Início » 2013 » abril

Arquivo mensal: abril 2013

Vitamina D melhora a eficiência dos músculos e combate a fadiga muscular

midia-indoor-mulher-academia-atividade-exercicio-braco-musculo-costas-ginastica-feminino-saude-saudavel-ciencia-estilo-lazer-muscular-esporte-suor-suar-musculacao-peso-1270077196512_1024x768

By Dr Júlio Caleiro, nutricionista.  Fone do consultório: 35-3531-8423
julio4

A edição de março de 2013 do The Journal of Clinical Endocrinology & Metabolism relata a descoberta de pesquisadores da Universidade de Newcastle – Inglaterra, de um efeito positivo sobre a suplementação de vitamina D na função muscular de adultos com sintomas de fadiga muscular.

Doze participantes foram submetidos à espectroscopia de ressonância magnética de um músculo da perna antes e depois de doze semanas de suplementação com a vitamina D, a fim de avaliar a cinética de recuperação de fosfato como uma avaliação da fosforilação oxidativa mitocondrial.

O pesquisador Dr. Akash Sinha concluiu que: “examinando esse pequeno grupo de pacientes com deficiencia de vitamina D com os sintomas de fadiga muscular, verificou-se que as pessoas com baixo nível de vitamina D melhoraram a sua eficiência muscular significativamente quando os níveis de vitamina D foram aumentados. Nós provamos pela primeira vez uma ligação da vitamina D e a função mitocondrial”.

Agende sua consulta e inclua essa poderosa vitamina em sua dieta, nas suas dosagens corretas!

Referência:

Improving the Vitamin D Status of Vitamin D Deficient Adults Is Associated With Improved Mitochondrial Oxidative Function in Skeletal Muscle – Clin. Endocrinol. Metab. 2013 98: 961-963

Epigalocatequina-3-galato (EGCG) pode auxiliar pacientes com Esclerose Múltipla!

cérebro

By. Dr. Júlio Caleiro, nutricionista. Agende sua consulta! Fone do consultório: 35-3558-1919.
julio4

Epigalocatequina-3-galato é um dos vários ingredientes ativos do CHÁ VERDE, que tem sido referido como tendo efeitos benéficos sobre os sistemas nervoso e imunológico. Em um estudo utilizando animais como modelo, com a esclerose múltipla, a EGCG foi responsável por impedir a gravidade dos sinais clínicos, diminuindo a inflamação e protegendo as células nervosas (J Immunol 173.9 (2004): 5794-800.). Algo que interessa muito os portadores de esclerose é justamente a diminuição de inflamação e proteção de células nervosas, e o chá verde em sua dosagem certa foi, comprovadamente, capaz de efetuar esta tarefa.

Em 2011, mais outro estudo com animais, o chá verde apresentou, ainda, a capacidade de aumentar significativamente as células T-reguladoras, que são essencias para gerar o equilíbrio do sistema imunológico e suprimir a auto-imunidade (Immunol Lett. 2011 May 20). Na Esclerose Múltipla ocorre quando os linfócitos T efetores atacam a mielina que rodeia e protege o sistema nervoso central. As células T reguladoras evitam que as células efetoras ataquem os tecidos saudáveis, ou seja, a mielina. As células T-reguladoras são componentes especializados do sistema imunitário que ajudam a manter a imunidade equilibrada. Se há deficiência de células T-reguladoras no corpo, o sistema imunitário se torna hiperativo, assim como ocorre nas doenças autoimunes, dentre elas, a esclerose múltipla. Neste último estudo, ficou comprovado que o chá verde (EM DOSES CORRETAS) apresentou significativa capacidade de aumentar as importantes células T-reguladoras, que beneficia o equilíbrio da função imune e bloqueio dos ataques autoimunes.

Agende sua consulta agora mesmo e trate de sua saúde da melhor forma com os princípios da nutrição avançada!

Referências:
1. Aktas, O., et al. “Green Tea Epigallocatechin-3-Gallate Mediates T Cellular Nf-Kappa B Inhibition and Exerts Neuroprotection in Autoimmune Encephalomyelitis.” J Immunol 173.9 (2004): 5794-800
2. Wong CP, Nguyen LP, Noh SK, Bray TM, Bruno RS, Ho E. Induction of regulatory T cells by green tea polyphenol EGCG. Immunol Lett. 2011 May 20. [Epub ahead of print]
3. Lifeextension.com

PARACETAMOL-ACETAMINOFENO- TYLENOL – PODE CAUSAR HEPATITE FULMINANTE E MORTE!

ALERTA – TYLENOL- PARACETAMOL E HEPATITE FULMINANTE!

Imagem

Ed. By Dr. Júlio Caleiro julio4

Paracetamol- acetaminofeno, Tylenol – PODE CAUSAR HEPATITE FULMINANTE E MORTE!

      “Há outros sérios riscos de saúde associados com o uso de paracetamol, e eles são significativos o suficiente, além dos riscos HEPÁTICOS como hepatite fulminante, a principal causa que eu não recomendo a tomar este medicamento para dores..” Alguns outros efeitos incluem:

      –  Câncer de sangue
       – Asma, doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC) e redução da função pulmonar
        -Dano cerebral
        -Aumento da pressão arterial
        -A perda de audição
        -Transtorno do Espectro do Autismo

Existem meio naturais para diminuir a dor com eficácia superior ao Paracetamol. Tais como mehorando os níveis de Vitamina D, Astaxantina, Omega3, Óleo de Krill, NAC, Boswellia Serrata dentre vários outros. 

J. Mercola – PhD

————————————————————————-

-Referencias:

 

Altas doses de vitamina D3 sem conjugar com vitamina K2 [MK-7] podem trazer danos sérios à saúde!

CURTA A NOSSA PÁGINA NO FACEBOOK – https://www.facebook.com/NutricaoNoTratamentoEPrevencaoDeDoencas?ref=hl
————————————————————-

PARA “INDICAÇÃO EXPRESSA” ENVIE EMAIL PARA – juliocaleiro@hotmail.com

vitamin k2

By Dr. Júlio Caleiro, nutricionista. Agende sua consulta! Fone do consultório: 35-3531-8423 [São Seb. do Paraíso/MG].

Para tratamento de diversas doenças autoimunes, como Esclerose Múltipla, o uso da vitamina D3 em altas doses é essencial. Para tanto, é preciso aliar o tratamento com uma dieta equilibrada, com os nutrientes e vitaminas certos. E explico o porquê. A vitamina D3 aumenta a absorção de cálcio pelo organismo, porém, essa absorção pelo organismo fica sem o devido direcionamento. O cálcio deve ser direcionado para que se fixe essencialmente nos ossos. Esse aumento de absorção do cálcio promovido tão somente pela vitamina D3 pode trazer efeitos danosos à saúde, como calcificação de alguns órgãos, como rins e artérias coronárias.

Bom, com isso surgem em alguns tratamentos à base de altas doses de vitamina D3 a restrição no consumo de alimentos com cálcio, restringindo, por exemplo, o leite e laticínios em geral. Assim, o nível de cálcio no sangue poderia manter-se estável, mesmo com altas doses da vitamina D3, já que esta potencializa a sua absorção. Porém, considero equivocada a indicação de restrição do cálcio da maneira acima mencionada. Questiona-se: e esse ‘pouco cálcio’ estaria ainda sendo direcionado corretamente no organismo? E quais os efeitos no organismo e na saúde óssea a médio e longo prazos (após 1 ou 2 anos) pelo baixo consumo de cálcio?

É sabido que baixa ingestão de cálcio terá como conseqüência inevitável a diminuição da densidade óssea, levando a pessoa a ter osteopenia e osteoporose. Algo que poderia ser evitado facilmente com a dieta certa, como veremos a seguir.

Para evitar os riscos advindos do uso em tratamento de altas doses de vitamina D3 conforme relatado acima, é preciso aliar este tratamento a uma dieta com a vitamina K2 –MK7. A vitamina K2-MK7 direciona o cálcio presente no organismo [potencializado pela vitamina D3], para o local correto: os ossos. Com isso, além de melhorar a densidade óssea, prevenimos e tratamos casos de osteopenia e osteoporose. Os ossos se fracos, fortalecerão em qualquer idade! Isso mesmo: em qualquer idade!

Por isso, para evitar qualquer ‘toxidade’ com o uso de vitamina D3 em altas doses, ela deverá ser conjugada com a vitamina K2-MK7 (Vitamin D toxicity redefined: vitamin K and the molecular mechanism. Med Hypotheses. 2007;68(5):1026-34. Epub 2006 Dec 4.). É o modo mais saudável e seguro de se efetuar o tratamento à base de vitamina D3 em suas altas doses, isto é: não restringindo o cálcio e incluindo na dieta a vitamina K2-MK7.Neste tratamento de altas doses de vitamina D3, penso que é preferível assegurar o correto direcionamento de cálcio presente no corpo por meio da vitamina K2, do que restringir o seu consumo (de cálcio), e ficar propenso ao desenvolvimento de osteopenia e osteoporose.

Corroborando com esse entendimento, Doutor Wilson Rondó, médico especializado em Medicina Ortomolecular e autor de 7 livros, explica que:

“Já não é novidade que a vitamina D desempenha um importante papel na absorção de cálcio promovendo uma melhora significativa nos ossos. Porém, as novas evidências indicam que é a vitamina K2 quem direciona o cálcio para ser absorvido pelo esqueleto, evitando que esse cálcio se deposite em locais inapropriados, tais como nas articulações (artroses), nas artérias (aterosclerose) e nos órgãos (cálculo vesicular, cálculo renal, catarata). A vitamina K2 ativa uma proteína chamada osteocalcina, produzida pelos osteoblastos, que por sua vez é necessária para a assimilação do cálcio na matriz óssea. A osteocalcina evita ainda que o cálcio se deposite nas artérias. Fica evidente a importância da vitamina K2 para nosso organismo, pois sem ela a ação da vitamina D poderia causar depósito de cálcio nas artérias ao invés de penetrar nos ossos”.

Segundo o médico cardiologista – PhD, Dr. Lair Ribeiro, “a vitamina k2 é a única capaz de prevenir e reverter a aterosclerose”.

Portanto, você que realiza um tratamento a base de vitamina D3 em altas doses e com restrição de cálcio, saiba que estará aumentando muito os riscos de desenvolver graves doenças como osteopenia e osteoporose, por uma simples razão: o cálcio é um mineral essencial para o organismo, e principalmente, para a boa saúde dos ossos. Segundo Dr. Lair Ribeiro, “a osteoporose é uma das principais causas de impossibilidade de locomoção e morte na população idosa“. Dessa forma, evite essa conseqüência danosa tomando os cuidados acima em seu tratamento de saúde.

CONHEÇA MAIS SOBRE VITAMINA K2 AQUI > https://www.opas.org.br/vitamina-k2-beneficios-e-alimentos-que-a-contem/


Veja os depoimentos dos pacientes do Dr. Júlio Caleiro neste link:

https://nutricaobrasil.wordpress.com/depoimentos-tratamento-dr-julio-caleiro/

Página no facebook: https://www.facebook.com/NutricaoNoTratamentoEPrevencaoDeDoencas
Referências:

1. WEBER, P. Vitamin K and Bone Health. Nutrition 17 (10), 880-887, 2000.
2. RUCKER, R. B. Improved Functional Endpoints for Use in Vitamin K Assessment: important implications for bone disease, The American Journal of Clinical Nutrition 65, 883-884, 1997.
3. KANEKI, M., HOSOI. T., et al. Pleiotropic actions of vitamin K: protector of bone health and beyond?.Nutrition 22 (7-8), 845-852, 2006. (Address: Department of Anesthesia and Critical Care, Massachusetts General Hospital, Harvard Medical School, Charlestown, Massachusetts, USA).
4. GELEIJNSE, J.M., VERMEER, C., GROBBEE, D.E., SCHURGERS L.J, KNAPEN, M.H.J., VAN DER MEER, I.M., HOFMAN, A., WITTEMAN, J.C.M. Dietary intake of menaquinone is associated with a reduced risk of coronary heart disease: the Rotterdam Study. J Nutr 134, 3100-3105, November 2004.
5. DANIELS, S. Vitamin K2, but not K1, effective for heart health benefits: Study. NutraIngredients.com,February 12, 2009
6. VERMEER, C., SHEARER, M.J., ZITTERMAN, A., BOLTON-SMITH, C., SZULC, P., HODGES, S., RAMBECK, W., WEBER, P. Beyond deficiency: Potential benefits of increased intakes of vitamin K for bone and vascular health. Eur J Nutr 43 (6), 325-335, December 2004.
7. COCKAYNE, S., ADAMSON, J., LANHAM-NEW, S., SHEARER, M.J., GILBODY, S., TORGERSON, D.J.Vitamin K and the prevention of fractures: Systematic review and meta-analysis of randomized controlled trials. Arch Intern Med 166, 1256-1261, 2006.
8. SCHURGERS, L. J., TEUNISSEN, K.J.F., HAMULYAK, K., KNAPEN, M.H.J., HOGNE, V., VERMEER, C.Vitamin K-containing dietary supplements: Comparison of synthetic vitamin K1 and natto-derived menaquinone-7. Blood, 2006.

9. http://www.drrondo.com/vitamina-k2-nutriente-chave-para-saude

10. Vitamin D toxicity redefined: vitamin K and the molecular mechanism.
Med Hypotheses. 2007;68(5):1026-34. Epub 2006 Dec 4.

11. [Efficacy of combined administration of vitamin D3 and vitamin K2 for primary osteoporosis]. Clin Calcium. 2002 Jul;12(7):955-65.

12. Vitamin k2 and Calcium Paradox: How a little-Known Vitamin Could Save Your Life, Dr. Kate Rhéaume, Wiley; 1 edition (November 7, 2011).

13. PDR for Nutritional Supplements, 1st ed. Montvale, NJ: Medical Economics Co.; 2001:288-95.

14. Calcif Tissue Int. 1996 Nov;59(5):352-6.

15. 14th International Workshop on Vitamin D. Bruges, Belgium. 2009

16. GrassrootsHealth Vitamin D Action

17. Am. J. Clin Nutr. March 2004 vol 79 nº3 362-371

18. Vitamina K2, A Irrevogável Vitamina Antienvelhecimento, Dr. Lair Ribeiro.

Água Oxigenada [H2O2] cura 80% dos casos gripe e resfriados em até 14 horas!

CURTA A NOSSA PÁGINA NO FACEBOOK – https://www.facebook.com/NutricaoNoTratamentoEPrevencaoDeDoencas?ref=hl
————————————————————-

Imagem

By Dr. Julio Caleiro, nutricionista. Agende sua consulta! Fone do consultório: 35-3558-1919.

By; Dr. Júlio Caleiro
Evidentemente que a melhor maneira de tratar um resfriado ou gripe, primeiramente, é prevenindo-se, a a chave para prevenir resfriados é manter seu sistema imunológico forte e saudável. Veja este estudo: https://nutricaobrasil.wordpress.com/2013/04/24/vitamina-d-supera-a-vacina-da-gripe/

Doutor Joseph Mercola, famoso médico norte-americano, tem obtido sucessos incríveis utilizando “peróxido de hidrogênio” (H2O2), a chamada ÁGUA OXIGENADA, na cura de gripes e resfriados. Informa que seu uso é eficaz em 80% dos casos de gripes e resfriados! Os resultados notáveis na cura de gripes e resfriados aparecem já nas primeiras 12 à 14 horas após a administração de algumas gotas de Água Oxigenada (H2O2) à 3% (três por cento) em cada ouvido. É um tratamento que mostra ser extremamente barato e eficaz!

Na verdade, essa descoberta teve início em 1928 por meio do médico Dr. Richard Simmons, que levantou a hipótese que as gripes e resfriados tinham início nos ouvidos. Dr. Simmons entendia que a gripe e resfriados eram contraídos por meio do canal do ouvido, e não pela boca, nariz e olhos, como diz a comunidade médica em geral. Assim, quanto menor for a contaminação pelo canal auditivo menores são as chances de contrairmos gripes e resfriados.

Com essa descoberta, cientistas alemães verificaram que o uso de água oxigenada traz resultados fantásticos na cura de gripes e resfriados.

Sobre o uso da Água Oxigenada para tratar gripes e resfriados, Dr Wilson Rondó, médico especializado em Medicina Ortomolecular e autor de 7 livros, explica que:

…a Água Oxigenada (ou Peróxido de Hidrogênio) funciona muito bem e parece ser efetiva em 80% dos casos de gripes e resfriados, especialmente se utilizada no início dos sintomas. A Água Oxigenada começa a funcionar com 2 a 3 minutos destruindo os agentes da gripe ou resfriado. Você notará um borbulhar em seu ouvido acompanhado de uma leve coceira em alguns casos.

Apesar do método ser perfeitamente seguro para bebês e crianças, o borbulhar provocado muitas vezes os assustam, então será necessário que haja uma pessoa em que eles sintam segurança para realizar a colocação da Água Oxigenada em seus ouvidos.

Além dos benefícios contra a gripe e o resfriado, a Água Oxigenada pode ainda ser extremamente útil para:

– limpeza dos ouvidos sem requerer nenhuma medicação adicional; e

– diluída em água (principalmente pelo seu gosto horrível) serve como um excelente componente para gargarejo em caso de dor ou infecção de garganta.

Mesmo que o tratamento seja simples e altamente eficaz contra a gripe e o resfriado, além de outras situações benéficas, existem algumas recomendações sobre o uso da Água Oxigenada que você deve levar em consideração. Você encontra o Peróxido de Hidrogênio 3% (H2O2) em qualquer farmácia por poucos reais.”

ATENÇÃO!

A dose de PERÓXIDO DE HIDROGÊNIO deve ser ajustada juntamente com outros suplementos para real efeito na patologia. A dose é individualizada, pois leva-se em consideração o peso, nível patológico, medicações convencionais (evitar efeitos adversos), idade, e o horário correto de aplicação.  A forma de aplicação também é outro fator, portanto não APLIQUE O PERÓXIDO DE HIDROGÊNIO SEM ORIENTAÇÃO DO SEU MÉDICO OU NUTRICIONISTA, poderá apresentar efeitos colaterais.

———————————————————–

 Referências:

1. Hydrogen Peroxide Therapy”, Farr, Charles H., M.D., Ph.D., Health Consciousness, February l989, pg. l4.

2. Antioxidant Enzymes in Human Tears”, Crouch, Rosalie K., et al, Journal of Ocular Pharmacology, 1991;3(7):253-258.

3. Antioxidant Enzymes Reduce Loss of Blood-Brain Barrier Integrity in Experimental Optic Neuritis”, Guy, John, M.D., et al, Archives of Ophthalmology, September l989;l07:l359-l363.

4. Oxidants and Human Disease: Some New Concepts”, Halliwell, Barry, FASEBJ, l:358-364;l989.

5. Oxidative Therapy”, Farr, Charles H., M.D., Ph.D., Health Consciousness, February l989, pg. 56-57.

6. Free Radicals, Antioxidants and Human Disease: Where Are We Now”, Halliwell, Barry, M.D., et al, Journal of Laboratory and Clinical Medicine, June 1992;119(6):598-620

7. Nutrition and Health Aspects of Free Radicals and Antioxidants”, Aruoma, O.I., et al, Fd. Chem. Toxic., 1994;32(7):671-683

8. http://www.drrondo.com/como-curar-a-gripe

9. http://articles.mercola.com/sites/articles/archive/2002/03/13/hydrogen-peroxide-part-one.aspx

VACINA CONTRA A GRIPE, QUEM TE CONVENCEU QUE TE PROTEGE? MUITO PELO CONTRÁRIO!

Consultório Dr. Júlio Caleiro    35-3531-8423 MG – BR

julio4

————————————————————————————-

Vacina contra a gripe, quem te convenceu que te protege? Muito pelo contrário!

Imagem

Ed; By Dr. Júlio Caleiro

Por que as pessoas aceitam tomar as vacinas contra a gripe? Simples, porque elas acreditam no conselho médico e agências de saúde, como a ANS que recomendam as vacinas para a maioria das pessoas incluindo, jovens e idosos! No entanto, muitas pessoas não estão cientes dos fatos reais por trás de vacinas contra a gripe – e sua ineficácia, potentes efeitos colaterais e aditivos prejudiciais citados no meu artigo anterior. Embora seja possível encontrar alguns dados positivos sobre vacinas contra a gripe, há uma quantidade significativa de dados das principais revistas médicas, e fontes alternativas da mídia que a utilidade e eficácia contra gripe  é um “tiro no escuro” ao uso da Vacina.  “….Temos uma expectativa exagerada de que as vacinas podem realmente fazer”, disse um dos autores do estudo, o Dr. Tom Jefferson.
Um estudo na revista ‘The Lancet’ descobriu que, mesmo entre as pessoas para quem a vacina é mais recomendado (idosos), a proteção pode ser tão baixa, que fica menos de 30%.  Apenas 36 mil americanos morrem a partir da infecção da gripe a cada ano, no entanto, uma média de 195 mil norte-americanos morreram entre 2000 até 2002 devido aos erros hospitalares de médicos que poderiam ter sido evitados. Isto significa que; “mais de cinco vezes o número de pessoas que morreram por estar num hospital, e azarado o suficiente por ser vítima de um erro médico evitável, dos que morrem por gripe. Ou seja, o risco de morrer dentro de um hospital, por erro médico é maior do que ficar sem tomar vacina da gripe!

O autor de um artigo sobre este assunto o pesquisador ‘Wilton Alston’, declara as “vacinas contra a gripe”, na melhor das hipóteses, parece somente estarmos optando por injetar uma substância estranha com provável proteção que fica por volta de apenas 25% a 30% de eficácia, sem contar os efeitos colaterais.

Tal artigo é direcionado com informações úteis sobre vacinas contra a gripe,  que você pode usar para informar qualquer um dos seus amigos parentes que ainda estão pensando em tomar a vacina. Gente, estamos na estação principal de vacinas contra a gripe no Brasil, por isso não se surpreenda se você ver isso sendo promovido em todos os lugares de consultórios do seu médico, até um buteco local”.

É tão ruim que nunca foi provado evitar gripes pelas vacinas, em pessoas com mais de 65 anos!

Você pode também estar chocado ao saber que os Centros de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) USA, grosseiramente distorce os fatos sobre mortes por gripe. Se você ir para a página principal de gripe do CDC, você vai ver as  estatísticas de que cerca de 36.000 pessoas morrendo de gripe nos Estados Unidos a cada ano. Mas se você pesquisar um pouco mais, você encontrará o número real de pessoas que morreram da gripe em 2005 (isto é, os dados mais recentes que estão disponíveis). Quer dar um palpite sobre o que é? Em 2005, 1.806 pessoas morreram de gripe, e não 36.000 pra começo de conversa e em 2004, havia apenas 1.100 mortes por gripes.

As estatísticas do CDC mostra, são distorcidas em parte porque eles classificam aqueles que estão morrendo de pneumonia como morrer de gripe, o que torna os dados imprecisos! Houve na verdade  60.998 mortes por pneumonia e apenas 1.806 da gripe. Simples assim.

Claro é sempre interessante para empresas farmacêuticas divulgar todas as mortes por gripes anualmente! Os meios de comunicação (que é em grande parte controlada por essas empresas, muitas das quais estão fazendo ou vendendo as vacinas contra a gripe, ao governo federal. Mas estes, esqueçem que a vacina não é tudo! Uma alimentação errada que é o que a maioria da população consome contribuindo para um sistema imune fraco, e ainda nos querem fazer crer que a obtenção da vacina contra a gripe, é tudo que precisamos para mantermos saudáveis durante todo o inverno.

Como prevenir a gripe sem obter uma ‘vacina contra a gripe’?

Para a maioria das pessoas a vacina contra a gripe não deixaram-nas mais saudáveis,  na verdade fez exatamente o oposto ou seja, enfraqueceu o sistema imunológico! Parece que alguns profissionais da área médica estão começando a entender a ineficácia e o perigo da vacina da gripe, pois 40% dos profissionais não se vacinaram por não ver resultados conforme propagado pela mídia e pela “ciências médicas”. No Brasil, não está sendo diferente entre a população agora em 2013.

As razões pelas quais os trabalhadores da área médica nos Estados Unidos, optaram por não se vacinar:

– Eles não acreditam que a vacina funcionaria.
– Eles acreditavam que seus sistemas imunológicos eram fortes o suficiente para suportar a exposição à gripe.
– Eles estavam preocupados com os efeitos colaterais.

Dr. Mercola diz: ” Se você seguir um estilo de vida saudável, você não terá que se preocupar com a gripe. Veja meu exemplo: – Eu nunca recebi uma vacina contra a gripe, e eu não perdi um dia de trabalho por motivo de doença em mais de 20 anos. Os principais passos que se seguem para ficar livre de gripe, o que eu sugiro que você siga também, incluem:

Tomar sol e suplementar vitamina D em doses reais.
Coma certo para seu tipo nutricional, inclusive evitando açúcar em excesso.
Exercitar-se diariamente.
Ter um sono adequado.
Evitar o estresse emocional.
Lave as mãos regularmente.

Para tomar a vitamina D, procure um profissional que entenda de doses reais, que possa  surtir efeitos de proteção e tratamento. O Dr. Júlio Caleiro, aplica o tratamento preventivo de gripes, inclusive Dengue dentre várias outras, conforme os estudos científicos tem se mostrado no decorrer dos anos com Vitamina D e outros compostos.

CLIQUE AQUI –> http://www.youtube.com/watch?v=15ycdbSsnAU

Imagem

 

————————————————————————————————————————–

Referências:  Editado do site do Dr. J. Mercola
Vancouver Sun September 10, 2012
MetroNews September 9, 2012

—————
1   Vancouver Sun September 10, 2012
2   ABC News March 5, 2011
3   Journal of Virology 2011 Nov;85(22):11995-2000
4  See ref 1
5   MetroNews September 9, 2012
6  See ref 1 and 5
7  See ref 5
8  See ref 5
9   Infectioncontroltoday.com, National Council on Aging Urges Older Adults to Get Their Annual Flu Shot, August 2012
10  See ref 3

Art. Dr. Mercola!

VITAMINA D SUPERA A “VACINA DA GRIPE”!

By, Dr. Júlio Caleiro          ———–     Agende sua consulta, fone 35-3531-8423.

    Cientistas alemães descobrem que vitamina D aumenta de 3 à 5 vezes o sistema imune e é melhor que qualquer vacina para ajudar o sistema imunológico a combater o vírus da gripe H1N1. Clique no link abaixo –

cliquei aqui –> http://www.youtube.com/watch?v=xdLNMEXWTL8

Imagem

—————————————————————————–
Referência:

Epidemiol Infect. 2006 Dec;134(6):1129-40. Epub 2006 Sep 7.