Início » EVIDÊNCIAS » SAMe promove a saúde do fígado, podendo combater o câncer!

SAMe promove a saúde do fígado, podendo combater o câncer!

fígado

SAMe promove a saúde do fígado, podendo combater o câncer!

By Dr. Júlio Caleiro, nutricionista. Fone do consultório: 35-3558-1919.

S-adenosil-L-metionina (SAM-e) é um composto natural encontrado em todas as células do corpo humano. O SAMe é responsável por facilitar mais de 100 reações diferentes, não é surpreendente que as suas atividades não sejam restritas para o cérebro. SAMe tem um papel fundamental na função do fígado saudável e, por extensão, na própria sobrevivência do corpo. Com efeito, um grupo de investigadores tem chamado SAMe de “interruptor de controle que regula a função do fígado.” Por meio de um tipo de reação conhecida como transulfuração, o SAMe promove a produção de glutationa, apropriadamente apelidado de “antioxidante mestre” utilizado em todo o corpo para controlar perigoso radicais livres. No fígado, no entanto, a glutationa desempenha uma das funções mais importantes do órgão: auxiliar na remoção de toxinas do fígado. A Glutationa realiza essa façanha de agilidade bioquímica anexando-se a moléculas tóxicas, como pesticidas ingeridos com os alimentos, e tornando-os solúveis em água e, portanto, capazes de serem liberadas do corpo.

Quando o fígado está sobrecarregado por situações como alcoolismo crônico, os níveis de glutationa podem cair, diminuindo a capacidade do corpo para eliminar o etanol e outros venenos, resultando em lesão hepática grave. Esta suplementação tem sido evidenciada em aumentar os níveis de glutationa, e com isso, tem sido usado para tratar a cirrose e hepatite, duas condições altamente prevalentes que afligem as vítimas de alcoolismo.

Por que SAMe é tão importante para o fígado? Oitenta por cento de metionina no fígado é convertida em SAMe, e tem sido demonstrado que o aumento dos níveis de glutationa no fígado e nas células vermelhas trata uma variedade de patologias do fígado, incluindo a hepatite, colestase, icterícia obstrutiva, e cirrose.

Foi sugerido que desempenha igualmente um papel na prevenção do desenvolvimento câncer do fígado. No laboratório, os cientistas demonstraram que SAMe tem capacidade para induzir a apoptose seletiva, isto é: células hepáticas cancerosas são induzidas a cometer suicídio, enquanto as normais permanecem inalteradas. O SAMe é também conhecido para reduzir os efeitos nocivos dos produtos químicos do sistema imunológico chamadas citocinas que promovem a inflamação. Pesquisadores espanhóis em biologia molecular, recentemente propuseram ainda um outro papel importante para a SAMe, notando que ele é convertido em 5′-metiltioadenosina (MTA), uma molécula contendo enxofre que está presente em todos os tecidos de mamíferos. Cientistas propõem que o MTA é um regulador [não reconhecido anteriormente], mas é importante em funções celulares. O “MTA” foi mostrado em influenciar várias respostas críticas da célula, incluindo a regulação da expressão do gene, proliferação, diferenciação e apoptose”. A apoptose é o processo pelo qual as células são identificadas pelo corpo para o suicídio programado. Ela desempenha um papel importante na destruição de células anormais, que são cancerosas ou que podem tornar-se cancerosas.

Referências:

1. Bottiglieri T. S-Adenosyl-L-methionine (SAMe): from the bench to the bedside— molecular basis of a pleiotrophic molecule. Am J Clin Nutr. 2002 Nov;76(5):1151S-7S.
2. Martinez-Chantar ML, Garcia-Trevijano ER, Latasa MU, et al. Importance of a deficiency in S-adenosyl-L-methionine synthesis in the pathogenesis of liver injury. Am J Clin Nutr. 2002 Nov;76(5):1177S-82S.
3. Arteel G, Marsano L, Mendez C, Bentley F, McClain CJ. Advances in alcoholic liver disease. Best Pract Res Clin Gastroenterol. 2003 Aug;17(4):625-47.
4. Lieber CS. Liver diseases by alcohol and hepatitis C: early detection and new insights in pathogenesis lead to improved treatment. Am J Addict. 2001;10 Suppl:29-50.
5. Galan AI, Munoz ME, Palomero J, Moreno C, Jimenez R. Role of S-adenosylmethionine on the hepatobiliary homeostasis of glu- tathione during cyclosporine A treatment. J Physiol Biochem. 2000 Sep;56(3):189-200.
6. Loguercio C, Nardi G, Argenzio F, et al. Effect of S-adenosyl-L-methionine administration on red blood cell cysteine and glu- tathione levels in alcoholic patients with and without liver disease. Alcohol. 1994 Sep;29(5):597-604.
7. Lieber CS. S-adenosyl-L-methionine: its role in the treatment of liver disorders. Am J Clin Nutr. 2002 Nov;76(5):1183S-7S.
8. Lieber CS. S-Adenosyl-L-methionine and alcoholic liver disease in animal models: implications for early intervention in human beings. Alcohol. 2002 Jul;27(3):173-7.
9. Lieber CS. Alcoholic liver disease: new insights in pathogenesis lead to new treatments. J Hepatol. 2000;32(1 Suppl):113-28.
10. Tsai SM, Lee KT, Tsai LY. Effects of S- adenosyl-L-methionine on liver damage in experimental obstructive jaundice. Kaohsiung J Med Sci. 2001 Sep;17(9):455-60.
11. Purohit V, Russo D. Role of S-adenosyl-L- methionine in the treatment of alcoholic liver disease: introduction and summary of the symposium. Alcohol. 2002 Jul;27(3):151-4.
12. Ansorena E, Garcia-Trevijano ER, Martinez- Chantar ML, et al. S-adenosylmethionine and methylthioadenosine are antiapoptotic in cultured rat hepatocytes but proapoptotic in human hepatoma cells. Hepatology. 2002 Feb;35(2):274-80.
13. Pascale RM, Simile MM, De Miglio MR, Feo F. Chemoprevention of hepatocarcinogenesis: S-adenosyl-L-methionine. Alcohol. 2002 Jul;27(3):193-8.
14. McClain CJ, Hill DB, Song Z, et al. S- Adenosylmethionine, cytokines, and alcoholic liver disease. Alcohol. 2002 Jul;27(3):185-92.
15. Song Z, Joshi-Barve S, Barve S, McClain CJ. Advances in alcoholic liver disease. Curr Gastroenterol Rep. 2004 Feb;6(1):71-6.
16. Veal N, Hsieh CL, Xiong S, Mato JM, Lu S, Tsukamoto H. Inhibition of lipopolysaccharide-stimulated TNF-alpha promoter activity by S-adenosylmethionine and 5’-methylthioadenosine. Am J Physiol Gastrointest Liver Physiol. 2004 Aug;287(2):G352-62. Epub 2004 Apr 02.
17. Avila MA, Garcia-Trevijano ER, Lu SC, Corrales FJ, Mato JM. Methylthioadenosine. Int J Biochem Cell Biol. 2004 Nov;36(11):2125-30.
18. Hevia H, Varela-Rey M, Corrales FJ, et al. 5’-methylthioadenosine modulates the inflammatory response to endotoxin in mice and in rat hepatocytes. Hepatology. 2004 Apr;39(4):1088-98.
19. Yang H, Sadda MR, Li M, et al. S-adenosyl methionine and its metabolite induce apoptosis in HepG2 cells: Role of protein phos- phatase 1 and Bcl-x(S). Hepatology. 2004 Jul;40(1):221-31.
20. lifeextension.com


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Contador

%d blogueiros gostam disto: