Início » EVIDÊNCIAS » A contaminação por mercúrio e doenças neurológicas

A contaminação por mercúrio e doenças neurológicas

cerebro190513

Em 12 de janeiro de 2015, por Dr. Júlio Caleiro, nutricionista.

A simples intoxicação de mercúrio pode imitar os sintomas de doenças neurológicas graves, como ESCLEROSE LATERAL AMIOTRÓFICA. Porém, pode se perguntar, onde eu me contaminaria por mercúrio? Por diversas formas. Por exemplo, uma simples obturação dentária de amálgama contém em sua constituição 50% de mercúrio, que pode ser liberado lentamente em seu organismo.

É possível então que uma pessoa com diagnóstico de ELA esteja, na verdade, intoxicado por mercúrio, já que os sintomas gerados pela intoxicação de mercúrio e doenças neurológicas (ex: ELA) são muito semelhantes.

Comprovando essa afirmação, há um registro científico neste sentido, publicado no JAMA. Neste estudo, verificou-se que um homem de 54 anos de idade tinha uma síndrome semelhante a esclerose lateral amiotrófica, após uma breve, mas intensa exposição ao mercúrio elementar. A síndrome foi resolvida quando seus níveis de mercúrio urinário caíram. [JAMA. 1983 05 de agosto, 250 (5) :642-3.]

Em outro registro científico, verificaram que um paciente com diagnóstico de Esclerose Múltipla estava, na realidade, intoxicado por diversos metais, como mercúrio, chumbo e alumínio. Após a terapia de detoxificação, a paciente relatou melhorias em seus sintomas. – Biometals. 2012 Jun;25(3):569-76.

O médico Dr. Joseph Mercola diz que:

“Doenças autoimunes se desenvolvem quando o sistema imunológico ataca tecidos próprios ou proteínas do seu corpo, porque eles foram contaminados por toxinas ou alguma outra influencia ambiental. E lembre-se esse desequilíbrio, essa influencia tóxica, se origina de seu sistema digestivo ou na parede do intestino.”

Em outra oportunidade, o médico Dr. Mercola informa ainda;

“O cérebro é o principal alvo para os metais pesados, o que resulta em muitos sintomas neurológicos, incluindo depressão e ansiedade, irritabilidade e perda de memória. Sobrecarga de mercúrio pode até mesmo levar a grandes doenças neurológicas como Alzheimer e doença de Parkinson. …

Os metais pesados também se direcionam os seus rins, fígado, coração, hipófise e glândulas de tireoide, e aumentam o risco no desenvolvimento de diabetes tipo 2. Na verdade, um protocolo de desintoxicação de mercúrio pode melhorar significativamente a sensibilidade à insulina e síndrome metabólica.”

Logo, se a causa dos sintomas ou patologias está relacionada a contaminação por mercúrio, o tratamento deve ser direcionado na eliminação natural deste metal. Se a causa não for tratada, nenhum tratamento terá bons resultados. Verificada a intoxicação por mercúrio, e promovida uma dieta de detoxificação (eliminação de toxinas), com inclusão de nutrientes específicos, a saúde se restaura naturalmente.

Caso alguém deseje realizar a extração de amálgamas dentários, o profissional que sugiro é um dentista especializado em odontologia biológica (dentista biológico) – http://www.odontologiabiologica.com.br/

Referências:

http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/6864963

http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/22438029

http://www.arzt.com.br/informacoes/amalgama-dentario-e-intoxicacao-por-mercurio


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Contador

%d blogueiros gostam disto: