Início » SAÚDE CEREBRAL

SAÚDE CEREBRAL

Atrofia muscular espinhal é tratável com vitamina B12, ácido fólico e CoQ10

‘Na mudança de atitude não há mal que não se mude’.

(PARA UMA ORIENTAÇÃO) – ENVIE EMAIL PARA:   juliocaleiro@hotmail.com

Em 10 de agosto de 2013, por Dr. Júlio Caleiro, nutricionista. Fone do consultório (35) 3531-8423.

Em maio de 2001, o Jornal Molecular Cell publicou um estudo informando que ácido fólico e a vitamina B12 diminuem os sintomas da atrofia muscular espinhal, uma doença causada por baixos níveis de SMN, uma proteína de limpeza exigidas por todas as células. Quando as células não tem níveis adequados de SMN, os neurônios motores que controlam a atividade de grupos musculares são as primeiras células que se degeneram, de modo que os principais grupos musculares não recebem estimulação de maneira adequada. Muitos pacientes com a doença morrem enquanto bebes, e outros são afetados mais tarde na vida, e seus sintomas variam de pessoa para pessoa.

Os pesquisadores acreditavam que a variação e o início dos sintomas seriam devidos a modificadores genéticos, mas os pesquisadores da ‘University of Pennsylvania School of Medicine’ acreditam que essas diferenças podem estar relacionadas com a vitamina B12 e a ingestão de ácido fólico. Os pesquisadores observaram que para o correto funcionamento da proteína SMN no organismo, é exigida a presença de vitamina B12 e ácido fólico (http://www.med.upenn.edu/dreyfusslab/publications/2001FriesenMolCell1111.pdf).

Os pesquisadores, Dr. Gideon Dreyfuss, PhD, Isaac Norris, professor de Bioquímica e Howard Hughes da Medical Institute concluíram que: “nosso trabalho levanta a possibilidade de que o ácido fólico e vitamina B12 podem ser úteis na redução (mesmo se apenas ligeiramente) da gravidade da doença em alguns pacientes com atrofia muscular espinhal”.

Além da vitamina B12 e ácido fólico, há estudo científico indicando que a Coenzima Q10 pode auxiliar significativamente no tratamento de quem sofre de doenças neuromusculares, como é o caso da atrofia muscular espinhal. Um estudo com pacientes acometidos de doenças neuromusculares graves (incluindo Doença de Duchene, Becker e distrofias membro-cintura, distrofia miotônica) o uso de coenzima Q10 durante 3 meses trouxe melhorias importantes nos pacientes. Verificou-se uma melhora surpreendente no desempenho físico dos pacientes. E os autores do estudo concluíram que: pessoas que sofrem destas distrofias musculares [e OUTRAS SEMELHANTES] devem ser tratadas com Coenzima Q10 indefinidamente.

Veja o depoimento de um paciente com atrofia muscular espinhal III, após uma semana de tratamento com base nos princípios da nutrição funcional aplicados pelo Dr. Júlio Caleiro:

“Olá. Faz apenas uma semana que venho me tratando com algumas vitaminas e suplementos que o Dr. Júlio Caleiro me receitou, para diminuir um tipo de atrofia que possuo. AMIOTROFIA ESPINHAL TIPO III. Esse tipo de patologia afeta os membros inferiores e superiores levando um paciente para a cadeira de rodas ao decorre dos anos de vida.E estou obtendo em apenas uma semana uma ótima melhora no meu corpo como mais força e os músculos estão mais ativo. Isso é impressionante. Volto a falar mais desse assunto logo mais.” – Fábio Santos -SP. (link: https://nutricaobrasil.wordpress.com/depoimentos-tratamento-dr-julio-caleiro/)

Particularmente, considero indispensável, também, manter ótimos níveis de vitamina D3, k2-Mk7, omega 3, iodo, e magnésio no organismo, para que haja um correto e verdadeiro fortalecimento de saúde, tornando o corpo mais fortalecido e equilibrado de maneira saudável.

O tratamento deve ter o NECESSÁRIO E IMPRESCINDÍVEL acompanhamento médico ou de nutricionista aptos a esta natureza de terapia.

Página no facebook:https://www.facebook.com/NutricaoNoTratamentoEPrevencaoDeDoencas

Referências:
1. SMN, the Product of the Spinal Muscular Atrophy Gene, Binds Preferentially to Dimethylarginine-Containing Protein Targets – Molecular Cell, Volume 7, Issue 5, 1111-1117, 25 May 2001 – http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/11389857
2. Biochim Biophys Acta 1995 May 24;1271(1):281-6 –http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/7599221
3. Proc Natl Acad Sci U S A 1985 Jul;82(13):4513-6 –http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/3859873

 

__________________________________________________________

OMEGA 3 E A SAÚDE DO CÉREBRO

Sabe-se que 8% do peso do cérebro é composto de Omega 3, o que corresponde a blocos de construção de aproximadamente 100 bilhões de neurônios. (Chang CY, Ke DS, Chen JY. Essential fatty acids and human brain. Acta Neutol Taiwan. 2009). Deste dado, observa-se quão importante é este composto. Seres humanos que consumiram mais Omega 3 tiveram um aumento no volume da massa cinzenta do cérebro (Conklin SM, Gianaros PJ, Brown SM, ET AL. Long –chain Omega-3 fatty acid intake is associated positively with corticolimbic Gray matter volume in healthy adults. Neurosci Lett. 2007 Jun 29; 421(3):209-12.) O consumo do Omega 3 está associado a várias medidas de cognição e memória em diversos estudos epidemiológicos, e existem fortes evidencias para um efeito de neuroproteção potente ao longo do tempo (Cole GM, Ma QL, Frautschy SA Omega-3 fatty acids and dementia. Prostaglandins Leukot Essent Fatty Acids. 2009 Aug Sep; 81 (2-3): 213-21.)
Mães que consumiram menos Omega 3 na gestação tem 48% mais chances de o filho apresentar quartil mais baixo em testes de QI. (Hibben Jr, Davis JM, Streer C, ET AL. Maternal seafood consumption in pregnancy and neurodevelopmental outcomes in childhood (ALSPAC study): an observational cohort study. Lancet. 2007 Feb 17; 369 (9561):578-85.

_______________________________________________________________________________
OMEGA 3 [DHA] é essencial para a saúde cerebral!

By Dr. Júlio Caleiro. Agende sua consulta! Fone do consultório: (35)3531-8423.

Sabe-se que 8% do peso do cérebro é composto de Omega 3, o que corresponde a blocos de construção de aproximadamente 100 bilhões de neurônios. (Chang CY, Ke DS, Chen JY. Essential fatty acids and human brain. Acta Neutol Taiwan. 2009). Deste dado, observa-se quão importante é este composto. Seres humanos que consumiram mais Omega 3 tiveram um aumento no volume da massa cinzenta do cérebro (Conklin SM, Gianaros PJ, Brown SM, ET AL. Long –chain Omega-3 fatty acid intake is associated positively with corticolimbic Gray matter volume in healthy adults. Neurosci Lett. 2007 Jun 29; 421(3):209-12.)

O consumo do Omega 3 está associado a várias medidas de cognição e memória em diversos estudos epidemiológicos, e existem fortes evidencias para um efeito de neuroproteção potente ao longo do tempo (Cole GM, Ma QL, Frautschy SA Omega-3 fatty acids and dementia. Prostaglandins Leukot Essent Fatty Acids. 2009 Aug Sep; 81 (2-3): 213-21.)

Doutor Luis Romariz, médico, com pós-graduação pela Harvard Medical School, e pela Medical School of Yale University esclarece que: “…o DHA é o omega-3 vital para um óptimo desempenho cerebral. O DHA também protege contra as doenças neurodegenerativas. O Journal of Nutrition publicou três estudos importantes sobre o DHA e a doença neurodegenerativa, em que os dados mostram a capital importância do DHA para a saúde cerebral e para a prevenção da deterioração cerebral associada ao envelhecimento.

O DHA é a principal matéria-prima da nossa massa cinzenta cerebral e possui propriedades de reparação e crescimento, bem como de protecção. Já aqui escrevi há algum tempo sobre a capacidade que a associação deste ácido gordo e de exercício aeróbico tem na produção de novas conexões cerebrais, bem como na activação da regeneração da massa cerebral através da activação das células estaminais cerebrais. A insuficiência em DHA está ligada a problemas de alteração do humor e a depressão, bem como a diminuição das conexões interneuronais, atrofia dos neurónios, e a uma redução da matéria cerebral cinzenta.

O DHA também reduz a quantidade de matéria beta-amiloide característica das demências, nomeadamente da doença de Alzheimer, a qual se pensa ter a ver com alterações da metabolização do açúcar – daí falar-se em diabetes tipo 3 ao abordar a doença de Alzheimer. A esta deposição segue-se uma resposta inflamatória nas células cerebrais, a qual amplifica a progressão das demências ou das lesões do envelhecimento.”

Agende sua consulta para verificar pela possibilidade de acrescentar o OMEGA 3 em sua dieta!

Referências:

1. Chang CY, Ke DS, Chen JY. Essential fatty acids and human brain. Acta Neutol Taiwan. 2009
2. Conklin SM, Gianaros PJ, Brown SM, ET AL. Long –chain Omega-3 fatty acid intake is associated positively with corticolimbic Gray matter volume in healthy adults. Neurosci Lett. 2007 Jun 29; 421(3):209-12.
3. Cole GM, Ma QL, Frautschy SA Omega-3 fatty acids and dementia. Prostaglandins Leukot Essent Fatty Acids. 2009 Aug Sep; 81 (2-3): 213-21
4. http://anti-envelhecimento.blogs.sapo.pt – publicação de 25/03/2010


3 Comentários

  1. Virginia Mendes Lopes disse:

    Preciso de ajuda, tenho um neto de 8 anos que foi diagnosticado distrofia muscular de duchene o tratamento é bem precario e a cada dia eu vejo ele mais debilitado, ele faz fisioterapia mais acho que ele não esta evoluindo preciso de informações como devo agir para poder ajuda-lo, me ajudem por favor.

  2. quero fazer os exames comentados no video saude cerebral do lair ribeiro.pois preciso muito de suplemntaçoes e outras…..se for posssivel mande me um email .abraço.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: