Início » EVIDÊNCIAS » A ingestão de ácidos graxos poliinsaturados e vitamina E (megadoses), podem reduzir o risco de desenvolver Esclerose Lateral Amiotrófica, ou até regredir sintomas da doença já instalada!

A ingestão de ácidos graxos poliinsaturados e vitamina E (megadoses), podem reduzir o risco de desenvolver Esclerose Lateral Amiotrófica, ou até regredir sintomas da doença já instalada!

Categorias

Publicado em 31 de Dezembro de 2016 – São Sebastião do Paraíso – MG –

Tel consultório –  35 3531 8423

Para receber um tratamento e atendimento enviar emails para – juliocaleiro@hotmail.com

———————————————–
omega
By, Júlio Caleiro – Nutricionista

Pacientes encaminhados à nossa clínica durante 2001-2002, que tinham todos os critérios sintomáticos e prováveis para ELA, de acordo com critérios de El Escorial, sem história familiar de ELA , foram convidados a participar de um estudo de caso-controle (132 pacientes e 220 controles saudáveis). Um questionário de freqüência alimentar foi utilizado para avaliar a ingestão dietética dos nutrientes de interesse tinham efeitos sobre a doença. A análise de histórico alimentar multivariada foi realizada com ajuste de fatores como; (sexo, idade, nível de escolaridade, consumo de energia, índice de massa corporal e tabagismo).

Resultados do estudo:

Os resultados mostram que uma alta ingestão de graxos poliinsaturados ácido (PUFA) e vitamina E, foi significativamente associada com um risco muito reduzido de desenvolver Esclerose Lateral Amiotrófica. Os ácidos graxos juntamente com a vitamina E ( formulação específica dos tocoferóis em doses corretas) pareciam atuar de forma sinérgica. A ingestão de flavonóis, licopeno, vitamina C , vitamina B2, glutamato, cálcio ou de fitoestrógenos não estavam associada com o risco de desenvolvimento da ELA. A conclusão de acordo com esta análise é que o consumo elevado de ácidos graxos poliinsaturados via capsulas (dose alta), juntamente com dose elevada e individualizada de vitamina E (mix e dose sinérgica correta) está associada com um risco diminuído de 50-60% de desenvolvimento de ELA e também da progressão da doença conforme esta análise, e estes nutrientes parecem atuar sinergicamente contra a ELA.

Para receber um tratamento à distância para ELA, é só enviar mensagens no email abaixo.

juliocaleiro@hotmail.com

OUTROS LINKS ABAIXO SOBRE TRATAMENTO PARA ESCLEROSE LATERAL AMIOTRÓFICA

https://nutricaobrasil.wordpress.com/2016/01/17/esclerose-lateral-amiotrofica-tratamento-alternativo/https://nutricaobrasil.wordpress.com/2015/03/31/melhora-de-no-minimo-15-em-esclerose-lateral-amiotrofica-ela-usando-a-nova-substancia-tudca/


 

https://nutricaobrasil.wordpress.com/2014/11/21/estudo-cientifico-conclui-que-protocolo-deanna-pode-melhorar-qualidade-de-vida-de-pacientes-com-ela/


 

https://nutricaobrasil.wordpress.com/2014/01/18/deanna-protocol-surge-outra-otima-esperanca-para-as-pessoas-acometidas-de-esclerose-lateral-amiotrofica-ela/


 

https://nutricaobrasil.wordpress.com/2013/12/15/esclerose-lateral-amiotrofica-ela-e-os-resultados-surpreendentes-com-a-eliminacao-do-glutamato/


 

https://nutricaobrasil.wordpress.com/2016/12/31/a-ingestao-de-acidos-graxos-poliinsaturados-e-vitamina-e-megadoses-pode-reduzir-o-risco-de-desenvolver-esclerose-lateral-amiotrofica-ou-ate-regredir-sintomas-da-doenca-ja-instalada/

 


Referência:

J. Neurol Neurosurg Psiquiatria 2016.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Contador

%d blogueiros gostam disto: