Início » EVIDÊNCIAS » A AIDS É REALMENTE CAUSADA PELO HIV?

A AIDS É REALMENTE CAUSADA PELO HIV?

SIDA

By – Júlio Caleiro – Nutricionista  –    juliocaleiro@hotmail.com

Publicado em 08 de Junho de 2016 – São Sebastião do Paraíso -MG


Artigo meramente INFORMATIVO!

Como pensamento mainstream os pesquisadores da AIDS continuam a centrar-se no chamado “Vírus da Imunodeficiência Humana”, ou HIV, com uma persistência obstinada em manter a causalidade vírus HIV e AIDS. Porém um pequeno, mas crescente número de cientistas em todo o mundo, continuam na busca de melhores explicações, algo mais racional sobre a causa verdadeira da AIDS, tratamentos e prevenções e das 29 doenças  que constituem o diagnóstico da síndrome da imunodeficiência adquirida.-AIDS”. Cientistas como Zenger, que já tinha exposto tudo isso em entrevistas, assim como  o Dr Peter Duesberg, David Rasnick, Stefan Lanka e outros que pesquisam sobre AIDS, e eles tem chegado a conclusão de que o HIV ou não faz nada ou na verdade talvez nem exista!

Em Junho de 1999, um novo nome foi adicionado à lista de pesquisadores alternativos da Aids que criticaram a literatura científica estabelecida, e rejeitou a crença de que o HIV causa a Aids, sob uma explicação diferente. O Dr. Mohammed Ali Al-Bayati, um imigrante do Iraque que foi educado nos EUA e no Egito, especialista em patologia e toxicologia, publicou um livro em grande formato de 183 páginas sobre AIDS,  e atacou diretamente o modelo de HIV/AIDS proposto há décadas. Muitos dos que endossaram os seus argumentos foi o Dr. Duesberg (professor de biologia molecular e celular na Universidade de Berkeley. Ph.D), de que ‘uso recreativo de drogas e repetidas exposições a infecções e antibióticos comuns usados, para tratá-los’, fizeram com que o sistema imunológico abrisse as portas para que o corpo adquirisse  doenças que são que configuraria de “AIDS”.

Mas o livro do Dr. Al-Bayati também apontou um novo culpado, anteriormente já discutido em seu livro: os esteróides! Estes não são os esteróides anabolizantes amplamente utilizados por atletas como inclusive para modular os hormônios de testosterona, progesterona e outros, mas uma classe ainda mais comumente prescrita de medicamentos conhecidos como corticosteróides ou glucocorticóides. E não é surpreendente que essas drogas, que incluem azatioprina e prednisona, suprimem o sistema imunológico, uma vez que eles foram originalmente desenvolvidos na década de 1960 e 1970 para fazer exatamente isso; elas foram dados a doentes transplantados para manter os seus sistemas imunitários a rejeitar os órgãos transplantados.

Na prática médica de hoje, no entanto, os corticosteróides são muito mais usado do que nunca! Estas drogas são dadas para hemofílicos, e para tratar os distúrbios da articulação, frequentemente associados com hemofilia e impedi-los de desenvolver anticorpos de Fator VIII e IX, e recebem para permitir que seu sangue coagule. Os corticosteróides também são dadas para lactentes e crianças para tratar suas doenças crônicas, para homens homossexuais para tratar do intestino e outros problemas gastrointestinais associados ao sexo anal e contato anal-oral, e os usuários de drogas “recreativas” para tratar as doenças respiratórias e outras causadas pelas drogas que eles usam. Dr. Al-Bayati argumenta que praticamente todas as pessoas com SIDA tem um nível muito maior, do que o nível normal destes produtos químicos em seus corpos, ou ainda em tomar corticosteróides como drogas farmacêuticas. Também de ter níveis de corticosteróides naturalmente elevadas como um efeito colateral da desnutrição e fome, que ele sugere ser verdadeira causa da epidemia de “AIDS” na África inclusive.

Em seu livro, ele declara sob o título: HIV não causa a AIDS, o Dr. Al-Bayati também explora alguns dos outros equívocos por trás do modelo de HIV/AIDS. Ele observa que os livros padronizados como o ‘Princípios de Medicina Interna’, cuja edição atual é co-editado por “HIV/AIDS”, pelo Dr. Anthony Fauci de Harrison na verdade, oferecem todas as informações necessárias para tratar pessoas com o chamado “HIV / AIDS” corretamente. Contudo o Dr. Fauci e seus co-autores seguem somente nessa corrente cega dos coquetéis, e ignoram o conhecimento da falsidade dos testes que foram realizados, e seguem com base somente nas doenças por trás de uma IMUNODEFICIÊNCIA ADQUIRIDA, negligenciando os motivos reais e não propriamente pela infecção direta do HIV. Pois cerca de 77% das pessoas nos anos 1986-92, onde foram feitos tais estudos inclusive para apoiar a aplicação do coquetel, e que foi aprovada na época como a primeira quimioterapia SIDA com AZT, na verdade essa porcentagem de pessoas nunca tiveram infecções por HIV, afirmou o Dr. Al-Bayati.

Vamos à formação do Dr Bayati.

Dr. Mohammed Ali Al-Bayati: formado na escola de medicina veterinária em 1975 na Universidade de Bagdá, no Iraque. Estudou patologia veterinária na Universidade do Cairo, no Egito e formou com um mestrado em patologia veterinária em 1978. Foi para os Estados Unidos em 1978 e começou a fazer a pesquisa em toxicologia, usando modelos animais para estudar os efeitos da poluição em geral e subprodutos, em particular sobre a biologia de combustível. Então estudou patologia comparativa, que inclui patologia humana, juntamente com toxicologia, bioquímica e imunologia na Universidade da Califórnia, Davis onde tornou-se um Ph.D. em 1989. Também tem Certificação pelo Conselho Americano de Toxicologia em 1994, e pelo Conselho Americano de Toxicologia Veterinária em 1996. Tem experiência em patologia e toxicologia o que inclui patologia humana e toxicologia, patologia veterinária e toxicologia, patologia experimental e toxicologia ambiental.

Por que o esteróides ou corticoesteróides suprimiria o sistema imune a ponto de causar AIDS?

“Os esteróides são uma família de medicamentos I, e referem-se especificamente aos corticosteróides, esteróides libertados a partir do córtex adrenal. Estes agentes podem reduzir o número de células T e células B, e a função de todo o sistema imunitário. O uso dos esteróides podem causar todos os sintomas clínicos que mostram em pessoas “com AIDS”. As evidências mostram que se alguém é saudável, e agora é dada prednisona, 60 mg por dia, por exemplo, cerca de dois a três meses vai então reduzir as contagens de células T e a contagens de células-B configurando o rumo para a AIDS. Digamos que o normal de contagem de CD-4 é de cerca de 900 por microlitro de sangue. Usando esse remédio vai reduzi-lo a cerca de 250 na maioria dos casos. O Dr. Ali Al-Bayati em seu livro na página 62, lista uma tabala de 32 doenças e condições de saúde que são causados  por drogas, drogas ilícitas, álcool e drogas “terapêuticas”, como por exemplo a prednisnona. Todas estas doenças de uso crônico são tratados com doses elevadas. “A dose que mencionei anteriormente, 60 mg por dia, é realmente uma dose normal de esteróide. Alguns deles usam uma dose muito maior do que isso, mas por um período mais curto de tempo, destruindo assim o sistema imune” afirma, o Dr. Ali Al-Bayati.

Os anti-inflamatórios, reduzem então a inflamação muitas vezes causada por essas drogas, porém expõe o organismo a problemas muito maiores! Em meados da década de 1970, inalação de drogas, incluindo cocaína e heroína, tornaram-se muito mais comuns do que tinham sido anteriormente. A inalação de cocaína produz uma série de problemas nas cavidades dos pulmões e na nasofaringe, e daí a cocaína produz asma e fibrose pulmonar, e por fim também diminui o suprimento de sangue para o septo e da cavidade nasal. Os usuários de cocaína, fazem perfuração da cavidade nasal e pode causar um monte de outros problemas. Agora para tratar estes problemas, o FDA aprovou o uso de corticosteróide por inalação em 1976! Exatamente aí que começou o problema da Aids! Quando esta droga foi aprovada e amplamente utilizada, em seguida os casos de AIDS começaram a aparecer assustadoramente pelo mundo. Os homossexuais usuários de drogas como cocaína e heroína estiveram e ainda estão, em risco especial para a SIDA, porque eles usam os esteróides mais do que qualquer outro grupo. Eles usam os esteróides para lidar com os problemas respiratórios principalmente. O trabalho de Peter Duesberg (professor de biologia molecular e celular na Universidade de Berkeley. Ph.D ) forneceu informações científicas sobre o uso de drogas pelos homossexuais. Eles também usam esteróides por via retal para lidar com infecções retais. Além disso, a utilização de álcool e a utilização de aspirina e de outras drogas, produzem linfocitopenia, e contagem reduzida de plaquetas trombocitopenia, e o tratamento padrão OURO para todas estas condições na medicina convencional é o uso a longo prazo de corticosteróides! Então homossexuais obtém esteróides para lidar com doenças respiratórias, depressão da medula óssea e infecções retais e isso causa AIDS ao longo do tempo.

Se o uso recreativo de algumas drogas é a causa da AIDS, como é que muitas pessoas usam essas drogas durante um tempo e não “pegam” AIDS? Dr. Ali Al-Bayati explica que; “a questão não é o tempo somente que se usa de corticosteróides, depende principalmente de quanto a infecção ou inflamação que esses indivíduos possuem devido ao uso de DROGAS COMO CRACK, HEROÍNA, COCAÍNA E OUTRAS, que posteriormente levaram a usar drogas como prednisona e outros coquetéis. Isso pode ser muito bem explicado pela hiperplasia nos gânglios linfáticos.

Na Tabela 3, na página 13 de seu livro, o Dr. Bayati descreve que a patologia nos gânglios linfáticos possui alguns estágios. Os “-positivos de HIV”, que são semelhantes aos dos “-negativos do HIV”. A primeira etapa é a hiperplasia [superior ao normal em CD-4, e a contagem CD-4 / CD-8 são proporcionais], o segundo que chamamos de “estágio misto” e o terceiro é a atrofia [inferior ao normal e contagem de CD-4  e CD-4 / CD-8 proporcionais]. Agora, as pessoas que usam drogas “recreativas” por inalação por um bom tempo, produzem efeitos em todo o sistema respiratório. Em primeiro lugar adquirem inflamação geral. Isso é marcada pela hiperplasia dos gânglios linfáticos também. Então, quando eles vão em seus médicos pelos sintomas da inflamação, eles recebem adivinham o que? Corticosteróides como o tratamento padrão! Apenas o consumo de heroína e outras drogas não iria suprimir o sistema imunológico, muito pelo contrário, apenas faria com que a hiperplasia aumentasse o nível da CD-4 e CD-8. A hiperplasia no timo e linfóides órgãos dos usuários de drogas explica o resultado do estudo de Mary Jane Kreek 1989, que observaram aumentos na células T de viciados em heroína e também de CD4. Kreek relata que 11 utilizadores de heroína a longo prazo tinham uma média de 1500 CD-4 T-células / microlitro, que é uma elevação significativa AO normal (600 a 1200), e isso é o oposto do que é visto na SIDA. “A heroína é uma droga ‘blessedly  untoxic’ Kreek concluiu.

Jon Cohen MD., convencido dessas pesquisas também citou no 04 de dezembro de 1994, o resultado do estudo de Kreek. “As observações de Kreek e Duesberg estão corretos!” O verdadeiro problema é que os líderes da hipótese do HIV/SIDA não compreendem a sequência de eventos que leva à AIDS em pacientes em cada grupo de risco. Esses fatos foram ignorados, que são casos importantes relacionados a este assunto, incluindo as informações apresentadas em suas próprias publicações e que continuam cegamente atribuindo AIDS ao HIV.

E a questão da enzima ‘p24’ marcador do vírus? Seria então um indicador falso?

Dr. Ali Al-Bayati responde que: O que eles estão medindo é apenas o p24 [um das nove proteínas que supostamente compõem HIV]. Eles usam como o indicador para a infecção pelo HIV. E eles usaram a marca da linha de base, que é por 20 microlitro do p24. Assim mesmo com essa pequena concentração, aqueles indivíduos do estudo citado, 77%  foram negativos! Eles não tiveram qualquer infecção! Nos três estudos, eles basearam seu trabalho na p24 somente! Então, eles não tiveram qualquer isolamento do HIV com base nisso, naqueles indivíduos. Eles não mediram quaisquer outros anticorpos! E esse valor como uma linha de base é muito, muito baixo mesmo! Vinte microlitros de p24 é muito pequena! Sem anticorpo e sem nada! Afirma o Dr. Al-Bayati.

Como então determinaram HIV positivos sob um teste a base da p24, já que isso é falho pela quantidade da amostra?

Dr. Al-Bayati responde que; “Essa é a pergunta que eu sempre fiz! Os patrocinadores do estudo não fizeram perguntas, os cientistas não fizeram perguntas àquelas pessoas dos estudos na década de 80 sobre isso, a FDA não fez perguntas! O que ocorreu então? Essa é a pergunta que eu estou pedindo até hoje! Com base apenas nos sintomas? Revi todos esses estudos, cerca 50 ensaios clínicos, que são inclusive assuntos de outros livros. Eles realmente não olharam para os indicadores de AIDS como insuficiência adrenal, que eu listei no meu livro dentre outros aspectos já citados.

No estudo de 1987 Fischl, olharam-se apenas para a CD4. Quando começaram os estudos as pessoas tinham as contagens de CD4 entre 100-110 por microlitro. Esse foi o ponto de partida. No final do estudo eram cerca de 45 o nível CD4 já sob o  AZT, ou seja, deprimindo a contagem de CD4. Sem contar que não relataram a forma dos nódulos linfáticos, ou a insuficiência adrenal, negligênciaram – que se manifesta como o sarcoma de Kaposi, ou atrofia no sistema linfóide e todos esses outros sintomas da SIDA. Aquelas pessoas também estavam totalmente impregnadas de corticosteróides. Esse estudo que foi o primeiro em AZT, publicaram dois relatórios, um sobre o suposto benefício o uso do AZT e outro sobre a toxicidade do AZT. Toda a literatura sobre o AZT, concorda que deprime a medula óssea. Todas as pessoas neste ensaio clínico que estavam em AZT também estavam recebendo transfusões de sangue. Pelo que me lembro, cerca de 30 pessoas no grupo AZT tiveram transfusões de sangue, contra cerca 4 a partir do controle. Assim, enquanto os pesquisadores disseram que o AZT aumentava a sobrevida, o benefício de sobrevivência na verdade veio das transfusões de sangue! Quando recebe uma transfusão de sangue, melhora muito a qualidade da saúde momentaneamente da pessoa, incluindo melhorar os níveis de oxigênio e os níveis do sistema imunológico. Na verdade, o primeiro estudo foi interrompido e não durou mais que seis meses. Tanto o AZT e os inibidores de proteases causam a inflamação afirma o Dr. Ali Al-Bayati. Lista em vários casos de pacientes que estavam “HIV-negativo” e durante o uso do AZT, aumentou a curto prazo do seu CD-4. O CD-4 são uma indicação de uma inflamação, e inalando cocaína e heroína por exemplo também aumenta CD-4 e CD-8, pois causa inflamação nos gânglios linfáticos ou outros tecidos. Por que, se o HIV está a matar as células CD-4, todas essas pessoas que eu mencionei na Tabela 3 do meu livro, não poderiam ter hiperplasia (crescimento de célula!), afirma o Dr. Bayati.

Robert Gallo é um médico pesquisador dos USA, conhecido como um dos descobridores do vírus do HIV, e ele chamada a SIDA como “uma doença CD-4. Discordo completamente dele! Não é uma doença CD-4 como ele afirma! Não há nenhuma doença de linfa em toda a literatura que afeta somente CD-4 como marcador. Existem três etapas. As mudanças são sempre em todas as estruturas de nódulos linfáticos, incluindo o estroma; na fase de hiperplasia e em seguida na atrofia, todos os gânglios linfáticos encolhem e isso é característico dos esteróides. Agora, as pessoas na África, quando eles passam fome, inanição total, produzem os corticosteróides e estes corticosteróides deprime o sistema imunológico juntamente com o timo, nódulos linfáticos e todos os tecidos periféricos.
“Aprendemos sobre corticosteróides em 1947. A primeira vez que os corticosteróides foram aprovados nos Estados Unidos em 1947, nós aprendemos sobre os benefícios dos esteróides, mas com base nos esteróides que ocorrem naturalmente no corpo. Quando as pessoas morrem de fome como em muitos locais na África, eles liberam corticosteróides que são hormônios de emergência liberados quando as pessoas sob condições de estresse – infecções e outras situações. Daí liberam esse hormônio para tomar proteínas e nutrientes, enviá-los para o fígado a produzir glicose, e depois enviá-lo para o cérebro.

Se você olhar para a SIDA na África em termos de sarcoma de kaposi, linfoma e ouros, este é semelhante aos homossexuais. Muitos homossexuais têm AIDS porque eles são usuários pesados de corticosteróides; e as pessoas na África têm corticosteróides elevados porque eles são naturalmente liberados por causa da fome e desnutrição severa. O timo diminui quando uma pessoa está morrendo de fome. Diminui 90% em 9 semanas, e depois de nove semanas de alimentação normal do timo volta a tamanho de até 107% Os corticosteróides têm a capacidade não só para afetar o número de CD4 e CD8, mas também as suas funções. Estes são os biomarcadores da SIDA, que a hipótese de HIV / AIDS não explica. Todos estes podem ser explicados pelo uso de esteróides, ou a libertação de esteróides. O HIV [hipótese] não explica nada! Um estudo de 1985 de San Francisco, incubaram HIV com células-T por quatro meses, e as células passaram a reproduzir o vírus, só que não houve morte celular pelo contrário, produziu normalmente. Afirma o Dr. Ali Al- Bayati.

As pessoas saudáveis que apenas têm o anticorpo “HIV positivo” não precisa fazer nada porque o corpo vai cuidar dele em cinco semanas,  vai embora. Vai ser como nas criança de três anos de idade por exemplo, infectadas com varicela, que vai levar o anticorpo por toda a sua vida, mas depois eles param de ter a doença. Se você olhar para a história de todos os agentes infecciosos – bactérias ou vírus – se alguém é infectado e fabrica anticorpos a doença some, afirma o Dr. Ali Al-Bayati.

Este artigo tem por finalidade somente para informações.

———————————————————-

Referências:

1-(http://www.toxi-health.com)

2- http://www.news-gap.com

3-Book –Get All the Facts: HIV Does Not Cause AIDS


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Contador

%d blogueiros gostam disto: