Início » EVIDÊNCIAS » INTESTINO E DOENÇAS NEURODEGENERATIVAS

INTESTINO E DOENÇAS NEURODEGENERATIVAS

Publicado em 07 01 2016 – São Sebastião do Paraíso -MG – Tel consultório – 35 3531 8423.

Para receber uma orientação expressa, enviar emails para – juliocaleiro@hotmail.com

gutflorainfographiclarge

—————————————–

By; Júlio Caleiro – Nutricionista

Dirigindo-se  agora aos desequilíbrios do microbioma que é o componente central do programa nutricional GAPS, criado pelo Dr. Natasha Campbell-McBride, que acredita que “a cura é selando” o intestino, e isso é fundamental para aqueles com disfunção neurológica, incluindo autismo.

Dr. David Perlmutter também explora a ligação entre a saúde do intestino e doenças degenerativas do cérebro, como o mal de Alzheimer em seu novo livro, “Brain Maker:  (O Poder de micróbios do intestino para curar e proteger o cérebro para a Vida)”. Este novo fator remonta ao fato de que micróbios do intestino ajudam a manter a integridade do revestimento intestinal. Como explicado por Perlmutter, muitos dos fatores que afetam a permeabilidade da barreira sangue-cérebro são semelhantes às que afetaram o intestino, a permeabilidade alterada do intestino pode levar a doenças neurológicas tão facilmente ou manifestar-se como uma outra forma de desordem auto-imune.

A permeabilidade do revestimento do intestino pode ser medido através do lipopolissacarídeo (LPS), que é a cobertura sobre certos grupos de bactérias no intestino. Quando você tem níveis mais elevados de anticorpos contra LPS no sangue, que é um marcador intestinal, indica claramente que o indivíduo tem desiquilibrio do microbioma no parênquima intestinal. A LPS também é um promotor forte da cascata inflamatória. Níveis mais altos de LPS no sangue aumentam dramaticamente a inflamação por todo o corpo, incluindo o cérebro! Doença de Lou Gehrig (ELA) de Alzheimer e OUTROS, são todas correlacionadas com elevados níveis de LPS. O controle da LPS se dá através de várias técnicas de nutrição, melhorar níveis de vitamina D, modular corretamente o sistema imune dentre outras.

Para receber maiores informações, entre em contato no email descrito acima ou telefone, o tratamento pode melhorar a qualidade de vida, e evitar inclusive a progressão de doenças neurodegenerativas.

——————————————————-Referências:

http://www.forbes.com/newsletters/forbes-wolfe-emerging-tech-report/2015/06/24/discovering-links-between-gut-bacteria-and-brain-function/

http://journals.plos.org/plosone/article?id=10.1371/journal.pone.0076993


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Contador

%d blogueiros gostam disto: