Início » EVIDÊNCIAS » Mais estudos comprovam o uso da Vitamina D no tratamento da Esclerose Múltipla

Mais estudos comprovam o uso da Vitamina D no tratamento da Esclerose Múltipla

CURTA A NOSSA PÁGINA NO FACEBOOK – https://www.facebook.com/NutricaoNoTratamentoEPrevencaoDeDoencas?ref=hl
————————————————————-

PARA “INDICAÇÃO EXPRESSA” ENVIE EMAIL PARA – juliocaleiro@hotmail.com
——————————————–

MULTIPLE-SCLEROSIS_01

Em 16 de março de 2013, por Dr. Júlio Caleiro, nutricionista.

Um estudo recente mediu o impacto dos níveis sanguíneos de vitamina D e o risco de surtos em Esclerose Múltipla: para cada aumento de 4ng/ml em 25-hidroxi-vitamin D no sangue, o risco de surtos em Esclerose Múltipla é reduzido em 12%. Os pesquisadores que realizaram este estudo concluíram que: elevando os níveis de vitamina D é possível reduzir pela metade o risco de novos surtos (Simpson 2010).

Células do sistema imune que atacam a bainha de mielina, são reguladas por exposição à vitamina D. Quando estas células agressivas imunitárias, são colhidas diretamente de pacientes com esclerose múltipla e são expostas à forma ativa de vitamina D, as células se dividem e se reproduzem muito mais lentamente, indicando que a vitamina D tem a capacidade de impedir a autoimunidade aberrante, que é a força motriz para o desenvolvimento da Esclerose Múltipla.

No entanto, a vitamina D faz mais do que apenas equilibrar células do sistema imunológico, ela também reforça a proteção de células imunitárias específicas. Explico: as células T-reg são componentes especializadas do sistema imunitário que ajudam a manter a imunidade equilibrada. Se há deficiência de células T-reg no corpo, o sistema imunitário se torna hiperativo, assim como ocorre nas doenças auto-imunes, dentre elas, a esclerose múltipla. A vitamina D aumenta o número de células T-reg, restaurando dessa forma, o equilíbrio de um sistema imunológico hiperativo [agressivo] (Correale 2009).

Neste estudo confirmou-se que a vitamina D [em doses elevadas] em pacientes com esclerose múltipla teve um significativo efeito em reduzir as células agressivas do sistema imunológico, restaurando o seu equilíbrio (Correale 2009).

Mais outra pesquisa científica, foi confirmado que pacientes com Esclerose Múltipla fazendo uso de altas doses de vitamina D apresentaram menos lesões ativas durante o período de 28 semanas (Am J Clin Nutr 2007; 86:645-51).

Vê-se que diversos são os estudos que apoiam o uso da vitamina D3 no tratamento da Esclerose Múltipla, e doenças autoimunes em geral, eis que esta poderosa vitamina tem a potente função imunomoduladora.

Na esclerose múltipla, que ataca o sistema nervoso, corrigir essa deficiência [da vitamina D] permite que muitos pacientes fiquem livres das manifestações do problema” afirma o médico neurologista Doutor Cícero Galli Coimbra (doutor em Neurologia pela Unifesp e pós doutorado pela Universidade de Lund, Suécia), da Universidade Federal de São Paulo (Revista Saúde, editora Abril, de abril de 2011, página 27).

Dr. Júlio Caleiro, nutricionista, aplica a terapia da vitamina D para pacientes com Esclerose Múltipla obtendo excelentes resultados. Veja os depoimentos dos pacientes no link: https://nutricaobrasil.wordpress.com/depoimentos-tratamento-dr-julio-caleiro/

Assim, ao invés de esperar que os médicos convencionais aceitem o uso da vitamina D para o tratamento de doença autoimune, sugiro que o portador de Esclerose Múltipla inicie este tratamento o mais breve possível, para que a doença não deixe seqüelas irreversíveis. A suplementação nestas circunstâncias são elevadas, logo, é preciso um acompanhamento nutricional ou médico específico nesta terapia especializada [oriunda da nutrição avançada], já que o uso de vitamina D em doses elevadas sem os cuidados necessários podem trazer efeitos adversos. Entre os efeitos adversos, pode ocorrer o aumento da absorção de cálcio sem o correto direcionamento pelo organismo, calcificando órgãos e causando novas e graves doenças, mesmo que isso tenha sido demonstrado ser esporádico na literatura.

Alerto que antes da alta suplementação com vitamina D para fins de tratamento é preciso realização de alguns exames clínicos, bem como uma dieta específica individualizada.

Agende sua consulta e inicie o tratamento pela nutrição avançada!

Página no facebook: https://www.facebook.com/NutricaoNoTratamentoEPrevencaoDeDoencas

Referências:
1. Simpson S Jr. et al. Higher 25-hydroxyvitamin D is associated with lower relapse risk in multiple sclerosis. Ann Neurol. 2010 Aug;68(2):193-203.
2. Correale J et al. Immunomodulatory effects of Vitamin D in multiple sclerosis. Brain. 2009 May;132(Pt 5):1146-60.
3. Correale, J., M. C. Ysrraelit, and M. I. Gaitan. “Immunomodulatory Effects of Vitamin D in Multiple Sclerosis.” Brain 132.Pt 5 (2009): 1146-60.
4. lifeextension.com

5. Revista Saúde, editora Abril, de abril de 2011, página 27.
6. Kimball SM. Safety of vitamin D3 in adults with multiple sclerosis. Am J Clin Nutr 2007; 86:645-51


11 Comentários

  1. Luciane disse:

    Gostei da matéria, sei bem o que é a esclerose múltipla, minha mãe tinha, viveu 26,9 anos pós diagnóstico

    • Luciane, muito obrigado pelo seu comentário, e nos ajude, por gentileza, a partilhar o conhecimento sobre os benefícios da vitamina D3 para a melhoria de saúde do portador de Esclerose Múltipla. Abraços!

  2. sandra mara de oliveira disse:

    gostaria de obter mais informaçoes sobre essas vitaminas,tenho um primo com diagnostico de esclerose,obrigada

  3. Dr: julio caleiro,fiquei surpresa com o depoimento arespeito da vitamina D3,eu tenho fibromialgia e estou fazendo o uso da vitamina e estou tento bons resultado ,tenho tbm herpis zoster e meu medico me disse q é por conta da deficiencia da vitamina ,terei q fazer um longo tramento para surtir um bom resultado ,disse ele o meu medico o q vc acha disso me responta por favor.obrigada..

    • Fátima, seu médico tem razão! A vitamina D poderá lhe auxiliar e até mesmo resolver todos os sintomas destas patologias, desde que com as dosagens corretas, e com os nutrientes certos. A vitamina D fortalece e regula a função imune. Quanto à fibromialgia, por exemplo, está comprovado que a correta suplementação [geralmente feito em altas doses] de vitamina D3 diminuem significativamente os sintomas de fibromialgia – (Matthana MH. The relation between vitamin D deficiency and fibromyalgia syndrome in women. Saudi Med J. 2011 Sep;32(9):925-9.). Além da vitamina D3, a suplementação com magnésio, D-Ribose, melatonina, e omega 3, auxiliam, também, na redução dos sintomas de fibromialgia. Abraços!

  4. geane disse:

    Minha filha de 32 anos é portadora de ELA. Gostaria de saber se é indicado o tratamento com a viatminha para ELA – esclerose lateral amiotrofica. Ou se existe algum outro tratamento de efeito para a doença.
    Abraços
    Geane

  5. ivete aparecida biral disse:

    COM CERTEZA. A RESPOSTA PARA A ESCLEROSE MÚLTIPLA É A VITAMINA D.

  6. ADALGISA DA ROCHA OLIVEIRA disse:

    GOSTARIA DE SABER SE POSSO TOMAR VITAMINA D, TENHO ESCLEROSE MULTIPLA MAS MEUS EXAMES DE VITAMINA DERAM NORMAIS,ESTÃO SUFICIENTES.

    • Adalgisa, os níveis de vitamina D3 no tratamento de doenças autoimunes (no caso Esclerose Múltipla) são bastante diferenciados, e não basta ter níveis suficientes. As doses de vitamina D são altas. Se tiver interesse na terapia, o fone do consultório (35) 3531 8423.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Contador

%d blogueiros gostam disto: