Início » DOENÇAS NEUROLÓGICAS » ENXAQUECA!

ENXAQUECA!

309-enxaqueca

Como a dieta com suplementos podem ajudar a prevenir E TRATAR AS enxaquecas!

Por Dr. Júlio Caleiro – fone do consultório: (35) 3531-8423

Estima-se que 26 milhões de americanos sofrem com enxaquecas. Aproximadamente 80 por cento dos quais são mulheres. Ao todo, cerca de uma em cada cinco mulheres tem enxaquecas, e apenas um em cada 16 homens possuem enxaquecas. Cerca de 60% das mulheres afetadas têm menstruação alteradas co-relacionadas com enxaqueca, o que significa que tende a coincidir com seu ciclo menstrual. A enxaqueca é caracterizada como uma dor de cabeça latejante intensa ou pulsante, tipicamente em uma área ou do lado da cabeça, é normalmente acompanhada por náuseas, vômitos e sensibilidade extrema à luz e som. Aquelas que nunca tiveram uma enxaqueca antes pode ficar muito assustada com os sintomas neurológicos. Os problemas visuais são mais problemáticos e a enxaqueca pode simular um acidente vascular cerebral onde o paciente começa a ter perturbação da visão e a curto prazo a perda visual.

Ataques de enxaqueca pode causar dor debilitante por várias horas a vários dias. Alguns pacientes experimentam “aura” antes de um ataque. Estes são sintomas de alerta sensoriais, como flashes de luz, pontos cegos, ou formigamento no braço ou na perna. Alergias alimentares são a causa da enxaqueca?
Pesquisando na literatura médica em PubMed.gov utilizando os termos de busca “enxaqueca” e “alergias alimentares” os sites de fornecem mais de 150 estudos. Alguns dos principais indutores de enxaqueca alguns alimentos foram identificados segundos estes trabalhos incluem:

– Trigo, leite de vaca, grãos de açúcar de cana e cereais
– Levedura, Ovos e milho

Alimentos processados em geral, pode também contribuir para alergias por uma série de razões diferentes, e a maioria dos alimentos processados ​​contêm uma variedade de corantes, aromatizantes, conservantes e outros aditivos que podem também promover a dores de cabeça e enxaquecas. Tanto o aspartame e MSG são conhecidos por causar dores de cabeça e provocando enxaquecas. Observa-se que a enxaqueca geralmente ocorre depois de comer um alimento específico, perguntas adicionais que podem ajudar a determinar se você pode ter uma sensibilidade ou alergia alimentar são:

– Você experimenta inchaço após as refeições, gases, arrotos freqüentes, ou qualquer tipo de problemas digestivos?
– Você tem prisão de ventre ou diarréia crônica?
– Você tem um nariz entupido após as refeições?
– Você tem baixo consumo de energia ou se sente sonolento depois de comer?

Se você respondeu sim a alguma destas perguntas, cabe uma investigação pelo Nutricionista com mais afinco. Manter uma dieta alimentar detalhada é o caminho mais fácil para começar a rastrear potencialmente indutores de enxaqueca induzida por alimentos, bem como alimentos que causam outros sintomas de sensibilidade. Eliminar antígenos de alimentos também é fundamental para a saúde do intestino. Tenho escrito muito sobre este tema, e a ciência Nutricional está começando a perceber o quão importante é o seu intestino, não apenas para a saúde física, mas a saúde emocional e psicológica também.

As dietas de eliminação tem se mostrado úteis na redução e na eliminação da Enxaqueca.

Em um estudo de 1979 publicado na revista Lancet, 60 pacientes com enxaqueca com imunorreatividade ao antígeno alimentar que foram colocados em uma dieta de eliminação, experimentaram alívio profundo da enxaqueca. O autor do Trabalho disse: “Os alimentos mais comuns que causam reações alérgidas foram trigo (78%), laranja (65%), ovos (45%), o chá e o café (40% de cada), chocolate e leite (37% de cada), a carne (35%), milho, cana de açúcar e fermento (33%). Quando uma média de 10 alimentos comuns foram evitados neste estudos, houve uma queda dramática no número de dores de cabeça por mês, ou seja: 85% dos pacientes ficaram livre da enxaqueca e de brinde, 25 % de pacientes com hipertensão junto com as enxaquecas se tornaram normotensos.

Um estudo randomizado, duplo cego, publicado em 2010 também descobriu que uma a seis semanas de uma dieta de restrição produziu uma redução estatisticamente significativa nas enxaquecas, em pessoas diagnosticadas com enxaqueca sem aura. Se você perceber suas enxaquecas iniciar logo após comer um alimento específico, então isso é um bom fator para restrição. Tenha em mente que você também pode ser sensível aos aditivos alimentares como corantes artificiais, conservantes, realçadores de sabor (MSG), e aspartame, sendo assim é muito importante ler os rótulos dos alimentos, e anote os ingredientes em seu alimento diário e mostre ao seu Nutricionista. Uma das melhores coisas que você pode fazer se você acreditar que esteja sofrendo de uma alergia alimentar é fazer um desafio de eliminação pela dieta. Basta retirar todos os alimentos que contêm o que você “acha” que é alérgico e ver se os seus sintomas melhoraram ao longo dos próximos dias. Tenha em mente que, dependendo da sua frequência de enxaqueca, você pode precisar de evitar o alimento suspeito por algumas semanas, a fim de avaliar se teve um efeito ou não! Para confirmar os resultados, você deve reintroduzir a comida ou bebida (com o estômago vazio). Se o alimento suspeito reagir novamente, geralmente terá os sintomas da alergia dentro de uma hora, embora, por vezes a enxaqueca pode ter um maior tempo de manifestação além de apresentar também inchaço ou sonolência.

-Dieta para alívio da enxaqueca

Muito poucas pessoas relatam se livrar da enxaqueca pela dieta, que podem ser resumidas como “qualquer alimento que pode ser consumido sem ser processado.” Isso significa que não comem grãos, pão ou massas, leite pasteurizado, mas inclui muitas frutas e vegetais frescos, algumas nozes e óleos junto com os peixes capturados selvagens, aves orgânica e alimentados com capim-carnes magras. Você pode facilmente moldar sua dieta em torno dos princípios da Paleo comer seguindo meu plano de nutrição. Os detalhes estão descritos no plano, mas de um modo geral, os seguintes fatores-chave se aplicam a qualquer “dieta saudável”:

Elimine todos os produtos de glúten
Elimine os outros 10 alimentos comuns que o estudo da Lancet relatado acima onde mais de 85% dos participantes com dor de cabeça, tiveram uma enorme redução e alguns se viram livre da dor.
Elimine todos os adoçantes artificiais, especialmente aspartame.
Prefira alimentos integrais mas sem excessos.
Muitas vezes cru ou apenas levemente cozidos, tente comer 1/3 de alimentos cru.
Orgânico e livre de aditivos e ingredientes geneticamente modificados
Coma carboidratos vegetal (exceto milho e batata, que normalmente deve ser evitado). Reduzir drasticamente o consumo de vegetais com muito carboidratos, ajudará a melhorarar a sinalização da leptina e insulina, que também pode melhorar a enxaqueca.

Suplementos úteis e disfunção MITOCONDRIAL. Algo primordial no Tratamento.

Em termos de suplementos que podem ser úteis para a enxaqueca, um dos mais crítico é o ubiquinol (a forma reduzida da coenzima Q10). De acordo com especialistas como o Dr. Robert Barry, um problema subjacente envolvido com a enxaqueca é uma disfunção mitocondrial. Ubiquinol desempenha um papel essencial na produção de ATP, o que é o combustível de base para a sua mitocôndria uma organela celular. Seu corpo produz naturalmente ubiquinol, na verdade, é a forma predominante na maioria as células saudáveis, tecidos e órgãos. No entanto, com a poluição desenfreada e má alimentação a disfunção mitocondrial tornou-se cada vez mais comum. Um estudo de 2005, publicado na “Neurology” descobriu que CoQ10 ( ulbiquinol) foi superior ao placebo na prevenção da enxaqueca e de redução da severidade. Dos pacientes que receberam CoQ10 ( ulbiquinol), em torno de 50% referiram frequência significativamente reduzida de dor de cabeça em comparação com apenas 14% das pessoas que tomaram o placebo. Ubiquinol é a forma reduzida de CoQ10, e os estudos demonstraram repetidamente que é muito mais eficaz do que a CoQ10 isolada, devido à sua biodisponibilidade superior.

Outros suplementos alimentares que podem ser úteis para enxaqueca incluem:

Magnésio. Este é provavelmente o mais importante, pois contribui para relaxar os vasos sanguíneos do cérebro que causam a dor. O melhor suplemento de magnésio que eu conheço é treonato magnésio, ele penetra membranas celulares incluindo a mitocôndria, e nenhum outro suplemento de magnésio faz isso. Curiosamente alguns dos melhores fármacos utilizados para tratar a enxaqueca são bloqueadores dos canais de cálcio e de magnésio, que é a forma de como funcionam, isso é péssimo. Magnésio suplementar é muito mais seguro do que as medicações tradicionais bloqueadores dos canais de cálcio. Além de outros tais como:

Vitamina B2 (riboflavina)
A vitamina B6
A vitamina B12
O ácido fólico

Um estudo de 2009 avaliou o efeito do ácido fólico, vitamina B6, e vitamina B12 em 52 pacientes com diagnóstico de enxaqueca com aura. Em comparação com o grupo placebo, aqueles que receberam estes suplementos experimentaram uma redução de 50% da enxaqueca ao longo de um período de seis meses. Estudos anteriores, como um estudo de 2004 no European Journal of Neurology, também relataram que altas doses de B2 (riboflavina) pode ajudar a prevenir ataques de enxaqueca, porém deve-se acompanhar com um(a) Nutricionista para adequação correta. O exercício é algo que também deve ser considerado como uma estratégia de enorme utilidade. Com média intensidade com orientação do professor de educação física HABILITADO! Por último, mas não menos importante, a Técnica de Libertação Emocional (EFT)*, muitas vezes fornece resultados para o alívio da dor de cabeça e enxaqueca. Iniciantes que utilizam este processo simples por si mesmas tendem a atingir 50-80% de melhora. EFT é uma intervenção muito profunda, que pode ser utilizado para além das estratégias acima, também pode ser útil para ajudar a conformidade com as mudanças do estilo de vida a ser levado.

*Em consulta o Dr. Júlio Caleiro ENSINA e aplica a técnica EFT.
———————————————————————————–

REFERÊNCIAS:

1 Migraines.org FAQ
2 Animal Pharm October 9, 2012
3 Ncbi.nlm.nih,gov
4 Lancet 1979 May 5;1(8123):966-9
5 Cephalalgia 2010 Jul;30(7):829-37
6 Neurology 2005 Feb 22;64(4):713-5
7 Pharmacogenetics and Genomics 2009 Jun;19(6):422-8
8 European Journal of Neurology 2004 Jul;11(7):475-7


4 Comentários

  1. Val Silva disse:

    sofro muito de enxaqueca mas há duas semanas sofro com ela sem parar nem um dia, pode ser porque estou comendo muita pipoca todas as tardes? será essa a causa.

    • Val Silva, há diversas causas para enxaqueca. Algumas vezes, por mera deficiência de algum nutrientes, há dores de cabeça intensas. Somente em consulta é possível avaliar. Procure um nutricionista da área funcional de sua região para lhe auxiliar.

      Maiores dúvidas, encaminhe email para juliocaleiro@hotmail.com

  2. Maria Luiza Campo Grande disse:

    tenho enxaqueca desde criança, só que eram umas tres vezes por ano agora com 54 anos tenho quase todos os dias e é com aura minha visão fica ruim embaçada e demora dias para melhorar e ainda fico com tontura tomo quase todos os dias analgésicos e remédio para tontura já fui no médico ele me deu cefaliv mas não adianta não sei mais o que fazer .M eu irmão teve isso durante 10 anos e eu não quero ficar tanto tempo assim o que faço???

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: