Início » 2013 » maio

Arquivo mensal: maio 2013

Magnésio trata de doenças cardíacas, incluindo: arritmias cardíacas, insuficiência cardíaca congestiva e placa de ateroma

logo01

By Dr. Julio Caleiro, nutricionista. Fone do consultório: (35) 3531-8423.

email – juliocaleiro@hotmail.com
Altas doses de cálcio sem magnésio promovem um aceleramento da oclusão das artérias do coração e do cérebro, que resulta em um alto risco de ataque cardíaco e acidente cerebral vascular (Mol Cell Biochem. 2002 Sep;238(1-2):163-79).

O médico Dr. Arnaldo Velloso da Costa, com especialização em cirurgia neurológica, nutrologia e medicina ortomolecular, em seu livro “Magnésio: o que ele pode fazer por você” informa o seguinte:

…outra vantagem obtida com o uso do magnésio em estudos clínicos e experimentais é a capacidade de normalizar o traçado do eletrocardiograma, eliminar espasmos vasculares e suprimir arritmias cardíacas, propriedades jamais vistas pela aspirina. O magnésio foi usado com eficácia até em pacientes cujo estado crítico era terminal de arritmia cardíaca, insuficiência cardíaca congestiva e intoxicação digitálica. Outra propriedade inerente ao magnésio é a de reduzir a placa de ateroma – depósito de gordura associada ao cálcio – que obstrui progressivamente as artérias com a evolução da arteriosclerose.

Além do magnésio, é importante associar a correta ingestão de vitamina K2 para garantir a saúde do coração. A capacidade da vitamina K2 em proteger o coração é sugerida por diversos estudos científicos. Pessoas que fazem ingestão de altas doses de vitamina K2 apresentaram uma redução de 57% no risco de morte por doença cardiovascular (J Nutr. 2004 Nov;134(11):3100-5).

Segundo o médico cardiologista, Dr. Lair Ribeiro, “a vitamina k2 é a única capaz de prevenir e reverter a aterosclerose”.

No vídeo abaixo, Dr. Lair Ribeiro, cardiologista (Phd) e nutrólogo, explica alguns benefícios do magnésio, assista:

Todavia, é importante que as doses de magnésio sejam adequadas com o CORRETO equilibro com o cálcio e vitamina K2. Muitos dos medicamentos disponíveis nas farmácias, não possuem este equilíbrio em referência.

Agende sua consulta e trate e previna diversas doenças!

Referências:

1. Chakraborti S, Chakraborti T, Mandal M, Mandal A, Das S, Ghosh S. Protective role of magnesium in cardiovascular diseases: a review. Mol Cell Biochem. 2002 Sep;238(1-2):163-79.
2. Chacko SA, Song Y, Nathan L, et al. Relations of dietary magnesium intake to biomarkers of inflammation and endothelial dysfunction in an ethnically diverse cohort of postmenopausal women. Diabetes Care. 2010 Feb;33(2):304-10.
3. Ferrè S, Baldoli E, Leidi M, Maier JA. Magnesium deficiency promotes apro-atherogenic phenotype in cultured human endothelial cells via activation of NFkB. Biochim Biophys Acta. 2010 Nov;1802(11):952-8.
4. Maier JA. Endothelial cells and magnesium: implications in atherosclerosis. Clin Sci (Lond). 2012 May;122(9):397-407.
5. Pen JX, Li L, Wang X, Zhang YH, Li XF, Wu SY. The effect of the magnesium supplementation on vascular calcification in rats. Zhongguo Ying Yong Sheng Li Xue Za Zhi. 2012 Jan;28(1):20-3.
6. Geleijnse JM, Vermeer C, Grobbee DE, et al. Dietary intake of menaquinone is associated with a reduced risk of coronary heart disease: the Rotterdam Study. J Nutr. 2004 Nov;134(11):3100-5.
7. A. V. da Costa. O magnésio e o que ele pode fazer por você. E. Thesaurus, 2010, Brasília
8. Vitamina K2, A Irrevogável Vitamina Antienvelhecimento, Dr. Lair Ribeiro.

MAIS ESTUDOS COMPROVAM O USO DA VITAMINA D NA REGRESSÃO DA ESCLEROSE MÚLTIPLA!

 

Imagem

By Dr. Júlio Caleiro, nutricionista. Agende sua consulta! Fone do consultório: 35-3558-1919.

julio4

 

Um estudo recente mediu o impacto dos níveis sanguíneos de vitamina D e o risco de surtos em Esclerose Múltipla: para cada aumento de 4ng/ml em 25-hidroxi-vitamin D no sangue, o risco de surtos em Esclerose Múltipla é reduzido em 12%. Os pesquisadores que realizaram este estudo concluíram que: elevando os níveis de vitamina D é possível reduzir pela metade o risco de novos surtos (Simpson 2010).

Células do sistema imune que atacam a bainha de mielina, são reguladas por exposição à vitamina D. Quando estas células agressivas imunitárias, são colhidas diretamente de pacientes com esclerose múltipla e são expostas à forma ativa de vitamina D, as células se dividem e se reproduzem muito mais lentamente, indicando que a vitamina D tem a capacidade de impedir a autoimunidade aberrante, que é a força motriz para o desenvolvimento da Esclerose Múltipla.

No entanto, a vitamina D faz mais do que apenas equilibrar células do sistema imunológico, ela também reforça a proteção de células imunitárias específicas. Explico: as células T-reg são componentes especializadas do sistema imunitário que ajudam a manter a imunidade equilibrada. Se há deficiência de células T-reg no corpo, o sistema imunitário se torna hiperativo, assim como ocorre nas doenças auto-imunes, dentre elas, a esclerose múltipla. A vitamina D aumenta o número de células T-reg, restaurando dessa forma, o equilíbrio de um sistema imunológico hiperativo [agressivo] (Correale 2009).

Neste estudo confirmou-se que a vitamina D [em doses elevadas] em pacientes com esclerose múltipla teve um significativo efeito em reduzir as células agressivas do sistema imunológico, restaurando o seu equilíbrio (Correale 2009).

Mais outra pesquisa científica, foi confirmado que pacientes com Esclerose Múltipla fazendo uso de altas doses de vitamina D apresentaram menos lesões ativas durante o período de 28 semanas (Am J Clin Nutr 2007; 86:645-51).

Vê-se que diversos são os estudos que apoiam o uso da vitamina D3 no tratamento da Esclerose Múltipla, e doenças autoimunes em geral, eis que esta poderosa vitamina tem a potente função imunomoduladora.

Na esclerose múltipla, que ataca o sistema nervoso, corrigir essa deficiência [da vitamina D] permite que muitos pacientes fiquem livres das manifestações do problema” afirma o médico neurologista Doutor Cícero Galli Coimbra (doutor em Neurologia pela Unifesp e pós doutorado pela Universidade de Lund, Suécia), da Universidade Federal de São Paulo (Revista Saúde, editora Abril, de abril de 2011, página 27).

Dr. Júlio Caleiro, nutricionista, aplica a terapia da vitamina D para pacientes com Esclerose Múltipla obtendo excelentes resultados. Veja os depoimentos dos pacientes no link: https://nutricaobrasil.wordpress.com/depoimentos-tratamento-dr-julio-caleiro/

Assim, ao invés de esperar que os médicos convencionais aceitem o uso da vitamina D para o tratamento de doença autoimune, sugiro que o portador de Esclerose Múltipla inicie este tratamento o mais breve possível, para que a doença não deixe seqüelas irreversíveis. A suplementação nestas circunstâncias são elevadas, logo, é preciso um acompanhamento nutricional ou médico específico nesta terapia especializada [oriunda da nutrição avançada], já que o uso de vitamina D em doses elevadas sem os cuidados necessários podem trazer efeitos adversos. Entre os efeitos adversos, pode ocorrer o aumento da absorção de cálcio sem o correto direcionamento pelo organismo, calcificando órgãos e causando novas e graves doenças, mesmo que isso tenha sido demonstrado ser esporádico na literatura.

Alerto que antes da alta suplementação com vitamina D para fins de tratamento é preciso realização de alguns exames clínicos, bem como uma dieta específica individualizada.

Agende sua consulta e inicie o tratamento pela nutrição avançada!

Página no facebook: https://www.facebook.com/NutricaoNoTratamentoEPrevencaoDeDoencas

Referências:
1. Simpson S Jr. et al. Higher 25-hydroxyvitamin D is associated with lower relapse risk in multiple sclerosis. Ann Neurol. 2010 Aug;68(2):193-203.
2. Correale J et al. Immunomodulatory effects of Vitamin D in multiple sclerosis. Brain. 2009 May;132(Pt 5):1146-60.
3. Correale, J., M. C. Ysrraelit, and M. I. Gaitan. “Immunomodulatory Effects of Vitamin D in Multiple Sclerosis.” Brain 132.Pt 5 (2009): 1146-60.
4. lifeextension.com

5. Revista Saúde, editora Abril, de abril de 2011, página 27.
6. Kimball SM. Safety of vitamin D3 in adults with multiple sclerosis. Am J Clin Nutr 2007; 86:645-51

DEPRESSÃO PODE SER TRATADA PELA VITAMINA D

depressao

By Dr. Júlio Caleiro, nutricionista. Fone (35) 3558-1919.
julio4

Um importante estudo do Hospital Universitário do Norte da Noruega examinou a ligação entre a deficiência de vitamina D e a depressão. Foram analisados 159 homens e 282 mulheres, com idades entre 21 e 70 anos. Os pacientes foram divididos em dois grupos, o grupo que iria ingerir altas doses de vitamina D3 e o grupo placebo, pelo período de 1 ano.

Foi feita a suplementação destes pacientes com altas doses de vitamina D3, e após 1 ano do tratamento, verificou-se uma significativa melhora dos sintomas da depressão no grupo tratado com a vitamina D. Já o grupo placebo não apresentou nenhuma melhora importante.

Assim, verifica-se que não se trata de mera associação entre baixos níveis de vitamina D e depressão, mas sim uma relação de causalidade, isto é, baixos níveis de vitamina D podem desencadear a depressão. A regularização dos níveis de vitamina D pode trazer melhoras significativas nos sintomas de quem sofre de depressão, conforme indicou o estudo científico.

Agende sua consulta!

Referências:

1. Effects of vitamin D suplementation on symtoms of depression in overweight and obese subjects: randomized double blind trial. J Intern Med 2008 Dec; 26 (6): 599-609.
2. Power of Vitamin D, April 26, 2012 – Sarfraz Zaid

A dieta sem glúten pode reverter insuficiência hepática em pacientes com doença celíaca

ABAAAenX4AB-1(1)

Dr. Júlio Caleiro, nutricionista. Fone do consultório: (35) 3558-1919.

A freqüência é relativamente alta de doença celíaca não diagnosticada entre as pessoas com doenças hepáticas graves. A doença celíaca é uma doença digestiva que danifica o intestino delgado e interfere na absorção normal dos nutrientes dos alimentos. Ela surge a partir de uma reação alérgica ao glúten, uma proteína encontrada no trigo, centeio, cevada, aveia.

O problema muitas vezes não é detectado porque muitos dos seus sintomas – tais como dores abdominais, fadiga e diarréia – são semelhantes a uma série de outras doenças. E alguns pacientes não apresentam sintomas.

A doença celíaca é também associada a outras perturbações causadas por uma disfunção do sistema imunológico, incluindo doenças relacionadas com o fígado e do sistema imunitário como a hepatite auto-imune.

Os resultados de um estudo científico sugerem que, em tais pacientes, a dieta sem glúten pode prevenir a progressão da insuficiência hepática, sendo capaz, até mesmo em reverter a insuficiência hepática nos pacientes celíacos. Assim, a doença celíaca deve ser “rigorosamente investigada” em todos os pacientes com hepatite auto-imune ou hepatite com causa desconhecida.

O médico Doutor Joseph Mercola informa que:

Em alguns casos, a detecção precoce e o tratamento da doença celíaca podem impedir a progressão para insuficiência hepática terminal. …Um dos principais problemas com a doença celíaca é a grande dificuldade de se fazer o diagnóstico. Provavelmente a melhor maneira de diagnosticar é realizar uma dieta livre de glúten e ver se os sintomas melhoram.

Os autores do estudo científico concluíram que: O tratamento dietético pode prevenir a progressão para insuficiência hepática, mesmo nos casos em que é considerado o transplante do fígado.(Gastroenterology April 2002;122:881-888).

Agende sua consulta e aplique uma dieta capaz de reverter e prevenir graves doenças!

Referências:
1. Gastroenterology April 2002;122:881-888
2. http://articles.mercola.com/sites/articles/archive/2002/05/08/gluten-part-two.aspx

Você tem HÉRNIA DE DISCO? Algumas bactérias podem ser a causa! Elimine-as, e mantenha o teu Sistema Imune regularizado!

Imagem

By, Dr. Júlio Caleiro

  julio4

Você Tem HÉRNIA DE DISCO, bactérias podem ser a causa! Elimine-as, e mantenha o Sistema Imune regularizado!

        Pesquisas sugerem que entre 7 a 53% dos pacientes com hérnia de disco têm um tipo de bactéria que entraram no disco ocasionando a hérnia é o que mostra alguns estudos. Os pesquisadores dinamarqueses em um outro estudo,  encontraram bactérias em 46% das hérnias discais entre os pacientes que haviam recebido cirurgia da coluna vertebral, para a dor nas costas.  Os pesquisadores então, entraram com antibióticoterapia de 100 dias, para a metade de um grupo de pacientes que lutam com dor lombar de hérnia de disco. Um ano mais tarde, aqueles que haviam tomado antibióticos relataram menos dor lombar, dor na perna e deficiência física do que o grupo placebo.  Eles também eram menos propensos a perder dias de trabalho, devido a dores nas costas.       

        Os pesquisadores estimaram que os antibióticos poderiam aliviar os sintomas de pelo menos 40% das pessoas que sofrem de dor lombar crônica.  Mas lembre-se os antibióticos podem promover o crescimento de fungos, ganho de Peso e Doenças Crônicas;  É claro que, os antibióticos convencionais pode salvar a sua vida se eles são necessários, se porventura vier a desenvolver uma infecção bacteriana grave e outras patologias infecciosas diversas aguda, mas é importante entender que eles vêm com sérios riscos. Estes antibióticos, atrapalham o equilíbrio de bactérias “boas” e “ruins” no trato gastrointestinal, muitas vezes matando ambos os microrganismos, sem distinção, desequilibrando todo o organismo! Uma vez que há manifesto bacteriana nos discos causadores de Hérnia de disco, nas porcentagens apresentadas em alguns estudos,  outros meios alternativos podem ser aplicados para eliminar a multiplicação bacteriana local, fortalecendo seu sistema imune com vários suplementos nutricionais, que são evidenciados a diminuir a infecção por bactérias , ou mesmo manter o organismo livre destes microrganismos após a terapia medicamentosa. Abaixo alguns deles.

         Otimize sua ingestão de vitamina D3 e K2, que funcionará através de uma variedade de diferentes mecanismos produtores de dor, bem como evitar o amolecimento dos ossos, que muitas vezes leva a diminuição da dor nas costas.   
        Abordar os fatores psicológicos, que muitas vezes desempenham um papel na dor nas costas; psicoterapia. Subjacente a questões emocionais e trauma não resolvido, poderá então ter uma influência enorme sobre a saúde, especialmente no que se refere à dor física. Dr. John Sarno, por exemplo usou técnicas de psicoterapia no tratamento de pacientes com dor lombar, e é autor de vários livros sobre o tema.
        Massagem terapêutica regular. Massagem libera endorfina, que ajudam a induzir o relaxamento e aliviar a dor.
-Mantenha o seu peso distribuído de maneira uniforme em seus pés, quando em pé.    
  -Sente-se adequadamente  com os pés corretamente ao chão, sem cruzar ou entrelaçar as pernas.
 -Durma em um colchão firme. Durma de lado, para reduzir a curva da coluna e alongue-se antes de sair da cama, isso também é útil.
 -Utilize cadeiras ou assentos de automóveis que ofereçam bom apoio lombar. Trocar de posições muitas vezes ao se sentar, andar um pouco e fazer alguns alongamentos leves para aliviar a tensão.
 -Use sapatos confortáveis. Para as senhoras; minimizar o tempo do uso de sapatos de salto alto, particularmente aqueles com alturas mais elevadas.
 – Beba muita água para aumentar a altura dos discos inter vertebrais, porque o corpo é composto principalmente de água, mantendo-se hidratado irá mantê-lo com bom fluido e reduz a rigidez.
  – Pare de fumar, uma vez que pode reduzir o fluxo de sangue para a parte inferior da coluna e faz com que os discos da coluna vertebral se degenere.

   – Use suplementos de OMEGA3 – ÓLEO DE PEIXE COM SELO DE QUALIDADE (IFOS).

   – Não tome medicamento sem orientação do seu médico(a)! 

         Procure o nutricionista para adequar sua suplementação e alimentação!
————————————————————————
Referências:

    European Spine Journal April 2013; 22(4):697-707
    WebMD May 10, 2013
    NYTimes.com May 12, 2013

———————————————————

    1 European Spine Journal 2013; 22(4):697-707
    2 National Centers for Health Statistics, Chartbook on Trends in the Health of Americans 2006
    3 National Centers for Health Statistics, Chartbook on Trends in the Health of Americans 2006
    4 American Chiropractic Association Back Pain Facts and Statistics
    5 Wired.com November
    6 OpEdNews.com March
    7 NYTimes.com
    8 Annals of Family Medicine March 2013
    9 Annals of Internal Medicine January 3, 2012 vol. 156 no. 1 Part 1 1-10
    10 Dr. John Sarno Official Website

MERCOLA-

Vitamina K2 combate vários tipos de cânceres (fígado, pulmão, estômago, cérebro, colorretal, leucemia)

cancer

Em 26 de maio de 2013. By Dr. Júlio Caleiro, nutricionista. Fone: (35) 3531-8423. São Seb. Paraíso/MG.
email – juliocaleiro@hotmail.com
—————————————-
A vitamina K2 (menaquinona) tem sido demonstrada como uma forma segura de suprimir o crescimento e invasão de carcinoma hepatocelular humano, uma forma comum e mortal de câncer de fígado (Clin Calcium. 2007 Nov;17(11):1693-9; Hepatology. 2004 Jul;40(1):243-51). A vitamina K2 exerce múltiplo fatores sobre estes tumores, reduzindo o crescimento e progressão do tumor. Congela o ciclo celular, bloqueando a replicação, e promove a morte celular programada por apoptose (J Gastroenterol. 2009;44(3):228-35).

Estudos em laboratório verificaram um grande potencial na vitamina K2 em muitos outros tipos de cânceres. Ela induz a certos tipos de células em leucemina humana a transformar-se em sangue com células brancas normais (Biochem Biophys Res Commun. 1994 Dec 15;205(2):1305-10.). Em células de determinados tumores cerebrais, câncer no estômago, câncer colorretal, a vitamina K2 pára o ciclo celular reprodutivo e induz a apoptose (Shinkei Geka. 1999 Feb;27(2):119-25; Int J Mol Med. 2006 Feb;17(2):235-43; Int J Oncol. 2007 Aug;31(2):323-31).

Canceres de pulmão são notoriamente agressivos e difíceis de serem tratados. Mas, em diversos tipos de cânceres do pulmão de células pequenas, incluindo, de células escamosas e adenocarcinoma, a vitamina K2 induz a apoptose através da ativação de uma “proteína de suicídio” (Int J Oncol. 2003 Sep;23(3):627-32). Em pesquisas, verificou-se que quando a vitamina K2 foi adicionada a um medicamento (mesilato de imatinib) rapidamente foi suprimida o crescimento em todas as linhas de células de câncer de pulmão analisadas (Int J Oncol. 2005 Jan;26(1):33-40). A vitamina K2 apresenta efeitos sinérgicos semelhantes na bexiga e no câncer de fígado (J Urol. 2006 Oct;176(4 Pt 1):1642-; Int J Cancer. 2010 Jun 7).

A vitamina K2 tem como alvo as células tumorais promovendo sua destruição, sem apresentar qualquer toxidade para os tecidos saudáveis (Curr Mol Pharmacol. 2008 Jan;1(1):80-92).

Quanto ao câncer de fígado, há registros científicos importantes de serem mencionados. Um dos registros formalmente documentado em estudo, foi analisado um homem com 85 anos com câncer de fígado (carcinoma hepatocelular) após a infecção da hepatite C,o qual aderiu ao tratamento com vitamina K2 e sem realizar mais quimioterapia. Os resultados foram surpreendentes: o tumor regrediu significativamente por tomografia computadorizada e seus marcadores tumorais no sangue ficaram todos normalizados (World J Gastroenterol. 2005 Nov 14;11(42):6722-4).

Referências científicas:
1. Mizuta T, Ozaki I. Clinical application of vitamin K for hepatocellular carcinoma. Clin Calcium. 2007 Nov;17(11):1693-9.
2. Otsuka M, Kato N, Shao RX, et al. Vitamin K2 inhibits the growth and invasiveness of hepatocellular carcinoma cells via protein kinase A activation. Hepatology. 2004 Jul;40(1):243-51.
3. Nishikawa Y, Wang Z, Kerns J, Wilcox CS, Carr BI. Inhibition of hepatoma cell growth in vitro by arylating and non-arylating K vitamin analogs. Significance of protein tyrosine phosphatase inhibition. J Biol Chem. 1999 Dec 3;274(49):34803-10.
4. Yamamoto T, Nakamura H, Liu W, et al. Involvement of hepatoma-derived growth factor in the growth inhibition of hepatocellular carcinoma cells by vitamin K(2). J Gastroenterol. 2009;44(3):228-35.
5. Kuriyama S, Hitomi M, Yoshiji H, et al. Vitamins K2, K3 and K5 exert in vivo antitumor effects on hepatocellular carcinoma by regulating the expression of G1 phase-related cell cycle molecules. Int J Oncol. 2005 Aug;27(2):505-11.
6. Matsumoto K, Okano J, Nagahara T, Murawaki Y. Apoptosis of liver cancer cells by vitamin K2 and enhancement by MEK inhibition. Int J Oncol. 2006 Dec;29(6):1501-8.
7. Kim HJ, Mun JY, Chun YJ, Choi KH, Ham SW, Kim MY. Effects of a naphthoquinone analog on tumor growth and apoptosis induction. Arch Pharm Res. 2003 May;26(5):405-10.
8. Sakai I, Hashimoto S, Yoda M, et al. Novel role of vitamin K2: a potent inducer of differentiation of various human myeloid leukemia cell lines. Biochem Biophys Res Commun. 1994 Dec 15;205(2):1305-10.
9. Sun L, Yoshii Y, Miyagi K, Ishida A. Proliferation inhibition of glioma cells by vitamin K2. No Shinkei Geka. 1999 Feb;27(2):119-25.
10. Tokita H, Tsuchida A, Miyazawa K, et al. Vitamin K2-induced antitumor effects via cell-cycle arrest and apoptosis in gastric cancer cell lines. Int J Mol Med. 2006 Feb;17(2):235-43.
11. Ogawa M, Nakai S, Deguchi A, et al. Vitamins K2, K3 and K5 exert antitumor effects on established colorectal cancer in mice by inducing apoptotic death of tumor cells. Int J Oncol. 2007 Aug;31(2):323-31.
12. Taper HS, Jamison JM, Gilloteaux J, Gwin CA, Gordon T, Summers JL. In vivo reactivation of DNases in implanted human prostate tumors after administration of a vitamin C/K(3) combination. J Histochem Cytochem. 2001 Jan;49(1):109-20.
13. Yoshida T, Miyazawa K, Kasuga I, et al. Apoptosis induction of vitamin K2 in lung carcinoma cell lines: the possibility of vitamin K2 therapy for lung cancer. Int J Oncol. 2003 Sep;23(3):627-32.
14. Yokoyama T, Miyazawa K, Yoshida T, Ohyashiki K. Combination of vitamin K2 plus imatinib mesylate enhances induction of apoptosis in small cell lung cancer cell lines. Int J Oncol. 2005 Jan;26(1):33-40.
15. Kassouf W, Highshaw R, Nelkin GM, Dinney CP, Kamat AM. Vitamins C and K3 sensitize human urothelial tumors to gemcitabine. J Urol. 2006 Oct;176(4 Pt 1):1642-7.
16. Wei G, Wang M, Hyslop T, Wang Z, Carr BI. Vitamin K enhancement of Sorafenib-mediated HCC cell growth inhibition in vitro and in vivo. Int J Cancer. 2010 Jun 7.
17. Scott GK, Atsriku C, Kaminker P, et al. Vitamin K3 (menadione)-induced oncosis associated with keratin 8 phosphorylation and histone H3 arylation. Mol Pharmacol. 2005 Sep;68(3):606-15.
18. Verrax J, Taper H, Buc Calderon P. Targeting cancer cells by an oxidant-based therapy. Curr Mol Pharmacol. 2008 Jan;1(1):80-92.
19. Enomoto M, Tsuchida A, Miyazawa K, et al. Vitamin K2-induced cell growth inhibition via autophagy formation in cholangiocellular carcinoma cell lines. Int J Mol Med. 2007 Dec;20(6):801-8.
20. Yokoyama T, Miyazawa K, Naito M, et al. Vitamin K2 induces autophagy and apoptosis simultaneously in leukemia cells. Autophagy. 2008 Jul 1;4(5):629-40.
21. Verrax J, Cadrobbi J, Delvaux M, et al. The association of vitamins C and K3 kills cancer cells mainly by autoschizis, a novel form of cell death. Basis for their potential use as coadjuvants in anticancer therapy. Eur J Med Chem. 2003 May;38(5):451-7.
22. Nouso K, Uematsu S, Shiraga K, et al. Regression of hepatocellular carcinoma during vitamin K administration. World J Gastroenterol. 2005 Nov 14;11(42):6722-4.
23. http://www.lef.org/magazine/mag2010/nov2010_The-Remarkable-Anticancer-Properties-of-Vitamin-K_01.htm

Estudo relata que transplante de fígado NÃO cura a hepatite C na maioria dos pacientes!

figado-figado-20110608-size-598

By Dr. Júlio Caleiro, nutricionista. Fone do consultório: (35) 3558-1919.

Em geral, na infecção crônica causada pela hepatite C, muitos médicos indicam o transplante de fígado. Todavia, a instalação de novo fígado não cura a doença, na maioria das situações! Em verdade, o vírus da Hepatite C infecta o fígado transplantado em quase todos os pacientes, conforme noticiado no “Science Daily” de 11 de outubro de 2010.

Deveras, apenas um subconjunto dos vírus presentes antes do transplante aparecem no novo órgão, de acordo com um estudo conduzido pela Fraçoise Stoll-Keller e Thomas Baumert da Universidade de Estrasburgo, na França. Os vírus que invadiram as novas células do fígado eram mais impermeáveis aos anticorpos, penetrando o fígado com mais facilidade.

Dr. Júlio Cezar Uili Coelho, médico cirurgião do Serviço de Cirurgia do Aparelho Digestivo e Transplante Hepático do Hospital de Clínicas da UFPR, explica que:

“Recorrência do vírus da hepatite C após transplante hepático é um dos tópicos mais importantes da Hepatologia por vários motivos. Primeiro, a cirrose hepática causada pelo VHC é a indicação mais comum de transplantes hepático nos Estados Unidos, Europa e Brasil. Segundo, a recorrência do vírus da hepatite C ocorre na quase totalidade dos receptores. Terceiro, a progressão da doença hepática causada pelo VHC no fígado transplantado é mais rápida e agressiva do que a observada no fígado nativo”.

Em razão disso, é importante aliar todo o tratamento de doenças do fígado ao tratamento nutricional, e fortalecer o sistema imune, acrescentando suplementos que melhore a saúde do fígado.

Mas, quais suplementos podem ser usados? Vejamos ALGUNS deles que foram objetos de estudos científicos:

1. Vitamina D3: pode dobrar a possibilidade de cura da hepatite C (World J Gastroenterol. 2011 Dec 21;17(47):5184-9).

2. Fosfatidilcolina: no tratamento da Hepatite B, 80% dos pacientes apresentaram melhora (Ilic V, Begic-Janew A. Therapy for HBsAg-positive chronically active hepatitis. Med Welt 1991; 523-525). Mostrou ser útil, também, no tratamento da hepatite C (Hepatogastroenterology. 1998 May-Jun; 45 (21): 797-804).

3. S-adenosil-L-metionina (SAMe): dois importantes estudos comprovaram que o SAMe auxilia o tratamento de pacientes com hepatite C eficazmente (Gastroenterology 140.3 (2011): 830-9; PLoS One. 2010 Nov 8;5(11):e15492)

4. Curcumina: pesquisadores concluíram que a curcumina pode combater o vírus da Hepatite C (FEBS Lett 584.4 (2010): 707-12).

Agende sua consulta e fortaleça sua saúde da melhor forma!

Referências:


1. S. Fafi-Kremer, I. Fofana, E. Soulier, P. Carolla, P. Meuleman, G. Leroux-Roels, A. H. Patel, F.-L. Cosset, P. Pessaux, M. Doffoel, P. Wolf, F. Stoll-Keller, T. F. Baumert. Viral entry and escape from antibody-mediated neutralization influence hepatitis C virus reinfection in liver transplantation.

2. http://www.sciencedaily.com/releases/2010/08/100816122128.htm

3. Feld JJ, Modi AA, El-Diwany R, et al. “S-Adenosyl Methionine Improves Early Viral Responses and Interferon-Stimulated Gene Induction in Hepatitis C Nonresponders.” Gastroenterology 140.3 (2011): 830-9.
http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/20854821

4. Filipowicz M, Bernsmeier C, Terracciano L, et al. S-adenosyl-methionine and betaine improve early virological response in chronic hepatitis C patients with previous nonresponse. PLoS One. 2010 Nov 8;5(11):e15492.

5. Kim K, Kim KH, Kim HY, et al. “Curcumin Inhibits Hepatitis C Virus Replication via Suppressing the Akt-SREBP-1 Pathway.” FEBS Lett 584.4 (2010): 707-12.
http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/20026048

6. http://www.donahelena.com.br/index.aspx?cnt=noticias&ntc_id=884

7. http://emedix.uol.com.br/not/not2006/06fev02gas-lt-hcr-hepatitec.php

8. http://hepato.com/p_tratamentos_medicos/tratamento_transplantados_2012_07_23.html

A vitamina D dobra a possibilidade de cura no tratamento da hepatite C!

tatuagens_podem_aumentar_o_risco_contrair_hepatite_c

By Dr. Júlio Caleiro, nutricionista. Fone do consultório: (35) 3531-8423.

Mais um estudo comprova o uso da vitamina D3 no tratamento de hepatite C. Os resultados obtidos surpreendem com o uso da vitamina D3 em pacientes com hepatite C. A resposta virológica rápida (indetectável na semana 4 do tratamento) atingiu 44% dos pacientes recebendo vitamina D3 os quais se encontravam indetectáveis, contra 17% no grupo controle. Na semana 12 do tratamento 94% dos pacientes do grupo com vitamina D3 estavam indetectáveis, contra 48% do grupo controle.

E a resposta virológica sustentada (indetectável aos seis meses após o final do tratamento) que é a cura da hepatite C, foi obtida por 86% dos pacientes que receberam conjuntamente a vitamina D3 contra 42% dos pacientes que receberam o tratamento tradicional de interferon peguilado e ribavirina.

E este não é o único estudo que mostrou a eficácia da vitamina D3 na hepatite C.

No ano seguinte, em 2012, mais um outro estudo foi feito. Neste segundo estudo, foram analisados pacientes que receberam interferon peguilado e ribavirina. Os resultados confirmaram o primeiro estudo. A CORRETA suplementação com vitamina D por via oral melhorou significativamente a resposta viral. Vinte e quatro semanas após o tratamento, 95% do tratamento (vitamina D) grupo foi RNA de HCV negativo contra 77% do grupo de controle ( World J Gastroenterol 18.8 (2012): 800-5).

É preciso alertar que para surtirem os benefícios do tratamento à base de altas doses de vitamina D3, é indispensável o acompanhamento médico ou de nutricionista que entenda desta terapia. O uso de altas doses de vitamina D3 sem acompanhamento médico ou nutricional podem trazer danos à saúde, como a hipercalcemia.

Agende sua consulta e realize uma terapia nutricional que possa tratar e prevenir doenças!

Referências:

1. Vitamin D supplementation improves sustained virologic response in chronic hepatitis C (genotype 1)-naïve patients – Abu-Mouch S, Fireman Z, Jarchovsky J, Zeina AR, Assy N. – World J Gastroenterol. 2011 Dec 21;17(47):5184-90. – Saif Abu-Mouch, Liver Unit, Department of Internal Medicine B, Hillel Yaffe Medical Center, Hadera 38100, Israel.

2. Nimer A, Mouch A. “Vitamin D Improves Viral Response in Hepatitis C Genotype 2-3 Naïve Patients.” World J Gastroenterol 18.8 (2012): 800-5. http://www.wjgnet.com/1007-9327/pdf/v18/i8/800.pdf

Encefalopatia hepática pode ser reduzida significativamente por meio de doses adequadas de PROBIÓTICOS

PARA “INDICAÇÃO EXPRESSA” ENVIE EMAIL PARA – juliocaleiro@hotmail.com
—————————————-

cirrose

By Dr. Júlio Caleiro, nutricionista. Fone do consultório: (35) 3531-8423.

No ‘Liver Internacional Congress de 2013’, foi anunciado um estudo que constatou que doses corretas de probióticos reduziram significativamente o desenvolvimento de encefalopatia hepática em pacientes com cirrose hepática.O congresso atrai anualmente mais de 9.000 médicos e cientistas de todo o mundo e oferece uma oportunidade para ouvir as últimas pesquisas, perspectivas e tratamentos de doenças do fígado a partir de principais especialistas na área.

Os probióticos são microorganismos vivos (principalmente bactérias) que produzem um benefício à saúde do hospedeiro, quando administrados em quantidades adequadas.

Quanto à encefalopatia hepática, o médico gastroenterologista (Unicamp) e sócio da Sociedade Brasileira de Hepatologia, Dr. Stéfano Gonçalves Jorge, explica que:

“A maioria das teorias baseia-se na comprovação de que a concentração de amônia no sangue está aumentada nos cirróticos, especialmente naqueles com encefalopatia. A amônia é produzida principalmente no intestino e deveria ser transformada em uréia (ou glutamina, a partir de glutamato) pelo fígado e eliminada pelas fezes e urina. Essa amônia em excesso, no cérebro, afeta os neurotransmissores e portanto o funcionamento cerebral.”

O médico especialista em hepatologia, professor e pesquisador Dr. José Carlos Ferraz da Fonseca comentando sobre encefalopatia hepática, informa que:

“…na presença de insuficiência hepática ou de extensa circulação colateral (o sangue passa por fora do fígado), como a que se desenvolve na cirrose hepática, a amônia se acumula no sangue em quantidades crescentes e impregna o cérebro. Quando o fígado doente se torna incapaz de eliminar a amônia, o acúmulo dessa substância no cérebro pode causar transtornos neurológicos e psíquicos, inclusive o estado de coma ou morte.”

Doutor José Carlos traz ainda uma arrasadora informação:

“Sabe-se que 70% dos pacientes com cirrose hepática desenvolvem estado de confusão mental (encefalopatia hepática crônica). As funções intelectuais, de personalidade e de consciência e as funções neuromusculares sofrem alterações e limitações.”

Bom, e como evitar o desenvolvimento de encefalopatia hepática [que pode ser fatal]?

O estudo avaliou a eficácia de probióticos na prevenção do desenvolvimento da encefalopatia hepática em 160 pacientes com cirrose hepática, durante um período de 9 meses e foi constada melhorias significativa na redução dos níveis de amônia arteriais após três meses de tratamento com probióticos. Verificou-se que os probióticos diminuem a produção de amônia, algo de grande interesse em pacientes com cirrose hepática, e até mesmo, em pacientes com encefalopatia. Foi constatado que os doentes que tomaram placebo desenvolveram encefalopatia hepática duas vezes mais em comparação com os pacientes que tomaram probióticos sob a forma de cápsula. A prevenção para o desenvolvimento de encefalopatia em pacientes com cirrose foi surpreendente!

Logo, é extremamente importante a inclusão de doses corretas de probióticos no tratamento de pacientes cirróticos com o fim de evitar o desenvolvimento de encefalopatia hepática, conforme relatado no ‘Liver Internacional Congress de 2013’.

Friso que as quantidades adequadas para cada indivíduo é extrema importância para os efeitos positivos possam ocorrer. Não faça essa suplementação sem uma orientação médica ou de um nutricionista apto a este tipo de terapia da nutrição funcional.

Agende sua consulta e aplique uma terapia nutricional mais atualizada possível para o tratamento e prevenção de doenças!

Sugiro que assistam o trecho da aula do Dr. Lair Ribeiro, médico PhD – cardiologista e nutrólogo, ao abordar a importância da microbiota intestinal ao nosso organismo:

Página no facebook: https://www.facebook.com/NutricaoNoTratamentoEPrevencaoDeDoencas

Referências:

1. http://www.eurekalert.org/pub_releases/2013-04/eaft-pft042413.php
2. http://www.sciencedaily.com/releases/2013/04/130425103316.htm
3. http://www.hepcentro.com.br/encefalopatia_hepatica.htm
4. http://drjcfonsecaeofigado.blogspot.com.br/2009/07/o-figado-doente-e-o-estado-de-confusao_27.html
5. http://www.sciencedaily.com/releases/2013/04/130425103316.htm
6. M.K Lunia, AN OPEN LABEL RANDOMISED CONTROLLED TRIAL OF PROBIOTICS FOR PRIMARY PROPHYLAXIS OF HEPATIC ENCEPHALOPATHY IN PATIENTS WITH CIRRHOSIS. Presented at the International Liver CongressTM 2013
7. A. Agrawal, Secondary Prophylaxis of Hepatic Encephalopathy in Cirrhosis, An Open-Label, Randomized Controlled Trial of Lactulose, Probiotics, and No Therapy. Available http://www.medscape.com/viewarticle/767674_3 [Accessed 9/4/13]
8. World Health Organization and Food and Agriculture Organizationof the United Nations. Health and Nutritional Properties of Probiotics in Food including Powder Milk with Live Lactic Acid Bacteria. Ava http://www.who.int/foodsafety/publications/fs_management/en/probiotics.pdf [Accessed 9/4/13]

SAL INDUSTRIALIZADO É TÓXICO E PERIGOSO E PODE ENGORDAR! A SOLUÇÃO É O SAL ROSA DO HIMALAIA!

Imagem

By, Dr. Júlio Caleiro

       Com o uso rigoroso da publicidade, a indústria do sal é bem sucedida em convencer você que na verdade existem vantagens, para a saúde em adição de iodo potencialmente tóxico, e flúor ao sal. Além disso, o sal de mesa muitas vezes contém conservantes potencialmente perigosos tais como: carbonato de cálcio, carbonato de magnésio, hidróxido de alumínio que adicionados. O alumínio é um metal leve, que deposita em seu cérebro – uma causa potencial da doença de Alzheimer que poderá levar alguns anos para se desenvolver. O sal industrializado  contém produtos químicos tóxicos vindo de acidentes de poços de petróleo que poluem os oceanos, com derramamento de produtos químicos diversos, a um ritmo alarmante, e a maioria do sal do mar de hoje não é tão puro como costumava ser, muito pelo contrário. A solução é: Sal do Himalaia, sal puro que é extraído e lavado à mão – com zero de poluentes ambientais e uma quantidade enorme de minerais sob uma configuração natural e ideal à nutrir nossas células. E os benefícios? Direi no próximo artigo!

—————————————————————–

Referências:

-Bloomberg News –

 

Obesidade infantil está associada à deficiência de vitamina D

obesidade_infantil2

By Dr. Julio Caleiro, nutricionista. F: 35-3558-1919.

Um artigo publicado online em 06/10/2010 no American Journal of Clinical Nutrition relata uma associação com deficiência de vitamina D e o aumento de gordura corporal em crianças na idade escolar.

O pesquisador Dr. Eduardo Villamor e sua equipe da Universidade de Michigan, avaliaram 3.202 meninos e meninas que residem em Bogotá, Colômbia, que tinham entre 5 e 12 anos de idade. Foram feitas medidas antropométricas e repetidas anualmente ao longo de um período médio de acompanhamento de 30 meses.

As crianças com deficiência de vitamina D tinham maior índice de massa corporal, maior aumento da espessura das dobras cutâneas e maior circunferência da cintura do que as crianças que tinham níveis suficientes de vitamina D.

Concluiu-se que níveis insuficientes de vitamina D pode desempenhar um papel na obesidade infantil, devido a influencia da vitamina sobre a quebra e formação de lipídios nas células adiposas. Os autores observam que o aumento dramático nas taxas de obesidade entre as crianças é motivo de preocupação porque a obesidade infantil é um fator de risco para doença cardiometabólico mais tarde na vida.

O Science Daily de 03 de agosto de 2009 publicou um estudo no qual participaram 6.000 crianças. O estudo foi liderado pelo pesquisador e médico Dr. Michal L. Melamed, do Albert Einstein College of Medicine da Universidade de Yeshiva. Os resultados surpreendentes sugeriram que a deficiência de vitamina D poderia colocar milhões de crianças em risco de pressão alta e outros fatores de risco relacionados a doenças cardíacas.

Neste estudo, as crianças obesas também estavam entre aquelas deficientes de vitamina D. O co-autor do estudo, Dr. Juhi Kumar, médico pediatra, esclareceu o seguinte:

“A mensagem para os pediatras é que a deficiência de vitamina D é um problema real, com consequências não só para a saúde dos ossos, mas também potencialmente para a saúde cardiovascular em longo prazo.”

Neste mesmo artigo foi registrada informação de um outro estudo co-liderado pelo Dr. Melamed e publicado no Archives of Internal Medicine, em agosto de 2008, no qual foi relatado que indivíduos com baixos níveis de vitamina D podem ter um risco aumentado de morte por todas as causas.

Agende sua consulta, e realize um tratamento nutricional que fortaleça sua saúde e favoreça o emagrecimento saudável!

Referências:

1. Am J Clin Nutr October 2011 vol. 94 no. 4 1020-1025
2. lifeextension.com
3. Michal L. Melamed, Juhi Kumar, Paul Muntner, Frederick J. Kaskel, and Susan M. Hailpern. Prevalence and Associations of 25-Hydroxyvitamin D Deficiency in Children and Adolescents in the United States: Results from NHANES 2001-2004. Pediatrics, August 3, 2009
4. Albert Einstein College of Medicine (2009, August 3). Millions Of U.S. Children Low In Vitamin D.ScienceDaily. Retrieved May 23, 2013, from http://www.sciencedaily.com¬/releases/2009/08/090803083633.htm

Atenção MULHERES! Cuidado com a ‘síndrome do choque tóxico’ proveniente dos Absorventes e tampões do tipo OB!

absorvente-intimo
By. Dr. Júlio Caleiro

Atenção MULHERES! Cuidado com a ‘síndrome do choque tóxico’ proveniente dos Absorventes e tampões do tipo OB.

———————————————————
       É importante lembrar que os absorventes internos podem criar um ambiente favorável para o crescimento de bactérias. Micro ‘cortes’ na parede vaginal  permiti a entrada de bactérias a se acumular na região lesionada. Existe reconhecimento científico que a síndrome do choque tóxico (SCT), que pode ser causada por toxinas venenosas ou de Staphylococcus aureus (estafilococos), ou Streptococcus do grupo A; A ( SCT) pode ser uma condição com risco de vida, por isso é importante reconhecer os sinais e sintomas, além de produtos químicos, presente na maioria dos absorventes. Se algum dos seguintes sintomas aparecer ao usar absorventes, durante o período menstrual, certifique-se procurar ajuda médica. Muitos sintomas, na verdade podem ser causados pelos absorventes, e são confundidos com o próprio ciclo menstrual não tendo atenção necessária.
    
      Falta de ar, Náuseas, Vômitos Diarreia e febre alta
      Baixa pressão arterial, rash cutâneo, nas palmas das mãos ou solas dos pés –
      Dores musculares, vermelhidão dos olhos, boca e / ou garganta inflamada
—————————————–
        Como minimizar o risco desta condição potencialmente perigosa?
       
 – Evite super-absorventes – escolha a taxa de absorção menor;
– Nunca deixe um absorvente inserido durante a noite, use absorvente externo durante NOITE E DIA, ao invés de inserir um absorvente interno, seja extremamente cuidadosa para não arranhar seu revestimento vaginal (evite aplicadores que contenha plástico no produto).
 – Troque o absorvente pelo menos a cada 4-6 horas. Evite absorvente Tampão do tipo OB.

Assistam o vídeo abaixo que poderá ser melhor explicado: Podendo colocar o tradutor em português no próprio vídeo.

===================================================

Referências:

Dieta pode estar relacionada à sonolência diurna em adultos

nasco

Dr. Júlio Caleiro, nutricionista. F: (35) 3558-1919.

Na Revista online da Pharmacia Essentia, do dia 26/04/2013, foi publicada a seguinte interessante matéria:

Um novo estudo sugere que o seu nível de sonolência ou estado de alerta durante o dia pode estar relacionado com o tipo de alimento que você come. Acontece isso com você?

A pesquisa envolveu 31 pessoas saudáveis com idade ente 18 e 65 anos, não obesas, sem episódios de apneia do sono. Elas passaram 4 noites consecutivas em um quarto-laboratório, específico para análises do sono. No último dia, o objetivo era avaliar a sonolência com um teste chamado “Teste de Latência Múltipla do Sono” (TLMS). Os participantes receberam 5 refeições por dia (1).

Segundo os autores, estudos anteriores haviam concluído que o tipo de alimentação aumenta a sonolência diurna. Um deles publicado recentemente pelo Journal Appetite avaliou, além do consumo de gorduras, também o consumo de proteínas e carboidratos, e nutrientes como o licopeno, luteína, selênio, vitamina C e a teobromina (componente do cacau). Segundo a pesquisa, estes antioxidantes [licopeno, luteína, selênio, vitamina C e Teotromina] quando ingeridos em maior quantidade proporciona melhor qualidade do sono, o que se associa também à prevenção de doenças (2).

“A sonolência diurna excessiva e fadiga são muito prevalentes no mundo moderno e está em ascensão”, conclui o autor. “Parece que uma dieta rica em gordura diminui agudamente o estado de alerta, e isso pode ter um impacto sobre a capacidade do indivíduo em seu trabalho, mesmo nas atividades do dia a dia, como dirigir, por exemplo.”

Ademais, em um estudo comprovou-se que quanto menos vitamina D nos níveis das pessoas, maior era a ocorrência de sonolência diurna (J Clin Sleep Med2012;8(6):693-697.)

Assim, o tipo de alimentação ou dieta aplicada pode lhe trazer sonolência diurna, e trazendo sérios prejuízos ao organismo. Aplique uma dieta funcional que além de gerar o emagrecimento saudável, promoverá um fortalecimento de sua saúde.

Referências:
1. American Academy of Sleep Medicine (2013, May 7). Diet linked to daytime sleepiness and alertness in healthy adults. ScienceDaily.
2. Grandnera, M.A., Jacksona, N., Gerstnera, J.R., Knutsond, K.L. Dietary nutrients associated with short and long sleep duration. Data from a nationally representative sample. Appetite. Volume 64, 1 May 2013, Pages 71–80.
3. McCarty DE; Reddy A; Keigley Q; Kim PY; Marino AA. Vitamin D, race, and excessive daytime sleepiness. J Clin Sleep Med2012;8(6):693-697.

Atenção MULHERES! Cuidado com a ‘síndrome do choque tóxico’ proveniente dos Absorventes e tampões do tipo OB!

absorvente-intimo
By. Dr. Júlio Caleiro

Atenção MULHERES! Cuidado com a ‘síndrome do choque tóxico’ proveniente dos Absorventes e tampões do tipo OB.

———————————————————
       É importante lembrar que os absorventes internos podem criar um ambiente favorável para o crescimento de bactérias. Micro ‘cortes’ na parede vaginal  permiti a entrada de bactérias a se acumular na região lesionada. Existe reconhecimento científico que a síndrome do choque tóxico (SCT), que pode ser causada por toxinas venenosas ou de Staphylococcus aureus (estafilococos), ou Streptococcus do grupo A; A ( SCT) pode ser uma condição com risco de vida, por isso é importante reconhecer os sinais e sintomas, além de produtos químicos, presente na maioria dos absorventes. Se algum dos seguintes sintomas aparecer ao usar absorventes, durante o período menstrual, certifique-se procurar ajuda médica. Muitos sintomas, na verdade podem ser causados pelos absorventes, e são confundidos com o próprio ciclo menstrual não tendo atenção necessária.
    
      Falta de ar, Náuseas, Vômitos Diarreia e febre alta
      Baixa pressão arterial, rash cutâneo, nas palmas das mãos ou solas dos pés –
      Dores musculares, vermelhidão dos olhos, boca e / ou garganta inflamada
—————————————–
        Como minimizar o risco desta condição potencialmente perigosa?
       
 – Evite super-absorventes – escolha a taxa de absorção menor;
– Nunca deixe um absorvente inserido durante a noite, use absorvente externo durante NOITE E DIA, ao invés de inserir um absorvente interno, seja extremamente cuidadosa para não arranhar seu revestimento vaginal (evite aplicadores que contenha plástico no produto).
 – Troque o absorvente pelo menos a cada 4-6 horas. Evite absorvente Tampão do tipo OB.

Assistam o vídeo abaixo que poderá ser melhor explicado: Podendo colocar o tradutor em português no próprio vídeo.

http://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=4vwQpe3CCH4#at=62

===================================================

Referências:

Chocolate amargo desinflama o corpo e ajuda no emagrecimento saudável

choco

By Dr. Júlio Caleiro, nutricionista. F: (35) 3558-1919.

Os alimentos ricos em fitonutrientes possuem ação antioxidante e antiinflamatória. Dentre esses fitonutrientes, há os flavonóides, e são encontradas nas frutas e hortaliças, como frutas vermelhas, uvas (por isso o vinho tinto proporciona muitos benefícios), chá e cacau. São substâncias antioxidantes e antiinflamatórias naturais que diminuem a inflamação e auxiliam nos proteger da obesidade.

O médico Dr. Mark Hyman, autor de diversos livros de saúde e nutrição, diz que:

“O único modo de adquirir essas substâncias importantes é consumindo alimentos de origem vegetal, integrais e não processados – todos eles possuem carboidratos. Os fitonutrientes são essenciais para a saúde. Ajudam a ativar os genes que fazem o organismo queimar gordura e envelhecer mais devagar. São a fonte de antioxidantes mais poderosa da natureza.”

Doutor Hyman continua: o chocolate amargo pode ajudar a emagrecer. O chocolate tem que ser rico em cacau e não deve conter gorduras saturadas. O cacau é o fruto com que se faz o chocolate e é nele que estão presentes os polifenóis antioxidantes e antiinflamatórios. Essa combinação só é encontrada em tipos especiais de chocolate amargo. O chocolate deve apresentar quantidades mínimas de açúcar e o máximo possível de cacau. Adquira marcas que contenham no mínimo 70% desse ingrediente. …Mesmo esse tipo especial de chocolate tem que ser consumido com moderação, de 30g a 60g por dia. Você pode experimentar também o farelo de cacau torrado (não processado) ou as sementes de cacau. Elas são crocantes, deliciosas e ricas em polifenóis e OEA (oleoentanolamida) – a gordura especial que ajuda a queimar calorias.”

Ensina o Doutor Hyman que a gordura OEA, presente no chocolate amargo na forma descrita acima, controla a energia do metabolismo e a inflamação por meio dos receptores do gene PPAR. A ativação dos receptores PPAR com o chocolate amargo desativa o NF-KB (fator nuclear kappaB) Essa molécula [NF-KB] causa diversos danos, e se for ativada por algum motivo, como estresse emocional, alimentação irregular, por exemplo, pode desencadear a produção de mais de 125 moléculas inflamatórias – um ‘efeito dominó’ de inflamação que afeta todo o sistema.

Agende sua consulta!

Referências
1. Ultrametabolism: The Simple Plan for Automatic Weight Loss. Mark Hyman. M.D.
2. Mol. Pharmacol. Janeiro de 2005; 67(1):15-19. Epub, 1º de outubro de 2004.
3. AM.J. Clin. Nutr Janeiro de 2005; 81 (suplemento 1); 304S-312S. Revisão

Angelina Jolie é parte de um esquema de controle muito sutil e inteligente!

 Imagem

Angelina Jolie é parte de um esquema de controle muito sutil e inteligente

Posted by Thoth3126 on May 19, 2013

 

O anúncio de Angelina Jolie se submeter a uma dupla mastectomia(remoção cirúrgica de ambos os seios), mesmo que ela não tenha câncer de mama  não é algo inocente, espontâneo, nem ”uma escolha heróica, como foi retratado na mídia mainstream. 

NaturalNews  percebeu que tudo coincide com uma bem-cronometrada  campanha corporativa com fins lucrativos que foi sendo planejado durante meses e só aconteceu de modo a coincidir com a próxima tomada de decisão da Suprema Corte Federal dos EUA sobre a viabilidade da patente sobre o gene BRCA1…

Angelina Jolie é parte de um esquema empresarial inteligente ( e DIABÓLICO) para proteger e gerar bilhões de dólares em patentes de genes BRCA1, e para influenciar a decisão do Supremo Tribunal dos EUA (uma opinião)

Tradução, edição e imagens: Thoth3126@gmail.com

Fonte: http://www.naturalnews.com

por Mike Adams , um Ranger da Saúde – Editor NaturalNews.com

Quinta-feira, 16 de maio, 2013

… Esta é a investigação que a grande mídia mainstream se recusa a fazer e focar. Aqui, vamos explicar os laços financeiros corporativos, de investidores, fusões de companhias, registro de patentes de genes humanos, processos, uma medicina traficante do medo levado ao extremo, e os trilhões de dólares que estão em jogo aqui. Se você levantar a cortina e der uma olhada de verdade, você encontra muito mais do que uma mulher inocente no exercício de uma “escolha”. O caso é sobre proteger trilhões de lucros através da implantação de cuidadosa e trabalhada campanha de relações públicas destinada a manipular a opinião pública das mulheres ocidentais.

Os sinais estão todos lá, desde o início do esquema: o artigo muito polido e educado, e obviamente uma peça corporativa escrita para Angelina Jolie (afinal de contas ela é uma atriz) publicada no New York Times (um ícone da imprensa mainstream controlada), os pontos de discussão cuidadosamente trabalhados invocando “uma escolha” como palavra-chave politicamente (uso do “livre arbítrio”) carregada, e até mesmo a óbvia declaração de seu marido Brad Pitt (outro influente ator), que cuidadosamente descreve a experiência inteira da esposa usando palavras chaves como “mais forte” e “orgulho” e ” família”.

 

Mas a arma fumegante é o fato de que o anúncio aparentemente espontâneo de Angelina Jolie magicamente apareceu na capa da revista People Magazine esta semana – uma revista que geralmente é finalizada para publicação três semanas antes de aparecer nas bancas (a impressão de qualquer revista demanda imensa logística e tempo). Essa capa, não surpreendentemente, usa a mesma linguagem encontrada na peça publicada pelo NYT: “Sua BRAVA escolha” e “Essa foi a coisa certa a fazer”. A linguagem florida,  pró-escolha não é uma coincidência. E o que isto prova é que o anúncio de Angelina Jolie foi uma campanha de relações públicas corporativas muito bem planejada com mensagens cuidadosamente concebidas e trabalhadas  para influenciar a opinião pública (feminina). Mas o que poderia Angelina Jolie realmente estar tentando influenciar e beneficiar? … Que tal trilhões de dólares em lucros das grandes corporações?

Supremo Tribunal Federal dos EUA esta próximo da decisão sobre a viabilidade da patente para o gene BRCA1

O anúncio de Angelina Jolie e toda a sua linguagem cuidadosamente bem trabalhada TEVE quatro impactos imediatos notáveis:

  • 1) Esta causando às mulheres em toda parte a ter pavor de câncer de mama por meio da publicação de estatísticas falsas que levaram medo aos corações de qualquer pessoa com seios. (Veja abaixo a explicação.)
  • 2) Causou que muitas mulheres saíssem correndo para buscar procedimentos de testes para o gene BRCA1. Esses testes acontece que estão para serem patenteados por uma corporação COM fins (MUITO) lucrativos chamada “Myriad Genetics”. Devido a essa patente, os tais testes BRCA1 pode custar entre US $ 3.000 – $ 4.000 (entre $ 6 mil a $ 8 mil reais) cada um. O custo para se fazer o teste por si só já é um mercado gerador de multi-bilhões de dólares, mas somente se a patente for mantida em uma próxima decisão do Supremo Tribunal dos EUA (ver abaixo).
  • 3) O anúncio de Jolie fez com que o preço das ações da Myriad Genetics (MYGN) subisse rapidamente a um índice elevado de 52 semanas. ”As ações da Myriad fechou em alta de 3% terça-feira, após a publicação “da peça” do New York Times, escreveu o Marketwatch.com .
  • 4) levou a opinião pública para influenciar a próxima decisão da Suprema Corte dos EUA para decidir em favor da propriedade das grandes corporações dos genes humanos (ver mais abaixo). Mulheres de todo o mundo estão sendo enganadas (a grande maioria inconscientes dos interesses paralelos) em apoiar Angelina Jolie , sem ter ideia de que o que ela realmente esta fazendo é vendendo as mulheres para a LUCRATIVA indústria do câncer. Mas para compreender o que está acontecendo, você tem que cavar ainda mais fundo …

 

As ações da Myriad Genetics sobem como um foguete graças a Jolie, e o plano de saúde de Obama, o Obamacare vai canalizar bilhões em seu caminho

A empresa Myriad Genetics (MYGN) de Salt Lake City, detém a patente sobre o teste que determinou que a atriz poderia ter uma chance de 87% de desenvolver câncer de mama, bem como possuir os próprios genes”, escreveu MarketWatch.com.

E isso é só o começo. Se a Suprema Corte dos EUA puder ser influenciada para defender a propriedade da patente genética da Myriad, isso poderia significar uma indústria de trilhões de dólares em apenas poucos anos seguintes à decisão. Ainda mais, a Myriad Genetics esta declaradamente “madura para fusões”, segundo a imprensa financeira, porque faz parte da indústria super-quente do genoma humano.

A “maior fabricante mundial de testes de DNA e ferramentas de análise, a empresa Life Technologies Corp, esta previsto para ser adquirida pela Thermo Fisher Scientific por um preço recorde de $ 13,6 bilhões de dólares “, escreve MarketWatch.com . ”A corrida que começou em alta velocidade há mais de 26 anos, agora está esquentando, com os (des)governos estrangeiros e empresas estrangeiras se juntando aos EUA no financiamento da missão de mapear todos os genomas humanos. E mesmo que a recente onda de fusões e aquisições no espaço genômico tenham estimulado os retornos, os investidores ainda têm a oportunidade de lucrar muito com esta indústria multibilionária”.

Quanto mais alto os preços das ações da Myriad atingir, mais rentável é o lucro que uma fusão proporcionará aos seus atuais proprietários. Então, usar a atriz Angelina Jolie como um dublê só passou a gerar milhões de dólares em valor para as pessoas que pretendem ter o monopólio de patentes sobre os genes de câncer de mama que residem nos corpos das mulheres. Coincidência? Dificilmente.

Mandatos do Obamacare para os contribuintes pagarem para fazer os testes do gene BRCA:

Mas aqui está mais um fato, ainda mais escandaloso sobre tudo isso: Você sabe como Obama gosta de falar do “livre mercado”, mas na verdade se envolve em conexões chamadas de  ”capitalismo entre compadres” com a distribuição de dinheiro para todos os seus amigos corporativos, desde Wall Street para os seus generosos doadores da campanha presidencial? Parte do pacote do Obamacare (programa de assistência médica federal) – o “Affordable Care Act” – determina que os contribuintes paguem para fazer testes genéticos BRCA1

A empresa Myriad Genetics, em outras palavras, está para receber uma colheita  em larga escala dos lucros de recursos gastos pelo governo cujo medo que esta sendo forçado sobre a (in)consciência dos veículos de comunicação mainstream dominantes através de uma campanha de “terror médico” liderada por Angelina Jolie e pelo New York Times. Você está começando a ver como tudo isso se encaixa?

Isso tudo é uma grande campanha de traição corporativa e do governo coordenada contra as mulheres, e está tudo sendo escondido sob o manto  ”do poder das mulheres” e usando a linguagem de “livre escolha” para manipular mais facilmente as próprias mulheres através de mais medo. Angelina Jolie, lembrem-se, é uma porta-voz  chave para as Nações Unidas, uma organização já pega envolvida em escravidão sexual infantil e mesmo tráfico de drogas. Embora Jolie, obviamente, não se envolva nesse tipo de comportamento, seu trabalho é influenciar secretamente as mulheres americanas (e alhures mundo a fora) em apoio a uma campanha de lucro das grandes empresas, cuidadosamente planejado, traçado e executado que transforma o corpo das mulheres em meros objetos para lucros fantásticos para as grandes corporações.

Aqui está o porquê da futura decisão do Supremo Tribunal Federal dos EUA colocar trilhões de dólares em jogo …

Os Detalhes sobre a próxima decisão do Supremo Tribunal

A ACLU (American Civil Liberties Union- União norte americana para liberdades civis) e o Public Patent Foundation entrou com uma ação em 2009, questionando a propriedade corporativa (de grandes empresas) sobre os genes humanos. Quem acredita nos direitos das mulheres, direitos humanos, direitos civis, ou mesmo o direito de comer alimentos não-transgênicos deve imediatamente concordar que as corporações não devem ser capazes de patentear genes humanos para, em seguida, usar essas patentes para produzir um produto e assim arrecadar bilhões de dólares em lucros, enquanto sufocam a investigação científica sobre esses mesmos genes. 

 

Uma pergunta para todas as mulheres que estão lendo este artigo: Você acredita que uma corporação em Utah seja dono do seu corpo? Se não, você deve se opor a propriedade corporativa dos genes humanos. Isso também significa que você deve se opor a campanha de relações públicas da Angelina Jolie, porque embora ela esteja executando uma brilhante (e diabólica) campanha de relações públicas, nos bastidores as suas ações estão alimentando potencialmente trilhões de dólares de lucros diretamente na LUCRATIVA indústria de patenteamento de genes humanos que nega a propriedade aos seres humanos sobre o seu próprio código genético. 

A ACLU explica os fundamentos de sua ação judicial contra a Myriad Genetics como pode ser vista neste link e como segue: 

“Em 12 de maio de 2009, a ACLU e a Public Patent Foundation (Fundação de Patentes Públicas-PUBPAT) entrou com uma ação alegando que as patentes sobre dois genes humanos associados com câncer de mama e ovário, o BRCA1 e o gene BRCA2, são inconstitucionais e inválidas. Em 30 de novembro de 2012, a Suprema Corte concordou em ouvir argumentos sobre a patenteabilidade de genes humanos. A ACLU argumentou o caso perante a Suprema Corte dos EUA em 15 de abril de 2013. Esperamos que saia uma decisão neste verão (Junho a setembro no hemisfério norte) . Em nome de pesquisadores, conselheiros genéticos, mulheres pacientes, sobreviventes de câncer, portadoras de câncer de mama e de grupos de saúde da mulher e associações científicas representando 150.000 geneticistas , patologistas, e os profissionais de laboratório, temos argumentado que os genes humanos não podem ser patenteados porque são produtos clássicos da natureza. O processo acusa que as patentes de genes violam a Primeira Emenda e sufocam os testes de diagnóstico e de pesquisa que poderiam levar à cura da doença e que limitam as opções das mulheres sobre seus cuidados médicos”.

Entenderam o caso? Se a Suprema Corte decidir contra os interesses da Myriad Genetics, essa decisão irá causar o colapso, praticamente durante uma noite, na indústria multibilionária de testes genéticos de câncer de mama. Isso significa uma perda enorme não apenas para os proprietários da Myriad, mas também para as muitas outras empresas de genes humanos que querem explorar o corpo humano – incluindo os corpos de mulheres – para os seus lucros monopolistas. (Todas as patentes são monopólios concedidos pelo governo.) Em última análise, trilhões de dólares em patentes de genes corporativos estão em jogo aqui .

Patentear genes humanos é um negócio enorme

Hoje, cerca de 20 por cento dos seus genes humanos já estão patenteados por empresas e universidades. Como a ACLU, explica: “A empresa proprietária titular da patente genética tem o direito de impedir que alguém a estude, faça testes ou mesmo simplesmente olhe para o “seu” gene. Como resultado, a pesquisa científica e os testes genéticos ficam impedidos e tem sido adiada, limitada ou mesmo se desiste devido a preocupações com as patentes sobre os genes”.

Isso significa que, quando as corporações possuírem patentes sobre os genes humanos, elas sufocarão a pesquisa científica, enquanto a concessão do monopólio garante a corporação proprietária a “propriedade intelectual” dessa corporação do gene codificado sobre o seu próprio DNA, caro leitor! (O quão diabólico e criminoso isso poder ser? Você decide …) O que isto significa é que, se o STF decidir contra a Myriad, seria um precedente que desmontaria a indústria e exploração comercial do genoma humano, afetando trilhões de dólares em lucros futuros. 

Este “detalhe”, creio eu, é a verdadeira razão por trás do anúncio de Angelina Jolie. Parece projetado para invocar reações emocionais das mulheres e criar uma onda de apoio para propriedade dos genes humanos por empresas, entregando, assim, a essas empresas um precedente o Supremo Tribunal irá lhes garantir trilhões em lucros futuros. É um golpe de relações públicas COM fins lucrativos que tenta enganar as mulheres em apoio a um sistema corporativo de patentes e os monopólios que corporações reivindicam, agora, pelas próprias partes dos corpos de todas as mulheres que estão vivas hoje. 

“Enquanto a maioria dos meios de comunicação não faz nenhum comentário ou dá alguma pista sobre as questões de patentes em jogo aqui, o Detroit Free Press tomou conhecimento do assundo, dizendo: . “A decisão de uma atriz de Hollywood para fazer o teste de mutação do gene que leva ao câncer de mama, passando por uma mastectomia dupla e, em seguida, se escrever sobre isso esta chamando a atenção para um caso pendente no Supremo Tribunal. Os juízes tem apenas algumas semanas para decidir se a patente requerida pela empresa ‘Myriad Genetics nos dois genes que podem identificar um risco aumentado de câncer de mama e de ovário é legal. Os críticos da aprovação do pedido alegam que o monopólio da empresa Myriad vai colocá-los como a única fonte fornecedora dos testes com custo unitário de cerca de US$ 4 mil dólares para determinar o risco de cada mulher desenvolver a doença”.

Enganando com dados estatísticos: 87% exagerou o risco de Jolie

Há mais nesta história do que apenas as patentes sobre genes BRCA1 e BRCA2. Angelina Jolie também está usando descaradamente estatísticas enganosas para aterrorizar as mulheres a pensar que seus seios podem matá-las (n.t. é muito mais provável que a ignorância generalizada, que expõe às mulheres a “doença do MEDO”, continue matando mais do que qualquer “outra” doença)

Na peça teatral publicada no NYT, estrelada por Angelina Jolie, ela diz que seu médico lhe disse que ela teria um “risco de 87%  de desenvolver câncer de mama. Mas o que ela (a notícia do NYT) não diz é que esse número não se aplica a toda a população: é, na verdade, os dados antigos provenientes quase exclusivamente de famílias que foram documentados anteriormente e que tinham elevados riscos de câncer de mama, para começar. 

Um estudo publicado no site do Instituto Nacional de Pesquisa do Genoma Humano e realizado por cientistas do National Institutes of Health (Instituto Nacional de Saúde) revela que os riscos de câncer de mama associados com os genes BRCA1 são significativamente mais baixos do que o que está sendo alardeado por Jolie, seu médico e os “principais meios de comunicação”. 

Na verdade, em uma grande sala com 600 mulheres, apenas uma terá provavelmente uma mutação genética pelo gene BRCA em seu código genético. A incidência real é de 0,125-0,25 de cada grupo de 100 mulheres, ou 1 em 400 a 1 mulher em 800. Eu usei 600 como a média entre 400 e 800. 

E de que 1 em cada grupo de 600 mulheres que tem a mutação, o risco de câncer de mama é de apenas 56 por cento e não 87% por cento como alegado por Jolie. Mas 13 por cento das mulheres sem a mutação BRCA tem câncer de mama de qualquer maneira, de acordo com esta pesquisa científica, de modo que o aumento do risco é de apenas 43 de cada 100 mulheres. 

 

Então, o que nós realmente estamos falando aqui é de 1 em cada 600 mulheres que têm um mutação do gene BRCA, em seguida, menos de metade das pessoas terão câncer por causa disso. Em outras palavras, apenas cerca de 1 em cada 1.200 mulheres serão afetadas por isso. 

Mas graças a pessoas como Jolie e os mercadores do medo e da morte, os principais meios de comunicação, as mulheres de todo o país foram aterrorizados em acreditarem que os seus seios podem matá-las e de que a melhor maneira de lidar com o problema é cortá-los FORA! 

Isto, meus amigos, é a essência do medo do tipo traficantes do fim do mundo. Esse problema afeta menos de um décimo de um por cento das mulheres, mas está sendo exasperado em uma campanha de medo por todo o país que só acontece para alimentar os lucros para a indústria do diagnóstico e a indústria de tratamento de câncer de mama, com enormes fins lucrativos, para não mencionar o monopolista e cartelizado patenteamento dos genes humanos. Essa é a verdadeira história do que está acontecendo aqui. Não espere ler isto no New York Times (e nem assistir na TV Globo).

A Mídia corporativa (e controlada) se recusa a falar de prevenção real e opções de tratamento contra o câncer. 

Como parte do medo do câncer de mama e o golpe dos traficantes de tratamento agora estar sendo executado em toda a mídia, quase todas as fontes de mídia estão proibindo qualquer menção à cura holística ou opções naturais para o tratamento ou prevenção do câncer de mama. Claro, a mídia fala sobre “opções”, mas todos aquelas que são as opções que só visam a levar a paciente de volta para a indústria do câncer com fins lucrativos. 

Como exemplo, leia esta história pela ABC News, que faz parte da grande mídia e que desinforma as mulheres desavisadas e empurra a agenda corporativa da indústria do câncer: 

“Se você fizer teste positivo para o gene BRCA, você tem opções, e você não precisa necessariamente tomar o caminho que Angelina Jolie tomou. Algumas mulheres escolhem não fazer a cirurgia. Em vez disso, elas aumentam a vigilância do câncer com exames de imagem. Estes incluem mamografias regulares para detectar a presença do câncer de mama, e ultra-sonografias pélvicas regulares e exames de sangue para observar a presença do câncer de ovário”

Agora este artigo da ABC News não menciona  outros modos de se suprimir o gene BRCA1, por exemplo, comer vegetais crucíferos crus que contenham Indole- 3-carbinol (I3C) , um potente nutriente anti-câncer que interrompe o desenvolvimento do câncer de mama em andamento. Em nenhum lugar a ABC News menciona que a vitamina D, previne de 4 a 5 tipos de câncer de todos os tipos, incluindo câncer de mama.

 

 (n.t. – Para a reptiliana Angelina Jolie, não existe tratamente que possa esconder a sua condição de um ser alienígena reptiliano que manipula a consciência humana. Quando a sua real forma se materializar será impossível remover suas placas ósseas de reptiliana que já começaram a se manifestar. Saiba mais em http://thoth3126.com.br/reptilianos)

 Não mesmo, pois as “opções” de tratamento que estão sendo empurradas pela grande mídia não são nada mais do que a mamografia, a cirurgia, a radioterapia e a quimioterapia – todos de propriedade e geridos pela indústria do câncer COM ENORME fins lucrativos que se alimenta de mulheres e explora seus corpos para o lucro. 

Também não existe nenhuma discussão sobre a farsa total das “fitas cor de rosa” da indústria da cura do câncer, que é focada principalmente em dar às mulheres a doença do câncer através de mamografias  ”de graça”. Como qualquer cientista ou físico já sabe, as mamografias CAUSAM câncer porque eles emitem radiação ionizante diretamente no peito e nos tecidos cardíacos. Ao fazer um determinado número suficiente de mamografias, mais cedo ou mais tarde eles vão detectar o câncer de mama na mulher, porque eles próprios causaram a doença! 

 

Jolie em momento errado de shapeshifting.

Até o momento, 1,3 milhões de mulheres já foram prejudicadas pela mamografia.

Muito obrigado, Angelina Jolie, por manter o véu (n.t. da ignorância e do medo) puxado sobre os olhos das mulheres em todos os lugares, enquanto a venda para gerar lucrativos ganhos, e os monopolistas interesses corporativos que incessantemente procuram explorar as mulheres para o seu lucro, continuam. 

Crédito da foto de Jolie:  capa de revista PEOPLE, utilizada sob Fair Use para comentários do público e educação.

n.t. Para compreender um pouco mais sobre a participação de Angelina Jolie em toda esta história, acesse:

—————————————————————–

 FONTE: http://thoth3126.com.br/angelina-jolie-e-parte-de-um-esquema-de-controle-muito-sutil-e-inteligente/#more-12019

“Dieta funcional” é capaz de reverter doenças cerebrais e manter um cérebro saudável

topo-alimentosfuncionais

Brain-Food-Debbie

By Dr. Júlio Caleiro, nutricionista. F: (35) 3531-8423

O médico norte-americano Doutor Mark Hyman, autor de vários livros sobre nutrição e saúde, fundador e diretor médico do Centro UltraWellness em Lenox, Massachusett – USA, informa que: nutrição ideal é o fator mais importante para manter o cérebro saudável. A pessoa consome em média um litro de pesticidas neurotóxicos em um ano, e há 3.500 aditivos diferentes colocados em nossa cadeia alimentar.

Ele explica que problemas cerebrais, tais como a depressão, ansiedade, distúrbio bipolar, distúrbio de déficit de atenção (ADD), doença de Alzheimer, doença de Parkinson, e de humor podem ser evitadas, melhoradas ou mesmo curadas por meio de um programa alimentar, suplementos nutricionais, exercícios e mudança no estilo de vida.

Segundo o Dr. Hyman, os carboidratos são os mais importantes alimentos para a função e saúde em longo prazo do cérebro. Após aplicar o programa alimentar específico [dieta funcional], o médico relata o seguinte:

“Para minha surpresa foi quando tratei pessoas com problemas relacionados à insulina, ou alergias alimentares ou ter desintoxicado pessoas de metais pesados, seus problemas mentais também foram embora! Seu humor melhorou, a depressão elevada e demência foram revertidas. Havia crianças com autismo que começaram a falar novamente, e outros que tratei asma e alergias também se recuperaram. Passaram do caos do cérebro para uma função cerebral interna saudável.”

Referências:
http://www.lef.org/magazine/mag2009/mar2009_Mark-Hyman-Healing-Broken-Brain-Syndrome_01.htm

Extrato Bioativo de Whey [BSWE] reduz os sintomas da Psoríase

psoriase

By Dr. Júlio Caleiro, nutricionista. F: 35-3531-8423.

Estudos indicam que ‘extrato bioativo de Whey – BSWE’ proporciona um significativo e efetivo alívio dos sintomas de indivíduos que sofrem de psoríase leve à moderada (Altern Med Rev. 2008 Jun;13(2):145-52).

Os cientistas primeiro identificaram os benefícios do BSWE para a psoríase em um estudo aberto em 2005. Adultos com psoríase afetando cerca de 2% ou mais de sua área de superfície corporal, consumiram o BSWE por dois meses. Mais de 60% dos participantes do estudo apresentaram melhora de 10 à 81% da extensão e gravidade da psoríase. (J Cutan Med Surg. 2005 Dec;9(6):271-5.)

Esses resultados foram confirmados em um estudo maior, no ano seguinte. Esta pesquisa mostrou que os pacientes que suplementaram com referido extrato de Whey por dois meses tiveram mais benefícios em comparação com aqueles que receberam placebo (J Cutan Med Surg. 2006 Sep;10(5):241-8). Em estudo de 2007 (outro estudo), confirmou a eficácia do extrato bioativo de whey no alivio de psoríase leve à moderada, ao mesmo tempo em que foi demonstrada a segurança de seu uso (Can J Physiol Pharmacol. 2007 Sep;85(9):943-51).

Em 2008, mais um novo estudo confirmou que o ‘extrato bioativo de Whey’ combate a psoríase. Os indivíduos que consumiram o extrato experimentaram uma significativa diminuição da sensação de coceira, uma melhoria na qualidade de vida e diminuição da gravidade da doença (Altern Med Rev. 2008 Jun;13(2):145-52). Estes pacientes eram afetados pela psoríase por aproximadamente 4 à 15% da área de superfície corporal.

Portanto, verificam-se vários estudos científicos confirmando vez após vez o uso do Extrato Bioativo de Whey para psoríase, fato que deve, evidentemente, ser levado em conta no tratamento de pacientes com esta patologia.

A suplementação de qualquer nutriente, substância ou vitamina com o fim de tratamento deve ser sob acompanhamento médico ou de um nutricionista, para evitar efeitos adversos prejudiciais à saúde.

Agende sua consulta!

* Este extrato BSWE NÃO é o mesmo alimento denominado de ‘Whey Protein’, são substâncias distintas com resultados diferentes para a saúde.

Referências:

1. Altern Med Rev. 2008 Jun;13(2):145-52
2. J Cutan Med Surg. 2005 Dec;9(6):271-5
3. Can J Physiol Pharmacol. 2007 Sep;85(9):943-51
4. J Cutan Med Surg. 2006 Sep;10(5):241-8

O MITO DO COLESTEROL E DOENÇAS DO CORAÇÃO, E DA INGESTÃO DE OVOS COM GEMA!

Imagem

By Dr. Júlio Caleiro

     Há um grande equívoco que devemos evitar alimentos como ovos e gordura saturada, para proteger o coração! Embora seja verdade que as gorduras de origem animal contêm colesterol, isso não é necessariamente um perigo para a saúde! Em muitas ocasiões, o nosso corpo realmente requer colesterol, e diminuir a ingestão de colesterol para manter os níveis de colesterol sanguíneo baixo, faz mais mal do que bem! Cada célula do seu corpo necessita de colesterol, claro o colesterol não oxidado. Ele ajuda a produzir membranas celulares, hormônios, vitamina D e ácidos biliares que ajudam a digerir bem as gorduras. O colesterol também ajuda na formação de memórias e é vital para a função neurológica. Em outras palavras, o colesterol da dieta é seu amigo, não seu inimigo.  Além disso, numerosos estudos suportam a conclusão de que os ovos não têm praticamente nada a ver com o aumento de seu colesterol sanguíneo. Por exemplo, uma pesquisa publicada no International ‘Journal of Cardiology’ mostrou que, em adultos saudáveis​​, comer alguns ovos por dia não produziu nehum efeito negativo sobre a função endotelial, e de risco cardíaco, nem mesmo aumento nos níveis de colesterol. Portanto comer ovos com gema, NÃO AUMENTA COLESTEROL NO SANGUE E NÃO É CAUSA DIRETA DE DOENÇAS CARDÍACAS!

—————————————————————-

Referências:

0- Risk Analysis April 2002 22(2):203-18)

1 American Heart Association -2008
2 Cholesterol is NOT the Cause of Heart Disease, Ron Rosedale- 2005
3 Fallon, S. and Mary Enig. “Dangers of Statin Drugs: What You Haven’t Been Told About Popular Cholesterol-Lowering Medicines,” The Weston A. Price Foun
4 Psychosomatic Medicine
5 Epidemiology 2001-
6 Annals of Internal Medicine (1998) -The Journal of the American Medical Association

TRIPTOFANO trata de distúrbios do sono, incluindo, a apnéia obstrutiva

ApniaObstrutivadoSono

By Dr Júlio Caleiro, nutricionista. F: (35) 3531-8423.

O envelhecimento é muitas vezes acompanhado de uma variedade de transtornos do humor, que incluem a irritabilidade, estresse e ansiedade. Esses sintomas, junto com outros mais graves, como distúrbios do sono, depressão, comportamento agressivo, baixa motivação, e pensamentos suicidas tem sido atribuídas a queda dos níveis cerebrais de SEROTONINA, um neutrotransmissor que tem sido chamado de ‘hormonio da felicidade’.

Para o corpo fabricar a serotonina, é preciso o fornecimento suficiente de um aminoácido natural, o TRIPTOFANO. A redução dos níveis de triptofano desencadeia uma queda correspondente de serotonina no cérebro e pode afetar o humor, prejudicar a memória, com aumento de comportamentos agressivos. Triptofano ajuda normalizar os níveis de serotonina (World J Biol Psychiatry. 2009;10(4):258-68; Psychosom Med. 2003 Jul-Aug;65(4):665-71) e outros neurotransmissores, e com isso, reverte sintomas comportamentais da idade, incluindo irritabilidade, distúrbios do humor, ansiedade e estresse (Age (Dordr). 2012 May 24).

O uso de medicamentos como o Interferon contra a hepatite C, por exemplo, diminuem os níveis plasmáticos de triptofano, e como conseqüência, pacientes submetidos a esta terapia são notoriamente propensos a experimentar irritabilidade emocional e depressão grave (Psychosom Med. 2005 Sep-Oct;67(5):773-7; Clin Psychiatry. 2012 Aug;73(8):1128-38.) . Assim, a suplementação com triptofano pode oferecer um alivio para estes pacientes e suas famílias, com diminuição considerável de irritabilidade e possível reversão da depressão.

Além disso, triptofano auxilia na qualidade e quantidade de sono. A literatura científica é clara: Suplementação de triptofano simplesmente faz as pessoas se tornarem mais agradáveis (Neuropsychopharmacology. 2001 Aug;25(2):277-89.) Os dois principais hormônios envolvidos na qualidade da produção de sono são melatonina e serotonina, e ambos naturalmente feitos a partir de triptofano (Nihon Rinsho. 2012 Jul;70(7):1139). Diversos estudos relatam uma melhoria na qualidade do sono após suplementação com triptofano (J Psychiatr Res. 1982;17(2):107-13; Psychopharmacology (Berl). 1983;80(2):138-42). Mesmo utilizando baixas doses de triptafano, comprovou-se que sua suplementação aumentou a qualidade do sono por alongar a quantidade de tempo gasto em fase mais profunda do sono (J Nerv Ment Dis. 1979 Aug;167(8):497-9).

Ademais, aqueles tomam triptofano na hora de dormir são mais propensos a acordar com o aumento do estado de alerta, ter clareza de pensamento e um melhor desempenho na atenção (Am J Clin Nutr. 2005 May;81(5):1026-33.). Diferentemente dos remédios para insônia, triptofano induz a sonolência sem prejudicar ou produzir dependência, nem torna mais difícil ser despertado do sono quando necessário (Am J Clin Nutr. 1985 Aug;42(2):366-70).

Triptofano também pode desempenhar um papel positivo em uma das mais perigosas complicações relacionadas ao sono: apnéia obstrutiva do sono. A apnéia obstrutiva do sono, por interromper repetidamente os ciclos do sono, aumenta muito o risco no desenvolvimento de doenças cardiovasculares (Int J Cardiol. 2013 Jan 7.). Foi comprovado em um importante estudo, que pacientes com apnéia obstrutiva de sono que fizeram suplementação com triptofano na hora de dormir, apresentaram uma significativa melhora de seus padrões de sono, com melhorias nos valores de tempo gasto no sono REM – de ‘movimentos rápidos dos olhos’. (Bull Eur Physiopathol Respir. 1983 Nov-Dec;19(6):625-9.). Sabe-se que a qualidade e quantidade do sono REM é essencial para o bem estar físico e psicológico da pessoa, logo, para estes pacientes é essencial acrescentar em seus tratamentos a correta suplementação de triptofano para uma efetiva regressão dos sintomas.

A diminuição do sono REM está associada a baixa agilidade e sensação de fadiga no dia seguinte, e as vezes resultando no adormecer involuntário durante o dia (narcolepsia)- Sleep Breath. 2012 Mar;16(1):241-5.

Agende sua consulta!

Referências científicas:
1. Sandyk R. L-tryptophan in neuropsychiatric disorders: a review. Int J Neurosci. 1992 Nov-Dec;67(1-4):127-44.
2. Russo S, Kema IP, Bosker F, Haavik J, Korf J. Tryptophan as an evolutionarily conserved signal to brain serotonin: molecular evidence and psychiatric implications. World J Biol Psychiatry. 2009;10(4):258-68.
3. Capuron L, Schroecksnadel S, Feart C, et al. Chronic low-grade inflammation in elderly persons is associated with altered tryptophan and tyrosine metabolism: role in neuropsychiatric symptoms. Biol Psychiatry. 2011 Jul 15;70(2):175-82.
4. Bell C, Abrams J, Nutt D. Tryptophan depletion and its implications for psychiatry. Br J Psychiatry. 2001 May;178:399-405.
5. Russo S, Kema IP, Fokkema MR, et al. Tryptophan as a link between psychopathology and somatic states.Psychosom Med. 2003 Jul-Aug;65(4):665-71.
6. Russo S, Kema IP, Haagsma EB, et al. Irritability rather than depression during interferon treatment is linked to increased tryptophan catabolism. Psychosom Med. 2005 Sep-Oct;67(5):773-7.
7. Udina M, Castellví P, Moreno-España J, et al. Interferon-induced depression in chronic hepatitis C: a systematic review and meta-analysis. J Clin Psychiatry. 2012 Aug;73(8):1128-38.
8. Bravo R, Matito S, Cubero J, et al. Tryptophan-enriched cereal intake improves nocturnal sleep, melatonin, serotonin, and total antioxidant capacity levels and mood in elderly humans. Age (Dordr). 2012 May 24.
9. Moskowitz DS, Pinard G, Zuroff DC, Annable L, Young SN. The effect of tryptophan on social interaction in everyday life: a placebo-controlled study. Neuropsychopharmacology. 2001 Aug;25(2):277-89.
10. Mishima K. Melatonin as a regulator of human sleep and circadian systems. Nihon Rinsho. 2012 Jul;70(7):1139-44.
11. Hartmann E. Effects of L-tryptophan on sleepiness and on sleep. J Psychiatr Res. 1982;17(2):107-13.
12. Korner E, Bertha G, Flooh E, Reinhart B, Wolf R, Lechner H. Sleep-inducing effect of L-tryptophane. Eur Neurol.1986;25 Suppl 2:75-81.
13. Hartmann E, Lindsley JG, Spinweber C. Chronic insomnia: effects of tryptophan, flurazepam, secobarbital, and placebo. Psychopharmacology (Berl). 1983;80(2):138-42.
14. Schneider-Helmert D, Spinweber CL. Evaluation of L-tryptophan for treatment of insomnia: a review.Psychopharmacology (Berl). 1986;89(1):1-7.
15. Hartmann E, Spinweber CL. Sleep induced by L-tryptophan. Effect of dosages within the normal dietary intake. J Nerv Ment Dis. 1979 Aug;167(8):497-9.
16. Markus CR, Jonkman LM, Lammers JH, Deutz NE, Messer MH, Rigtering N. Evening intake of alpha-lactalbumin increases plasma tryptophan availability and improves morning alertness and brain measures of attention. Am J Clin Nutr. 2005 May;81(5):1026-33.
17. Lieberman HR, Corkin S, Spring BJ, Wurtman RJ, Growdon JH. The effects of dietary neurotransmitter precursors on human behavior. Am J Clin Nutr. 1985 Aug;42(2):366-70.
18. Seif F, Patel SR, Walia H, et al. Association between obstructive sleep apnoea severity and endothelial dysfunction in an increased background of cardiovascular burden. J Sleep Res. 2013 Jan 19. doi: 10.1111/jsr.12026. [Epub ahead of print]
19. Garcia-Rio F, Alonso-Fernandez A, Armada E, et al. CPAP effect on recurrent episodes in patients with sleep apnea and myocardial infarction. Int J Cardiol. 2013 Jan 7.
20. Vitulano N, Di Marco Berardino A, Re A, et al. Obstructive sleep apnea and heart disease: the biomarkers point of view. Front Biosci (Schol Ed). 2013;5:588-99.
21. Schmidt HS. L-tryptophan in the treatment of impaired respiration in sleep. Bull Eur Physiopathol Respir. 1983 Nov-Dec;19(6):625-9.
22. Han F. Respiratory regulation in narcolepsy. Sleep Breath. 2012 Mar;16(1):241-5.
23. lifeextension.com