Início » EVIDÊNCIAS » COMO PREVENIR A DOENÇA DE ALZHEIMER e AUTISMO DE FATO?

COMO PREVENIR A DOENÇA DE ALZHEIMER e AUTISMO DE FATO?

Imagem

—-> PARA UMA ‘ORIENTAÇÃO EXPRESSA’ ENVIE EMAIL PARA:   juliocaleiro@hotmail.com

CONSULTÓRIO – 35 3531 8423

——————————————————————————————-

“COMO PREVENIR A DOENÇA DE ALZHEIMER e AUTISMO DE FATO? UMA DAS MAIORES AUTORIDADES EM NEUROLOGIA FAZ ALGUNS RELATOS SURPREENDENTES! SERÁ QUE AS INSTITUIÇÕES DE “SAÚDE”, DADAS EM “COMBATER” O ALZHEIMER E AUTISMO ESTÃO REALMENTE PENSANDO NO INDIVÍDUO, OU NO MÉRITO FINANCEIRO, MERAMENTE OPORTUNISTA”?

By Ed.Dr. Júlio Caleiro

A Doença de Alzheimer e Autismo estão em proporções epidêmicas , especificamente o Alzheimer com 5,4 milhões de americanos – incluindo 1 em cada 8 pessoas com 65 anos ou mais de vida com o doença. Nos próximos 20 anos, prevê-se que a doença de Alzheimer afete um em cada 4 norte-americanos, rivalizando com a prevalência atual da obesidade e diabetes.  Ainda não há nenhuma cura conhecida aceita no sistema de saúde convencional para esta doença devastadora. Drogas contra o ‘Alzheimer’ são muitas vezes de pouca ou nenhuma vantagem, o que reforça a importância da prevenção em toda a sua vida.  Felizmente a prevenção de Alzheimer é realmente mais fácil do que podemos imaginar. Uma investigação excepcionalmente atraente mostrou que o cérebro tem grande plasticidade, e que pode ser controlado através da dieta e estilo de vida .

O Dr. David Perlmutter é provavelmente a principal AUTORIDADE EM Neurologista da medicina nos EUA, e o  Dr. Joseph Mercola afirma: “…Eu não conheço ninguém que exceda o seu nível de especialização em neurologia tradicional e ainda compartilha a mesma orientação filosófica que eu tenho. Ele tem uma clínica em Naples , Florida, e ele tem sido muito ativo em publicar suas descobertas em revistas e jornais médicos. Ele também é membro da American College of Nutrition..“.
Dr. David Perlmutter diz:  “Eu tenho uma relação muito aprofundada e várias especializações em neurologia,” diz o Dr. Perlmutter . “Como um neurologista por muitos anos, eu me tornei mais e mais frustrado com a nossa falta de habilidade para, realmente tratar doenças. Estávamos realmente só a tratar sintomasQuando eu finalmente comecei a entender que a causa imediata das várias doenças que estávamos lidando era, nutricional na maioria dos casos, embora eu não quero parecer demasiado crítico, a neurologia ATUAL não dá realmente atenção para a parte de causalidade da parte histórica e das causas reais destas doenças. “

O papel ods Grãos na Propagação de Doenças

Dr. David continua: “..Percebi que uma resposta às medicações para melhora do paciente nunca se tornaria evidente. Em vez disso, comecei a investigar o papel da nutrição na saúde cerebral. A Doença de Alzheimer, de acordo com a ‘RAND Corporation’, está nos custando cerca de US $ 200 milhões por ano , mas é em grande parte evitáveis. E quase ninguém fala sobre isso!..”.

        ” Esta é uma doença que é altamente a receita de produção de megas-fábricas, das diversas drogas para Alzheimer “, diz o Dr. Perlmutter . “.. O ponto é que não existe um tratamento significativo em 2013! Na verdade é uma doença baseada em escolhas de estilo de vida, principalmente por causa da alta ingestão de carboidratos / açúcar que agora, como indivíduos da cultura ocidental, está consumindo!  É uma doença evitável! Surpreende-me no meu âmago que ninguém está falando sobre o fato de que muitos desses problemas neurológicos devastadores são , de fato, modificáveis com base em escolhas de estilo de vida.”. O  Dr. Perlmutter especificamente analisou o impacto do glúten e caseína, ou trigo e leite principalmente, em doenças auto-imunes . Seu bestseller (‘New York Times , Brain grãos’), revela suas descobertas, as pedras angulares das quais são o papel poderosamente tóxico do excesso de glicose (açúcar) e carboidratos diversos na dieta.

Ele também salienta que a sensibilidade ao glúten está envolvido na doença mais crônica, incluindo aquelas que afetam o cérebro, e a forma como o glúten afeta o sistema imunológico, sem que estes pacientes necessariamente apresentem a doença CELÍACA. Infelizmente, muitas pessoas e médicos ainda acreditam que, se você não tem doença celíaca, o glúten seria inócuo e você pode comer dele como você gosta, à vontade.
A doença celíaca ‘full-blown’ , que é a sensibilidade ao glúten, afeta seu intestino delgado, afeta cerca de 1,8 por cento das pessoas em culturas ocidentais. Mas a SENSIBILIDADE ao glúten pode realmente afetar tanto quanto 30 a 40% de todas as pessoas e, de acordo com o ‘Dr. Alessio Fasano’ no Massachusetts General Hospital, praticamente todos nós somos afetados em algum grau pelo glúten.   Isso ocorre porque todos nós criamos a substância chamada de ‘Zonulin’ no intestino em resposta ao glúten. Esta proteína encontrada no trigo, cevada, centeio e aveia faz o intestino mais permeável, que permite que as proteínas entrem na corrente sanguínea, onde deveriam ser destruídas antes ainda no processo de digestão; em seguida, sensibiliza o sistema imunológico e promove a inflamação e autoimunidade. Este tipo de permeabilidade do intestino também é promovido por coisas como antibióticos e água clorada, e fluoretada.

A conexão de ‘Gut-Brain’ é fundamental para entendermos.

Uma vez que glúten sensibiliza o intestino, então ele se torna mais permeável a todos os tipos de proteínas anteriormente excluídos, incluindo – caseína e outras proteínas de leite, e passam a  ter acesso direto à sua corrente sanguínea , desafiando assim o seu sistema imune. “Eles estão falando sobre isso por anos e anos (e agora está apenas ganhando força na medicina tradicional ), que realmente a nossa saúde depende da manutenção de uma barreira eficaz do intestino para corrente sanguínea “, diz o Dr. Perlmutter.
“Nós agora entendemos que a chamada barreira hemato-encefálica, ou aquela barreira que mantém as coisas do cérebro onde eles não pertencem, também é afetado por glúten, de acordo com uma nova pesquisa. É um momento muito emocionante quando reconhecemos que nossa maior exposição ao ambiente, é realmente o revestimento do nosso intestino – e não os nossos pulmões, e não a nossa pele. Estamos de fato, muito dependente da microbiota intestinal e as bactérias que vivem no intestino, para manter a nossa saúde.”

De acordo com Dr. Perlmutter, grande parte da nossa atual carga de doença decorre do fato de que estamos contaminando nosso sistema imunológico por proteínas acionando o sistema imunológico humano. Nunca na história da humanidade foi previamente exposto como agora. Apesar de não ser discutido neste artigo, um fator importante é o desenvolvimento de alimentos geneticamente modificados (GM) de grãos, que são agora difundido na maioria dos alimentos industrializados vendidos no Brasil, EUA e outros países. Estas variedades transgênicas criam proteínas nunca antes encontrados em qualquer grão natural ou comida, por isso os grãos transgênicos dão um golpe duplo contra o seu sistema imunológico. As alergias alimentares mostram-se claramente que são um dos efeitos secundários mais notáveis de uma dieta ‘GM- grãos’.

“Nós reconhecemos que a alimentação é muito mais do que proteínas, carboidratos , gorduras e micronutrientes e que os alimentos realmente representam tudo quase tudo o que vivemos . Os alimentos que consumimos estão instruindo os nossos genes. Portanto, essa é uma noção muito estimulante: você pode mudar o seu destino genético baseado nas escolhas alimentares que você faz “ , diz o Dr. Perlmutter.
Dr. ‘Natasha Campbell- McBride’, outra neurologista, que também tem feito um trabalho notável nesta área como resultado da busca de uma solução para as crianças autistas, que já foi publicado uma matéria sobre este tema neste blog, chegou à mesma conclusão discutido pelo Dr. Perlmutter. Essencialmente, a prevenção e tratamento de desordens neurológicas severas requer restrição de glúten e caseína, isso deve ser orientado aos familiares, bem como nas instituições que se propõe a “combater” tais doenças. Você também precisa saber lidar com sua flora intestinal.

“Com a resposta específica aos comentários sobre o autismo, sabemos que algumas das proteínas relacionadas com leite, tendem a levar à produção de anticorpos nos cérebros de crianças autistas, o bloqueio que é chamado de receptor de folato “, diz Dr. Perlmutter . “Uma das propostas é que há esse bloqueio da capacidade de folato para entrar no cérebro de certas crianças , e isso leva a todos os tipos de problemas cognitivos”.

Será que as instituições para Autistas como aqui no Brasil, ou na minha cidade natal de São Sebastião do Paraíso, tem noção de cuidados reais da saúde do Autista ou são meros cuidadores para alívio ao tempo dos pais destas crianças? Ou são ainda oportunistas no quesito apenas financeiro?

A Universidade Estadual de Nova York tem realmente desenvolvido uma tela para olhar para os anticorpos de receptor de folato. Descobrimos ser realmente muito útil. É um momento muito emocionante mesmo para aqueles que não médicos neurologistas, mas em todos os ramos da medicina. Estamos agora de volta para a compreensão de que a nutrição desempenha um papel fundamental na saúde dos seres humanos.

Eu acredito que seria sensato para a maioria das pessoas evitar laticínios pasteurizado ( principalmente caseína , mas também outras proteínas ) e glúten. Isso inclui diretamente o AUTISTA, e claro, na prevenção das doenças neurológica no caso o Alzheimer. Dito isto, existem subgrupos de pessoas que são particularmente propensas a danos causados por essas proteínas e, como regra devem evitá-los a fim de manter sua saúde. Tenha em mente que a gordura de laticínios como manteiga, que praticamente não tem proteína, não é problemática e pode ser consumido até mesmo por aqueles que são sensíveis às proteínas do leite. Como afirma o Dr. Perlmutter :

“Precisamos comer gordura. Estamos sugerindo uma mudança na dieta revolucionária, dizendo às pessoas que devem ir nesta nova dieta da gordura boa, é a dieta que perdurou durante os últimos 2600 mil anos, onde não havia estes tipos de patologias ao menos não registradas! Nós sempre comemos gorduras! A gordura é o mais maravilhoso dos alimentos saudáveis, desde que podemos obter na dieta humana. Claro , temos que qualificar o melhor tipo de gordura a ser ingerida, obviamente excluindo as gorduras Trans, as que sejam sintetizadas industrialmente.

Para saber mais sobre o Autismo e prevenção acesse o link abaixo:

https://nutricaobrasil.wordpress.com/2012/08/10/voce-e-gestante-evite-o-autismo-no-seu-filhoa/

https://nutricaobrasil.wordpress.com/2013/04/02/quais-nutrientes-e-vitaminas-tem-sido-demonstrados-para-auxiliar-no-tratamento-do-autismo/
——————————————————-
Os Benéficos das gorduras promove saúde em nosso corpo e cérebro em particular, com necessidades para a função ideal incluem manteiga orgânica, a partir do leite cru, manteiga clarificada com o gado sendo alimentados com capim, manteiga orgânica crua, azeitonas, óleo orgânico de oliva virgem e óleo de coco, castanhas, nozes e macadâmia, ovos caipiras com gema, salmão selvagem do Alasca, e abacate, por exemplo.
De acordo com Dr. Perlmutter, nossa atual fobia à gordura na dieta “tem sido absolutamente a pedra angular de nossas doenças degenerativas mais comuns atualmente, incluindo a doença de Alzheimer, autismo dentre várias outras.” Por quê? Porque quando você aumenta a gordura na dieta e mantem a proteína sobre a mesma, você vai preencher as lacunas com a saúde, prejudicando a absorção proposital de alimentos ricos em carboidratos, predominantemente grãos.

“Esse marketing em usar grãos inteiros, como o Departamento de Agricultura dos EUA está tentando nos convencer, de que devemos focar estes termos como nossas escolhas alimentares, é a pedra angular de nossas doenças mais devastadoras . Quer dizer, doenças cerebrais , como Alzheimer, doenças cardiovasculares, e obviamente o que leva a elas , o diabetes, o que é tão comum nas sociedades ocidentais. Novamente, o ficar longe de gordura e substituir o trigo, milho e carboidratos a base de (xarope de milho rico em frutose), na verdade, na minha opinião, explica essa enorme explosão de doenças degenerativas que estão minando os medicamentos e torna-se incapacitante economicamente “, diz ele.

” Mas a qualidade da gordura que consumimos é absolutamente fundamental. Quando estamos dizendo dieta rica em gordura, não estamos falando de alimentos preparados no corredor de supermercados, lanchonetes, lanches fastfoods que contêm gorduras trans modificados; gorduras que são claramente ‘pregos de caixão’. Elas são um grande risco para distúrbios cerebrais, doenças cardíacas, diabetes , etc.. Nós estamos falando sobre essas gorduras e naturais que temos ingerido por mais de dois milhões de anos. “

Os testes recomendados para avaliar os riscos de doenças

Há testes específicos que podem ajudar a determinar o seu nível de sensibilidade para proteínas do leite, como a caseína, bem como glúten. O teste mais eficaz para a sensibilidade ao glúten, de acordo com Dr. Perlmutter, é um teste chamado de matriz de teste ‘Cyrex 3‘. A maioria dos laboratórios, quando você pedir um teste para qualquer sensibilidade ao glúten ou doença celíaca , especificamente vão olhar a detecção de anticorpos contra apenas um tipo de gliadina. No entanto existem dezenas de tipos diferentes de gliadina que podem incitar reações imunológicas ou reatividade imunológica. O teste Cyrex olha para 24 parâmetros diferentes de sensibilidade ao glúten, o que lhe dá uma imagem muito mais clara da situação, portanto informe ao seu médico ou nutricionista sobre esta questão. O teste atual para glúten feito em quase a totalidade dos laboratórios são praticamente insignificantes.

” É muito comum ver pacientes, que já tiveram algum tipo de teste de sensibilidade ao glúten preliminar e que deu negativo, daí encontramos [ a verdade ] , fazendo o teste Cyrex “, diz ele .

O mesmo laboratório oferece um outro teste, Cyrex matriz 4, que analisa a sensibilidade cruzada em pessoas que são sensíveis ao glúten. Este teste inclui um painel de laticínios produto, bem como o amaranto , espelta , quinoa, arroz, café , chocolate e outros alimentos que podem ser cross- reativa em relação a gliadina . Dois outros testes recomendados por Perlmutter que são preditores potentes da doença de Alzheimer são especificamente :

Glicemia de jejum , pois este é um poderoso preditor de seu risco para a doença de Alzheimer. Ele discute uma pesquisa mostrando uma correlação muito direta entre o sua glicemia  de jejum e a medida em que seu cérebro encolhe . Quanto maior o nível de açúcar no sangue em jejum, maior o risco. Curiosamente, o encolhimento do cérebro ocorre em níveis de açúcar elevado no sangue, que são considerados dentro da gama normal ( 90-100 ), e até mesmo pequenas elevações de açúcar no sangue diretamente correlacionados com risco acrescido de ter encolhimento do hipocampo, o centro de memória, que é a marca da doença de Alzheimer.
A hemoglobina A1c . Este é um marcador de açúcar no sangue, medida ao longo de um período de três a quatro meses. Novamente, há uma correlação surpreendente entre hemoglobina A1c e a velocidade com que seu cérebro está encolhendo.
Ambos esses fatores, o açúcar no sangue e hemoglobina A1c,  estão inteiramente dentro do seu poder de controle, e como eles respondem a mudanças na dieta. Simplesmente, você pode reduzi-los através do seu consumo de carboidratos. Como afirma o Dr. Perlmutter :

” Você pode absolutamente controlar o açúcar no sangue. É uma opção de vida! Você come grãos? Você bebe suco de laranja na parte da manhã? Você está tendo cereal pela manhã? Ou você decidiu realizar alimentação ‘low-carb e alto teor de gorduras boas? Neste último caso, a sua hemoglobina A1c virá para baixo , o nível de açúcar no sangue em jejum descerá, então você tomou a medida positivas para reduzir o risco de encolhimento do cérebro.”

Como a Ciência da Neuroplasticidade muda o jogo

É importante perceber que , apesar do que a mídia diz , o seu cérebro não é “programado” para diminuir e não como uma questão de curso com a idade. Sabemos agora que toda atividade em que você se envolver , seja ele o exercício, os alimentos que você come , os suplementos que você toma, suas relações pessoais , seu estado emocional , seus padrões de sono , todos esses fatores influenciam drasticamente a sua expressão genética de momento a momento . Qualquer gene não está em uma posição estática “on” ou “off”. Nem eles são determinísticos . Você pode ser um portador de um gene que nunca se expressa , simplesmente porque você nunca forneceu o ambiente necessário para que ele ligue ou se torne ativo.

“… Nós interagimos com nosso genoma a cada momento de nossas vidas, e nós podemos fazê-lo muito, muito positivamente por ele  “, diz Dr. Perlmutter . “Mantendo o seu baixo nível de açúcar no sangue é muito positivo em termos de permitir que os genes expressem inflamação reduzida, o que aumenta a produção antioxidantes. Então essa é a regra número um : Você pode mudar o seu destino genético realmente. Regra número dois : você pode mudar o seu destino genético para crescer novas células cerebrais, especificamente do hipocampo. Centro de memória do seu cérebro se regenera! Você está constantemente a crescer novas células cerebrais em seus 50s, 60s , 80s, e 90 anos – em toda a sua vida – através de um processo chamado de neurogênese. 
Dito isso, essas duas idéias se reúnem porque você pode ligar seus genes através de escolhas de estilo de vida que aumentam a neurogênese, e que melhoram a regeneração de células e de expansão do centro de memória do cérebro. Isso foi comprovado por pesquisadores recentemente. Eles demonstraram que existem fatores sob nosso controle que podem fazer isso acontecer”.

Estratégias de estilo de vida que promovem a neurogénese e regeneração de neurônios incluem o seguinte. Todas estas estratégias como alvo, e um caminho específico para gene chamado de  ‘BDNF’ ou ‘fator neurotrófico derivado do cérebro  que promove o crescimento de células do cérebro e conectividade’ , como demonstrado em exames de ressonância magnética .

Exercício. Em um estudo year-long  os indivíduos que se envolveram em exercício foram realmente crescendo e expandindo o centro de memória no cérebro 1-2 por cento ao ano  onde normalmente este centro teria continuado a diminuir de tamanho.
Reduzir o consumo total de calorias
Reduzir o consumo de carboidratos
Aumentar o consumo de gordura saudáveis
Aumentar o seu nível de ômega-3 e ingestão de gordura, reduzindo o consumo de destruidores como de gorduras omega- 6 ou seja: os óleos vegetais processados ( milho, soja, canola, etc..) a fim de equilibrar seu ômega- 3 em relação ao ômega-6.

Eu prefiro o óleo de krill ou óleo de peixe, como o óleo de krill também contém astaxantina, que parece ser particularmente benéfico para a saúde do cérebro. Como explicado por Perlmutter, estes óleos pertence à classe dos carotenóides  e é muito “centrada ” na redução de danos dos radicais livres mediada pela boa gordura,  pois o cérebro é constituído por volta de 80% de gorduras.

A importância da vitamina D e colesterol para a saúde do cérebro

A vitamina D também desempenha um papel fundamental na saúde do cérebro , função imune e inflamação. Segundo Perlmutter , a vitamina D influencia a expressão de mais de 913 genes naquele órgão. Infelizmente, a grande maioria das pessoas são dramaticamente deficiente neste super hormônio natural esteróide [vitamina D3], em grande parte porque eles foram enganados e estão sendo ainda, em temendo exposição ao sol ou tomar suplementos. Você também já foi enganado em termos de colesterol , que é outro componente excelente À SAÚDE.
” Obviamente, a luz do sol produz vitamina D em seu corpo por meio de algum precursor. Quando pergunto a meus pacientes o que seria isso, ninguém parece saber mas conhecem  quase toda a classe de medicamentos tóxicos da ortopedia e alguns da cardiologia como as estatinas”. Os pacientes dizem: ” O colesterol é horrível, e suas sobrancelhas sobem.. ” , diz ele. “ O colesterol é tão drasticamente importante para a saúde , porque é o precursor para o qual você produz a vitamina D, é um composto fundamental de cada célula do nosso corpo e é feito por todas as células do corpo. É um antioxidante cerebral! É um precursor de todos os hormônios esteróides sexuais – é de fundamental importância “.

De acordo com Dr. Perlmutter , a pesquisa mostra que idosos com níveis mais baixos de colesterol têm o maior risco para a doença de Alzheimer . Eles também têm o maior risco de morrer. Como ele diz, a guerra contra o colesterol é fundamentalmente inadequado e prejudicial.
“Eu digo a minhas audiências com muita freqüência, “Se o colesterol é tão ruim, o que você está dizendo é que se você acredita em evolução ou se você acredita na criação – de qualquer forma – ou natureza entendeu errado ou Deus errou ao colocar a capacidade de produzir colesterol em cada uma de nossas células, inclusive na produção da vitamina D, mesmo que esta na pele esteja na sua forma Hidroxi (OH). Por que isso seria um erro?” Não é um erro. Estamos desesperados contra o colesterol! É um jogador fundamental para cada membrana celular. Nós estivemos em uma dieta rica em colesterol durante milhões de anos , e isso tem nos servido bem! Na verdade, nosso genoma foi selecionado com base em que a dieta , esteja bem rica em colesterol. Comer ovos , gordura animal e proteína animal”.

Os benefícios do jejum

Dr. Perlmutter coloca a maioria de seus pacientes em um alto teor de gordura ou dieta cetogênica, pobre em carboidratos que é livre de glúten, juntamente com o exercício aeróbico prescrito. Certos suplementos podem também ser usados, especialmente se o paciente é deficiente em vitamina D, ou tem qualquer outra deficiência crítica.
Eu já entrevistei o Dr. Seyfried, que é um pesquisador da Universidade de Boston e conectado com Harvard. Ele foi um dos principais investigadores para adotar a dieta cetogênica para uma condição neurológica, o tratamento de convulsões, e então a partir daí começou a investigar o seu uso para o tratamento de câncer. Outra PhD, Dr. D’ Agostino , na Flórida, também está fazendo um trabalho semelhante nesta área.

É interessante notar que tudo surgiu a partir do tratamento de convulsões intratáveis, antes que eles perceberam que era também um complemento potente para tratamento de pacientes com câncer . Mais interessante ainda e que as células de câncer não têm a capacidade de qualquer grau significativo de metabolizar a gordura, e são quase totalmente dependente do metabolismo do açúcar. Quando você faz uma dieta cetogênica , você efetivamente privam as células cancerosas de açúcar, o que lhes faz passar fome permitindo que as células normais se prosperem. Além disso, também é preciso reconhecer que o equilíbrio dos organismos em seu intestino desempenham um papel fundamental na manutenção da sua imunidade. Claramente, se você está lutando contra uma doença de qualquer tipo, você quer que seu sistema imunológico funcione de forma otimizada.

” Quando você danifica a sua microbiota intestinal, o saldo de bactérias no seu intestino se equipara a  uma quimioterapia, deverá então ingerir suplementos ricos em bactérias boas e saudáveis”, diz o Dr. Perlmutter .
Eu particularmente sou fã do uso de vegetais fermentados, porque eles podem entregar extraordinariamente altos níveis de bactérias benéficas . A maioria das pessoas não estão cientes de que em uma porção saudável de chucrute –  você estará recebendo o equivalente a cerca de 100 cápsulas de qualquer um probiótico  que você pode comprar. É claramente uma das alternativas mais rentáveis. Além disso, se ele é fermentado com a cultura starter, que vamos estar oferecendo em breve, você também pode obter níveis muito elevados de vitamina K2 , que é crucial para equilibrar o metabolismo vitamina D.

Dr. Perlmutter também recomenda jejum. Ao contrário da crença popular, o combustível ideal para o seu cérebro não é a glicose , mas cetonas, que é a gordura que seu corpo mobiliza quando você para de alimentá-lo de carboidratos. Introduzir o óleo de coco e outras fontes de gorduras saudáveis em sua dieta deve ser primordial. Apenas um dia de jejum pode ajudar seu corpo a “resetar” em si, e começar a queimar gordura em vez de açúcar. Como parte de um estilo de vida saudável, eu prefiro um cronograma de jejum intermitente que simplesmente limite a sua alimentação a uma janela estreita de tempo a cada dia. Restringindo a sua alimentação de um período de 6-8 horas. O Nutricionista Dr. Júlio Caleiro aplica este Jejum sob consulta quando necessário.
——————————————————

Referencias:

1 Alzheimer’s Association 2011 Alzheimer’s Disease Facts and Figures
2 DrPerlmutter.com

mercola.com


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Contador

%d blogueiros gostam disto: