Início » EVIDÊNCIAS » Altas doses de vitamina C injetável pode ser eficaz no tratamento de câncer

Altas doses de vitamina C injetável pode ser eficaz no tratamento de câncer

Categorias

Anúncios

 

cc3a2ncer-e-vitamina-c

Em 19/07/2018. Por Dr. Júlio Caleiro, nutricionista.

A vitamina C é um dos antioxidantes mais bem conhecidos e seus benefícios foram claramente demonstrados especialmente para a prevenção e tratamento de doenças infecciosas.

Os estudos mostram que a vitamina C é seletivamente citotóxica para células cancerosas quando administradas pela via intravenosa em altas doses e tem uma série de benefícios para  saúde do coração.

Segundo o médico Dr. Joseph Mercola: “a vitamina C é um suplemento útil que deve fazer parte da maioria dos protocolos de tratamento de câncer. A vitamina D é outro componente crucial contra o câncer”.

Para que a vitamina C mate efetivamente células cancerosas, você precisa ter uma concentração muito alta de vitamina C no sangue e a única maneira de obter esses níveis extremos é através da administração intravenosa.

Ao ignorar o trato digestivo, a administração intravenosa resulta em níveis sanguíneos até 500 vezes maiores do que o que você pode alcançar através da via oral.

O mecanismo por trás da capacidade da vitamina C de atingir seletivamente as células cancerosas tem a ver com a geração de peróxido de hidrogênio, que é, em ultima análise, o que mata as células cancerígenas.

O mecanismo por trás da capacidade da vitamina C de atingir seletivamente as células cancerosas tem a ver com a geração de peróxido de hidrogênio, que é, em última análise, o que mata as células cancerígenas.

Um estudo mostrou que a vitamina c se separa facilmente, gerando peróxido de hidrogênio, uma espécie de oxigênio reativo que pode danificar o tecido e o DNA. O estudo mostra que as células tumorais são muito menos capazes de remover o peróxido de hidrogênio prejudicial do que as células normais.

Assim, as células cancerosas são muito mais propensas a danos e à morte por uma grande quantidade de peróxido de hidrogênio, diz Buettner, professor de oncologia e membro do Holden Compreenhensive Cancer Center da Universidade de Iowa.

O professor Buettner conclui: “Isso explica como os níveis muito altos de vitamina C utilizados em nossos ensaios clínicos não afetam o tecido normal, mas podem ser prejudiciais ao tecido tumoral”.

A razão pela qual os tecidos normais não são prejudicados pelos altos níveis de PH é que as células saudáveis tem várias maneiras de removê-la com eficiência, evitando assim o acúmulo de níveis tóxicos.

Uma das principais vias de remoção é pela enzima catalase, e o estudo descobriu que as células com atividade de catalase reduzida eram mais propensas a morrer quando expostas a altas quantidades de vitamina C. Assim, os tumores com baixos níveis de catalase provavelmente serão os mais responsivos.

Como regra geral, a inflamação crônica é uma marca registrada do câncer, e descobriram que o tratamento com vitamina C da vitamina intravenosa ajuda a reduzir as citocinas pró-inflamatórias e a proteína C reativa – dois marcadores inflamatórios – e que essas melhorias se correlacionam com uma redução no tamanho do tumor.

Também ajuda a reduzir o risco de metástase. Uma resposta positiva foi observada em 75 por cento dos pacientes. Este estudo foi feito por cientista na clínica Riordan, que é o sucessor de Linus Pauling em seu trabalho sobre a vitamina C. Provavelmente não há clínica no mundo com tanta experiência com vitamina C como a Clínica de Riordan.

Riordan realizou um projeto de pesquisa de 15 anos chamado RECNAC, que mostrava que a vitamina C era seletivamente citotóxica contra células cancerosas.

Outras pesquisas feitas por cientistas da Lewis Cantley de Weill Cornel Medicine em Nova York descobriram que as altas doses de vitamina C ajudam a matar e eliminar as células de câncer colorretal com certas mutações genéticas. Outros estudos  mostraram que altas doses de vitamina C podem ajudar a diminuir o crescimento de células de câncer de próstata, pancreatismo, fígado e cólon.

Estudos humanos também mostram vitamina C IV pode ajudar a melhorar os sintomas associados ao câncer e ao tratamento do câncer, como fadiga, náuseas, vômitos, dor e perda de apetite, e melhorar a qualidade de vida geral.

Doses

Dr. Ronald Hunninghake é diretor médico da Clínica de Riordan que supervisionou 60.000 administrações de vitamina C injetável. Para o câncer e doenças infecciosas, a pesquisa da Clínica de Riordan sugere que você precise de um nível de vitamina C em sangue de cerca de 300 a 400 mg/ dl para alcançar a citotoxicidade seletiva contra células cancerosas.

Para alcançar esse nível de saturação, você precisaria administrar entre 25 a 50 gramas de vitamina C por via intravenosa. Isso é até 300 vezes a quantidade normal de vitamina C que você obteria comendo uma dieta saudável. É importante entender que esses níveis extremamente altos são realmente apenas indicados para o tratamento de cânceres e doenças infecciosas, não para saúde diária e geral.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Contador

%d blogueiros gostam disto: