Início » ALERTA!- VITAMINA D-

ALERTA!- VITAMINA D-

CURTA A NOSSA PÁGINA NO FACEBOOK – https://www.facebook.com/NutricaoNoTratamentoEPrevencaoDeDoencas?ref=hl
————————————————————-

PARA “INDICAÇÃO EXPRESSA” ENVIE EMAIL PARA – juliocaleiro@hotmail.com – CONSULTÓRIO – 35-3531-8423

Banho com sabão/sabonete interrompe a produção de vitamina D pela ação do sol, e os benefícios dela se perdem.

“A vitamina D3 é um hormônio esteróide oleaginoso, formado quando a pele é exposta ao sol. Quando a radiação solar atinge a superfície da pele,

converte-se num derivado colesterol, depois em vitamina D3. A vitamina D3 fica na superfície da pele, penetra e é absorvida, mas leva um tempo. E a questão é, por quanto tempo? Bem, se acaso pensa em torno de uma hora, como eu pensava recentemente, está errado! Porque novas evidências mostram que leva em torno de 48 horas, isto é, dois dias até a absorção da maioria da vitamina D disponível pela ação do sol. Entao, se você tomar banho com sabão, está eliminando a vitamina D e os benefícios dela serão perdidos.” – Dr. Joseph Mercola, médico norte-americano, referência em matérias de saúde e nutrição, com diversos estudos publicados em revistas especializadas.

 

———————————————-
DOENÇA DE CRONH, ESCLEROSE MULTIPLA, DIABETES, HIPOTIREOIDISMO TIPO 2, GRIPE E OUTRAS SENDO TRATADAS COM VITAMINA D3

Assista:

__________________________________________________________________________________
julio-guaxupe2

Guaxupé, 3 de novembro de 2012 CORREIO SUDOESTE CIDADE

Doenças como Alzheimer e Parkinson podem ser tratadas com vitamina D3, afirma pesquisador

O nutricionista Júlio Ca­leiro Pimenta, 35 anos, de São Sebastião do Paraíso, vem ganhando destaque em revistas de circulação nacio­nal, como a Revista Isto É, da Editora Três. Desde 2006, o pesquisador de modo in­dependente vem realizando observações na eficácia do uso de Vitamina D3, para tratamento de doenças.

Bacharel em nutrição pela Universidade de Fran­ca/SP, tendo realizado um curso de extensão universi­tária em Terapia Nutricional, na mesma instituição que se graduou, Júlio atende pacientes e realiza testes de sua pesquisa em sua cidade natal.

Veja abaixo, como foi a entrevista exclusiva com o pesquisador:

CORREIO SUDOESTE: Por que você interessou pela vitamina D no tratamento de doenças?

JÚLIO: Por verificar que muitos tratamentos conven­cionais não surtiam o efeito desejado em doenças neuro­degenerativas e autoimunes, comecei a investigar quais tratamentos naturais pode­riam surtir um efeito mais eficaz, que fizesse a doença desaparecer por completo, quando me deparei com alguns trabalhos publica­dos na década passada de­monstrando grande eficácia em regredir sintomas de tais patologias. Verifiquei em al­guns outros trabalhos cientí­ficos que a vitamina D atua em 229 genes de cada uma de nossas células. Então na época percebi que a falta desta vitamina representa uma porta de entrada para diversas doenças, mas que até mesmo depois de insta­ladas, podem ter o quadro revertido com a reposição desta poderosa vitamina, ou seja, apresentando efeito dose-resposta.

Há grandes médicos pes­quisadores da Vitamina D, trazendo excelentes estudos a respeito desta substancia, na qual procuro os funda­mentos deste novo tratamen­to no que tange a divulgação e tratamento. Dentre eles, posso citar o Dr. Michael Holick, Dr. Zaid Sarfraz, Dr. Eric Madrid, Dr. Mercola, todos especialistas no tra­tamento da vitamina D3, com trabalhos publicados referentes a doenças autoi­munes, respiratórias, câncer, cardiopatias, neurodegene­rativas e metabólicas etc.

CORREIO SUDOESTE: Ao ficarem doentes, geral­mente as pessoas tem o cos­tume de procurar o médico, mas é possível tratar de do­enças pela nutrição?

JÚLIO: As pessoas de­vem sempre procurar o mé­dico ao primeiro sintoma de qualquer patologia, mas também sempre devem pro­curar o nutricionista para adequar alimentação, bem como todo o quadro nutri­cional que possa emergir numa melhor recuperação física, e com maior eficácia ao tratamento proposto. Essa interação é que deve existir, para haver a possibilidades terapêuticas a fim de reco­brar a saúde pela nutrição em primeiro lugar, e com isso, as doenças então de­saparecerem. Hipócrates, o pai da medicina, já dizia: “Que o seu remédio seja o seu alimento, e seu alimen­to seja o seu remédio”; aqui está o vínculo nutricionista­-médico! Ele já defendia que a boa alimentação é o nosso melhor remédio, pois é um modo natural de se afastar a doença e gerar a saúde. Por exemplo, a obesidade é uma doença em que tra­tamos com muita eficácia pela nutrição. Mas não só a obesidade é tratada pela nutrição. Além dela, temos inúmeras outras patologias, como aquelas que acometem os rins, fígado, estômago, co­ração, intestinais, doenças inflamatórias, autoimunes, dentre elas cito, a esclerose múltipla, diabetes 1 e 2, lú­pus, e as degenerativas, neu­rológicas, como o Alzheimer e Parkinson, tratadas por meio de uma alimentação correta, aliada a ingestão adequada de vitaminas, minerais. Isso porque inú­meras doenças são geradas pela má alimentação, falta de ingestão de água, carên­cia de vitaminas, minerais, falta de fibras, bons óleos e etc. Com isso, ajustando a causa da doença, o problema de saúde se resolve.

Há, por exemplo, estudos indicando que é possível po­tencializar o tratamento de câncer a base da vitamina D3 e probióticos, que é um suplemento alimentar rico em microorganismos vivos. Nós temos mais bactérias em nosso corpo do que células. Segundo as estimativas te­mos 10 trilhões de células em nosso corpo, e só no in­testino, temos 100 trilhões de bactérias. Os probióti­cos têm inúmeras funções, e uma delas é alterar o PH corporal de ácido para alca­lino. O câncer só se desen­volve em ambientes ácidos. Assim, essa alteração de PH corporal pode vir colaborar significativamente na me­lhora do quadro clínico e afastar os diversos tipos de câncer, e outras doenças.

CORREIO SUDOESTE: A esclerose múltipla pode vir a ser tratada pela nutri­ção de que forma?

JÚLIO: Sim, pela experi­ência que tenho tido, e pelos estudos científicos já publi­cados, a esclerose múltipla pode ser tratada a base de fundamentalmente de vita­mina D3, e uma alimentação balanceada. A vitamina D3 no caso deverá ser mani­pulada, já que as doses são elevadas. Porém, a ingestão desta vitamina precisa ser acompanhada por um pro­fissional da saúde, no caso, um médico ou nutricionista que entenda deste tratamen­to em específico. O paciente sente a melhora já nos pri­meiros meses, e por volta de 6 a 10 meses de tratamento, os sintomas podem vir a de­saparecer por completo, e a pessoa voltar a ter uma vida normal, agora, com mui­to mais qualidade. Muitos que estavam acamados, sem poder sequer andar, voltam a andar, trabalhar e praticar exercícios físicos.

Neste tratamento, vejo pela necessidade de inclu­são também da vitamina K2, já que a vitamina D aumenta a absorção do cálcio no or­ganismo. Tomar vitamina D3 com cálcio pode vir a trazer sérios problemas de saúde em longo prazo, como calcificação das artérias co­ronárias, dos rins e etc. A absorção do cálcio é poten­cializada pela vitamina D3, porém, fica uma absorção sem rumo. Para que se evite isso, é necessária a inclusão da vitamina K2 que direcio­na este cálcio para os ossos, solucionando e prevenindo osteoporose e osteopenia.

É bom acrescentar que pela vitamina K2, Coenzima Q10 e Omega 3, consegui­mos tratar de doenças sérias do coração, como a calcifi­cação das artérias e outras cardiopatias. Posso afirmar com segurança que é possí­vel evitar inúmeras cirurgias no coração com seis meses de tratamento à base da vi­tamina K2, em suas doses adequadas e individualiza­das na necessidade de cada paciente.

CORREIO SUDOESTE: O que causa a esclerose múltipla?

JÚLIO: Primeiro deve­mos entender que a escle­rose múltipla é uma doença autoimune. A doença imune é uma situação em que os anticorpos começam a ata­car as estruturas normais do nosso organismo. Quando atacam a mielina dos nos­sos nervos, causa a esclerose múltipla. Quando atacam o pâncreas, gera o diabetes. E a causa disso pode estar na maior parte das vezes numa alimentação errada. Há estudos científicos afir­mando, por exemplo, que quanto maior o consumo de leite, maior a incidência de esclerose múltipla. Mui­tas pessoas desencadeiam a esclerose por causa do leite, pois ao ser criada a alergia ao leite, o sistema imune pas­sa a atacar não só a proteína deste alimento, mas também a mielina dos nervos, desen­volvendo a doença autoimu­ne. Dessa forma, é preciso uma dieta específica, já que de nada adiantaria a inges­tão da vitamina D, K2 e etc, e ainda, tendo alimentação errada.

A falta de vitamina D e também problemas tireoi­dianos são porta de entrada para doenças autoimunes de forma geral.

CORREIO SUDOESTE: Além de esclerose múltipla, quais outras doenças po­dem vir a ser tratadas pela vitamina D3?

JÚLIO: Inúmeras doen­ças podem vir a ser tratadas com base na vitamina D3, já que ela favorece a saúde do corpo como um todo. Até mesmo doenças neurode­generativas como o Mal de Alzheimer e Parkinson. A falta de vitamina D durante a gravidez aumenta proba­bilidade de nascimento de crianças autistas.

A vitamina D tem sua constituição muito asseme­lhada a de um hormônio, e tem influência, repito, em 229 funções de cada uma de nossas células. Por meio da vitamina D, por exemplo, o corpo produz a proteína fator inibidor de renina, que é indispensável para regula­ção da pressão nas artérias. Assim, há estudos cientí­ficos que informam que a deficiência da vitamina D também pode desencade­ar pressão alta. É possível, sem nenhuma dúvida, tratar a hipertensão com base em vitamina D3. Muitos casos de hipertensão poderiam ser atenuados, e muitos ou­tros eliminados, se a pessoa fizesse a reposição correta desta vitamina.

Diversas doenças autoi­munes como diabetes 1 e 2 , lúpus, síndrome de Cro­wn podem-se tratadas com muita segurança pela corre­ta reposição da vitamina D. São doenças relacionadas todas ao sistema imune, e a vitamina D tem ação central nesta função.

Poderíamos evitar di­versos infartos agudos do miocárdio, uma das gran­des causas de morte do ser humano, por meio da vita­mina D. O infarto agudo é uma doença inflamatória, e não é doença relacionada a colesterol como muitos dizem. O colesterol só se fixa nas artérias quando há um quadro inflamatório, e muitas vezes, esse quadro inflamatório é subclínico. A vitamina D e Omega 3 re­tiram a inflamação do corpo e diversos infartos poderiam ser evitados.

Como já dito, em razão da vitamina D atuar direta­mente no sistema imune, doenças do sistema respi­ratório, alergias, prevenção de gripes e resfriados, são facilmente tratados pela vi­tamina D. A vitamina D está relacionada na produção da proteína chamada peptídeo antimicrobiano, que atua na efetiva proteção do corpo contra agentes infecciosos. Se o nível de vitamina D está baixo, a produção desta proteína é prejudicada, e as infecções e viroses atacam o organismo, podendo levar a morte. Essa proteção é supe­rior às vacinas de gripe e as mortes relacionadas à gripe suína teriam sido evitadas. Posso dizer que se as pesso­as fizessem a suplementação desta vitamina, haveria uma drástica diminuição de mor­tes advindas das chamadas infecções de inverno.

A vitamina D aliada a vi­tamina K2 e cálcio pode tra­tar osteoporose e osteopenia, pois ela aumenta a absorção do cálcio pelo organismo.

É bom que se diga que a vitamina K2 está sendo con­siderada como a vitamina número um do antienve­lhecimento e da beleza. Ela melhora muito o aspecto geral da pele. Mulheres que fazem ingestão de vitamina D3 e K2 durante a gravidez têm filhos mais fortes e mais saudáveis, podendo evitar o autismo.

CORREIO SUDOESTE: Qual a melhor forma de ad­quirimos a vitamina D?

JÚLIO: A forma natu­ral é pela exposição ao sol, mas ela tem seus horários corretos, que seria por volta de 15 minutos entre as 11h às 14h. Porém, o protetor solar bloqueia a produção da vitamina D pela pele, e há médicos, como o famo­so Doutor Mercola, médico norte americano que tem diversas publicações a res­peito de saúde e nutrição, já detectando que o banho com sabonete retira grande parte da produção desta vitamina pela exposição ao sol.

Dessa forma, recomen­do a suplementação oral em cápsulas em doses ade­quadas para cada pessoa. A forma de cápsulas sublin­guais fica entre as melhores vias desta suplementação, porque a absorção sublin­gual leva a vitamina D di­retamente para a circulação sistêmica, tal como quando a vitamina D é sintetizada naturalmente pela pele por meio da exposição ao sol. A forma sublingual é mais fi­siológica que as demais vias de suplementação.

CORREIO SUDOESTE: Qual a recomendação você daria às pessoas em geral sobre a vitamina D?

JÚLIO: Primeiro que a suplementação deve ser acompanhada por um mé­dico ou nutricionista apto a aplicarem este tratamento que é também preventivo.

Alerto as pessoas sobre a necessidade de cuidarmos preventivamente da saúde. Sempre digo que a pessoa que hoje diz não ter tempo para cuidar da saúde, ama­nhã deverá achar tempo para cuidar da própria doença. É uma conseqüência inevitá­vel. Segundo os epidemiolo­gistas, se houvesse a correta suplementação da vitamina D na população, 40% dos novos tipos de câncer desa­pareceriam.

Os entes governamen­tais deveriam aplicar este tratamento nos hospitais públicos como algo priori­tário, para que mais pessoas pudessem ser beneficiadas. Com isso, os gastos públicos com saúde diminuiriam, já que além da vitamina D ter um baixo custo, os hospitais passariam a ter menos doen­tes, em razão de as pessoas passarem a ter muito mais saúde.

Atendimento ao público

Julio faz atendimento em seu consultório à rua Depu­tado Campos do Amaral, 424 – Largo Santo Antônio, em São Sebastião do Paraíso/ MG. Telefone para contato do consultório é (35) 3558- 1919.


25 Comentários

  1. ANDREA PATRICIA SANCHES SCHIANTI disse:

    BOA TARDE, GOSTARIA DE SABER SE HÁ ALGUM ESTUDO RELACIONANDO FALTA DE ALGUMA VITAMINA, D3 NO CASO, COM A FIBROMIALGIA. OBRIGADA
    (TOMEI CONHECIMENTO DESTE SITE PELO SR.EDUARDO-PRIMO)

    • Andrea, sim há uma relação entre a insuficiência de vitamina D no organismo e sintomas de fibromialgia. Além disso, está comprovado que a correta suplementação [geralmente feito em altas doses] de vitamina D3 diminuem significativamente os sintomas de fibromialgia – (Matthana MH. The relation between vitamin D deficiency and fibromyalgia syndrome in women. Saudi Med J. 2011 Sep;32(9):925-9.). Além da vitamina D3, a suplementação com magnésio, D-Ribose, melatonina, e omega 3, auxiliam, também, na redução dos sintomas de fibromialgia. Alerto, porém, que a suplementação acima para efeito terapêutico deve ser indicado por médico ou nutricionista que entendam desta especializada terapia nutricional. Abraços, Júlio.

  2. moacir disse:

    esse tratamento se aplica para a espondilite anquilosante?

    • Olá Moacir, vamos esclarecer algo à sua pergunta. Em verdade não é UM TRATAMENTO generalizado para todas as doenças, que isso fique claro, mas sim a aplicação de substâncias naturais bem como dietoterapia individualizada, que são áreas de Nutricão Funcional Avançada que o Dr. Júlio Caleiro aplica. Desta forma é possível tratar o paciente acometido de Espondilite, que é uma doença classificada como autoimune, e por conseguinte, inflamatória e muito dolorosa. A nutrição funcional avançada, aplicada pelo Dr. Júlio Caleiro, ajudará muito na diminuição dos sintomas de forma natural, sem efeitos nocivos, arrisco dizer até mesmo a reversão da doença por esta ferramenta da Nutrição Clínica. Portanto a Espondilite Anquilosante tem tratamento sim pela Nutrição Funcional Avançada, e com grandes resultados, todos embasados cientificamente!

  3. edson luis disse:

    A suplementação de 2000 UI de vit D ao dia seria benefico no tratamento de esteatose hepatica e trigliceres alto?

    • Edson, a avaliação para dosagem da vitamina D3 para fins terapêuticos é feito em consulta, e exige acompanhamento de um médico ou nutricionista, que aplique este tratamento específico. Caso contrário, o uso da vitamina D pode não surtir os resultados esperados e ainda trazer prejuízos a saúde, como a hipercalcemia.

      A vitamina D quando dosada corretamente, aliada uma dieta funcional, pode trazer importantes benefícios para pacientes com esteatose hepática, promovendo, também, a regularização do triglicérides. Abraços, Júlio.

      Fone do consultório: (35) 3558-1919 (São Sebastião do Paraíso-MG).

  4. Celia Senatore disse:

    A vitamina d3 é confiavel comprando na farmacia ou se deve manipular?

    • Célia, após a correta dosagem feita em consulta com um médico ou nutricionista de sua confiança [aptos a terapia divulgada nesta página], e ainda, com acompanhamento periódico de análise de exames clínicos, a vitamina D3 pode ser adquirida em farmácias de manipulação. Lembro que juntamente com a vitamina D3 é importante o consumo de magnésio, vitamina k2 e omega 3.

  5. Elisabeth Rocha Vilar disse:

    Dr. Julio Caleiro, uso o calcio e a vitamina d há mais de 7 anos e o último exame feito, material: sangue a lipoproteina A
    o resultado foi de 93,8 mg/dl que o normal e menor que 30,0 mg/dl e colesterol total: 202 mg/dl, triglicerides 54 mg/dl, HDL92 mg/dl, VLDL11 mg/dl, LDL 99 mg/dl e eu não conheço medico que possa me atender. Tenho convênio que é a Geap. Parei com o calcio e a vitamina d, estou pegado sol quando ele me aparece. Minha alimentacao sempre foi sem oleo, uso o azeite extra virgem apois a comida pronta! O meu medico falou que a lipoproteina A era meu organismo que fabricava, eu não aceito esta resposta, por gentileza me oriente.
    Elisabeth Rocha vilar

  6. isabel disse:

    olá minha mae tem alzaimer e agora não fala mais sera q seria bom este tratamento ?????

  7. Elizabete disse:

    Bom dia.
    Tenho dermatite herpetiforme.
    Minha duvida é se preciso tomar vitamina D.
    Fico no aguardo.
    Bete

  8. Luzia Ferreira disse:

    Boa tarde!

    Tenho osteosporose na coluna lombar, também descobri calcificação na artéria que meu cardiologista disse que é normal ter numa idade de 60 anos. Estou tomando D3 – 10 mil Ui, cloreto de magnésio e dolomita. Pelos seus ensinamentos estão faltando vitamina K2, CoQ10 e o omega 3, certo? Gostaria de sua orientação.
    Obrigada
    Luzia

    • Luzia, cuidado com a ingestão de cálcio (dolomita). A K2 aliada ao magnésio é capaz de tratar calcificações. Para algumas pessoas, a vitamina k2 precisa ser sublingual. Caso queira orientação, entre em contato pelo fone do consultório (35) 3531 8423 (São Sebastião do Paraíso-MG).

  9. inge erika kretzschmar medeiros disse:

    Boa tarde! posso comprar vitamina D3 em qualquer farmácia, pois assisti um médico no youtube dizendo que é muito barata e tem nas farmácia?
    Sao bernardo do campo SP

  10. Boa noite Dr. Julio. tenho Parkinson e tomo Prolopa. Agora estou com Fibromialgia. Tenho 49 anos. Não aguento mais as dores no meu corpo.Queria me tratar com o senhor. Como faço?

  11. Leila disse:

    Boa tarde Dr. Júlio, como vai? Fiz o exame e o resultado da minha vitamina D, é de 26.6! Gostaria de saber se consigo repor só com o sol, se eu optar eu em me expor 15 minutos todos os dias, ou se nesse caso é aconselhado eu tomar a vitamina de farmácia? E com quantos dias de sol eu já obtenho um resultado? Um abraço!

  12. Leila disse:

    Ok! Então você me indicar qual eu devo tomar nesse caso e dosagem? Tenho 45 anos. Grata!

  13. Marli Barbosa Fonseca disse:

    Dr. tenho endometriose profunda e adenomiose pedi para meu médico prescrever a vitamina D ele falou que não precisava porque o nível está normal, mas terei que fazer uma cirurgia com uma equipe multidisciplinar para retirar os focos, eu tomo anticoncepcional de uso contínuo pra não menstruar, mas não aguento os efeitos colaterais. Eu usava muito protetor solar hoje não uso mais, gostaria de fazer o tratamento com vitamina D e fazer com meu filho também que tem rinite alérgica fica sempre em crise e o nível de vitamina D dele deu insuficiente mas a pediatra dele não prescreveu só mandou ele tomar sol. Me ajude por favor como proceder.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: