Início » EVIDÊNCIAS » Fadiga Adrenal – Uma doença comum entre os jovens, adultos e idosos; e quase nunca diagnosticada!

Fadiga Adrenal – Uma doença comum entre os jovens, adultos e idosos; e quase nunca diagnosticada!

PARA UMA ‘INDICAÇÃO EXPRESSA’ ENVIE EMAIL PARA: juliocaleiro@hotmail.com

————————————————–

Imagem

O “Kalish Método” Uma maneira eficaz de curar a Fadiga Adrenal

Por Dr. Júlio Caleiro

    Suas glândulas supra-renais são menores que uma uva, mas são responsáveis por uma das funções mais importantes em nosso corpo.  Quando as glândulas supra-renais estão sobrecarregadas, o organismo desenvolve uma condição conhecida como exaustão ou fadiga adrenal, e por sua vez pode definir uma cascata de processos de doenças em movimento. Um sinal de fadiga adrenal e estar cronicamente fatigado(a)! Estima-se que até 80 por cento dos adultos experimentarão fadiga adrenal durante suas vidas, mas ela continua sendo uma das doenças  mais sub-diagnosticadas nos Estados Unidos. O Método ‘Kalish’, projetado e ensinado pelo Dr. Daniel Kalish, integra testes científicos com soluções naturais da saúde para curar suas glândulas supra-renais e restaurar sua função normal.
       Infelizmente, enquanto muitos profissionais de saúde convencionais começam a testar a função adrenal, muitos ainda não estão conscientes dos protocolos para a resolução de disfunção adrenal.   A base da fadiga adrenal é o estresse, que ao longo do tempo pode sobrecarregar as glândulas supra-renais, a ponto de causar outros problemas de saúde, tais como:

        Os distúrbios do sono
        O ganho de peso
        Fadiga
        Depressão

    O evento precipitante para a maioria das pessoas é um período de intenso estresse emocional. De acordo com o Dr. Kalish, cerca de 95 por cento de seus pacientes relatam ter experimentado grande estresse emocional em torno do tempo, e a sua saúde começou então a vacilar.

Como testar sua função adrenal?

   Convencionalmente, você iria a um endocrinologista que “avaliará” as suas glândulas supra-renais. Infelizmente, eles tendem a testar principalmente doenças específicas como a doença de Addison ou doença de Cushing, os quais são relativamente raros.

    Como afirma o Dr. Kalish:

    “No contexto médico convencional, quando eles pensam sobre as glândulas supra-renais, eles realmente só pensam sobre essas condições médicas extremas. Eles fazem um exame médico convencional para determinar se você tem um desses distúrbios endócrinos raros ou não.    No mundo da medicina convencional, eles não estão realmente cientes dos tipos de testes de laboratório chamado ‘de perfil de estresse adrenal funcional’, isso significa que eles não estão preocupados com os processos de doenças como deveria um médico endocrinologista, mas apenas estão olhando para problemas funcionais que são até certo ponto muito raros, mencionados acima.

 A Fadiga Adrenal não enviará as pessoas para o hospital, mas perturbarão a suas vidas dia-a-dia. Resumindo: Estes seriam: fadiga, depressão, problemas com o ganho de peso, e os problemas com o sono,  podendo assim desencadear várias outras co-morbidades.  O Método Kalish chama atenção para testar a função adrenal, tendo quatro amostra  da saliva (ou urina), amostras ao longo de um dia. Isso mapeia o seu ritmo circadiano, mostrando como seus níveis de cortisol sobem e descem ao longo do dia. A saliva é coletada em intervalos de aproximadamente quatro horas: a primeira, na parte da manhã ao acordar, em seguida, ao meio-dia e depois no final da tarde, e novamente à noite antes de ir para a cama. O vídeo abaixo explicará como testar os hormônio, e pode ser uma boa idéia quando se trata dos sintomas acima relatados.

Como o método de ‘Kalish’ ajuda a normalizar as funções Adrenais e suas disfunções?

  O Método ‘Kalish’ visa normalizar disfunções Adrenais e restaurar a função adrenal normal. É um método clinicamente validado que tem sido usado por um longo tempo, mas a maioria dos médicos ainda não estão conscientes disso!
 
  “O que descobrimos é que se nós simplesmente restaurarmos o que está faltando na pessoa por um período de seis meses ou talvez no máximo 12 meses, as glândulas supra-renais na sua produção interna dos hormônios volta ao normal”, explica o Dr. Kalish. “..Então, na verdade estamos restaurando a produção normal desses hormônios no corpo. Os tratamentos são portanto relativamente a curto prazo; seis meses a um ano no máximo. A única maneira que eu encontrei para fazer esse processo de reparação real, é usar boas doses de DHEA ou (7KETO) e pregnenolona durante um período de tempo INDIVIDUALIZADO. (O Dr. Júlio Caleiro Aplica este tratamento em consulta quando necessário). “

    Outro teste útil que pode ser usado é a análise do cabelo; segundo ‘KALISH’. “…Um amigo meu nutricionista vem usando isso por muitos anos através de uma empresa chamada ‘called Trace Elements'”. De acordo com a teoria sobre a análise do cabelo, a proporção de certos minerais também podem ser fortemente sugestiva da função supra-renal, especificamente os sais de sódio em relação ao magnésio. É semelhante a um teste de hemoglobina glicosilada e é medido ao longo de três meses.

    De acordo com o Dr. Kalish, isso faz sentido pois as glândulas supra-renais controla tantas funções diferentes do corpo, alguns dos quais envolvem os minerais. O cálcio e o magnésio por exemplo podem ter um impacto sobre a função adrenal, o estresse tende a fazer com que o corpo use esses minerais a uma taxa mais elevada, tais como o sódio, potássio dentre outros.  “Estes atuam como indicadores gerais, o que é uma grande ferramenta de triagem”, diz Dr. Kalish. “

Os três estágios de ‘Burnout Adrenal’

    No Método Kalish, as questões supra-renais são divididas em três categorias gerais: estágio 1, 2 e 3. Normalmente nossos níveis de cortisol não são muito elevados, e daí ficamos pouco stressados, geralmente um tipo agradável de stress. Talvez você é um estudante ou um novo pai, que é estressante inicialmente, mas você está se divertindo e você se sente mais carregado e vivo do que qualquer outra coisa. É necessário que haja excitação, nosso corpo exige isso também, e pode ser equiparado a um pouco de exercício. Mas a chave é ter a capacidade de adaptação e a resiliência para absorver o estresse, apreciá-lo e beneficiar-se dele, e depois dissipá-lo assim como nos sentimentos acima relatado em determinadas situações. Se você ainda não descansa suficientemente, as glândulas supra-renais vão ficar sobrecarregadas fazendo com que seus níveis de cortisol caia, onde a maioria das pessoas começam então a perceber que há algum problema. Dr. Kalish explica:    “Se você ficar no estado alterado da curva de cortisol por tempo suficiente na primeira fase, a segunda fase é só uma questão de tempo. O estágio dois (2) significa que os níveis de cortisol estão agora a ficar cada vez mais desregulados e os sintomas são; ganho de peso,  insônia, desejo sexual comprometido.

  Se você ficar no estágios 2 por muito tempo e não mudar seu estilo de vida para atender às suas glândulas supra-renais  tais como: alimentar-se corretamente, descansar,  exercitar-se diariamente, acabará por entrar na fase três (3). Aqui, as glândulas supra-renais são realmente “queimadas” e os seus níveis de cortisol são muito baixos o tempo todo, fazendo com que você sinta cronicamente fatigado e incapaz de recuperar sua energia, apesar de descansar, e por cima TENDO UMA VARIEDADE DE “DIAGNÓSTICOS” MÉDICOS SUBJETIVOS SEM UM TRATAMENTO EFETIVO DE VERDADE.
 O Dr. Kalish sugere pensar sobre o cortisol como unidades de energia, e não de forma negativa como a maioria dissemina. Na parte da manhã, você deveria acordar com cerca de 20 unidades do hormônio, quando vamos dormir deverá ser em torno de 2 unidades. Essa queda normal do cortisol é o que gera a sensação de um dia “normal” que termina tranquilamente. Mas muitos estão acordando com os níveis de cortisol reduzidos, o que fará sentir-se exausto(a), apesar de dormir bem. E muitos estão indo para a cama com os níveis de cortisol significativamente elevados, o que torna praticamente impossível desligar o cérebro e adormecer.

  “Este ritmo natural você está relacionado a exposição à luz e ao dia. Quando o sol nasce, o cortisol sobe. Quando o sol está baixo, o cortisol é baixo … Você praticamente tem que entrar na linha com este ritmo, a fim de ser saudável … Agora, quando fazemos os testes de laboratório, estaremos analisando onde você está neste aspecto, e depois restaurar de volta a este ritmo normal. Esse é o ponto do teste “, diz o Dr. Kalish.

Quatro Causas da disfunção adrenal

  Há três razões principais para a fadiga adrenal e disfunção:

   Estresse emocional, normalmente relacionada à dor ou perda.
  Má alimentação: comer muitos carboidratos pode atrapalhar cortisol a um certo grupo de corticosteróides (uma hormona estabilizadora da pressão sanguínea), e a dieta “americana padrão’ é “uma receita perfeita para a destruição de suas glândulas supra-renais”, adverte Dr. Kalish.

 Uma das coisas mais importantes que o cortisol faz é regular a ‘IgA’ secretora no intestino. Isto significa que a resposta imunitária no seu intestino é controlado pelo cortisol. Portanto, se você está estressado a resposta imune em seu intestino sofre e o tecido do intestino torna-se danificado, e as boas bactérias darão lugar a más bactérias, causando alteração no sistema imunológico que é centrado em torno do seu intestino, o que é chamado de DISBIOSE INTESTINAL.

    4 componentes importantes para resolver este problema são:
       
   1) comer regularmente alimentos fermentados, o que irá aumentar dramaticamente as bactérias benéficas no INTESTINO (o que automaticamente irá ajudar reduzir as bactérias patogênicas).
    2) Seguir uma dieta baixa em açúcares e carboidratos ( frutose especificamente), o que também vai promover uma flora intestinal saudável.
   3) A inflamação crônica no corpo: A inflamação é a marca registrada de praticamente todas as doenças que você pode pensar, do diabetes ao câncer, e quando crônica prejudica o seu sistema imune incluindo as suas glândulas supra-renais.
         4) Melhorar os níveis de vitamina D no sangue.

   Uma estratégia pouco conhecido para combater a inflamação é o ‘aterramento’, o que requer nada mais do que tirar os sapatos e andar descalço, de preferência na grama orvalhada ou na praia. Conectando os pés em terra aumenta o fluxo de elétrons livres em seu corpo, o que ajuda a dissipar a inflamação devido à sua ação anti-inflamatória potente.
   Outra causa hormonal comum de fadiga adrenal é o hipotireoidismo. A função da tireóide é diagnosticada por um exame de sangue, mas há algumas controvérsias sobre o que é normal e o que não é! Muitos médicos alternativos mostram que os dados laboratoriais de referências convencionais são muito amplos e individuais, e optam então por tratar as pessoas que apresentam sintomas do hipotireoidismo sub-clínico, ou tipo 2.Vale lembrar que estudos tem mostrando que administrar a L-Tirosina causa melhores efeitos de síntese sobre os hormônios da Tireóide do que o uso do T4 sintético (levotiroxina).
     
 Assista a video abaixo para se inteirar melhor sobre o assunto. – Está em inglês.

http://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=pby_1VJhMps

—————————————————————————-
Referências:

    1 The Kalish Method
    2 The Kalish Method — Clinical Training Program
    3 Kalishresearch.com
Dr.mercola-

       


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Contador