Início » EVIDÊNCIAS » As doenças autoimunes nascem no intestino, segundo a médica neurologista Dra. Natasha Campbell-McBride.

As doenças autoimunes nascem no intestino, segundo a médica neurologista Dra. Natasha Campbell-McBride.

ABAAAfu8AAH-1

Em 22 de novembro de 2013, por Dr. Júlio Caleiro, nutricionista. Fone (35) 35318423.

Você tem anticorpos naturais contra praticamente todas as doenças autoimunes. A Dra. Natasha Campbell-McBride, médica neurologista russa, explica que:

 “O que as pessoas tem que entender é que todos nós, 100% dos seres humanos, temos em nossos corpos, anticorpos para lidar com a esclerose múltipla, esclerose lateral amiotrófica, artrite reumatóide, osteoartrite, lúpus ou qualquer outra condição autoimune.”

O médico Joseph Mercola diz que:

“Tudo começa no útero. Assim que o timo do bebe se desenvolve, as proteínas que flutuam próximos da corrente sanguínea, que é compartilhado entre a mãe e o bebe, começam a educar o sistema imunológico do bebe, e alocar uma célula de resposta específica para cada proteína encontrada. Doenças autoimunes se desenvolvem quando o sistema imunológico ataca tecidos próprios ou proteínas do seu corpo, porque eles foram contaminados por toxinas ou alguma outra influencia ambiental. E lembre-se esse desequilíbrio, essa influencia tóxica, se origina de seus sistema digestivo ou  na parede do intestino.”

A Dra. McBride continua informando que:

“A autoimunidade nasce no intestino, isso é de onde vem – da sua parede do intestino. Isso acontece porque a sua flora intestinal é anormal. A fim de curar QUALQUER CONDIÇÃO AUTOIMUNE, quer se trate de esclerose múltilpla, artrite reumatóide, osteroartrite, lúpus, alopecia, psoríase, ou qualquer coisa que tem um componente autoimune, você tem que se concentrar na cura e selando seu intestino alinhado com um protocolo nutricional. E você tem que se concentrar em normalizar sua flora intestinal. Você tem que expulsar os agentes patogênicos da flora intestinal e substituí-los com a flora benéfica. Em seguida, um monte de cura vai acontecer. Infelizmente, a medicina convencional é em grande parte ignorante sobre esta pesquisa, e não vê as doenças autoimunes como distúrbios digestivos.”

É sabido que metais pesados como o mercúrio simula no organismo sintomas iguais aos da Esclerose Lateral Amiotrófica. Segundo um estudo científico, verificou-se que um homem de 54 anos de idade, tinha uma síndrome semelhante a esclerose lateral amiotrófica, após uma breve, mas intensa exposição ao mercúrio elementar. A síndrome foi resolvida quando seus níveis de mercúrio urinário caíram (JAMA. 1983 05 de agosto, 250 (5) :642-3.)

Assim, verifica-se o quão importante é uma terapia nutricional visando a detoxificação do organismo, colocando em níveis ótimos o funcionamento e a saúde de todo o sistema digestivo, por meio da nutrição funcional. Por isso que um tratamento para doenças autoimunes que NÃO promova a limpeza geral do organismo de toxinas e melhora do sistema digestivo (ex: função/saúde intestinal), acaba sendo ineficiente.

Veja os depoimentos de pacientes que aplicaram a terapia nutricional para o tratamento de doenças autoimunes:

https://nutricaobrasil.wordpress.com/depoimentos-tratamento-dr-julio-caleiro/

Referências:

1. http://articles.mercola.com/sites/articles/archive/2012/05/12/dr-campbell-mcbride-on-gaps.aspx

2. Adams CR, Ziegler DK, Lin JT.  JAMA. 1983 05 de agosto, 250 (5) :642-3.


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Contador

%d blogueiros gostam disto: