Início » EVIDÊNCIAS » LÚPUS ERITEMATOSO SISTÊMICO PODE SER REDUZIDO PELO ÓLEO DE PEIXE E DE KRILL!

LÚPUS ERITEMATOSO SISTÊMICO PODE SER REDUZIDO PELO ÓLEO DE PEIXE E DE KRILL!

Imagem

 

Gorduras omega-3 podem diminuir os sintomas do LÚPUS, uma doença autoimune!

By Dr. Júlio Caleiro

(PARA UMA ‘INDICAÇÃO EXPRESSA’, ENVIE SUA MENSAGEM PARA – JULIOCALEIRO@HOTMAIL.COM

Os ácidos graxos encontrados nos peixes, como atum e salmão, podem ajudar a reduzir os sintomas de lúpus, uma doença imunológica. O estudo envolveu 52 pacientes com lúpus ativo que foram seguidos por um período de seis meses. Os participantes tomaram ambos os suplementos de óleo de peixe três vezes por dia, um suplemento de cobre, além de óleo de peixe ou um placebo. Embora o cobre era de nenhum efeito benefício, todos os pacientes que tomam o óleo de peixe sentiam a melhoria da inflamação, fadiga, o que é o mais debilitantes dos sintomas do lúpus, e na qualidade de vida geral de acordo com os investigadores. As melhorias variou de excelente para leve!

Lúpus é uma doença na qual o sistema imunitário ataca os órgãos e tecidos do corpo, conduzindo a dores nas articulações ou inchados, febre, erupções da pele, rim ou coração problemas e fadiga extrema. A causa do lúpus não é conhecida, e não existe qualquer cura para a doença. Os esteróides e outros fármacos são frequentemente prescritos para controlar a condição, no entanto estas podem resultar em efeitos secundários graves. Durante o estudo, alguns pacientes que tomam óleo de peixe e esteróides, foram capazes de reduzir a sua dose de esteróides de acordo com pesquisadores.

O lúpus afeta de 40 à 50 pessoas por 100.000, e as mulheres em torno da idade de 30 anos, são mais comumente afetadas. Em casos mais raros, crianças também. Os ácidos graxos ômega-3 encontrado em óleos de peixe são essenciais para o crescimento e são direcionados ​​para combater a inflamação e afetar a função imunológica. Peixes como cavala, truta do lago, arenque, sardinha, atum e salmão são boas fontes.
Os pesquisadores dizem que os resultados indicam que as pessoas com lúpus podem se beneficiar do aumento da ingestão de suplementos de óleo de peixe ou peixe gordo.

Mas, lembre-se sempre gorduras omega-3 são essenciais para você, e a saúde de seus filhos, mas alguns peixes estão contaminados com mercúrio, e por isso pode haver intoxicação por mercúrio pelas grandes quantidade de peixe ingerido. A fonte da mercadoria deve indicar em rótulo que o o peixe ou mesmo o óleo de peixe, estejam livres de toxinas tais como o mercúrio, ou possuir o selo ‘IFOS'(The International Fish Oil Standards Program). O Peixe em si é uma excelente fonte destes ácidos graxos, mas infelizmente os pacientes que consomem quase todo tipo de peixe nos dias de hoje, estão mostrando níveis elevados de mercúrio em seus sistemas. Isso ocorre porque os peixes da maioria das fontes incluindo água potável,  estão contaminados – um fato triste, pois o peixe é uma das carnes mais saudáveis do planeta.

Outra excelente fonte boa a base de ômega-3 é o óleo de krill. Ao contrário de fontes vegetais, como nozes ou sementes de linhaça, ele é rico em dois ácidos graxos cruciais para a saúde humana, DHA e EPA. Estes dois ácidos gordos são essenciais na prevenção da doença cardíaca, câncer e muitas outras doenças. O cérebro também é altamente dependente de DHA. Os baixos níveis de DHA têm sido associados à depressão, esquizofrenia, perda de memória, e um maior risco de desenvolver a doença de Alzheimer.
Mas, para além disso, o óleo de krill também contém antioxidantes poderosos e as gorduras omega 3 estão ligados a fosfolipídios que aumentem dramaticamente a sua absorção, particularmente no tecido do cérebro. Assim, embora eu ainda recomendo o óleo de peixe, em alguns casos eu acredito que o óleo de krill é uma opção ainda melhor para a maioria das pessoas. Além destes óleos citados o Dr. Júlio Caleiro, ele também aplica outros compostos em seu tratamento que são de grande eficácia, atuando no melhor controle desta doença, onde estudos apontam resultados surpreendentes e regressão sintomática, alguns deles são:

Vitamina D, Vitamina E, (como high gamma tocopherol mix with sesame lignans)
Vitamin A (beta-caroteno)
Curcumina (como as BCM-95-enhanced absorption curcumin)
Ginkgo biloba
Pine bark extract
Dehydroepiandrosterone (DHEA)- (depending on blood levels of DHEA-s)

Marque sua consulta 35 3558-1919 MG- BRA

————————————————————

REFERÊNCIAS:

BBC News March 11, 2003

-Toloza 2010; Borba 2009.
-(Iwami 2011)
-Yildirim-Toruner 2011
-Coates 2010


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Contador

%d blogueiros gostam disto: