Início » Posts etiquetados como 'magnésio'

Arquivo da tag: magnésio

Hipertensão pode ser tratada com magnésio

hipertensao_blog

Em 20 de fevereiro de 2014, por Dr. Julio Caleiro, nutricionista. Fone do consultório (35) 3531-8423.

A hipertensão que é uma condição geradora de diversas mortes no mundo, pode estar relacionada diretamente com a deficiência de MAGNÉSIO. Dois nutrientes se destacam no tratamento: potássio e magnésio. Todavia, a deficiência de magnésio impede o uso do potássio pelas células. Com isso, já se vê que de nada adianta ingerir alimentos ricos em potássio, se há, ainda, deficiência de magnésio. Já se comprovou cientificamente, por meio de vários estudos rigorosos, que a suplementação de magnésio teve resultados significativos na redução da pressão arterial sistólica e diastólica.

Porém, há várias formas de magnésio e cada qual com sua devida aplicação. Há formas de magnésio que devem ser evitadas, dentre elas, cito o aspartato de magnésio. Por que? O aspartato de magnésio é a combinação de ácido aspártico e magnésio. O ácido aspártico (componente do aspartame) tem efeito excitador do sistema nervoso (neurotóxico). ). Dr. Russel Blaylock, médico neurocirurgião (fellowship em neurocirurgia), autor de diversos livros e artigos sobre saúde, alega que o aspartato de magnésio pode oferecer ao corpo muito ácido aspártico, que resulta em estimulação cerebral, e assim, recomenda evitá-lo. Esse entendimento é acompanhado pela especialista em magnésio, Dra. Carolyn Dean. Assim, esses detalhes são extremamente importantes na escolha do magnésio.

A dosagem também é individual e deve ser analisada na necessidade de cada pessoa. A dose insuficiente não fará o efeito necessário, doses exageradas trarão outros danos à saúde. Procure um profissional de saúde que compreenda o uso deste importante mineral em benefício à saúde, em prevenção e tratamento de doenças.

Referências:

1. Reyes AJ, Alcocer, L. Minding magnesium while treating essential hypertension with diuretics. In: Theophanides T, Anastassopoulou J. Magnesium: Current Status and New Developments: Theoretical, Biological, and Medical Aspects. 1st ed. Dordrecht, Netherlands: Kluwer Academic Publishers; 1997

2. Sheehan JP, Seelig MS. Interactions of magnesium and potassium in the pathogenesis of cardiovascular disease. Magnesium. 1984;3(46):30114

3. Am J Hypertens. 1993 Jan;6(1):41-5.

4. Int J Cardiol. 1996 Oct 11;56(2):177-83.

5. Br J Nutr. 1997 Nov;78(5):737-50.

6. The Magnesium Miracle, Dra. Carolyn Dean, Ballantine Books, 2008.

Correta suplementação de magnésio pode reverter 22 condições patológicas, segundo a médica Dra. Carolyn Dean

1-MAGNESIUMMIRACLE

Em 4 de dezembro de 2013, por Dr. Júlio Caleiro, nutricionista. Fone (35) 3531 8423.

Segundo a médica norte-americana Dra. Carolyn Dean, especialista em nutrição, e pesquisadora há vários anos sobre os benefícios do magnésio para a saúde humana, diretora da ‘Nutritional Magnesium Association’, autora de mais de 30 livros sobre saúde, de entre eles, “How To Change Your Life With Magnesium” (Como mudar sua vida com o magnésio), The Magnesium Miracle (O milagre do magnésio), chegou a seguinte conclusão:

 “A deficiência de magnésio provoca ou faz gerar as seguintes 22 condições, em que a introdução de magnésio por uma dieta rica em magnésio ou por meio de suplementação, pode aliviar as mesmas 22 condições:

 1. Ansiedade e ataques de pânico

2. Asma

3. Coágulos de sangue

4. Doença intestinal

5. Cistite

6. Depressão

7. Desintoxicação

8. diabetes e síndrome metabólica

9. fadiga

10. doença cardíaca

11. hipertensão

12. hipoglicemia

13. insônia

14. doença renal

15. doença hepática

16 enxaqueca

17. condições músculo-esqueléticas

18. problemas de nervos

19. obstetrícia e ginecologia – síndrome pré-menstrual, dismenorréia (cólicas durante a menstruação), infertilidade, contrações prematuras, pré-eclampsia, eclampsia.

20. osteoporose

21 síndrome de Raynaud

22. Cárie dentária”

 Tudo isso ocorre, pois o magnésio participa em mais de 300 funções do nosso corpo, é um maestro no correto funcionamento do organismo (http://ods.od.nih.gov/factsheets/magnesium.asp). Logo, é evidente que sua deficiência desencadeia uma série de disfunções no organismo, em que com sua correta reposição chega a ser possível reverter a maioria delas.

Alerto, todavia, que há diversas formas de magnésio. Há formas de magnésio que são pouco absorvidas pelo organismo (ex: o óxido de magnésio é absorvido em apenas 4%). É preciso avaliar a forma mais adequada para cada pessoa, de acordo com as necessidades individuais.

Muitas pessoas fazem uso de forte medicação (muitos com altos preços) para aquelas condições, e a causa pode ser simples: deficiência de magnésio. Procure um nutricionista ou médico de sua confiança e como diz a pesquisadora e médica Dra. Dean: muda a sua vida com o magnésio!

Referências:

1. http://articles.mercola.com/sites/articles/archive/2004/08/07/miracle-magnesium.aspx

3. http://ods.od.nih.gov/factsheets/magnesium.asp

2. http://drcarolyndean.com/

Transtornos de Ansiedade: como promover a redução de seus sintomas?

45402_505488599497677_1668115590_n

By Dr. Júlio Caleiro, nutricionista. Agende sua consulta! F: 35-3531-8423.

Segundo o médico Doutor Dráuzio Varella, os sintomas do Transtorno de Ansiedade Generalizada são: “os sintomas podem variar de uma pessoa para outra. Além dos já citados (inquietação, fadiga, irritabilidade, dificuldade de concentração, tensão muscular) existem outras queixas que podem estar associadas ao transtorno da ansiedade generalizada: palpitações, falta de ar, taquicardia, aumento da pressão arterial, sudorese excessiva, dor de cabeça, alteração nos hábitos intestinais, náuseas, aperto no peito, dores musculares.

Antes de qualquer suplementação, é preciso um ajuste no estilo de vida. Mudanças no estilo de vida ajudam enfrentar a ansiedade. Apenas como exemplo, citarei alguns dados importantes sobre mudança no estilo de vida. Um estudo comprovou que a prática de ioga trouxe melhoras no humor (Streeter 2010). Tai Chi e ioga têm sido comprovados em reduzir a ansiedade depois de cada sessão de 20 minutos (Field 2010). Em mais outro estudo, comprovou-se que dois meses de aulas de ioga reduziram os sintomas de estresse em mulheres com transtorno de ansiedade (Javnbakht 2009).

Um estudo sobre terapias alternativas indicou que as pessoas que praticam ioga com regularidade emagrecem mais do que as pessoas que não realizam esta atividade (Altern. Ther. Med. 2005; 11(4):28-33). Esse estudo prova o importante papel que o controle do estresse pode desempenhar, inclusive, na perda de peso e na saúde em geral, pelo simples ajuste no estilo de vida, com aplicação de hábitos saudáveis.

A alimentação é um fator muito importante para o controle da ansiedade. Em um estudo envolvendo mais de 10.000 pessoas, constatou-se uma redução nos transtornos de humor após fazerem uso da chamada ‘dieta mediterrânica” (Sanchez-Villegas 2009).

E quanto a suplementação, o que pode ser utilizado com segurança?

Um dos principais minerais que pode auxiliar significativamente no Transtorno de Ansiedade Generalizada é o MAGNÉSIO (Curr Med Res Opin. 2004 Jan;20(1):63-71).

A deficiência de magnésio tem sido associada a distúrbios de ansiedade em vários estudos clínicos. Na verdade, quando os pesquisadores querem estudar transtorno de ansiedade, eles utilizam ratos com deficiência de magnésio, com a simples finalidade de induzir a ansiedade (Future Neurol. 2011 July 1; 6(4): 531–571). A falta de magnésio nos ratos induzem a ansiedade.

Vários testes em humanos tem apoiado a ligação entre a deficiência de magnésio e ansiedade. Quando feita a suplementação durante um mês (em combinação com uma ‘multivitaminico’, zinco e cálcio), o magnésio diminuiu dramaticamente sintomas de desconforto e ansiedade em comparação com um placebo (Carroll, 2000). Além disso, a suplementação com magnésio e vitamina B6 reduziram efetivamente a ansiedade relacionada à tensão pré-menstrual (De Souza, 2000). Em um estudo controlado por placebo, a suplementação dietética com magnésio reduziu os sintomas do Transtorno de Ansiedade Generalizada – TAG (Hanus 2004).

Uma pesquisa inovadora recentemente ampliou os conhecimentos quanto à suplementação de magnésio, utilizando uma nova forma, o TREONATO DE MAGNÉSIO, que pode superar um obstáculo de longo período na suplementação de magnésio, que é atravessar a barreira hemato-encefálica.

Altos níveis de magnésio no cérebro tem sido associados com uma forma de otimizar a função cognitiva. No entanto, os suplementos convencionais de magnésio não são eficazes em elevar os seus níveis, porque eles não penetram na barreira hemato-encefálica. Pesquisadores do Instituto de Tecnologia de Massachusetts tem provado que treonato magnésio eleva efetivamente os níveis de magnésio no interior do sistema nervoso central. Os cientistas também descobriram que treonato magnésio melhora a função cognitiva de forma significativa, e de maneira superior a outras formas de magnésio em animais de laboratório (Slutsky 2010).

Além do magnésio, o fitoterápico VALERIANA (Valeriana officiaonalis), na forma de extrato, tem sido utilizado com muita eficácia na redução de ansiedade. Em estudos clínicos recentes, tem sido demonstrado que uma certa dose diária de extratos de raiz de valeriana é tão eficaz como o medicamento Diazepam na redução da ansiedade (Andreatini 2002; Muller 2006; Bhattacharyya 2007; Kennedy, 2006).

O extrato de valeriana utilizado junto com Melissa officinalis (outra erva que combate a ansiedade) suprimiu de forma significativa a ansiedade em seres humanos (Kennedy 2006; Ibarra 2010).

Página no facebook: https://www.facebook.com/NutricaoNoTratamentoEPrevencaoDeDoencas

Agende sua consulta!

Referências científicas:

1. Streeter CC, Whitfield TH, Owen L, Rein T, Karri SK, Yakhkind A, Perlmutter R, Prescot A, Renshaw PF, Ciraulo DA, Jensen JE. Effects of yoga versus walking on mood, anxiety, and brain GABA levels: a randomized controlled MRS study. J Altern Complement Med. 2010 Nov;16(11):1145-52
2. Streeter CC, Whitfield TH, Owen L, Rein T, Karri SK, Yakhkind A, Perlmutter R, Prescot A, Renshaw PF, Ciraulo DA, Jensen JE. Effects of yoga versus walking on mood, anxiety, and brain GABA levels: a randomized controlled MRS study. J Altern Complement Med. 2010 Nov;16(11):1145-52.
3. Javnbakht M, Hejazi Kenari R, Ghasemi M. Effects of yoga on depression and anxiety of women. Complement Ther Clin Pract. 2009 May;15(2):102-4.
4. Arch Gen Psychiatry. 2009 Oct;66(10):1090-8
5. Carroll D, Ring C, Suter M, Willemsen G. The effects of an oral multivitamin combination with calcium, magnesium, and zinc on psychological well-being in healthy young male volunteers: a double-blind placebo-controlled trial. Psychopharmacology (Berl). 2000 Jun;150(2):220-5.
6. De Souza MC, Walker AF, Robinson PA, Bolland K. A synergistic effect of a daily supplement for 1 month of 200 mg magnesium plus 50 mg vitamin B6 for the relief of anxiety-related premenstrual symptoms: a randomized, double-blind, crossover study. J Womens Health Gend Based Med. 2000 Mar;9(2):131-9.
7. Hanus M, Lafon J, Mathieu M. Double-blind, randomised, placebo-controlled study to evaluate the efficacy and safety of a fixed combination containing two plant extracts (Crataegus oxyacantha and Eschscholtzia californica) and magnesium in mild-to-moderate anxiety disorders. Curr Med Res Opin. 2004 Jan;20(1):63-71.
8. Slutsky I et al. Enhancement of learning and memory by elevating brain magnesium. Neuron. 2010 Jan 28;65(2):165-77.
9. lifeextension.com
10. http://drauziovarella.com.br/letras/t/tag-transtorno-da-ansiedade-generalizada/
11. Andreatini R, Sartori VA, Seabra ML, Leite JR: sEffect of valepotriates (valerian extract) in generalized anxiety disorder: a randomized placebo- controlled pilot study. Phytother Res, 2002; 16(7): 650–54
12. Muller SF, Klement S: A combination of valerian and lemon balm is effective in the treatment of restlessness and dyssomnia in children. Phytomedicine, 2006; 13(6): 383–87
13. Kennedy DO, Little W, Haskell CF, Scholey AB: Anxiolytic effects of a combination of Melissa officinalis and Valeriana offi cinalis during laboratory induced stress. Phytother Res, 2006; 20(2): 96–102
14. Bhattacharyya D, Jana U, Debnath PK, Sur TK: Initial exploratory observational pharmacology of Valeriana wallichii on stress management: a clinical report. Nepal Med Coll J, 2007; 9(1): 36–39
15. Altern. Ther. Med. 2005; 11(4):28-33
16. The clinical implications of mouse models of enhanced anxiety – Future Neurol. 2011 July 1; 6(4): 531–57 (http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC3166843/)