Início » 2016 » janeiro

Arquivo mensal: janeiro 2016

Anúncios

PANELAS ‘TEFLON’, PFOA (ácido perfluorooctanóico), E DOENÇAS RELACIONADAS

Publicado em 27 de Janeiro de 2016 – São Sebastião do Paraíso -MG.

Para receber orientação expressa entre em contato no email  – juliocaleiro@hotmail.com   

ou  Para agendar consulta ligue – 35 3531-8423

—————————————————

PFOA

By; Júlio Caleiro – Nutricionista

PFOA está presente em muitos produtos embalados e também alguns que devem ser levados ao microondas, como por exemplo pipoca de microondas, comidas embaladas, e principalmente panelas TEFLON. A Pipoca de microondas contém o PFOA ( ácido perfluorooctanóico) pois está presente na embalagem da pipoca de microondas e no óleo presente do recipiente. Em vez disso, prepare a pipoca a “maneira antiga” no fogão mesmo, usando óleo de coco virgem se possível. Alguns danos à saúde já foram muito bem documentados. Muitos pesquisadores reuniram para determinar o efeito do PFOA na saúde humana e depois de sete anos de pesquisas, cujos resultados estão detalhados em mais de três dezenas de publicações e revisados, ficou demonstrado que o PFOA causa algumas doenças relatadas abaixo:

A colite ulcerativa
Colesterol alto acima de 700
Hipertensão induzida pela gravidez
Hipotireoidsmo
Câncer de rim e testículos.

A toxicidade do fígado, perturbação do metabolismo lipídico, imunológico e endócrino. Efeitos neuro-comportamentais adversos, toxicidade e morte neonatal.
Tumores em múltiplos sistemas, câncer testicular e câncer de rim.
Disfunção hepática, Hipotireoidismo, Colesterol muito alto e colite ulcerativa.
Menor tamanho e baixo peso ao nascimento, Obesidade, resposta imune reduzida, níveis mais baixos de hormônios e puberdade tardia.

As panelas ‘Teflon’ são feitas basicamente por PFOA! Use panelas de cerâmica 100%! E para piorar, produtos ‘loss Oral-B’ e outros produtos de cuidados pessoais contêm o PTFE ou “ingredientes” perfluorados”. O politetrafluoretileno (PTFE, por sua sigla em Inglês), um polímero fluorado sintético muito usados para retirar manchas de roupas, também está presente em alguns produtos de higiêne bucal como citado acima, e pode causar as mesmas patologias já citadas. Existem outros métodos naturais para higiêne bucal natural sem os riscos para saúde, e com eficácia

————————————————————

Referências:

1- Clean Water Action, PFC Fact Sheet

2- EWG Skin Deep Cosmetics Database

3- Environmental Working Group May 15, 2003, “Canaries in the Kitchen: DuPont has Known for 50 Years”

4- C8 Science Panel Research Studies

Anúncios

ESCLEROSE LATERAL AMIOTRÓFICA – TRATAMENTO ALTERNATIVO

São Sebastião do Paraíso -MG –

Para receber orientação expressa entre em contato no email  – juliocaleiro@hotmail.com   

ou  Para agendar consulta ligue – 35 3531-8423

OSTEOARTRITE, CALDO DE OSSO E ATIVIDADE FÍSICA!

caldo-de-mocoto

São Sebastião do Paraíso -MG – Publicado em 16 de Janeiro de 2016 –

Para receber orientação expressa entre em contato no email  – juliocaleiro@hotmail.com   

ou  Para agendar consulta ligue – 35 3531-8423

—————————————————–

By, Júlio Caleiro – Nutricionista

A osteoartrite é uma forma de doença reumática degenerativa caracterizada pela perda da cartilagem na articulação. Ela também tem um componente inflamatório. A osteoartrite é uma causa comum de incapacidade entre os idosos, afetando milhões de pesssoas pelo mundo. Enquanto a osteoartrite geralmente envolve as articulações distais dos dedos das mãos e pés também o quadril e joelho. Ao contrário da crença popular se você tem osteoartrite, o exercício é absolutamente crucial para o seu bem-estar. Infelizmente, muitas pessoas com dor nas articulações não exercitam e de acordo com com pesquisas recentes. De acordo com o pesquisador-chefe somente 8% e 13% entre homens e mulheres respectivamente fazem atividade física.

A alimentação é a chave principal!

Fazer ajustes em sua dieta também é importante tanto para a perda de peso como para controlar a inflamação e promover a saúde dos ossos e cartilagens. O Caldo de osso alimento básico caseiro é excelente se você tem artrite, pois contém uma série de nutrientes importantes para ossos e articulações, incluindo minerais, componentes de colágeno e cartilagem, silício, glucosamina e sulfato de condroitina, em doses ajustadas e sinérgicas. Dois estudos recentes confirmaram que as pessoas que realizam uma dieta baseada em alimentos processados, fritos ricos em açúcar e carne vermelha são mais propensos a desenvolver artrite reumatóide (uma doença auto-imune), em oposição aos que comem muitas frutas frescas, legumes, aves e peixes. Alguns suplementos podem também ser úteis no controle da dor e inflamação associada com a artrite, como a cúrcuma o ácido hialurónico, astaxantin dentre vários outros.

Como os exercícios beneficiam a osteoartrite?

A ideia de que o exercício são ruins para as juntas é um grande erro! Não há nenhuma evidência para apoiar essa crença! É apenas um mito! Em vez disso, as evidências sugerem que o exercício tem um impacto positivo sobre os tecidos articulares. É importante ressaltar que o exercício pode ajudar a reduzir a dor nas articulações e pode ajudá-lo a executar tarefas diárias. Além disso, se você se exercita o suficiente para perder peso ou manter um peso ideal, em primeiro lugar isso vai reduzir o risco de desenvolver a osteoartrite grave! Taxas de artrite quase duplicou em pessoas obesas e sobrepeso, porque o excesso de peso coloca mais pressão sobre as articulações. Isto não só pode causar osteoartrite, também pode piorar a situação de forma exponencial. Uma suplementação específica de vários nutrientes juntamente com o caldo de osso acima citado pode regredir por completo a artrite. Em casos de artrite autoimune, além dessas técnicas nutricionais a aplicabilidade de suplementos como vitamina D, magnésio, boro, k2, Tumeric, Astaxantina, proporção correta de omega3 e 6, SÃO DE EXTREMA importância e vários outros suplementos que são de grande importância. Para receber uma orientação expressa envie emails acima ou agende sua consulta.

Após diagnóstico do seu médico e o tratamento medicamentoso, procure  também um nutricionista funcional para adequar seu tratamento!

O fisioterapeuta ou professor de Educação Física para a prescrição de exercícios regulares.

——————————————–

Referências:

 

 

INTESTINO E DOENÇAS NEURODEGENERATIVAS

Publicado em 07 01 2016 – São Sebastião do Paraíso

Para receber orientação expressa entre em contato no email  – juliocaleiro@hotmail.com   

ou  Para agendar consulta ligue – 35 3531-8423

gutflorainfographiclarge

—————————————–

By; Júlio Caleiro – Nutricionista

Dirigindo-se  agora aos desequilíbrios do microbioma que é o componente central do programa nutricional GAPS, criado pelo Dr. Natasha Campbell-McBride, que acredita que “a cura é selando” o intestino, e isso é fundamental para aqueles com disfunção neurológica, incluindo autismo.

Dr. David Perlmutter também explora a ligação entre a saúde do intestino e doenças degenerativas do cérebro, como o mal de Alzheimer em seu novo livro, “Brain Maker:  (O Poder de micróbios do intestino para curar e proteger o cérebro para a Vida)”. Este novo fator remonta ao fato de que micróbios do intestino ajudam a manter a integridade do revestimento intestinal. Como explicado por Perlmutter, muitos dos fatores que afetam a permeabilidade da barreira sangue-cérebro são semelhantes às que afetaram o intestino, a permeabilidade alterada do intestino pode levar a doenças neurológicas tão facilmente ou manifestar-se como uma outra forma de desordem auto-imune.

A permeabilidade do revestimento do intestino pode ser medido através do lipopolissacarídeo (LPS), que é a cobertura sobre certos grupos de bactérias no intestino. Quando você tem níveis mais elevados de anticorpos contra LPS no sangue, que é um marcador intestinal, indica claramente que o indivíduo tem desiquilibrio do microbioma no parênquima intestinal. A LPS também é um promotor forte da cascata inflamatória. Níveis mais altos de LPS no sangue aumentam dramaticamente a inflamação por todo o corpo, incluindo o cérebro! Doença de Lou Gehrig (ELA) de Alzheimer e OUTROS, são todas correlacionadas com elevados níveis de LPS. O controle da LPS se dá através de várias técnicas de nutrição, melhorar níveis de vitamina D, modular corretamente o sistema imune dentre outras.

Para receber maiores informações, entre em contato no email descrito acima ou telefone, o tratamento pode melhorar a qualidade de vida, e evitar inclusive a progressão de doenças neurodegenerativas.

——————————————————-Referências:

http://www.forbes.com/newsletters/forbes-wolfe-emerging-tech-report/2015/06/24/discovering-links-between-gut-bacteria-and-brain-function/

http://journals.plos.org/plosone/article?id=10.1371/journal.pone.0076993