Início » EVIDÊNCIAS » A vitamina D3 é indispensável no tratamento de diabetes

A vitamina D3 é indispensável no tratamento de diabetes

diabetes

Em 13 de agosto de 2013, por Dr. Júlio Caleiro, nutricionista. Fone do consultório (35) 3531-8423.

PARA UMA ORIENTAÇÃO EXPRESSA – ENVIE EMAIL PARA – juliocaleiro@hotmail.com

Dr. Júlio Caleiro Aplica o Tratamento à base de vitamina D3!
————————————————————-

A vitamina D desempenha uma importante função no tratamento do diabetes. Pessoas com diabetes (ambos os tipos I e II) tem níveis ainda baixos de vitamina D em comparação com a população em geral (Endocrinol Metab Clin North Am. 2010 Jun;39(2):419-46, table of contents; Mol Cell Endocrinol. 2011 Dec 5;347(1-2):106-20.). A deficiência de vitamina D faz aumentar em 91% a probabilidade da progressão para a resistência à insulina ou ‘pré-diabetes (mesmo para aqueles com o açúcar normal no sangue). Além disso, a deficiência de vitamina D mais do que dobra o risco de progressão para o diabetes tipo II (Cardiovasc Diabetol. 2013;12:17).

Esta estreita ligação entre vitamina D e diabetes é devido aos receptores da vitamina D, que são encontrados em células produtoras de insulina no pâncreas e no fígado, gordura e tecido muscular, os quais influenciam no destino da glicose no seu sangue (Endocrinol Metab Clin North Am. 2010 Jun;39(2):419-46, table of contents.).

Por exemplo, as células brancas do sangue, chamadas macrófagos, tem receptores de vitamina D. Quando os macrófagos são analisados a partir de diabéticos, eles exibem um elevado teor de gordura, o que contribui para um aumento do risco cardiovascular dos pacientes diabéticos. No entanto, quando as células são tratadas em laboratório com vitamina D, cessam a absorção de gordura e com isso, o diminui o risco cardiovascular(Circulation. 2009 Aug 25;120(8):687-98).

Da mesma forma, em relação aos controles saudáveis, os animais em laboratório DIABÉTICOS apresentaram baixos níveis de insulina e baixos receptores de vitamina D em seus cérebros, e apresentaram mais gordura corporal, altos níveis de inflamação, danos ao DNA, e um desempenho ruim em testes de memória e cognição (lembre-se que a doença de Alzheimer tem sido chamada de ‘diabetes do cérebro’). Mas, com a suplementação de vitamina D, todas essas funções são restauradas para níveis próximos aos normais, incluindo melhora cognitiva (saúde cerebral). Esta descoberta mostra o potencial da vitamina D para ajudar a reverter o processo de diabetes.(J Nutr Biochem. 2011 May;22(5):418-25; J Diabetes Complications. 2012 Sep-Oct;26(5):363-8; Nutr Res. 2008 Nov;28(11):783-90.)

As alterações inflamatórias em animais diabéticos, como em humanos, levam a um aumento da gordura no fígado, uma condição conhecida como doença hepática gordurosa não alcoólica. Quando diabéticos humanos com marcadores inflamatórios elevados foram suplementados com vitamina D diariamente, a inflamação reduziu substancialmente(Hepatology. 2012 Apr;55(4):1103-11; Diabetes Metab Res Rev. 2012 Jul;28(5):424-30.).

Uma notável notícia é que a vitamina D diminui a progressão do pré-diabetes ao diabetes (Am J Clin Nutr. 2011 Aug;94(2):486-94.).

A suplementação de vitamina D também beneficia aqueles que já tem o diabetes. Os diabéticos que receberam uma importante dose de vitamina D no iogurte apresentaram quedas significativas no nível de açúcar no sangue em jejum, na resistência à insulina, na circunferência da cintura, e índice de massa corporal, em comparação com o grupo do controle (que não recebeu a vitamina D) – Am J Clin Nutr. 2011 Apr;93(4):764-71.

Estudos mostram que a suplementação com vitamina D3 pode reduzir a pressão arterial, colesterol total, colesterol LDL, fatores de risco para doenças cardíacas e renais para diabéticos (Saudi J Kidney Dis Transpl. 2012 Nov;23(6):1215-20). Tratamento com vitamina D3 também reduz significativamente os níveis de proteína na urina, um marcador de doença renal (J Med Assoc Thai. 2012 Mar;95 Suppl 3:S41-7.).

Vitamina D, diabetes e a Gestação!

Por que a vitamina D é tão importante para as mulheres grávidas e recém-nascidos?

Manter os níveis ideais de vitamina D é facilmente uma das estratégias mais importantes para mulheres grávidas, justamente para manter a si mesmos e seus bebês saudáveis.
Nos EUA os pesquisadores ‘Hollis e Wagner’ divulgou recentemente os resultados impressionantes a partir do que é considerado o primeiro estudo científico que atenda aos critérios mais rigorosos para a “investigação baseada em evidências” em vitamina D e gravidez.
Seus resultados foram discutidos em uma recente conferência internacional de pesquisa de vitamina D em Brugge , Bélgica, e incluíram:
Mães que tomaram vitamina D em DOSES CORRETAS TIVERAM durante a gravidez menor risco de parto prematuro reduzido pela metade e risco reduzido para diabetes gestacional. Os bebês prematuros nascidos de mulheres que tomam altas doses de vitamina D foram reduzidos pela metade em ambos. Também houve menos bebês que nasceram prematuramente. As mulheres que tomam doses corretas de vitamina D tiveram uma redução de 25% em infecções, particularmente as infecções respiratórias tais como constipações e gripe , bem como de infecções menores da vagina e as gengivas. As ” morbidades centrais da gravidez ” foram reduzidos em 30% nas mulheres que tomaram a altas doses de vitamina D. (incluindo diabetes, pressão arterial elevada, e pré -eclâmpsia – um aumento potencialmente mortal da pressão arterial e de fluidos). Os bebês recebendo as maiores quantidades de vitamina D após o nascimento tiveram menos resfriados e menos eczema.

PARA UMA ORIENTAÇÃO EXPRESSA – ENVIE EMAIL PARA – juliocaleiro@hotmail.com
———————————————
Alerto que o tratamento à base de vitamina D3 deve ser feito necessariamente com acompanhamento médico ou de nutricionista aptos a esta natureza de terapia.

Página no facebook: https://www.facebook.com/NutricaoNoTratamentoEPrevencaoDeDoencas

Referências científicas:
1. Takiishi T, Gysemans C, Bouillon R, Mathieu C. Vitamin D and diabetes. Endocrinol Metab Clin North Am.2010 Jun;39(2):419-46, table of contents.
2. Wolden-Kirk H, Overbergh L, Christesen HT, Brusgaard K,
Mathieu C. Vitamin D and diabetes: its importance for beta cell and immune function. Mol Cell Endocrinol.2011 Dec 5;347(1-2):106-20.
3. Huang Y, Li X, Wang M, et al. Lipoprotein lipase links vitamin D, insulin resistance, and type 2 diabetes: a cross-sectional epidemiological study. Cardiovasc Diabetol. 2013;12:17.
4. Oh J, Weng S, Felton SK, et al. 1,25(OH)2 vitamin d inhibits foam cell formation and suppresses macrophage cholesterol uptake in patients with type 2 diabetes mellitus. Circulation. 2009 Aug 25;120(8):687-98.
5. Kumar PT, Antony S, Nandhu MS, Sadanandan J, Naijil G, Paulose CS. Vitamin D3 restores altered cholinergic and insulin receptor expression in the cerebral cortex and muscarinic M3 receptor expression in pancreatic islets of streptozotocin induced diabetic rats. J Nutr Biochem. 2011 May;22(5):418-25.
6. Meerza D, Naseem I, Ahmed J. Effect of 1, 25(OH)(2) vitamin D(3) on glucose homeostasis and DNA damage in type 2 diabetic mice. J Diabetes Complications. 2012 Sep-Oct;26(5):363-8.
7. Siddiqui SM, Chang E, Li J, et al. Dietary intervention with vitamin D, calcium, and whey protein reduced fat mass and increased lean mass in rats. Nutr Res. 2008 Nov;28(11):783-90.
8. Roth CL, Elfers CT, Figlewicz DP, et al. Vitamin D deficiency in obese rats exacerbates nonalcoholic fatty liver disease and increases hepatic resistin and Toll-like receptor activation. Hepatology. 2012 Apr;55(4):1103-11.
9. Shab-Bidar S, Neyestani TR, Djazayery A, et al. Improvement of vitamin D status resulted in amelioration of biomarkers of systemic inflammation in the subjects with type 2 diabetes. Diabetes Metab Res Rev. 2012 Jul;28(5):424-30.
10. Mitri J, Dawson-Hughes B, Hu FB, Pittas AG. Effects of vitamin D and calcium supplementation on pancreatic beta cell function, insulin sensitivity, and glycemia in adults at high risk of diabetes: the Calcium and Vitamin D for Diabetes Mellitus (CaDDM) randomized controlled trial. Am J Clin Nutr. 2011 Aug;94(2):486-94.
11. Nikooyeh B, Neyestani TR, Farvid M, et al. Daily consumption of vitamin D- or vitamin D + calcium-fortified yogurt drink improved glycemic control in patients with type 2 diabetes: a randomized clinical trial. Am J Clin Nutr. 2011 Apr;93(4):764-71.
12. Bonakdaran S, Hami M, Hatefi A. The effects of calcitriol on albuminuria in patients with type-2 diabetes mellitus. Saudi J Kidney Dis Transpl. 2012 Nov;23(6):1215-20.
13. Krairittichai U, Mahannopkul R, Bunnag S. An open label, randomized controlled study of oral calcitriol for the treatment of proteinuria in patients with diabetic kidney disease. J Med Assoc Thai. 2012 Mar;95 Suppl 3:S41-7.
14. lifeextension.com

16. Obstetrical and Gynecological Survey 65(4): April 2010
Experimental Biology 2010, April 24-28, 2010, Anaheim, California
Eurekalert April 25, 2010


2 Comentários

  1. Juliana Cravo Ghirghi disse:

    Tenho diabetes tipo 1 a 18 anos , gostaria de saber mais a respeito do tratamento para meu caso . Meu filho mais velho teve paralisia cerebral e ma formação congênita no quadril , para o caso dele este tratamento traria bons resultados ?

    • Juliana, é possível uma terapia nutricional para diabetes tipo 1, conforme a matéria acima. Quanto ao seu filho, há nutrientes importantes para a saúde cerebral que devem ser utilizados, como iodo inorgânico, vitamina B12, DHA (omega 3) e etc…Caso tenha interesse, entre em contato pelo fone do consultório (35) 3531-8423 ou pelo email juliocaleiro@hotmail.com

      Abraços!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Contador

%d blogueiros gostam disto: