireóide são insuficientes.” Referências: Life Extension Magazine June 2009.

_____________________________________________________________________________________________
Não consegue ENGRAVIDAR? HIPOTIREOIDISMO pode ser a principal causa!

Um estudo indica que o hipotireoidismo nas mulheres está associado com irregularidades menstruais e infertilidade. O tratamento nutricional adequado pode regularizar o ciclo menstrual e melhorar a fertilidade.

Como detectar o hipotireoidismo?

O hipotireoidismo pode ser detectado medindo a temperatura basal imediatamente ao acordar pela manhã. A temperatura normal fica entre 36.5° à 36.8° Celsius. A temperatura constantemente abaixo dos 36.5° medida imediatamente ao acordar pela manhã, por 5 dias consecutivos, é indicativa de hipotiroidismo. O termômetro seguro para essa medição é o termômetro basal de mercúrio.
Esse teste deve ser avaliado juntamente com o exame de sangue, que verifique os níveis de TSH, T4 e T3.

Quanto maior o TSH, mais descompensada é a sua tireoide. Muitos médicos só iniciam o tratamento quando o TSH está acima de 4,5 mUI/L. Todavia, de acordo com os estudos mais atuais, o TSH deve estar abaixo de 2.0 mUI/L como referência segura de uma tireóide saudável.

O tratamento nutricional apresenta um resultado eficaz na melhoria das funções da tireóide, por meio da inclusão na alimentação de seus elementos essenciais de funcionamento, dentre eles, doses corretas de iodo e L-tirosina.

Referências:
1. Joshi JV, Bhandarkar SD, Chadha M, et al. Menstrual irregularities and lactation failure may precede thyroid dysfunction or goitre. J Postgrad Med. 1993 Jul-Sep;39(3):137-41.
2. Poppe K, Velkeniers B, Glinoer D. Thyroid disease and female reproduction. Clin Endocrinol (Oxf). 2007 Mar;66(3):309-21.
3. Benvenga S, Ruggeri RM, Russo A, Lapa D, Campenni A, Trimarchi F. Usefulness of L-carnitine, a naturally occurring peripheral antagonist of thyroid hormone action, in iatrogenic hyperthyroidism: a randomized, double-blind, placebo-controlled clinical trial. J Clin Endocrinol Metab. 2001 Aug;86(8):3579-94.
4. Sehnert KW, Croft AC. Basal metabolic temperature vs. laboratory assessment in “posttraumatic hypothyroidism”. J Manipulative Physiol Ther. 1996 Jan;19(1):6-12.
5. Pollock MA, Sturrock A et al. Thyroxine treatment in patients with symptoms of hypothyroidism but thyroid function tests within the reference range: Randomised double blind placebo controlled crossover trial. BMJ. 2001 Oct 20;323(7318):891–5.
6. Vanderpump MP, Tunbridge WM et al. The incidence of thyroid disorders in the community: A twenty-year follow-up of the Whickham Survey. Clin Endocrinol (Oxf). 1995 Jul;43(1):55–68
7. Hak AE, Pols HA et al. Subclinical hypothyroidism is an independent risk factor for atherosclerosis and myocardial infarction in elderly women: The Rotterdam Study. Ann Intern Med. 2000 Feb 15;132(4):270–8.

_________________________________________________________________________________________

MITO: “O tratamento do hipotireoidismo é sobretudo via reposição de T4 sintético da tireóide Levotiroxina, disponível comercialmente em 4 formas (Levoid, Synthroid, Euthyrox e Puran T4)”

(…)

A tireóide produz principalmente o T4 que PERIFERICAMENTE será convertido pelos tecidos-alvo em T3 e este sim: é hormônio 4 a 7 vezes mais “forte” que o T4 e por isso é o T3 o realmente ativo

“…os tratamentos prescritos “por aí” são feitos basicamente via Euthyrox, Synthroid, Levoid ou Puran T4, que são “levotiroxina sódica”… ou seja, este T4 sódico NÃO é a mesma coisa que o T4 base!”

Veja toda a matéria neste link:
http://ligadasaude.blogspot.com.br/2012/03/3-mitos-em-saude-tratamento-do.html

Dr. Ícaro Alves Alcântara
Professor no curso de Medicina da FACIPLAC
Conselheiro do CRM-DF
Especialista em Homeopatia pela Associação Médico Homeopática Brasileira (Instituto de Saúde Integral);
Pós-graduado em estratégia ortomolecular (Fisicursos);
Treinado em Modulação Hormonal Bioidêntica

__________________________________________________________________________________________________


4 Comentários

  1. Susana Oliveira disse:

    Bom dia!
    Quais seriam as doses corretas de iodo e L-tirosina?

  2. caroline monnerat disse:

    Minha mae teve Ca tireoide, precisou retirar toda tireoide, agora esta com uma osteoporose grave, ela ja toma vit D e cloreto magnesio PA, gostaria de saber do Sr, se a vit K2 ou outra vitamina ajudaria, nao moro no seu Estado, e moro interior pais. Dificuldade achar bons medicos que tratem com vitaminas adequadas.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: