Início » 2013 » setembro (Página 2)

Arquivo mensal: setembro 2013

É saudável eliminar o SAL de nossa dieta?

cosmogirl_sal_do_him_54d_gr

CURTA A NOSSA PÁGINA NO FACEBOOK – https://www.facebook.com/NutricaoNoTratamentoEPrevencaoDeDoencas?ref=hl

Em 18 de setembro de 2013, por Dr. Júlio Caleiro, nutricionista. Fone do consultório: (35) 3531-8423.

Fomos condicionados a pensar que devemos comer menos sal, a fim de sermos saudáveis e ter menos problemas com a pressão arterial. Todavia, comer menos sal não nos faz sermos mais saudáveis, e não vai diminuir o risco para a hipertensão. O sal é o segundo principal constituinte do nosso corpo, juntamente com a água. Precisamos de quantidades adequadas de um bom sal em nossa dieta para executar centenas de diferentes bioquímicas no organismo.

O sal pode causar problemas de pressão arterial? A maioria das pessoas não sentem qualquer redução significativa de pressão com a diminuição da ingestão de sal. É uma falácia a redução do consumo de sal para reduzir a pressão arterial. Existem algumas pessoas que podem ser sensíveis ao sal, mas eles são poucas, minoria. O sal é constituído por dois íons de sódio e cloreto. Sal refinado é 99% de cloreto de sódio e aditivos tóxicos, tais como ferrocianeto e alumínio. Sal grosso é a melhor opção de sal, pois contém minerais essenciais que estão ausentes no sal refinado. Exemplos de boas fontes de sal não refinado incluem: Sal do Himalaia e o Sal Celta (celtic salt).

Em um longo estudo científico, os autores analisaram quase 13 mil hipertensos e os acompanharam por até 35 anos. Eles descobriram que o menor consumo de cloreto (<100 mEq / L) foi associado a uma MAIOR taxa de mortalidade em 20%. Um aumento de 1mEq / L foi associada a uma REDUÇÃO de 1,5% em todas as causas de mortalidade. Os autores concluíram que: “o cloreto é um nutriente ESSENCIAL em nosso corpo. Nós não podemos viver sem ele.”

Qual é a melhor fonte de cloreto? Você acertou: sal. Devemos comer sal refinado? A resposta é fácil? NÃO. É melhor usar o ‘sal NÃO refinado’ (ex: sal mineral marinho) como parte de uma dieta saudável, e assim, poderemos suprir naturalmente o corpo com as quantidades indispensáveis de sódio, cloreto e minerais.

Porém, é preciso fazer uma ressalva importante: Se você tem insuficiência renal, é necessário CAUTELA sobre o aumento da ingestão de sal.

Referência:
Hypertension. September 9, 2013
HYPERTENSIONAHA.113.01793. Published online before print August 26, 2013, doi: 10.1161/​HYPERTENSIONAHA.113.01793

*Este artigo está fundamentado e baseado no artigo do médico Dr. David Brownstein disponível no link: http://blog.drbrownstein.com/limit-your-salt-forgetaboutit/

CÁLCIO: está fazendo a suplementação de forma correta?

CURTA A NOSSA PÁGINA NO FACEBOOK – https://www.facebook.com/NutricaoNoTratamentoEPrevencaoDeDoencas?ref=hl

calcio

Em 12 de setembro de 2013, por Dr. Júlio Caleiro, nutricionista. Fone do consultório: (35) 3531-8423.

Suplementação isolada de CÁLCIO causa sérios danos à saúde!

Estudo realizado em 2011 concluiu que mulheres que fazem suplementação com cálcio têm risco aumentado em 600% para o desenvolvimento de aterosclerose, infarto do miocárdio e AVC.(Bolland MJ., Grey A., Avenell A., et al. Calcium supplements with and without vitamin D and risk of cardiovascular events; Reanalysis os women`s Health Initiative limited acces dataser and mata-analtsis. BMJ, 2011, 342:d2040)

Na suplementação de cálcio, é essencial a conjugação com alguns outros nutrientes, dentre eles, a vitamina K2-MK7.

Todavia, você pode ainda questionar: mas como fortalecer a saúde dos ossos? Para responder a essa pergunta, sugiro a leitura da matéria abaixo, a qual escrevi há alguma semanas atrás:

https://nutricaobrasil.wordpress.com/2013/07/16/quais-os-nutrientes-indispensaveis-no-tratamento-da-osteoporose/

Mais outros detalhes sobre a suplementação de cálcio, veja o trecho da aula do médico PhD cardiologista e nutrólogo, Dr. Lair Ribeiro:

PROTEÍNA ‘TAU’, E ALZHEIMER. VITAMINA C PODE TAMBÉM DESTRUIR PROTEÍNA TÓXICA CEREBRAL EM EXCESSO.

CURTA A NOSSA PÁGINA NO FACEBOOK – https://www.facebook.com/NutricaoNoTratamentoEPrevencaoDeDoencas?ref=hl
——————————————————————–
placas-y-neuronas

Em 11 de setembro de 2013, por Dr. Júlio Caleiro, nutricionista. Fone do consultório: (35) 3531-8423.

A edição de 05 de agosto de 2011 do Journal of Biological Chemistry relata a descoberta de pesquisadores da Universidade de Lund, na Suécia, sobre a capacidade da vitamina C em dissolver a beta amilóide, substancia encontrada no cérebro de pacientes com doença de Alzheimer e que provoca a morte das células e a perda de memória.

Para esta pesquisa, Dra. Katrin Mani e sua equipe estudaram cérebros de ratos que foram criados para desenvolver uma condição semelhante à doença de Alzheimer humano. Dra. Mani relatou relatou que “quando nós tratamos o tecido cerebral de ratos que sofrem de Alzheimer com a vitamina C, podemos ver que os agregados de proteínas tóxicas [beta-amilóide] foram dissolvidos.”

PROTEÍNA TAU E ALZHEIMER

O primeiro estudo em causa, publicado no Journal of doença de Alzheimer, demonstrou que o cinamaldeído e epicatequina, dois compostos encontrados na canela, tem um efeito inibitório sobre a agregação de proteína denominada TAU. Essa proteína desempenha um papel importante na estrutura e função de neurônio. A proteína TAU pode começar a acumular-se, formando “emaranhados neurofibrilares”, que são uma característica da doença de Alzheimer e pode ser até mesmo a causa direta, alguns estudos ainda estão em andamento. Devemos analisar também que o Alzheimer está sendo considerado por alguns pesquisadores desde 2005 diabetes tipo 3, quando foi detectado síntese de insulina pelos próprios neurônios e não somente pelo pâncreas.

——————————————————
Referências:

-http://www.forbes.com/sites/alicegwalton/2013/05/24/as-more-alzheimers-drugs-fail-researchers-find-hope-in-vitamins-and-spice/

-http://www.medicalnewstoday.com/releases/261006.php

http://www.jbc.org/

– J. Biol. Chem. 2011 286: 27559-27572. First Published on June 3, 2011, doi:10.1074/jbc.M111.243345

Consumir regularmente OVOS favorece o emagrecimento saudável

CURTA A NOSSA PÁGINA NO FACEBOOK – https://www.facebook.com/NutricaoNoTratamentoEPrevencaoDeDoencas?ref=hl
——————————————————————–

ovo

Em 09 de setembro de 2013, por Dr. Júlio Caleiro, nutricionista. Fone do consultório: (35) 3531-8423.

A Nutrition and Metabolism EM, 2008, relatou um estudo que se comprovou que o ovo tem os seguintes benefícios:

1. Ação Anti-Inflamatória (sendo capaz de diminuir a Proteína C Reativa)

2.Emagrecimento (como efeito indireto, pois o ovo aumenta o hormônio mais abundante do corpo, Adiponectina- antigamente chamado de GBP28)

3. Aumento do HDL (o colesterol chamado de “bom”)

4. Diminui os níveis de Insulina (prevenindo diabetes, além de conferir melhor qualidade de vida)

Todavia sempre ao abordar o consumo de ovo (com a gema) vem a seguinte pergunta: mas o consumo diário de ovo não aumentaria o colesterol? Bom, respondo essa pergunta, que NÃO ESTÁ embasada com estudo científico sério algum, com uma pesquisa realizada na Universidade de Harvard. O médico Dr. Victor Sorrentino descreve o estudo da seguinte maneira:

“E para que percam o medo, saibam que a Universidade de Harvard realizou um estudo onde estudantes de medicina ingeriram 25 ovos por dia durante 3 meses. Querem saber o resultado? O colesterol baixou… Pena que estas coisas não prosperam na medicina. Se fosse a descoberta de uma nova medicação para que as pessoas devessem usar diariamente para tratar alguma doença, podem ter certeza de que no dia seguinte teríamos um representante laboratorial batendo em nossas portas em nossas clínicas oferecendo amostras grátis. Isso quando não oferecem viagens, jantares, entre outros meus amigos. O lado escuro da medicina…”

Sobre o efeito no emagrecimento, a Revista Saúde descreve, ainda, um outro estudo científico, veja:

“É mesmo difícil de acreditar, mas, no mês passado, uma pesquisa americana concluiu que comer ovos mexidos no café da manhã é uma maneira eficiente de perder peso. O médico Nikhil Durandhar, da Universidade Estadual da Louisiana, comparou dois grupos de mulheres em dieta para emagrecer. Um deles comeu dois ovos mexidos no desjejum. O outro, alimentos à base de carboidratos, como pães, torradas e bolos. A quantidade de calorias dos dois cardápios, porém, era sempre a mesma. Também não existia diferença entre os níveis de colesterol e de outras gorduras na dieta das duas turmas. E, ao final de dois meses, aquelas que optaram pelos ovos emagreceram 65% mais do que as outras.”

Para finalizar, sugiro que assistam trecho de aula do médico nutrólogo e cardiologista PhD, Dr. Lair Ribeiro, sobre os benefícios deste poderoso alimento:

Referências
1. http://saude.abril.com.br/edicoes/0286/nutricao/ovo-colesterol-perder-peso-692873.shtml
2. http://www.blogdodrvictorsorrentino.com/2012/05/ovo-nunca-mais-tenha-duvidas-sobre-este.html

NOVO CONSULTÓRIO

Novo consultório em São Sebastião do Paraíso-MG.

1238311_564262456944709_1179029061_n

IODO: a sua insuficiência no organismo é causa de graves doenças

CURTA A NOSSA PÁGINA NO FACEBOOK – https://www.facebook.com/NutricaoNoTratamentoEPrevencaoDeDoencas?ref=hl
——————————————————————–

iodo

Em 06 de setembro de 2013, por Dr. Júlio Caleiro, nutricionista. Fone do consultório (35) 3531-8423

O médico norte americano Doutor David Brownstein, autor de diversos livros sobre saúde, traz uma importante informação sobre a correta suplementação com iodo:

“uma em cada sete mulheres nos Estados Unidos estão sofrendo câncer de mama, enquanto que um em cada três homens tem câncer de próstata. O que tem em comum cada uma dessas condições? A resposta é simples, cada uma destas condições pode ser causada pela deficiência de iodo. Sabendo disso, é inacreditável para mim, que em 2013, ainda estejamos sofrendo com uma epidemia de deficiência de iodo. Fui pesquisando e escrevendo sobre deficiência de iodo durante mais de 12 anos. Eu, junto com minha equipe, verificamos que dentre 6.000 pacientes, 95% deles estavam deficientes de iodo.

Estudar os níveis de iodo em mulheres durante a gravidez é muito importante porque uma mulher grávida precisa ter níveis adequados de iodo, para que o feto se desenvolva normalmente. É sabido há mais de 100 anos que as crianças nascidas de mães com deficiência de iodo podem sofrer problemas neurológicos irreversíveis, incluindo o cretinismo. Além disso, o iodo materno insuficiente durante a gravidez pode resultar em um QI permanentemente baixo/reduzido, bem como problemas de tireoide.

O recente estudo NHANES relatou que a maioria, 56%, das mulheres foram moderadamente deficientes e 15% foram severamente deficientes [de iodo]”.

Sugiro que assistam trecho da aula do médico PhD cardiologista e nutrólogo, Dr. Lair Ribeiro, sobre o iodo:

Fonte: http://blog.drbrownstein.com/iodine-deficiency-the-public-health-nightmare-continues/
Thyroid. Vol. 23. No. 8. 2013

Extrato de açaí no combate ao câncer de cólon e leucemia

CURTA A NOSSA PÁGINA NO FACEBOOK – https://www.facebook.com/NutricaoNoTratamentoEPrevencaoDeDoencas?ref=hl
——————————————————————–

extrato_de_acai

Em 05 de setembro de 2013, por Dr. Júlio Caleiro, nutricionista. Fone do consultório: (35) 3531-8423

Em estudos de laboratórios, extrato de AÇAÍ inibiu a proliferação de células de câncer de cólon humano em até 90,7%, repito: em até 90,7%! Um resultado surpreendente! Além disso, o extrato de açaí inibiu a proliferação de células de leucemia humana entre 56% à 86%!

Daí, vê-se quão importante seria acrescentar este extrato, quando for o caso, no tratamento de pacientes com câncer.

Referências científicas:

1. Pacheco-Palencia LA, Talcott ST, Safe S, Mertens-Talcott S. Absorption and biological activity of phytochemical-rich extracts from açai (Euterpe oleracea Mart.) pulp and oil in vitro. J Agric Food Chem. 2008 May 28;56(10):3593-600.

2. Del Pozo-Insfran D, Percival SS, Talcott ST. Açai (Euterpe oleracea Mart.) polyphenolics in their glycoside and aglycone forms induce apoptosis of HL-60 leukemia cells. J Agric Food Chem. 2006 Feb 22;54(4):1222-9.