Início » 2015 » agosto

Arquivo mensal: agosto 2015

Suplementos de iodo na gravidez pode impulsionar os cérebros dos bebês, e proteger contra doenças.

woman-356141_640

Suplementos de iodo na gravidez pode impulsionar os cérebros dos bebês, e proteger contra doenças.


By Ed. Dr. Júlio Caleiro – Nutricionista – Publicado em 27 de Agosto de 2015 – São Sebastião do Paraíso-MG

Para receber atendimento ou tratamento entre em contato:

WATSAPP 35 9 8835 4802wats    –  EMAIL – juliocaleiro@hotmail.com


 

By, Júlio Caleiro

As mulheres grávidas já reconhecem a importância do consumo de folato suficiente, durante a gravidez, justamente para evitar malformações congênitas. Além disso, também devem estar cientes da importância do consumo de gorduras omega-3 para o cérebro e vitamina D para o bebê e saúde materna. Alguns profissionais de saúde recomendam agora probióticos para as pacientes grávidas, para proteger contra alergias em seus filhos e muito mais. Poucas mulheres grávidas estão conscientes da importância de iodo, no entanto, ainda estima que 67% das mulheres não recebem o suficiente através de suas dietas ao longo do dia. O iodo é um nutriente vital. que é detectado em todos os órgãos e tecidos em nosso corpo. Além de ser essencial para a função saudável da tiróide e metabolismo eficiente, há evidências crescentes de que a baixa ingestão de iodo está relacionada a inúmeras doenças, incluindo câncer. A falta de Iodo também pode afetar gravemente o cérebro de seu filho e a capacidade intelectual, pois é importante para o desenvolvimento saudável do cérebro. Uma nova pesquisa sugere agora que suplementar iodo durante a gravidez pode ajudar a impulsionar as pontuações de QI de crianças.O iodo pode impulsionar o QI de crianças

Pesquisa publicada em 2013 mostrou que a deficiência de iodo durante a gravidez, pode diminuir a inteligência em crianças. Os nascidos de mães com baixa de iodo na gravidez, tinha o QI mais baixo em 8 anos de idade, em uma média de três pontos, em comparação com aqueles que nasceram de mães com níveis de iodo saudáveis. Os filhos de mães com baixos níveis de iodo também tiveram pior capacidade de leitura em 9,2 anos. Com base nesta pesquisa, o mais recente estudo revelou que, se todas as mulheres tomaram suplementos de iodo antes da concepção, durante a gravidez, e durante a amamentação, as pontuações de QI de crianças seriam levantadas por uma média de 1,22.

Baixa ingestão de iodo durante a gravidez é prejudicial ao cérebro do bebê!

Para as primeiras 12 semanas de gravidez, antes da tiroide do feto se tornar ativa, a mãe é a única fonte de hormônios da tireoide do bebe, que são necessários para a função cerebral ideal e desenvolvimento da criança. O hipotiroidismo é uma das primeiras doenças para desenvolver em resposta à deficiência de iodo, e é particularmente problemática durante a gravidez. Um estudo em 1999 constatou que a deficiência da tireoide durante a gravidez pode reduzir QI do seu filho por cerca de 7 pontos. O desempenho global, em comparação com outras crianças, a prole de mães com deficiência de tireoide tinham danificado as pontuações escolar e mais baixas em testes de atenção, linguagem e performance visual-motora.

De acordo com Dr. Jorge Flechas, MD, os pesquisadores determinaram que a média de ingestão dietética de iodo para mulheres japonesas é de 13,8 miligramas (mg) por dia. Ele recomenda 12,5 mg / dia para adultos, mas especialmente para suas pacientes grávidas, para optimizar a inteligência de seu filho uma média no mínimo 1000x mais que a ingestão das gestantes Brasileiras. Ele compartilha várias histórias de sucesso em sua palestra, onde a suplementação de iodo em doses mais elevadas resultou em crianças com inteligência extremamente avançada.

As dosagens usuais atualmente são em MICROGRAMAS e não em MILIGRAMAS, VEJA ABAIXO:

150 microgramas (mcg) por dia para homens e mulheres adultos
220 mcg para mulheres grávidas
290 mcg para mulheres em lactação / aleitamento materno
No entanto, esta RDA foi criada com a intenção de impedir somente bócio, somente o HIPOTIREOIDISMO. Dr. Flechas faz um argumento convincente, diz que estas ingestões são insuficiente para a saúde física geral e prevenção de doenças tais como a doença de tiroide, fibromialgia, e câncer. Para efeito de comparação, a Organização Mundial da Saúde recomenda que as mulheres grávidas devem ter 0,25 mg de iodo por dia, então eu gostaria de encorajá-lo a fazer sua própria investigação e adotar uma abordagem, pouco mais conservadora mas com uma ingestão de pelo menos a metade disso, na formulação de LUGOL.

Não é só as mulheres grávidas que necessitam de iodo suficiente diário.

O iodo é necessário para a sua tireoide, que por sua vez produz hormônios cruciais para o desenvolvimento do cérebro. No entanto, outros tecidos também absorvem e utilizam grandes quantidades de iodo, incluindo:

-Seios, As glândulas salivares, pâncreas, Fluido espinhal cerebral.
-Estômago, Pele, Cérebro, TIMO
-A deficiência de iodo, ou insuficiência, em qualquer um destes tecidos vai levar, a disfunção do tecido. Por isso, os seguintes sintomas pode fornecer pistas que você não esteja recebendo o suficiente de iodo em sua dieta.

Sintomas:
As glândulas salivares = incapacidade de produzir saliva, produzindo boca seca, pele seca e falta de transpiração. Três a quatro semanas de suplementação de iodo normalmente reverte esse sintoma, permitindo que seu corpo a suar normalmente de novo, Cérebro = diminuição da vigilância e QI reduzido.
Músculos = nódulos, cicatrizes, dor, fibrose e fibromialgia.

Iodo realmente induz a apoptose, bem como, o que significa que faz com que as células cancerosas se autodestruam. Dr. Flechas está convencido de que a ausência de iodo em uma célula, é o que causa o câncer, e as estatísticas tendem a apoiar este ponto de vista. Infelizmente, os níveis de iodo caíram significativamente nos EUA e países da America do Sul, nas últimas décadas devido a vários fatores, incluindo:

-Exposição de bromo: Quando você ingere ou absorve bromo (encontrado em produtos de panificação, plásticos, refrigerantes, medicamentos, pesticidas, e mais), ele desloca iodo, e a deficiência de iodo leva a um risco aumentado de câncer de mama, tireoide, ovário e próstata – cânceres que vemos em taxas alarmantes de hoje poderiam então ser evitados e tratados.
-Diminuição do consumo de alimentos ricos em iodo, como o sal iodado ( no Brasil diminuíram mais ainda o iodo no sal), -ovos, peixe e vegetais do mar;
-Esgotamento do solo
-Menor uso de iodeto na indústria alimentícia e agrícola
-Água fluoretada
-Combustível de foguete (perclorato) contaminação em alimentos, o que pode prejudicar a absorção de iodo em sua tireoide;

Doses naturais – Por exemplo, enquanto vegetais do mar são uma fonte naturalmente rica em iodo, da Associação Dietética Britânica recomenda contra o uso de algas, ou algas na forma de suplementos, especialmente por mulheres grávidas, porque eles podem conter outras substâncias prejudicais. Mesmo consumindo vegetais do mar regularmente poderia colocá-lo sobre um limite saudável. A Fundação George Mateljan recomenda que qualquer pessoa consuma uma colher de sopa ou mais de vegetais do mar, diariamente numa quantidade que poderia chegar até 1,1 mg de iodo natural do mar pelos alimentos. Se estiver a tomando doses extremamente elevadas de iodo pode conduzir a sintomas agudos, tais como dores na boca, náusea e vômitos, há também a preocupação de que a suplementação de iodo-dose elevada pode levar ao hipotiroidismo subclínica.
Não tome suplementos de IODO sem orientação do profissional de saúde nutricionista ou médico, a dosagem deve ser especificada para cada caso.

——————————————————————————————————————
Referências:

Ácido fólico pode prevenir a síndrome de Down

down

Em 09 de agosto de 2015, por Dr. Júlio Caleiro, nutricionista.

Para receber atendimento ou tratamento entre em contato:

WATSAPP 35 9 8835 4802wats    –  EMAIL – juliocaleiro@hotmail.com



 


By,  Júlio Caleiro

As mulheres que possuem dificuldades em metabolizar o ácido fólico correm um risco maior de ter filhos com síndrome de Down! Um estudo feito em 2008 constatou que suplementação de ácido fólico pode combater a síndrome.

Mães com uma anomalia genética que impede a forma de processar o ácido fólico tinham 2,6 vezes mais probabilidade de ter um filho com síndrome de Down do que mães sem defeito genético. Milhões de mulheres parecem ter esta anomalia genética, mas o risco de ter uma criança com síndrome de Down, na verdade, é pequeno – uma em 600 nascimentos. Se você tiver essa mutação e aina ter uma dieta muito pobre em ácido fólico, isso amplia o problema. Os pesquisadores chamam isso de uma interação gene-nutriente.

O ácido fólico é uma vitamina do complexo B e encontrada naturalmente em vegetais de folhas verdes, feijão, atum, ovos e outros alimentos. Mulheres que comem 400 microgramas de ácido fólico por dia corta pela metade suas chances de ter bebês com defeitos congênitos do cérebro e da medula espinhal. O ácido fólico pode desempenhar um papel em outros defeitos de nascença. A ‘March of Dimes’ estima que existem 250 mil americanos com síndrome de Down. O ácido fólico parece ser um dos principais nutrientes essenciais. É melhor obtido a partir de vegetais frescos. Isso deve ser sempre sua primeira e principal fonte para este nutriente. Se por qualquer motivo você não puder obter o ácido fólico a partir de vegetais de legumes e se você é uma mulher com possibilidade de engravidar, seria altamente recomendado adicionar ácido fólico na forma de suplementação.

Fonte:

American Journal of Clinical Nutrition outubro 1999

NÃO HAVERÁ “A CURA DOS CÂNCERES” PELA ‘BIG PHARMA’! JAMAIS!

Expensive healthcare

Expensive healthcare

Publicado em 04 de Agosto de 2015. São Sebastião do Paraíso-MG.

Para receber atendimento ou tratamento entre em contato:

WATSAPP 35 9 8835 4802wats    –  EMAIL – juliocaleiro@hotmail.com

—————————————————————————————-

By; Ed. Dr. Júlio Caleiro – Nutricionista;
A epidemia de câncer é um sonho para a ‘Big Pharma’, e as campanhas de silenciar a cura do câncer tem sido cada vez mais forte!-

A Máquina do câncer.

Por favor, entenda que o câncer é um grande negócio! A indústria do câncer não está gastando os bilhões de dólares em estratégias de prevenção eficazes, tais como orientações dietéticas, exercício, educação e obesidade. Em vez disso, ela derrama todo o dinheiro para o “tratamento” do câncer, e não na prevenção ou cura. Por que eles iriam tirar seu caça níquéis da jogada? Se eles podem manter muito bem a máquina do câncer cada vez mais forte! Eles vão continuar a fazer enormes lucros sobre as drogas da quimioterapia, radioterapia, procedimentos diagnósticos e cirurgias. O paciente com câncer típico gasta 50 mil dólares no combate à doença, em outros países os cofres públicos gastam bem mais que isso, sem um retorno satisfatório. Quimioterapia e as drogas estão entre os mais caros de todos os tratamentos, muitos custam mais de 9.000 a 21.000 reais para um fornecimento de um mês. Se a indústria do câncer permite uma cura, então a base financeira que são os pacientes, vão embora. Faz mais sentido manter um fluxo constante de pacientes com câncer vivos, mas doentes, voltando assim para mais consultas e procedimentos! Como esse “monstro” da doença surgiu?

O documentário abaixo detalha tudo como é o sistema. Ele detalha como as indústrias farmacêuticas fazem parceria com a Associações Médicas, Americana (AMA) e outras Associações pelo mundo afora, em um plano engenhoso para implantar o sistema médico em quatro etapas rápidas e fáceis. Banqueiros internacionais que possuem as empresas farmacêuticas e químicas, ganharam o controle sobre o sistema de educação médica, ha mais de 100 anos atrás!
Eles concedem à AMA e escolas médicas líderes em todo o mundo, em troca de assentos em seu conselho, e a capacidade de controlar a política. Finalmente, são inteligentemente projetados a seu controle de praticamente todas as agências reguladoras federais relativa à prática da medicina, nos EUA e mundo afora.

“Não se atreva a curar qualquer um!”

Apesar das enormes quantias de dinheiro canalizados para a investigação do câncer hoje, dois em cada três pacientes com câncer vai estar morto dentro de cinco anos depois de receber a totalidade ou parte do tratamento do , trindade-padrão cirurgia, radioterapia e quimioterapia! Isso não é muito surpreendente quando você considera que dois dos três são cancerígenas por si! Um estudo estimou que os benefícios da quimioterapia é cerca de 1 em cada 20 pessoas que a recebem.

Ao longo dos últimos 100 anos, uma série de tratamentos naturais de câncer têm sido desenvolvidos e utilizados com sucesso para tratar pacientes nos EUA e outros países. Todos foram veementemente contraindicados, silenciados, e empurrado para debaixo do tapete pelo monopólio médico, com médicos e pesquisadores atacados, vilipendiados, enviado para a prisão, e profissionalmente arruinados por se atrever a desafiar o “establishment médico”.

A fim de proteger o monopólio médico, qualquer tratamento natural viável, se reúnem com oposição maciça por parte da indústrias médica e farmacêutica. As empresas farmacêuticas não têm interesse em agentes naturais que não podem patentear, porque interferem com o seu fluxo de receita. Eles restringem a concorrência com o pretexto de proteger o público, quando a realidade é que eles estão protegendo os lucros das empresas farmacêuticas.
———————————————————-

12 Estratégias naturais contra o câncer!

Há tanta coisa que você pode fazer para diminuir o risco de câncer! Mas por favor não espere até chegar ao diagnóstico, você tem que tomar medidas preventivas agora! É muito mais fácil para prevenir o câncer do que tratá-la, uma vez que este toma conta do corpo. Eu acredito que você pode praticamente eliminar o risco de câncer e doenças crônicas, e radicalmente melhorar suas chances de se recuperar de um câncer, se realmente seguir estas estratégias relativamente simples abaixo.

Preparação de Alimentos: Comer pelo menos um terço de sua comida crua! Evite alimentos fritar e alimentos muito quente, fervura; Considere a adição de câncer de combate as ervas, especiarias e suplementos à sua dieta, tais como brócolis, curcumina e resveratrol. Para saber mais sobre como esses alimentos anti-angiogênicas combatem o câncer, consulte na barra de busca do meu Blog.
Evite Carboidratos e açúcar: Reduz ou elimine os alimentos processados, açúcar / frutose e alimentos à base de grãos na sua dieta. Isto aplica-se também aos grãos integrais orgânicos não processados, pois são assimilados rapidamente e elevam o nível de insulina. A evidência é bastante clara que se você quiser evitar o câncer, ou se atualmente tem câncer deve-se absolutamente evitar todas as formas de açúcar, especialmente frutose que alimenta as células cancerosas e promove seu crescimento. Verifique se o seu consumo total de frutose é de cerca de 25 gramas diária, incluindo frutas.

Proteína e gordura: Considere reduzir seus níveis de proteína para um grama por quilo de peso corporal magra. Seria incomum para a maioria dos adultos. Substitua o excesso de proteína com gorduras de alta qualidade, como ovos orgânicos de galinhas caipira, carnes de alta qualidade gados criados fora de confinamentos, abacates e óleo de coco.

OGM: Evite alimentos geneticamente modificados, como eles são normalmente tratados com herbicidas como o Roundup (glifosato), e susceptível de ser cancerígeno. Uma equipe de investigação francesa que tem estudado extensivamente Roundup concluiu que é tóxico para as células humanas, e provavelmente cancerígeno para os seres humanos. Escolha alimentos orgânicos frescos, cultivados localmente de preferência.

Alimente-se de gorduras Omega-3: Normalize sua dose diária correta em proporções saudáveis e corretas de ômega-3 e ômega-6 gorduras, tomando um óleo de krill por exemplo de alta qualidade, e reduz a ingestão de óleos vegetais processados, soja, milho, canola e outros.

Os probióticos naturais: Otimizando a flora intestinal reduzirá a inflamação e fortalecerá a sua resposta imune. Os investigadores encontraram um mecanismo dependente de micróbios através da qual alguns canceres, iniciam uma resposta inflamatória que estimula o desenvolvimento e crescimento do mesmo, na presença de disbiose intestinal, ou seja, baixo nível de bactérias benéficas e alto nível de bactérias maléficas. Eles sugerem que a inibição de citocinas inflamatórias pode inibir também à progressão de um câncer.

Adicione alimentos fermentados naturalmente à sua dieta diária, pois é uma maneira fácil de prevenir o câncer ou até mesmo acelerar a velocidade de recuperação. Você sempre pode adicionar um suplemento probiótico de alta qualidade, mas os alimentos fermentados naturalmente são os melhores, leite fermentado, chucrute, natô, kefir de água ou leite.

Exercício: O exercício reduz os níveis de insulina, o que cria um ambiente de baixo teor de açúcar que diminui o crescimento e disseminação das células cancerosas. Em um estudo de três meses, o exercício demonstrou alterar células do sistema imunológico em uma forma de combate a doença, inclusive melhor recuperação em paciente que tinha acabado de completar a quimioterapia.

Os investigadores e organizações contra o câncer recomenda cada vez mais o exercício regular como prioridade, a fim de reduzir o risco do câncer, e ajudar a melhorar os resultados das terapias. A pesquisa também encontrou evidências sugerindo que o exercício pode ajudar na apoptose (morte celular programada) em células cancerosas. Idealmente, o seu programa de exercícios deve incluir o equilíbrio, força, flexibilidade, treinamento intervalado de alta intensidade (HIIT) por exemplo.

Vitamina D: Há provas científicas que você pode diminuir o risco de câncer em mais da metade simplesmente se otimizar seus níveis de vitamina D, com a exposição solar adequada ou suplementação. O seu nível sérico deve manter-se estável em 50-70 ng / ml, mas se você está em tratamento as dosagens mudam, e os níveis também devem estar mais perto de 80-90 ng / ml para o benefício máximo.

Será muito prudente monitorizar os seus níveis sanguíneos de vitamina D regularmente, assim como completando a sua dieta com vitamina K2, como deficiência de K2.

Sono: Certifique-se de que você está recebendo o suficiente sono restaurador. Sono deficiente pode interferir com a sua produção de melatonina, que está associada com um risco aumentado de resistência à insulina e ganho de peso, ambos os quais contribuem para a virilidade do câncer.

A exposição a toxinas: Reduza a sua exposição a toxinas ambientais, como pesticidas, herbicidas, produtos químicos de limpeza domésticos, purificadores de ar sintéticos e cosméticos tóxicos.

Exposição a Radiação: Limite a sua exposição e se protega contra a radiação produzida por telefones celulares, torres, estações de base e estações Wi-Fi, bem como minimize a sua exposição das verificações médicas baseada em radiação, incluindo raios-x dentários, tomografia computadorizada, e mamografias, poderão fazer a termografia.

Gerencie o Stress: O stress de todas as causas é um dos principais contribuintes para a doença. Até mesmo o CDC indica que 85% da doença é impulsionada por fatores emocionais. É provável que o estresse e problemas emocionais não resolvidos pode ser mais importante do que as físicas, por isso certifique-se se esta é a causa. Minha ferramenta favorita para a resolução de desafios emocionais é Emotional Freedom Techniques (EFT).
Sem dúvida, a mais poderosa estratégia essencial que conheço para tratar o câncer é matar de fome as células por privá-los de sua fonte de alimento. Ao contrário de suas células do corpo, que podem queimar carboidratos ou gordura para o combustível, as células cancerosas perdem essa flexibilidade metabólica. Dr. Otto Warburg foi merecedor de um Prêmio Nobel há mais de 75 anos atrás em descobrir isso, mas praticamente nenhum oncologista realmente usa essa informação.

https://www.youtube.com/watch?v=RntTZR4UJUQ

——————————————————————————————————————————-

Referência: