Início » EVIDÊNCIAS » Extrato de Cereja e vitamina C tratam eficazmente de ácido úrico elevado no sangue [hiperuricemia]

Extrato de Cereja e vitamina C tratam eficazmente de ácido úrico elevado no sangue [hiperuricemia]

CURTA A NOSSA PÁGINA NO FACEBOOK – https://www.facebook.com/NutricaoNoTratamentoEPrevencaoDeDoencas?ref=hl
——————————————————————–

acidourico

Em 14 de agosto de 2013, por Dr. Júlio Caleiro, nutricionista. Fone (35) 3531-8423.

A hiperuricemia se caracteriza pelo elevado nível de ácido úrico no sangue, que é um fator de alto risco para desenvolvimento de doenças como gota, hipertensão, síndrome metabólica. Gota é uma das mais antigas formas conhecidas e mais comum de artrite, é uma doença de deposição de cristais de urato monossódico (principalmente) nas articulações e outros tecidos.

O ácido úrico é o produto final do metabolismo das purinas em seres humanos. Purinas são componentes de nucleosídeos, os blocos de construção de DNA e RNA. O ácido úrico é, portanto, um ‘produto de resíduos metabólico’ com baixa solubilidade em fluidos do corpo, mas o seu papel como um antioxidante primário nos fluídos corporais, sugere que ele deve ser mantido em níveis suficientes no sangue. Geralmente, o limite é de 8,6mg/dl em homens e 7,1 mg/dl em mulheres (apesar de alguns laboratórios e grupos de investigação usarem limites diferentes). Níveis de ácido úrico acima destes limites são considerados como hiperuricemia.

Todavia, o médico norte-americano Dr. Joseph Mercola traz informação mais atualizada a respeito:

De acordo com as últimas pesquisas, a faixa mais segura para o ácido úrico está entre 3 e 5,5 miligramas por decilitro. Dr. Richard Johnson, professor de medicina na Universidade do Colorado, sugere que os níveis de ácido úrico ideais são, provavelmente, em torno de: 4 mg/dL para homens e 3,5 mg/dL para mulheres.”

A hiperuricemia está associada a maior risco de gota (artrite), pedras nos rins ou bexiga (litíase urinária). A presença de cálculos de oxalato de cálcio é de 10 à 30 vezes maior em pacientes com gota do que aqueles sem gota. Além disso, é fator de risco para doenças cardiovasculares, aumento no rico de eventos coronarianos, insuficiência cardíaca, pressão alta, acidente vascular cerebral, síndrome metabólica, diabetes tipo 2 (Arthritis Care Res. 2011;63(1):102–11; Int. J. Cardiol. 2010;142(3):279–287; Arthritis Care Res. 2011;63(1):102–110; Curr Rheumatol Rep 2010; 12:108–17; Rheumatology (Oxford). 2009;48 Suppl 2:ii2–ii8; Rheumatology 2010; 49:2400–7; Arthritis Rheum. 2011;63(10):3136–3141) .

Quais nutrientes podem auxiliar EFICAZMENTE no tratamento de hiperuricemia?

O principal deles é o extrato de CEREJA (Prunus cerasus L ou Prunus avium L.). Particularmente, indico o extrato de cereja ‘Prunus cerasus L’ por ser mais rica em antocianinas e bioflavonóides. Mas, ambas as formas apresentam resultados benéficos à saúde.
As cerejas, rica em polifenóis antioxidantes, são utilizadas tradicionalmente para o tratamento de gota e num estudo de 1950, ficou demonstrada a diminuição da duração e gravidade dos ataques de gota em pessoas que fizeram suplementação com cerejas (Tex Rep Biol Med . 1950;8(3):309-11). Duas investigações mais recentes tem demonstrado o papel de cerejas na gestão de gota. Após uma única dose de 280g de cerejas, os níveis de ácido úrico no sangue em 10 mulheres saudáveis diminuiu em 14% após 5 horas, com uma diminuição de marcadores de inflamação (PCR) – . J Nutr. 2003;133(6):1826–1829. Um segundo estudo com 100 pacientes com gota, passaram a ingerir uma quantidade de suco concentrado de cereja por 4 à 6 meses, e que revelou uma diminuição nos marcadores de inflamação, bem como redução em 50% dos ataques de gota em 92% dos pacientes(Jancin B. Cherry Juice Flowing in Gout Treatment Pipeline. Family Practice News. 2010.).

A esse respeito, Dr. Joseph Mercola diz que:

“Em um estudo com mais de 600 pessoas com gota, aqueles que comiam uma porção de meia xícara de cerejas por dia (10 a 12 cerejas), ou o extrato de cereja, tiveram um risco de 35% menor de um ataque de gota. Aqueles que comeram mais cerejas, até três porções em dois dias, tiveram uma redução maior ainda, de 50% no risco de ataque – (Arthritis & Rheumatism Vol. 64, Issue 10.) Elas [as cerejas] contém compostos poderosos, como antocianinas e bioflavonóides que são conhecidos para combater a inflamação. Eles também pode ser benéfico em razão do seu impacto sobre os níveis de ácido úrico. A gota ocorre quando os processos metabólicos que controlam a quantidade de ácido úrico no sangue não conseguem fazer seu trabalho de forma eficaz. Estudos descobriram que comer duas porções de cerejas a noite, provoca uma redução de 15% do ácido úrico, de óxido nítrico e dos níveis da proteína C reativa (que estão associados com doenças inflamatórias como a gota) – J Nutr. 2003 Jun;133(6):1826-9. Consumir suco de cereja diariamente durante 4 semanas pode diminuir seus níveis de ácido úrico (The FASEB Journal. 2011;25:339.2).”

Além da cereja, a vitamina C em altas doses, exerce um efeito na redução de ácido úrico, através da inibição da enzima xantina oxidase. Em uma ampla revisão de 13 ensaios clínicos randomizados de suplementação de vitamina C, em um total de 556 adultos com função renal normal, foi observada uma redução média de ácido úrico no sangue de 0.35ml/dL para cada dose média de 500mg/dia por 30 dias (Arthritis Care Res. 2011;63(9):1295–1306.).

É bom, também, manter sempre bons níveis de vitamina D3, zinco e magnésio no organismo, para que a saúde se fortaleça naturalmente.

Referências:
1. Grayson PC, Kim SY, LaValley M, Choi HK. Hyperuricemia and incident hypertension: a systematic review and meta-analysis. Arthritis Care Res. 2011;63(1):102–110.
2. Grayson PC, Kim SY, LaValley M, Choi HK. Hyperuricemia and incident hypertension: a systematic review and meta-analysis. Arthritis Care Res. 2011;63(1):102–110.
3. Blau LW. Cherry diet control for gout and arthritis. Tex Rep Biol Med . 1950;8(3):309-11.
4. Jacob RA, Spinozzi GM, Simon VA, et al. Consumption of cherries lowers plasma urate in healthy women. J Nutr. 2003;133(6):1826–1829.
5. Jancin B. Cherry Juice Flowing in Gout Treatment Pipeline. Family Practice News. 2010.
6. Juraschek SP, Miller ER III, Gelber AC. Effect of oral vitamin C supplementation on serum uric acid: A meta-analysis of randomized controlled trials. Arthritis Care Res. 2011;63(9):1295–1306.
7. Dao HH, Harun-Or-Rashid M, Sakamoto J. Body compos- ition and metabolic syndrome in patients with primary gout in Vietnam. Rheumatology 2010; 49:2400–7.
8. Zhu Y, Pandya BJ, Choi HK. Prevalence of gout and hyperuricemia in the US general population: The National Health and Nutrition Examination Survey 2007-2008. Arthritis Rheum. 2011;63(10):3136–3141.
9. Feigelson P. The inhibition of xanthine oxidase in vitro by trace amounts of I-ascorbic acid. J Biol Chem 1952;197:843–50.
10. http://articles.mercola.com/sites/articles/archive/2012/10/15/cherries-reduce-gout-attack-risks.aspx
11. http://www.lef.org/protocols/immune_connective_joint/gout_02.htm


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Contador

%d blogueiros gostam disto: