Início » EVIDÊNCIAS » REVERTA O DIABETES TIPO 2 AGORA!

REVERTA O DIABETES TIPO 2 AGORA!

Categorias

Anúncios

Publicado em 02 de Abril de 2018 – São Sebastião do Paraíso -MG –

LIGUE E AGENDE SUA CONSULTA, OU RECEBA ORIENTAÇÃO EXPRESSA À DISTÂNCIA – 35 9 9195 1817

Envie emails para — > juliocaleiro@hotmail.com


diabetes-dia

Reverta, o Diabetes tipo 2 de uma vez por todas!

By; JÚLIO CALEIRO 

Nós temos uma epidemia de diabetes nos Estados Unidos e no Brasil. Estima-se que 30,3 milhões de americanos, quase 1 em 10, têm diabetes tipo 2.  Outros 84 milhões de adultos americanos – cerca de 1 em cada 3 – são pré-diabéticos, e a maioria desconhece esse fato e no Brasil os números são similares. O pré-diabetes é definido como uma elevação da glicemia acima de 100 miligramas por decilitro (mg / dl), mas menor que 125 mg / dl, ponto em que formalmente se torna diabetes tipo 2.

No entanto, qualquer glicemia de jejum regularmente acima de 90 mg / dl sugere resistência à insulina, e o trabalho do falecido Dr. Joseph Kraft, autor de “Diabetes Epidemia e Você: Deve Todos Ser Testados?” Sugere que 80%  dos americanos são, na verdade, resistentes à insulina o que significa que já estão a caminho do desenvolvimento de diabetes. Essa é a má notícia. A boa notícia é que o diabetes tipo 2 é curável! Na verdade, você economiza muito tempo e dinheiro.

Dr. Fung é um nefrologista (especialista em rins) com prática em Toronto. Dois anos atrás, ele foi entrevistado e falou sobre o jejum , que é uma das intervenções mais poderosas para diabetes tipo 2 e resistência à insulina, juntamente com uma dezena de suplementos para aumenta das mitocôndrias e sua funcionalidade nas células. Fung também foi um dos especialistas que revisou o“ Fat for Fuel ”, do Dr. J. Mercola, médico norte americano renomado que aborda muito bem esse tema.

Por que identificar a resistência à insulina é tão importante?

Existem dois tipos de diabetes , tipo 1, ou diabetes dependente de insulina, e diabetes tipo 2 que é relacionado ao estilo de vida. O diabetes tipo 2 é responsável por 90 a 95 por cento de todos os casos de diabetes e é o tema desta discussão particular. A prevalência de diabetes tipo 2 começou a aumentar na década de 1980, num momento em que a obesidade ainda não se tornara uma tendência significativa. No entanto, como a obesidade se tornou mais prevalente, o mesmo aconteceu com o diabetes tipo 2.

“Mas o problema subjacente fundamental do diabetes tipo 2, que é a resistência à insulina, é na verdade muito mais difundido do que isso”, diz Fung . “E a coisa inovadora que a Kraft fez foi que fizeram um teste padrão de tolerância à glicose e mediu os níveis de insulina no sangue em vez de glicose no sangue. Porque se você pensar sobre o que está acontecendo, quando ingerir 75 gramas de glicose [a quantidade administrada antes do teste], sua glicemia pode permanecer normal, ou seja a mesma.

Mas, seu corpo pode estar produzindo uma enorme quantidade de insulina para realmente empurrar a glicose para dentro da célula. Porque uma das funções da insulina é mover a glicose do sangue para a célula. A resistência à insulina refere-se ao fato de que a glicose no sangue simplesmente não está chegando lá com uma dose normal de insulina e sim por uma dose dobrada ou triplicada da mesma. Então, se seu corpo precisa produzir duas, três, quatro, cinco vezes a quantidade de insulina normal para obter aquela glicose lá, você tem um problema, que não é detectável se você apenas medir a glicose no sangue como é feito pela maioria das recomendações médicas.

Porque, sim, você está empurrando toda a glicose para dentro da célula, mas levou muito esforço para isso, seu pâncreas triplicou sua capacidade funcional, com dose alta de insulina, e muitas vezes danificada. E ao usar o ensaio Kraft, que analisa o quanto a insulina sobe, você pode detectar a resistência à insulina em um estágio muito anterior. Isso é importante porque há coisas que podemos fazer para reverter a resistência à insulina, e quanto mais cedo chegarmos a ela, mais cedo poderemos entrar no caminho para o bem-estar e curar o diabético tipo 2. Claro o incremento da ação mitocondrial é fundamental para isso, o que exige dosagens suplementares diariamente.

(O Dr. Júlio Caleiro faz aplicação deste tratamento – entre em contato no email acima).

Em última análise, o diabetes é apenas um sintoma. A resistência à insulina , que resulta em disfunção mitocondrial, também está no coração do câncer, doenças cardíacas , doença de Alzheimer e outras doenças degenerativas, e tudo começa porque seu corpo é incapaz de queimar gordura como combustível primário. Quando o corpo depende principalmente de açúcar para gerar energia, também são geradas espécies reativas de oxigênio (ROS), que danificam as mitocôndrias em suas células, e causa câncer e outras doenças neurodegenerativas.

Como o jejum beneficia sua mitocôndria

O jejum é a intervenção metabólica mais profundamente eficaz que conheço. É como obter um transplante de células-tronco, e isso aumenta significativamente a autofagia e a mitofagia. Também estimula a biossíntese mitocondrial durante a fase de realimentação, que permite ao seu corpo regenerar-se naturalmente, com doses suplementares adequadas de várias substâncias em boas doses. Por estas razões, o jejum não é apenas benéfico para diabetes tipo 2 e obesidade, mas também para a saúde em geral e, provavelmente, até para longevidade.

Há até evidências que sugerem que o jejum pode ajudar a prevenir ou mesmo reverter a demência, pois ajuda seu corpo a limpar detritos tóxicos. Como notado por Fung, “é fundamentalmente uma das chaves do bem-estar”. Ao diminuir a insulina, você também aumenta outros hormônios importantes, incluindo o hormônio do crescimento, que é importante para o desenvolvimento muscular e a vitalidade geral. Outras doenças que podem se beneficiar do jejum incluem ovários policísticos, rins policísticos e células cancerígenas de crescimento rápido. A razão para isso é porque quando a autofagia aumenta, seu corpo começa a quebrar proteínas antigas, incluindo as células de rápido crescimento. Então, durante a fase de realimentação, o hormônio do crescimento aumenta, estimulando a reconstrução de novas proteínas e células. Em outras palavras, ele reativa e acelera o ciclo de renovação natural do seu corpo.

Existem vários tipos de jejeuns, portanto não faça por conta, pois deve ser adequado para que os resultados propostos ocorram, e com saúde. Sendo assim, entre em contato no email ou telefone abaixo para iniciar seu atendimento e tratamento.

juliocaleiro@hotmail.com

35 3531 8423


 

Referências:

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Contador

%d blogueiros gostam disto: