Início » Artigos publicados por Dr. Júlio Caleiro (Página 4)

Arquivo do autor:Dr. Júlio Caleiro

Cromo pode rejuvenescer o cérebro!

esclerose-500x261

Em 06 de fevereiro de 2015, por Dr. Júlio Caleiro, nutricionista.

Alguns anos atrás, um cientista afirmou que o envelhecimento está associado com a diminuição da atividade da insulina no cérebro. Essa tese, inclusive, está em sintonia com a nova teoria sobre a doença de Alzheimer, que pode ser considerada como uma forma de diabetes, o diabetes tipo 3.

Assim, nesta hipótese pressupõe-se que melhorando a eficácia da insulina, o hipotálamo, um importante centro de controle do cérebro, deve permanecer mais funcionalmente jovem. Foi verificado que a suplementação de cromo poderia muito bem rejuvenescer o hipotálamo dos indivíduos mais velhos. – Med Hypotheses. 1994 Oct;43(4):253-65.

Mais recentemente, outros pesquisadores verificaram que o cromo pode ter um efeito antidepressivo. Cientistas da Universidade de Oxford (Inglaterra) demonstraram em animais de laboratório que a suplementação de cromo aumenta a atividade de neurotransmissores associados ao controle do humor. Concluíram os investigadores que o cromo facilita o transporte de determianados aminoácidos dentro do cérebro e do sistema nervoso central. – Pharmacopsychiatry. 2003 Sep;36(5):176-80.

Das diversas formas de cromo existentes sugiro a Polinicotinato de cromo (cromo ligado à niacina), que é a forma ligada a uma maior longevidade/expectativa de vida. As doses são terapêuticas, logo necessita de acompanhamento médico ou de nutricionista.

Referências científicas:
1. McCarty MF. Longevity effect of chromium picolinate – ‘rejuvenation’ of hypothalamic function? Med Hypotheses. 1994 Oct;43(4):253-65.

2. Franklin M, Odontiadis J. Effects of treat- ment with chromium picolinate on peripheral amino acid availability and brain monoamine function in the rat. Pharmacopsychiatry. 2003 Sep;36(5):176-80.

3. http://www.drrondo.com/sera-a-doenca-de-alzheimer-o-diabetes-tipo-3/

4. https://nutricaobrasil.wordpress.com/2014/06/26/cromo-ligado-a-niacina-pode-aumentar-significativamente-a-expectativa-de-vida/

Estimulação vibracional (plataforma vibratória) eleva HGH em 460%, conforme estudos científicos.

exercicios-na-plataforma-vibratoria

Em 28 de janeiro de 2015, por Dr. Júlio Caleiro, nutricionista.

Segundo estudo científico, o uso de plataforma vibratória pode provocar um aumento de 460% na produção de Hormônio do Crescimento (HGH), de 7% de testosterona, uma redução de 32% na produção de cortisol (hormônio associado ao stress) e a libertação natural de endorfinas, neurotrofinas e serotonina (hormônios associadas ao bem estar físico e mental) a seguir a apenas um treino (European Journal of Applied Physiology. 2000 Apr; 81(6):449-54).

Um aumento de 460%na produção do hormônio do crescimento GH, por meio da estimulação vibratória, em uma pessoa de 60 anos, por exemplo, corresponde a recuperação dos níveis de HGH que tinha há 3 ou 4 décadas atrás e uma respectiva melhoria significativa de sua qualidade de vida.

Em mais outros estudos, verificaram outros benefícios, tais como:

1. Incrementa o ritmo do metabolismo basal ( +21,9%) – (Pneumex and S. Sordorff. PT, Sandpoint, Idaho);

2. Aumento do consumo calórico diário ( +357 calorias por dia)  – (Pneumex and S. Sordorff. PT, Sandpoint, Idaho);

3. Redução da gordura corporal (- 11,2%) – (Pneumex and S. Sordorff. PT, Sandpoint, Idaho);

4. Redução da celulite (- 25,68%) – (Sanaderm, Health clinic, Germany)

5. Recupera a massa magra ( +2,2%)  –(International Journal of Sports Medicine. 2004 Jan; 25(1):1-5)
6. Melhoria da circulação sanguíneaJ. Kelderman, Groningen College of Higher Education, 2001
7. Tratamento eficaz para a osteoporose (Spine. 2003 Dec 1; 28(23):2621-7) ; (Acta Physiologica Hungarica. 2003; 90(3):195-206); (Verscheuren, S.M.P. et al. International Journal Sports Medicine 2004 Jan; 25(1):1-5).
Procure orientação de um profissional competente para avaliar a possibilidade do uso desta importante tecnologia. Os melhores resultados foram observados em plataformas vibratórias com movimento vertical ou triplanar com amplitude de 2 à 4mm. Exemplo: http://www.athleticpro.com.br/pt/produtos/academias/cardio/athletic-professional-3900vm

Referências:

Eur J Appl Physiol. 2000 Apr;81(6):449-54. – http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/10774867

http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/25575288 – Res Dev Disabil. 2015 Jan 6;38C:256-261

http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/25525066

Batista MAB et al. Efeitos do Treinamento com Plataformas Vibratórias R. bras. Ci. e Mov. 2007; 15(3): 103-113

Hallal CZ O uso da vibração como método auxiliar no treinamento de capacidades físicas: uma revisão da literatura Motriz, Rio Claro, v.16 n.2 p.527-533, abr./jun. 2010

Verschueren, SMP et al. Efeito do Treino de Vibração de Corpo Inteiro durante 6 Meses na Densidade da Anca, Força Muscular e Controlo Postural das Mulheres Pós Menopausa JOURNAL OF BONE AND MINERAL RESEARCH Volume 19, Número 3, 2004

http://www.tratamentodacoluna.com/2009/05/fisioterapia-na-plataforma-vibratoria.html

Int J Obes (Lond). 2008 Sep;32(9):1348-54

ROACUTAN é um dos medicamentos mais perigosos já produzidos, segundo Dr. Joseph Mercola.

DSC00479_thumb[10]

Em 23 de janeiro de 2015, Edição e tradução por Dr. Júlio Caleiro, nutricionista.

O conhecido medicamento de nome ROACUTAN (isotretinoína), também já vendido com o nome de Accutane, Claravis, Sotret e Amnesteem, “é uma das drogas mais perigosas já produzidas”, diz o médico Dr. Joseph Mercola. No entanto, este medicamento continua sendo o padrão da indústria para o tratamento de acne grave.

Mais de meio milhão de pessoas em todo o mundo tem sido prescritos Roacutan, apesar do fato de que ele está destinado a ser utilizado apenas como último recurso (e mesmo assim o seu uso é questionável!). Nos EUA, a fabricante suíça Roche, passou a maior parte deste século em tribunais para se defender contra ações judiciais de pessoas cuja saúde foi irreparavelmente danificada por meio desta droga.

A Roche perdeu nove de 13 processos judiciais desde 2007, e foi condenada a pagar mais de 25 milhões de dólares em danos em 2010, além de outros 18 milhões de dólares em 2012, para os usuários de Roacutan (anteriormente chamada de Accutane) que desenvolveram doença inflamatória intestinal como resultado do uso da droga.

Accutane tem sido apontada como uma das causas de depressão e suicídio. Em 2004, as varreduras no cérebro mostraram que as pessoas que tomam Accutane sofreram uma redução de 21% da atividade no córtex orbitofrontal, uma área do cérebro conhecida por mediar sintomas de depressão (Am J Psychiatry 2005;162:983-991.). Essas alterações podem explicar a depressão, comportamento suicida e agressivo, e reações psicóticas relatadas por usuários de Accutane (Roacutan).

A isotretinoína é uma droga de categoria X para a gravidez, que significa que se a mulher está a tomar isotretinoína (Roacutan ou Accutane) e engravidar, está praticamente garantido que poderá danificar o bebê. Accutane (Roacutan) é extremamente teratogênico (causando danos para o feto!). De acordo com a FDA: “Se você está gráfica ou há possibilidade de engravidar, a isotretinoína (Roacutan) pode causar defeitos de nascimento, aborto, nascimentos prematuros e morte em bebês”.– U.S. FDA, Isotretinoin

De acordo com o sistma Ipledge da FDA:

“Há um risco extremamente alto que os defeitos congênitos graves no caso de gravidez durante a administração de isotretinoína (Roacutan) em qualquer quantidade, mesmo que por curtos períodos de tempo. Os defeitos congênitos que foram documentados, após a exposição a isotretinoína incluem anormalidades do rosto, olhos, orelhas, crânio, sistema nervoso central, sistema cardiovascular, timo e glândulas paratireóides. Casos de escores de QI inferior a 85, com ou sem outras anomalias foram relatados. Tem sido relatado aumento no risco de aborto espontâneo, e nascimentos prematuros.– U.S. FDA, iPLEDGE

Há outras formas de tratar naturalmente acne, mesmo em sua forma grave, por meio da nutrição. Dentre os nutrientes importantes no tratamento de acne, destaco dois deles: zinco e ceramidas na forma oral. Para mais detalhes sobre os nutrientes, remeto-lhes a leitura dos artigos nos links abaixo:

1. Zinco: https://nutricaobrasil.wordpress.com/2013/07/23/zinco-no-tratamento-da-acne/

2. Ceramidas: https://nutricaobrasil.wordpress.com/2013/12/17/ceramidas-trata-de-pele-seca-dermatite-eczemas-e-ainda-protege-a-pele-do-envelhecimento-precoce/

Referências: 1. http://articles.mercola.com/sites/articles/archive/2012/12/12/acne-drug-accutane.aspx

2. http://ajp.psychiatryonline.org/doi/abs/10.1176/appi.ajp.162.5.983

3. http://www.fda.gov/Drugs/DrugSafety/PostmarketDrugSafetyInformationforPatientsandProviders/ucm094305.htm

4. https://www.ipledgeprogram.com/AboutIsotretinoin.aspx

5-  Texto extraído da íntegra do Mestre e Dr.  J.Mercola

A contaminação por mercúrio e doenças neurológicas

cerebro190513

Em 12 de janeiro de 2015, por Dr. Júlio Caleiro, nutricionista.

A simples intoxicação de mercúrio pode imitar os sintomas de doenças neurológicas graves, como ESCLEROSE LATERAL AMIOTRÓFICA. Porém, pode se perguntar, onde eu me contaminaria por mercúrio? Por diversas formas. Por exemplo, uma simples obturação dentária de amálgama contém em sua constituição 50% de mercúrio, que pode ser liberado lentamente em seu organismo.

É possível então que uma pessoa com diagnóstico de ELA esteja, na verdade, intoxicado por mercúrio, já que os sintomas gerados pela intoxicação de mercúrio e doenças neurológicas (ex: ELA) são muito semelhantes.

Comprovando essa afirmação, há um registro científico neste sentido, publicado no JAMA. Neste estudo, verificou-se que um homem de 54 anos de idade tinha uma síndrome semelhante a esclerose lateral amiotrófica, após uma breve, mas intensa exposição ao mercúrio elementar. A síndrome foi resolvida quando seus níveis de mercúrio urinário caíram. [JAMA. 1983 05 de agosto, 250 (5) :642-3.]

Em outro registro científico, verificaram que um paciente com diagnóstico de Esclerose Múltipla estava, na realidade, intoxicado por diversos metais, como mercúrio, chumbo e alumínio. Após a terapia de detoxificação, a paciente relatou melhorias em seus sintomas. – Biometals. 2012 Jun;25(3):569-76.

O médico Dr. Joseph Mercola diz que:

“Doenças autoimunes se desenvolvem quando o sistema imunológico ataca tecidos próprios ou proteínas do seu corpo, porque eles foram contaminados por toxinas ou alguma outra influencia ambiental. E lembre-se esse desequilíbrio, essa influencia tóxica, se origina de seu sistema digestivo ou na parede do intestino.”

Em outra oportunidade, o médico Dr. Mercola informa ainda;

“O cérebro é o principal alvo para os metais pesados, o que resulta em muitos sintomas neurológicos, incluindo depressão e ansiedade, irritabilidade e perda de memória. Sobrecarga de mercúrio pode até mesmo levar a grandes doenças neurológicas como Alzheimer e doença de Parkinson. …

Os metais pesados também se direcionam os seus rins, fígado, coração, hipófise e glândulas de tireoide, e aumentam o risco no desenvolvimento de diabetes tipo 2. Na verdade, um protocolo de desintoxicação de mercúrio pode melhorar significativamente a sensibilidade à insulina e síndrome metabólica.”

Logo, se a causa dos sintomas ou patologias está relacionada a contaminação por mercúrio, o tratamento deve ser direcionado na eliminação natural deste metal. Se a causa não for tratada, nenhum tratamento terá bons resultados. Verificada a intoxicação por mercúrio, e promovida uma dieta de detoxificação (eliminação de toxinas), com inclusão de nutrientes específicos, a saúde se restaura naturalmente.

Caso alguém deseje realizar a extração de amálgamas dentários, o profissional que sugiro é um dentista especializado em odontologia biológica (dentista biológico) – http://www.odontologiabiologica.com.br/

Referências:

http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/6864963

http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/22438029

http://www.arzt.com.br/informacoes/amalgama-dentario-e-intoxicacao-por-mercurio

Mytosterone® elevou os níveis de testosterona em 50%, conforme estudo científico.

testosterona

Em 07 de janeiro de 2015, por Dr. Júlio Caleiro, nutricionista.

O suplemento ‘MyTosterone’ (composto de astaxantina e saw palmetto) aumentou em 50% os níveis de testosterona em homens após 40 dias de uso, sem causar aromatização (conversão de testosterona em hormônio feminino – estradiol). Um grupo tomou uma pequena dose de Mytosterone e outro grupo uma dose elevada. Ambos os grupos foi observada significativa elevação dos níveis de testosterona e diminuição desejável de Dihidrotestosterona – DHT. Todavia, no grupo que ingeriu elevada dose de Mytosterone observou-se também uma acentuada queda dos níveis de estradiol, normalizando seus níveis naquele grupo.

Mais uma vez fica demonstrado que em muitos casos é possível normalizar a produção hormonal usando apenas nutrientes, sem hormônios. Dê a matéria prima necessária ao organismo para produção hormonal e elimine inflamações subclínicas que a saúde retorna normalmente.

Fonte:

http://newhope360.com/trends/published-clinical-study-shows-mytosterone-boosts-testosterone-levels-50-while-reducing-dht-a

Referência científica:
http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/18700016

Extrato de carrapicho e ácido rosmarínico tratam rinite alérgica

rinite-alergica-2

Em 02 de janeiro de 2015, por Dr. Júlio Caleiro, nutricionista.

Para quem sofre de rinite alérgica, estudos clínicos europeus tem demonstrado que a erva ‘Carrapicho’, pode ser tão eficaz quanto os principais medicamentos para alergia como Zyrtec e Allegra. Isso representa um avanço para todos os pacientes alérgicos, pois agora podem ficar livres dos efeitos colaterais (ex: sonolência grave, fadiga, palpitações) de medicamentos anti-histamínicos tradicionais para tratar alergias.

Outras pesquisas tem identificado o ácido rosmarínico como uma ajuda na normalização da inflamação e da resposta imune que acompanham as reações alérgicas. Esses dois agentes botanicos oferecem grande alívio aos pacientes com rinite alérgica.

Desde a idade média, ‘carrapicho’ foi utilizada para aliviar infecções e febres. Mais tarde, foi usada na Europa, norte da Africa e da Asia para tratar tosse, congestão e asma. Principais constituintes do Carrapicho incluem petasin e isopetasin, fitoquímicos que reduzem os espasmos do músculo liso e relaxam o inchaço da membrana nasal – Altern Med Rev. 2001 Apr;6(2):207-9; Planta Med. 1994 Aug;60(4):318-22.; Biochem Pharmacol. 2001 Apr 15;61(8):1041-7.

O primeiro grande estudo randomizado, duplo-cego, com extrato de carrapicho, foi relatado por pesquisadores suíços no British Journal of Medicine em 2002, com 125 pessoas que sofriam de rinite alérgica. Para 61 pacientes foram tratados com um comprimido de extrato de carrapicho (contendo 8mg de petasin) quatro vezes por dia, e 64 pacientes foram tratados com 10mg de citrizina (Zyrtec), tomado uma vez por dia. Os pesquisadores verificaram que os pacientes que suplementaram com carrapicho tiveram diminuição dos sintomas da alergia semelhantes aos pacientes que tomaram cetirizina. Todavia, dois terços dos pacientes que tomaram cetirizina tiveram efeitos colaterais, como fadiga e sonolência, e nenhum efeito adverso foi observado no grupo que ingeriu carrapicho. – BMJ. 2002 Jan 19;324(7330):144-6

Em outro estudo realizado na Suíça, seis pacientes com rinite alérgica aguda receberam dois comprimidos de carrapicho, três vezes ao dia. Na conclusão do estudo, os pesquisadores ficaram impressionados com os níveis significativamente mais baixos de histamina e leucotrienos nos pacientes do estudo. Descobriram que a respiração dos pacientes atingiram parâmetros normais até o final do período de cinco dias. (Int Immunopharmacol. 2002 Jun;2(7):997-1006).

Um dos principais pesquisadores sobre os benefícios do Carrapicho foi Dr. Schapowal. Em suas descobertas, confirmou o carrapicho como um tratamento eficaz e substituto eficaz de medicamentos na gestão de alergias sazonais. No final de um de seus estudos controlados por placebo, envolvendo 330 pacientes, Dr. Schapowal concluiu que carrapicho é tão eficaz quanto o medicamento Allegra (fexofenadina), no tratamento de rinite alérgica intermitente, sem apresentar os efeitos sedativos do anti-histamínico – Arch Otolarynol Head Neck Surg. 2004 Dec;130(12):1381.

Outro estudo já comparou carrapicho ao medicamento Allegra, e novamente, ambos tiveram efeitos semelhantes em controlar a alergia dos pacientes por ácaros. – Clin Exp Allergy. 2004 Apr;34(4):646-9.

Além do Carrapicho, outro nutriente importante é o ácido rosmarínico em reduzir os sintomas de uma resposta alérgica. Ácido rosmarínico é um polifenol encontrado em plantas como manjericão, hortelã, alegrim e sálvia.

Em um estudo com humanos, a equipe japonesa realizou um estudo de 21 dias, duplo cego, controlado por placebo, e verificou-se que ácido rosmarínico reduziu os sintomas de inchaço nos olhos, coceira e lacrimejamentos, e ainda, observou-se níveis baixos de células imunes em exames laboratoriais de fluidos nasais, comparados com o grupo placebo – Exp Biol Med. 2004 Mar;229(3):247-5.

Lifeextension.com

Tratamento de canal pode dar origem a graves doenças!

51IVEIbsF7L._SY344_BO1,204,203,200_

Em 01 de janeiro de 2015, por Dr. Júlio Caleiro, nutricionista.

(*Texto baseado no artigo do médico Dr. Joseph Mercola, o qual está fundamentado nos estudos dos dentistas e pesquisadores Dr. Weston Price e Dr. George Meinig)

Você sofre de alguma doença degenerativa crônica? Segundo os pesquisadores Dr. Weston Price e Dr. George Meinig, a principal causa de sua doença pode estar em sua boca. Os cientistas tem alertado sobre os graves perigos a mais de 100 anos nos procedimentos dentários de endodontia e tratamento de canal.

Os canais radiculares dos dentes são essencialmente ‘mortos’, que podem se tornar incubadoras de bactérias anaeróbias altamente perigosas, que sob certas condições alcançam a corrente sanguínea e causam uma série de doenças graves, muitas das quais passaram a existir nas últimas décadas. Infelizmente, a maioria dos dentistas desconhecem estes riscos a que estão submetendo seus pacientes, com consequências para o resto da vida.

Dr. Price, dentista e pesquisador, observou que muitas doenças crônico-degenerativas resultam da prática da endodontia, e as doenças mais comuns verificadas foram as cardíacas e circulatórias. Certa vez, Dr. Price recomendou a uma mulher que tinha seis anos de cadeiras de rodas em retirar o canal, embora parecia estar em perfeitas condições. Foi feito implante sob a pele de um coelho, e surpreendentemente o coelho desenvolveu o mesmo tipo de artrite sofrida pela mulher, e morreu de infecção 10 dias mais tarde. A mulher ao ficar livre de ‘dentes tóxicos’, recuperou-se imediatamente e voltou a andar sem auxílio de bengala.

Em 1922, Dr. Price escreveu dois livros revolucionários, detalhando a pesquisa sobre a relação entre doenças bucais e doenças crônicas. Infelizmente, seu trabalho foi engavetado por 70 anos, até que finalmente o endodontista Dr. George Meining compreendeu a importância daquele trabalho e voltou a expor a verdade.

Dr. Meining é membro fundador da Associação Americana de Endodontia (especialista em canal radicular). Na década de 1990, ele passou 18 meses imerso na investigação do Dr. Price. Em junho de 1993 o Dr. Meining publicou um livro chamado ” Root Canal Cover- up”, que ainda é a melhor referência sobre o assunto até o momento.

O que dentistas não sabem sobre a anatomia dos seus dentes?

Os dentes são feitos da substâncias mais complicada do corpo. No meio de cada dente existe a câmara pulpar, uma estrutura interna macia que abriga os vasos sanguíneos e os nervos. Em torno da câmara fica a dentina, que é feita de células vivas que segregam uma substância mineral dura. A camada mais externa do dente é o esmalte branco, a dentina delimitadora.

A cada raiz dos dentes acopla a mandíbula e são realizadas pelo ligamento periodontal. Na escola, os dentistas são ensinados que cada dente tem de 1 à 4 canais principais. No entanto existem canais adicionais, e nunca são mencionados.

Como o corpo que têm grandes vasos sanguíneos que se ramificam em pequenos vasos capilares, cada um de seus dentes tem muitos pequenos túbulos, eles podem se estender a três milhas. ‘Weston Price’ identificou 75 canais adicionais em um único incisivo central (dente da frente). Para uma explicação mais detalhada, consulte o artigo de Huggins , DDS, MS , no site da Fundação Weston A. Price.

Normalmente , os microrganismos microscópicos se movem dentro e em torno destes túbulos, como micróbios em túneis subterrâneos.

Quando o dentista realiza procedimento e um canal de raiz, ele(a) faz um buraco no dente e em seguida preenche essa lacuna com uma substância (chamado guta percha), que corta do dente o fornecimento de sangue, de modo que o líquido já não pode circular através do dente. Mas pequenos túbulos permanecem lá. E bactérias que tiravam sua fonte de alimento se escondem nos túneis, onde eles ficam muito protegidos de antibióticos e as defesas imunes do seu próprio corpo.

Aí começa principal causa de muitas doenças!

Sob o estresse causado pela falta de oxigênio e privação de nutrientes, esses organismos amigáveis ​​transformam em algo mais forte, que produz uma variedade de toxinas poderosas. O que antes eram bactérias comuns e amigáveis, agora se tornam patógenos altamente tóxicos que se escondem nos túbulos do dente morto, apenas esperando por uma oportunidade para se espalhar.

E tudo isso ocorre acompanhado por poucos ou nenhum sintoma. Isso quer dizer você pode ter um abscesso no dente morto e nem sequer sabe. Esta infecção focal na área de endodontia é ruim o suficiente, mas o estrago não para por aí.

A gengivite pode levar infecção ao coração, rins, ossos e cérebro

Enquanto o sistema imunológico permanece forte, todas as bactérias que esteja no dente infectado é capturado e destruído. Mas se o seu sistema imunológico está enfraquecido devido a um acidente, doença ou trauma, seu sistema imunológico pode ser incapaz de manter a infecção sob controle.

Estas bactérias podem sair dos tecidos e vai para a corrente sanguínea, onde são transportados em novos locais. Estes novos locais pode ser qualquer órgão, glândula ou tecido.

Dr. Price foi capaz de transmitir doenças e as abrigou por seres humanos para coelhos, para implementar fragmentos de dentes endodônticos, como já referi em cima. Ele descobriu que quando o coelho recebeu os fragmentos de dentes de uma pessoa que teve um ataque cardíaco, fez com que o coração do coelho tivesse o mesmo problema em algumas semanas.

Ele achou que poderia passar ao coelho doenças cardíacas em 100% . Outras doenças eram mais do que 80% transferível usando este método. Quase todas as doenças crônico-degenerativas têm sido relacionados com endodontia, incluindo: doenças cardíacas, doenças renais, artrite, doenças reumáticas e articulares, doenças neurológicas (esclerose múltipla, esclerose lateral amiotrófica, Alzheimer), e doenças autoimunes (lúpus e etc).

Poderia também ser uma ligação com o câncer?  Dr. Robert Jones pesquisador da relação entre os canais radiculares e câncer de mama, descobriu uma correlação muito alta entre os canais radiculares e câncer de mama.  Ele diz as seguintes correlações encontradas em um estudo que durou cinco anos, mais de 300 casos de câncer de mama:

Com 93%  das mulheres com câncer de mama tinham sofrido um tratamento de canal. Os tumores, na maior parte dos casos foram do mesmo lado do corpo em que se praticava o “tratamento” de canal radicular ou outra patologia.

Dr. ‘Josef Issels’ relatou que em seus 40 anos lidando com pacientes com câncer “Terminal”, 97 % dos pacientes com câncer tinha sofrido um tratamento de canal. Se esses médicos estão certos, a cura para o câncer poderia ser tão simples como extrair um dente, e em seguida reforçar o seu sistema imunológico.

Bactérias boas viram ruins!

Como essas bactérias mutantes orais relacionam à doenças cardíaca ou artrite? Atualmente as bactérias podem ser identificadas por análise do DNA, sejam elas vivas ou mortas e vestígios de indicadores de DNA.

Como continuação do trabalho do ‘Dr. Price’, a Fundação de Pesquisa de Elementos Tóxicos (FRET por sua sigla em Inglês), sob análise de DNA usado para examinar um dente com tratamento de canal e contaminação bacteriana, foram encontrados em 100 por cento das amostras analisadas as seguintes cepas: Identificado 42 espécies diferentes de bactérias anaeróbicas em 43 amostras. Na cavitação, identificou-se 67 diferentes bactérias analisadas em 85 amostras, e com amostras individuais abrigavam entre 19 e 53 tipos de bactérias. As bactérias que foram encontrados incluem os seguintes tipos: Capnocytophagaochracea, Fusobacterium nucleatum; Gemellamor billorum; Leptotrichia buccalis; Porphyromonas gingivalis.

Estes são apenas bactérias benignas e comum? Claro que não! Quatro destas podem danificar o coração, as 3 iniciais podem danificar os nervos, tanto pode danificar os rins, as duas ultimas podem danificar o cérebro e podem danificar as cavidades nasais … então todos não são amigáveis​​. (Convido você a rever as referências no rodapé deste texto e confirmar isso).

Encontra-se aproximadamente 400 por cento mais bactérias no sangue em torno do canal da raiz do dente “tratado”, do que é encontrado no mesmo dente não lesionado. Verificou-se que o osso ao redor do dente em questão tem ainda mais bactérias o que não é uma surpresa, já que o osso é um buffet virtual de nutrientes para as bactérias agora.

Nenhum outro procedimento médico  permite deixar uma parte de um corpo morto, dentro de seu corpo. Quando o apêndice morre, é removido. Se você tiver um congelamento ou algum dedo do pé sob grangrena, este é amputado. Se um bebê morre no útero, geralmente o corpo lança um aborto.

Seu sistema imunológico não se preocupa com substâncias mortas e a mera presença de tecido morto pode fazer com que seu sistema imunológico lance um ataque, o que é outra razão pela qual você deve evitar canais radiculares, e deixando um dente morto dentro da sua boca.

A infecção, bem como a reação de rejeição imunológica provoca mais bactérias e estas se acumulam no tecido morto. Canais radiculares fornece as bactérias a oportunidade de entrar na corrente sanguínea cada vez que você morde.

O que você precisa saber para evitar uma Endodontia

Eu recomendo fortemente que um tratamento de canal não seja praticado! Arriscar a sua saúde para salvar um dente só não faz sentido. Infelizmente muitas pessoas já fizeram um procedimento desses! Se este for o caso, você deve considerar que irá remover o dente mesmo que não se sinta bem. Lembre-se, assim que seu sistema imunológico está comprometido e o risco de desenvolver sérios problemas de saúde aumenta, e os ataques do sistema imune são muito comuns no mundo de hoje.

Se você tem um dente extraído há algumas opções disponíveis para você .

Prótese parcial: É uma prótese removível, que é muitas vezes chamado de “parcial”. É o mais simples e menos dispendioso.

Ponte : Este é um elemento permanente, como um dente real mas é um pouco mais complicado e dispendioso.

Implante : Este é um dente artificial permanente, geralmente titânio implantados nas gengivas e mandíbula . Esse método tem alguns problemas, por causa das reacções aos metais utilizados.  O Zircônio é um novo material que tem sido mostrado ter menos complicações.

Mas a simples remoção do dente e colocar algum tipo de substituto artificial não é suficiente!

Os dentistas são ensinados a remover o dente mas em deixar o ligamento periodontal. Como sabemos este ligamento pode ser usado para alimentar as bactérias mortais. A maioria dos especialistas que estudaram isso recomendam que também deve remover esse ligamento, juntamente com um milímetro de cavidade óssea a fim de reduzir drasticamente o risco de desenvolver uma infecção dos tecidos infectados com bactérias que foram deixadas.

Eu recomendo fortemente que você consulte um dentista biológico, porque eles são os únicos que foram devidamente treinados para fazer esse tipo de extração com ação correta e segura, eles também são especialistas em remoção de obturações de mercúrio, (amálgamas) se necessário. Sua abordagem para o atendimento odontológico é muito mais holística e considera o impacto sobre todo o seu corpo, não só em sua boca.

Para encontrar um DENTISTA BIOLÓGICO, entre em contato no site:

http://www.odontologiabiologica.com.br/

Assista o vídeo do médico Dr. Joseph Mercola abordando o assunto:

 

Assista também trecho da aula do Dr. Lair Ribeiro, médico cardiologista e nutrólogo:

Referências

http://articles.mercola.com/sites/articles/archive/2012/02/18/dangers-of-root-canaled-teeth.aspx

http://articles.mercola.com/sites/articles/archive/2010/11/16/why-you-should-avoid-root-canals-like-the-plague.aspx

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 202 outros seguidores