Início » EVIDÊNCIAS » Como aumentar sua produção de GH em mais de 1000%, emagrecer e ter um físico em forma, sintetizar músculos e queimar gorduras ao mesmo tempo

Como aumentar sua produção de GH em mais de 1000%, emagrecer e ter um físico em forma, sintetizar músculos e queimar gorduras ao mesmo tempo

CURTA A NOSSA PÁGINA NO FACEBOOK – https://www.facebook.com/NutricaoNoTratamentoEPrevencaoDeDoencas?ref=hl
————————————————————-

PARA UMA ‘INDICAÇÃO EXPRESSA’ ENTRE EM CONTATO PELO EMAIL- juliocaleiro@hotmail.com

Consultório Dr. Júlio Caleiro – 35-3531-8423
Image       Obs: Este artigo não substitui uma consulta com Nutricionista e ou médico, EM CONJUNTO COM PROFESSOR DE EDUCAÇÃO FÍSICA – COM ESPECIALIDADE EM MUSCULAÇÃO- HABILITADO!
————————————————————-

Como aumentar sua produção de GH em mais de 1000%, emagrecer e ter um físico em forma, sintetizar músculos e queimar gorduras ao mesmo tempo?

Ed.By – Dr. Júlio Caleiro

O exercício é um dos “convites” para prevenir doenças e retardar o processo de envelhecimento. Uma razão para isso é porque o exercício  é uma das formas mais eficazes para recuperar a sensibilidade à insulina, e o sistema ‘leptina – insulina’, reverter a resistência a leptina, que é a chave para se manter saudável à medida que envelhecemos. Mas outra razão que o exercício é considerado como  uma fonte real de vida, é porque, quando feito intensamente estimula a produção natural no corpo do hormônio do crescimento (HGH). A queda deste hormônio está ligado a perda de massa muscular grave e atrofia que geralmente ocorre com o envelhecimento. O jejum intermitente tem muitos dos mesmos benefícios, incluindo dramaticamente impulsionar insulina, HGH e otimização da sensibilidade à leptina. Investigações recentes também mostram que a ingestão de carboidratos (sacarose) com WHEY PROTEIN CONCENTRADA, NÃO A ISOLADA QUE ESTÁ LIGADO À DOENÇAS NEUROLÓGICAS POR EXEMPLO, apresenta um curto prazo de recuperação de 90 minutos de corrida em esteira, e aumenta a resposta do hormônio do crescimento para um segundo exercício exaustivo de duração similar.

No entanto, a questão é que precisa-se adequar a implementação de um plano de exercícios e dieta baseada em sua meta desejada, ou:
• O desempenho atlético, ou Saúde.
• longevidade e sucesso reprodutivo.
• Alta performance de treino e competitividade.

Se você está buscando otimizar as competições atléticas, então o método ‘carb-loading’, podem ser útil; OU SEJA VAI MELHORAR OS NÍVEIS DE  GLICOGÊNIO MUSCULAR E HEPÁTICO para resistir mais aos treinos de forma em alta intensidade. No entanto, não é uma sábia estratégia se você está buscando saúde a longo prazo com estética. Como requer uma abordagem diferente e específica para a saúde o bom mesmo é: Evitar carboidratos em doses alta; e para isso é primordial usar apenas fontes de proteínas de alta qualidade, e eu me refiro especificamente a PROTEÍNA CONCENTRADA. O excesso de carboidratos não é recomendado se a finalidade é saúde e estética diretamente!
A idéia por trás do ‘carb-loading’ é saturar-se com carboidratos para que seus músculos tenham abundância de glicogênio durante o exercício e ter mais energia. Isso funciona bem para os atletas que realmente têm um regime de treino intenso e profissional. Têm também a massa muscular, que pode acomodar grandes picos de glicose nos músculos e  pode rapidamente utilizar a glicose como forma de energia. Além disso, a maioria dos atletas têm otimizado a insulina e a sinalização da leptina,  o que também lhes permite utilizar melhor os carboidratos estocados ou os ingeridos na produção energética. No entanto, eu acredito que é totalmente inadequado para a grande maioria dos ‘não-atletas’, que exercitam casualmente ou apenas desejam estética ou até mesmo levar uma vida mais saudável, uma vez que possuem baixo índice de massa muscular, onde a sinalização da insulina para leptina geralmente é prejudicada. Um simples exame de sangue pode-se verificar isso, tal como índice HOMA-IR- BETA. Outro ponto a considerar neste estudo é que, enquanto o soro do leite concentrado é ótimo para estimular a síntese proteica muscular, o uso da WHEY PROTEIN ISOLADA não faz a mesma função no que tange diretamente a ela. A Whey concentrada é muito superior no que se refere à efeitos de reconstrução muscular. Os carboidratos em doses erradas e PROTEÍNAS isoladas é uma das peças mais prejudiciais que ainda é amplamente promovidos e divulgados entre atletas e não-atletas e academias. Há muitas maneiras de melhorar os níveis de GH do que a forma que abordei no início deste texto, através de injeções.
Primeiro, é importante lembrar que o que você come pode melhorar ou prejudicar os benefícios do exercício, e se você está dedicando o seu tempo de exercício para a saúde e longevidade, você pode ser bem aconselhado a aproveitar as suas refeições para apoiar seus objetivos, que não venha a ser prejudicado por eles. Em primeiro lugar, ao contrário do conselho popular em relação a alta ingestão de carbos, para maximizar os benefícios do exercício que fazemos teremos que evitar açucares do tipo frutose e outros de altíssimo índice glicêmico, ao menos se o indivíduo estiver envolvido em exercícios de alta intensidade prolongada que então lhes permitiria  a queimar esses açúcares, especialmente a frutose. Contudo, o exercício melhora a sensibilidade à ‘insulina e leptina’, mas não irá compensar completamente o uso excessivo de frutose. Isto significa que os exercícios mais casuais são aqueles que buscam melhorar sua composição corporal e saúde, e não os de alta intensidade com finalidades competitivas e talvez estéticas. Precisam então abandonar as bebidas energéticas, bebidas esportivas, barras energéticas e até mesmo a maioria dos produtos considerados “saudáveis”, que substituem a água, além de conter algumas vitaminas que irão efetivamente sabotar seus benefícios de exercícios. A Frutose, que é encontrada principalmente sob a forma de xarope de milho rico em frutose, é particularmente prejudicial pois aumenta o peso em gorduras, desligando o sistema de controle correto do apetite. Isto acontece porque a frutose não estimula adequadamente a insulina, a qual, por sua vez não suprime a grelina (o “hormônio da fome”) e não estimula a leptina ( “hormônio da saciedade”).
O resultado final é que você acaba comendo mais, causando acúmulo descontrolado de metabólitos de açúcar em seu fígado, o que leva à resistência à insulina. A frutose também leva rapidamente o HDL diminuído (o colesterol “bom”), aumento de LDL (colesterol “ruim”),
triglicerídeos elevados, glicemia elevada e pressão alta – ou seja, a síndrome metabólica clássica. E se isso não é ruim o suficiente, a frutose tem se mostrado para aumentar os níveis de TNF-α, uma citocina pró-inflamatória conhecida por inibir a queima de gordura e promover a perda de massa muscular. Repense a partir de hoje com seu Nutricionsita ou médico sobre as quantidades de suco que esteja tomando por prescrição de um destes profissional, discuta isso para que possa obter melhores resultados com a sua dieta de emagrecimento e ou aumento de massa muscular.

Tomar Whey Protein durante a sua FASE de recuperação ao Exercício pode aumentar HGH?

A produção de hormônio do crescimento humano, GH, aumenta em até 771% Durante um intervalo de treino de alta intensidade, assim como em fitness, porque estará estimulando suas fibras de contração rápida no músculo, que raramente são usados ​​durante a maioria dos programas de exercícios. Quanto mais altos os níveis de GH, mais saudável e mais forte você será!
Uma vez quem você atingiu a idade de 30 anos, entramos no que chamamos de “somatopausa”, em que os seus níveis de HGH começam a cair drasticamente. Este declínio de HGH é parte do que impulsiona o processo de envelhecimento, por isso manter os níveis de HGH em alta é cada vez mais importante conforme a idade avança. Alguns atletas optam por injetar HGH para melhorarar o desempenho e potencial, apesar de ser uma substância proibida em quase todos os esportes profissionais alguns ainda erram em usar de forma indiscriminada. Eu não recomendo injeção de GH devido aos efeitos colaterais, o custo , e o mais importante o potencial de causar mais danos a longo prazo do que bem. Além disso, como sabemos agora tendo tais riscos de várias doenças, é desnecessário porque se você se alimentar e exercitar-se corretamente, pode-se naturalmente otimizar o seu organismo a produzir HGH de uma forma elevada sem os efeitos indesejados se for obtido de forma exógena. Os praticantes se musculação frequentemente atribuem os ganhos de massa muscular com o uso indiscriminado do GH exógeno, mas estudos mostram que o aumento advém de outras fontes de hormônios extremamente perigosos em conjunto ao GH. O aumento da massa muscular proveniente do GH é uma quantidade considerável mas não a ponto de atingir picos de massa, como observado em praticantes de musculação profissional americano ‘talvez’ como o cidadão americano acima na foto.

O que você come nas duas a três horas após o exercício é extremamente importante para LIBERAÇÃO DO GH, por que?

Depois de um treino intenso, há uma fase de recuperação do exercício de duas a três horas, durante o qual você tem que ser um pouco cuidadoso sobre quais alimentos você escolherá. Especificamente, afim de promover a liberação do HGH, você precisa restringir a ingestão de açúcar após o exercício (embora os carbos podem beneficiar aqueles mais interessados ​​na recuperação rápida, como atletas profissionais). O veterano ‘Phil Campbell, MS’ explica: “O que nós recomendamos é obter 25 gramas de proteína depois DA
ATIVIDADE FÍSICA entre os 30 minutos após o término. Há uma série de pesquisas para apoiar isso, mas há também uma pesquisa feita pelo Dr. John Ivy, da Universidade do Texas, um grande pesquisador em um ciclista jovem e conclui: Eles não estão olhando para o hormônio do crescimento ou hormônio de crescimento em maximização. Eles estão tentando se recuperar o mais rápido possível para que eles possam recuperar e praticar o ciclismo de forma mais rápida.  Eles mostraram que a obtenção de uma proporção de 4:1 para Carbos e proteínas, é melhor para uma recuperação mais rápida. Mas do outro lado, se o seu objetivo como a maioria dos adultos de meia idade e mais velhos é maximizar o hormônio do crescimento GH, INCLUSIVE PARA QUEIMAR  gordura corporal, se jogar muitos carboidratos em seguida ao treino, o organismo estará liberando os hormônios chamados ‘somatostatina’ que por qualquer razão apenas desliga o hormônio do crescimento GH, inativa ele! Isso está claro nas pesquisas! ” Por isso, é importante evitar carboidratos, os alimentos especialmente ricos em açúcar ou frutose, nas duas horas após o seu treino, e isso inclui bebidas esportivas e sua finalidade é estética. Para ter certeza de que você esteja recebendo os benefícios do GH, consumir proteínas do soro do leite ‘WHEY PROTEIN’, parece ser quase perfeito, já que é uma proteína que assimila muito rapidamente, e vai chegar a seus músculos dentro de 10-15 minutos, fornecendo seus músculos o alimento certo na hora certa para parar o processo catabólico no músculo e transferir o processo para a reparação e crescimento.

A WHEY PROTEIN AJUDA NA RECONSTRUÇÃO MUSCULAR

Uma revisão importante mostrou que o consumo de ~ 20-25 gramas de uma proteína após um treino de musculação é rapidamente absorvida. Como a Whey Protein pode servir para estimular ao máximo a construção muscular após o exercício de resistência, em indivíduos jovens saudáveis pois é rica em BCAA, especialmente em leucina aminoácido importante para as pessoas idosas para maximizar a síntese de proteínas musculares. ” O exercício de resistência também aumenta a MPS ( síntese de proteinas musculares) em até ~ 48 h. O consumo dietético de amino ácidos 24-48 h pós-exercício transmite os mesmos efeitos sinérgicos sobre MPS [síntese de proteínas musculares] como aqueles que são observados quando os aminoácidos isolados são fornecidos imediatamente após o exercício de resistência.  Um estudo recente publicado na revista ‘Medicine and Science in Sports & Exercise’ demonstrou que a proteína de soro de leite ( WHEY PROTEIN) (20 g de proteína / porção) 30 minutos antes do treinamento de resistência também aumenta o metabolismo do corpo por até 24 horas. Em termos práticos, consumir 20 gramas de proteína de soro de leite, antes do exercício é outra opção que pode ser realizada para produzir o duplo benefício de aumentar tanto a queima de gordura e aumentar músculos ao mesmo tempo. Ou seja a janela de opções são grandes no que diz respeito ao aumento da massa muscular bem como para melhorar níveis de GH no corpo, naturalmente.

O jejum intermitente: Outra forma de aumentar HGH Naturalmente!

Assim como a combinação de proteína de soro de leite com exercícios de alta intensidade parece trabalhar em sinergia para aumentar a produção de HGH, também acontece em um estado de jejum. A investigação descobriu que o jejum levantou HGH por 1.300% nas mulheres e 2.000% em homens! E a combinação de jejum e exercício maximizado o impacto de fatores celulares e catalisadores (AMP cíclico e Quinases AMP), que força a quebra de gordura e glicogênio para a energia. Esse processo por sí aumenta o GH neste parâmetros onde nem mesmo doses injetáveis são capazes de elevar tais níveis no sangue no que se refere a captação a nível de receptores, a obtenção exógena não prepara o indivíduo na sua recepção via celular, o que não acontece com fomentação natural pelas técnicas aqui explicadas. É importante perceber que esta estratégia de fitness é mais sobre o horário das refeições ao longo de todo dia, o que não quer dizer que deve morrer de forme para esses níveis subirem. Vamos lá, o jejum intermitente é o tempo que se abstém de alimentos em 36 horas geralmente, embora 14-18 horas é mais comum e possui o mesmo efeito. Você também pode optar por simplesmente atrasar para se alimentar. Por exemplo, o café da manhã pode ser retirado para que atinja as 14 horas sem comer se sua ultima refeição no dia anterior foi as 18h, e seu café da manhã costuma ser as 6h, o que completaria já as 12horas, devendo então seguir por mais 2 horas completando então as 14 horas sem se alimentar, ou seja até as 8 horas da manhã . Óbviamente isso deverá ser acompanhado com seu Nutricionista, não faça nada por conta própria, pode ser perigoso para sua saúde.

O jejum intermitente para uma boa saúde geral e longevidade!

Há muitas pesquisas que mostram que o jejum tem um impacto benéfico sobre a longevidade em animais. Há um número de mecanismos que contribuem para este efeito. Normaliza a sensibilidade à insulina, isso é um dos mais importantes efeitos pois a sensibilidade à
insulina é essencial para a ativação da via do mTOR, que, juntamente com o IGF-1 desempenha um papel importante na reparação e regeneração de tecidos, incluindo os músculos e compensando assim o processo de envelhecimento. De fato o jejum melhora um certo número de marcadores de doença potentes, também contribui para efeitos benéficos sobre a saúde geral.

A ciência moderna confirmou há muitas boas razões para o jejum, incluindo:
• Normalizar sua sensibilidade à insulina, que é fundamental para uma boa saúde como resistência à insulina, é o principal fator que contribui para aniquilar quase todas as doenças crônicas, como diabetes a doença cardíaca e até mesmo câncer.
• normaliza os níveis de grelina, também conhecido como “hormônio da fome”.
• Promove a produção de hormônio de crescimento humano (HGH), que desempenha um papel importante na saúde, fitness e retardando o processo de envelhecimento
• Reduz os níveis de triglicérides
• Reduz a inflamação e diminui os danos dos radicais livres.

ATENÇAO!

PARA OBTER OS REAIS EFEITOS APRESENTADO NESTE ARTIGO, DEVE SER AJUSTADO AS TÉCNICAS PROPOSTAS ALÉM DE OUTRAS INDIVIDUALMENTE, POIS LEVA EM CONSIDERAÇÃO FATORES COMO PESO, ALTURA, IDADE, HORÁRIO DE TREINO, TEMPO DE TREINO, ALIMENTAÇÃO, SUPLEMENTAÇÃO ADICIONAL, DENTRE OUTROS FATORES  COMO EXEMPLO; (INIBIÇÃO CORRETA DA MIOSTATINA). PARA POTENCIALIZAR OS EFEITOS DO GH E SUA FUNÇÃO, ALÉM DE OUTROS HORMÔNIOS PRODUZIDOS NATURALMENTE E OU APLICADOS NA FORMA INTRAMUSCULAR, DEVE LEVAR EM CONSIDERAÇÃO OS FATORES ACIMA. PROCURE SEU NUTRICIONISTA PARA UMA ORIENTAÇÃO E CONSULTA. –    DR. JÚLIO CALEIRO – NUTRICIONISTA.

 

– By Dr. Mercola


6 Comentários

  1. matheus fellipe disse:

    surgiu uma duvida em minha mente, segundo o escrito.. o correto seria apenas o uso de whey protein no pós treino, pois contribuiria para a liberação do hormônio HGH, porem, vários outros sites afirmam que a utilizaçao de whey protein sem a ingestão de um carboidrato de auto índice glicêmico é irredundante, pois pela falta de energia o musculo utilizaria dessa proteína como uma forma de energia e não para o anabolismo muscular, se possivel me esclareça… desde ja agradeço : )

    • Matheus, se a finalidade do atleta é melhorar os níveis de hGH naturalmente no sangue, a estratégia seria realmente essa. Alguns autores misturam um pouco as coisas em relação à hipertrofia pela ingestão de carboidrato com proteínas, o que também não deixa de ser uma tática válida. Realmente no pós treino os níveis de insulina estão baixos, isso já propicia a formar do HGH no sangue. A proteína é composta por vários aminoácidos e um deles por nome ALANINA que faz um papel fundamental na formação de energia constante, é o que se chamamos de ‘CICLO DA ALANINA-GLICOSE ou clico de CORI’, fazendo com que o músculo obtenha então energia renovável parecido com o ciclo de KREBS (ciclo do ácido cítrico), na obtenção de energia evitando inclusive o catabolismo pós treino, claro sob uma dose correta de proteínas individualizada, juntamente com uma dieta específica. Eu particularmente sob orientação nutricional em consulta, aplico este modelo aos interessados, e prescrevo a proteína juntamente com ALANINA isolada para que o atleta de musculação possa obter os benefícios vindo da estratégia da obtenção do HGH endógeno como explicado, sem que haja dificuldades para hipertrofia ou prejuízos.

  2. Felipe Yohann disse:

    tenho uma duvida. eu poderia consumir bastante carbos complexos antes do treino, e apos o treino eu poderia tomar o whey protein sozinho e depois carboidratos complexos, ou junto com o whey? ficaria agradecido se pudessem me ajudar.

    • Felipe Yohann gostaríamos muito te dar uma resposta conclusiva que viesse te beneficiar, dentro do seu perfil físico e objetivo. Mas fica impossível te responder sem ao menos conhecer alguns dados de (anamnese clínica). A matéria publicada está como método informativo e conhecimento, havendo interesse em uma orientação mais individualizada que possa te beneficiar realmente, sugiro enviar email com dúvidas, objetivos dentre outros para: – juliocaleiro@hotmail.com

  3. jhonatas disse:

    Quanto ao jejum intermitente, qual a forma correta? Digo, qual o periodo correto de abstinencia de alimentos, e de fato e Sem comer nada???? Gostaria de saber pois o assunto me interessa muito, além de parecer um meio de se melhorar a qualidade de vida, faço faculdade e um dos temas provaveis para meu tcc sera este, o gh e seus beneficios !

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Contador

%d blogueiros gostam disto: