Início » EVIDÊNCIAS » Vitamina D e Acetyl-L-carnitine podem retardar a progressão da ESCLEROSE LATERAL AMIOTRÓFICA

Vitamina D e Acetyl-L-carnitine podem retardar a progressão da ESCLEROSE LATERAL AMIOTRÓFICA

By Ed. Dr. Júlio Caleiro – PARA UMA ORIENTAÇÃO EXPRESSA ENVIE EMAIL PARA – juliocaleiro@hotmail.com TEL CONSULTÓRIO 35- 3531-8423

 

Medula Anterior ELA

Vitamina D pode retardar a progressão da ESCLEROSE LATERAL AMIOTRÓFICA.

A patogênese da esclerose lateral amiotrófica (ELA) é multifatorial, e um tratamento que visa apenas somente UM aspecto da doença é pouco provável que seja benéfica. A vitamina D é segura e PODE RETARDAR A PROGRESSÃO DA ESCLEROSE LATERAL AMIOTRÓFICA, agindo sobre diversos aspectos da doença. Neste artigo, foi explicado como a vitamina D pode promover a regeneração axonal e retardar a progressão da ELA. Além disso, discutiu-se como a vitamina D pode aumentar a proteína de ligação ao cálcio em células de neurônios motores, que conferem uma maior resistência ao processo de doença subjacente, como visto no nervo oculomotor e núcleo Onuf. Finalmente, mostrando que a vitamina D tem um papel imunomodulador, diminuindo a gliose (Gliose – é uma alteração da substância branca do cérebro evidenciada na ressonância magnética por lesões hiperintensas, esbranquiçadas) reativa em E.L.A.

Para mais informações sobre a ação da vitamina D no tratamento da E.L.A sugiro a leitura da matéria abaixo:

https://nutricaobrasil.wordpress.com/2013/05/02/vitamina-d-tem-efeito-importante-no-tratamento-da-esclerose-lateral-amiotrofica-ela/

————————————————————————–

Acetil-L-carnitina tem sido mostrado melhorar a função mitocondrial, quem em pacientes acometidos de E.L.A é de prioridade melhorar este mecanismo celular. (Carta de 1993; Virmani 2002; Jin 2008). O Acetil-L-carnitina parece aumentar o crescimento e reparação de neurônios (Wilson, 2010; Kokkalis 2009); enquanto protege os neurônios de elevados níveis de glutamato, quando combinado com o ácido lipóico (Babu 2009). O Acetil-L-carnitina também protege culturas de células neuronais de excitotoxicidade, um dos possíveis mecanismos da doença na E.L.A (Bigini 2002); também foi encontrada em reduzir a degeneração neuromuscular e aumentar a vida útil em modelos animais de E.L.A, evitando assim a progressão acentuada da doença, (Kira 2006). Em um estudo em animais, os efeitos do acetil-L-carnitina foram aumentadas quando administrada em conjunto com o ácido lipóico (Hagen). Ambos os compostos, devem ser prescritos por profissionais de saúde, e que tenha acesso às doses corretas para cada caso.
—————————————————————————-

Referências:

Med Hypotheses. 2011 May;76(5):643-5. doi: 10.1016/j.mehy.2011.01.021.
Karam C, Scelsa SN.
Source

—————————————-

Albert Einstein College of Medicine, Beth Israel Medical Center, 10 Union Square East, New York, NY 10003, USA. chafickaram@hotmail.com
Copyright © 2011 Elsevier Ltd. Todos os direitos reservados.


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Contador

%d blogueiros gostam disto: