Início » EVIDÊNCIAS » SAMe, CONTRA DEPRESSÃO, OSTEOARTRITE E ARTROSE!

SAMe, CONTRA DEPRESSÃO, OSTEOARTRITE E ARTROSE!

CURTA A NOSSA PÁGINA NO FACEBOOK – https://www.facebook.com/NutricaoNoTratamentoEPrevencaoDeDoencas?ref=hl
————————————————————-

PARA “INDICAÇÃO EXPRESSA” ENVIE EMAIL PARA – juliocaleiro@hotmail.com – CONSULTÓRIO – 35-3531-8423

Image

By, Ed. Dr. Júlio Caleiro

SAMe; Um composto natural que oferece alívio na Depressão, osteoartrite  e artrose.

O (SAMe) S-adenosil-L-metionina é um composto natural encontrado em todas as células do corpo humano. Esta substância única está envolvida em muitos processos bioquímicos críticos. Embora regulamentada como um medicamento de prescrição na Europa, a mesma está disponível nos EUA como um suplemento nutricional. Pesquisa clínica extensiva indicam que o mesmo é um remédio seguro e eficaz para a depressão, osteoartrite e doenças do fígado, proporciona alívio eficaz sem os efeitos colaterais normalmente associados com medicamentos de prescrição controlada.

SAMe e Depressão

A Depressão afeta 10-15 milhões de americanos a cada ano, com os custos de tratamento estima  ser de 53 milhões de dólares ao ano. Enquanto muitos medicamentos prescritos são projetados para tratar a depressão, eles nem sempre são eficazes e muitas vezes estão associados a efeitos colaterais sérios. Felizmente, o SAMe parece oferecer alívio significativo de depressão. Em 2002, o governo dos EUA publicou um relatório pormenorizado “S-adenosil-L-Metionina para o Tratamento da Depressão, osteoartrite e doença hepática.” O relatório representa uma relação dos dados recolhidos a partir de inúmeros estudos publicados conduzidos em todo o mundo até o ano 2000 . A fim de tornar o  veredito imparcial, a Agência Federal de Investigação de Saúde e Qualidade (uma divisão do Departamento dos EUA de Saúde e Serviços Humanos) avaliou dados de 102 estudos individuais. A agência cuidadosamente revisou 47 estudos relevantes sobre a depressão e SAMe; 28 desses estudos foram incluídos na meta-análise da eficácia do SAMe na luta contra os sintomas da depressão. A agência concluiu, “Em comparação ao tratamento com antidepressivo da farmacologia convencional, o tratamento com a mesma não foi associada com uma diferença estatisticamente significativa nos resultados …”. Em linguagem clara, o mesmo é tão eficaz quanto antidepressivos padrão no tratamento da depressão. O relatório proporciona anotações semelhantes para a eficácia do SAMe no tratamento de osteoartrite e de uma forma de doença do fígado. Esta boa notícia sobre SAMe e da eficácia no tratamento da depressão é especialmente importante à luz das notícias recentes sobre antidepressivos. A administração de Alimentos e Medicamentos (FDA) recentemente impôs severas advertências sobre os riscos associados com o uso da mais nova classe de medicamentos antidepressivos, inibidores seletivos da recaptação da serotonina, ou ISRS- sertralina, paroxetina e outros. Um painel consultivo federal responsável pelo controle da eficácia e segurança de antidepressivos para crianças anunciou a sua recomendação em setembro de 2004 com controvérsias.

A “Black Eye” para os antidepressivos

A notícia para os fabricantes de medicamentos antidepressivos foi, de fato, deprimente. O painel concluiu que os ISRS aumenta o risco de suicídio para alguns pacientes mais jovens, e são muitas vezes ineficazes. O painel pediu a FDA impor a sua mais forte cautela como uma “caixa preta de alerta” sobre o uso dessa classe de antidepressivos em crianças e adolescentes. Em outubro de 2004, o FDA seguiram a recomendação e advertências obrigatórias para todos os medicamentos ISRS (inibidor seletivo da recaptação de Serotonina). Investigação do painel veio em sequência de vários incidentes de grande repercussão em que as crianças e adolescentes, cometeram suicídio relacionado as drogas, e destacou a desvantagem destes antidepressivos tais como o Prozac ®. Embora só é aprovado pela FDA para o tratamento da depressão em crianças e adolescentes, outros medicamentos, como o Zoloft ®, Paxil, Celexa e ®, também são comumente prescritos para essas populações. Todas estas drogas pertencem à classe dos antidepressivos ISRS e acredita-se que funcionam de forma semelhante. O debate foi solicitado EUA ano passado, quando as autoridades britânicas proibiram o uso de todos os ISRSs, exceto Prozac ®, para uso em crianças. Apesar de que a ação, a maioria dos especialistas concordam que é improvável que o Prozac ® é inerentemente mais seguro do que outros ISRS para o uso em crianças e adolescentes. Embora a vários ISRSs diferir quimicamente, o seu mecanismo de ação no organismo é essencialmente a mesma. Todos inibem a atividade em estruturas conhecidas como bombas de captação, localizadas nas terminações nervosas. Mais afetam a recaptação de serotonina nas sinapses, nos espaços entre terminações nervosas. Alguns afetam outro mensageiro químico, norepinefrina, de uma maneira similar. Estas drogas são conhecidas como norepinefrina recaptação de serotonina (SNRIs). A Serotonina e noradrenalina são neurotransmissores que regulam o humor, o sono, o apetite, e emoção, a libido, e estão envolvidos em uma variedade de funções fisiológicas e comportamentais. Ao impedir a imediata recaptação de serotonina (e / ou norepinefrina), substâncias químicas cerebrais preciosas permanecem disponíveis para fazer o seu efeito pretendido.

-Alto custo da terapia com antidepressivos convencionais

Infelizmente, mesmo em adultos, o alívio da depressão conferida pela SSRIs muitas vezes tem um preço alto, e não apenas em termos monetários, embora a maioria SSRIs estão longe de ser barato. A lista de possíveis efeitos colaterais incluem dor de cabeça, náuseas, diarréia, ansiedade, distúrbios do sono, ganho de peso, fadiga e o mais comum de todos disfunção sexual. Este último atinge até 60% dos pacientes que tomam SSRIs, e normalmente se manifesta como perda de libido, lubrificação insuficiente ou excitação, ou uma incapacidade de atingir o orgasmo. Entre os homens que experimentam efeitos colaterais sexuais, a disfunção erétil ocorre em até 90% dos casos. Compreensivelmente muitos pacientes acham esse efeito colateral particularmente angustiante. Interações medicamentosas com antidepressivos também são uma preocupação. O álcool, o fármaco mais comum usado em finais de semana por quase todos, pode ser especialmente perigoso. Ele provoca sedação potencialmente perigosa quando misturado com antidepressivos. Devido a esses efeitos colaterais, muitos pacientes interrompe a medicação com o risco de afundar novamente em depressão. Nem todos os pacientes respondem ao SSRIs, mesmo quando eles seguem as recomendações de dosagem do médico que o médico prescreve. As falhas do tratamento variam de 40% a 60%, e as taxas de recidiva são similarmente desencorajadoras. De acordo com um relatório recente da ‘Duke University Medical Center’, uma análise de mais de uma década de pesquisas sobre o assunto, mostra que a recorrência e as taxas de recaída para a droga tratada contra a depressão chega a ser de 80%. O mesmo relatório observou que até 44 % dos pacientes que iniciam o tratamento medicamentoso pararam de tomar o medicamento dentro de três meses. Muitos pacientes (28%), interrompem o tratamento medicamentoso devido aos efeitos colaterais intoleráveis, muitas vezes no primeiro mês, antes da droga fazer o efeito desejado. Embora eles não são perfeitos, os ISRS são uma grande melhoria em relação aos medicamentos disponíveis anteriormente e terapias para depressão. Na primeira metade do século XX, os médicos ofereciam pouco mais do que a psicoterapia ou eletroconvulsoterapia (ECT), como tratamento para os seus pacientes com depressão maior. Embora a primeira alternativa e muitas vezes ineficaz, este último funcionava muito bem. No entanto, a ECT é demorada e requer várias sessões e muitas vezes produz perda de memória, como o cérebro é literalmente como uma corrente elétrica acaba atingindo partes indesejadas. De acordo com um levantamento de milhares de assinantes da ‘Consumer Reports’ que recentemente tinha sofrido um tratamento para a depressão como a psicoterapia que é muitas vezes útil, pode exigir pelo menos 13 sessões para obter alívio comparável à que está disponível através de drogas.

Assim, quando um inibidor da monoamina oxidase (IMAO), foi introduzido na década de 1950, os médicos saudaram o alvorecer de uma era de esperança para o tratamento da depressão. Mas nem tudo eram flores! IMAOs são drogas particularmente arriscados; seus efeitos colaterais são inúmeros e muitas vezes graves e interações medicamentosas são potencialmente fatal. O advento dos antidepressivos tricíclicos em 1960 marcou um avanço adicional no tratamento. Mas mesmo os tricíclicos, como a imipramina e amitriptilina, vêm com efeitos colaterais desagradáveis. As doses devem ser cuidadosamente monitorados, como faixas terapêuticas estreitas e as overdoses tóxicas são potencialmente fatal. Os efeitos secundários tendem a se manifestar de forma rápida, mas inicialmente a ação pode levar muito tempo (4-6 semanas) que muitos pacientes interrompem a droga muito antes de experimentar melhoras do humor.

-Uma alternativa mais segura

Felizmente, uma alternativa mais segura para as drogas antidepressivas existe! Durante mais de 30 anos o SAMe, uma substância natural que ocorre em abundância em todas as células vivas de cada organismo, tem sido prescrito na Europa para o tratamento da depressão. Ela tornou-se finalmente disponível em os EUA na década de 1990, onde é usado para melhorar o humor, alivia a osteoartrite e promove a saúde do fígado. SAMe é acaba com a depressão através do aumento da síntese de neurotransmissores que são cruciais para um bom humor melhorando o comportamento e as emoções. Embora normalmente abundantes no organismo, os mesmos níveis diminuem com a idade e dramaticamente durante crises de depressão. Uma queda significativa nos níveis de SAMe também está associada com desordens neurológicas tais como a doença de Alzheimer, doença de Parkinson e demência e complicações do HIV. No organismo, a SAMe é sintetizada a partir de dois blocos de construção: a metionina, um aminoácido simples e o trifosfato de adenosina (ATP), uma molécula que fornece energia para as células. O SAMe ajuda a transformar outras moléculas em entidades mais úteis através de uma variedade de reações químicas. Como um doador de metil, ele permite o cérebro fabricar neurotransmissores vitais, incluindo a dopamina, a serotonina e a norepinefrina a partir de moléculas de substratos. Grupos metílicos são átomos químicos, entidades de carbono e três átomos de hidrogênio, que são adicionados ou subtraídos de outras moléculas para alterar suas propriedades, em essência, mudam as moléculas ligadas ou desligadas, e levando-os para realizar o seu potencial ou a permanecer parados. Doa  grupos metil ao DNA para regular a produção de proteínas importantes envolvidas em tudo, desde a função imune ao crescimento celular e na sua reparação. Um dos componentes necessários para sintetizar SAMe no corpo é a metionina. Sem suprimentos adequados de metionina, a produção vacila. É interessante notar que a manutenção de níveis saudáveis de metionina depende de níveis adequados de ácido fólico e vitamina B12. A depressão tem sido associada a uma deficiência em qualquer um destas vitaminas. A implicação destas substâncias é que as deficiências de vitamina B12, ácido fólico deflagra deficiências de SAMe, e assim, a deficiências de neurotransmissores cruciais tais como dopamina, serotonina e norepinefrina -todos os quais requerem a ajuda de SAMe para a síntese.

-Resultados comparativos ainda melhor!

Surpreendentemente, em ensaios clínicos o SAMe provou ser tão eficaz numa terapia oral antidepressiva, como as medicações tricíclicas já citadas anteriormente. Os tricíclicos são por sua vez, praticamente tão eficaz no alívio da depressão como SSRIs mais recente, O SAMe foi ainda comparado diretamente para qualquer SSRIs. Em ensaios clínicos o SAMe versus um tricíclico e / ou o placebo, tanto SAMe quanto a droga tricíclica foram julgados igualmente eficazes no alívio da depressão, em ambos foram significativamente mais eficazes do que placebo. De fato, em vários testes a única diferença significativa observada entre o SAMe e um tricíclicos foi o tempo de uso mais curto, diferente dos tricíclicos de uso mais prolongado com efeitos colaterais. O SAMe tem efeito mais rápido e os efeitos colaterais praticamente não existem. Em um estudo multicêntrico recente realizado na Itália, por exemplo, os pesquisadores descobriram que uma dose apropriada de SAMe por via oral a cada dia, oferece o mesmo benefício antidepressivo como uma dose menor. (Para saber sobre as doses procure seu médico ou nutricionista).

 

–  SAMe para Tratar a Depressão

Pacientes com transtorno bipolar (psicose maníaco-depressiva) devem evitar tomar SAMe, pois pode desencadear ansiedade ou um episódio de maníaco. Além disso, em alguns estudos clínicos com doses elevadas especialmente ocorreu desconforto gastrointestinal transitória. No entanto, de acordo com “Richard Brown, MD,” professor assistente de psiquiatria clínica da Universidade de Columbia, a maioria dos pacientes relatam sentir energizado(a) e saudável dentro de dias ao início do tratamento com SAMe. Dr. Brown, junto com os principais autoridade do SAMe, “Teodoro Bottiglieri”, PhD, escreve no livre “Acabe agora com a Depressão”: Entre eles, temos muitos anos de experiência de trabalho com os pacientes, tanto em laboratório e em ambientes clínicos. Em entrevista à Life Extension, Dr. Brown elogiou os múltiplos benefícios do mesmo, observando que pelo menos 47 estudos têm demonstrado a sua eficácia e tolerabilidade. “Os animais tratados com ela vivem mais e têm cérebros saudáveis, muito em idade avançada. . . Os estudos mostram que realmente esmagadoramente SAMe é igual a outros antidepressivos “, diz o Dr. Brown. “Mas mesmo funciona mais rápido e com menos efeitos colaterais.” Dr. Brown usa mesmo em sua prática privada em Manhattan, de prescrevê-lo para o tratamento de depressão e até mesmo para condições como o transtorno de déficit de atenção. “Eu usá-lo constantemente”, diz ele. “Eu acho que é realmente maravilhoso sozinho ou para aumentar antidepressivos padrão.” Ele observa que um estudo patrocinado pelo governo clínica está em curso investigação do uso de SAMe na doença de Parkinson.

O ensaio clínico, que agora está recrutando pacientes, é patrocinado pelo Centro Nacional para Medicina Complementar e Alternativa, uma divisão do Instituto Nacional de Health.29 Embora seu objetivo declarado é o de investigar o mesmo para o tratamento da depressão na doença de Parkinson (depressão muitas vezes acompanha a doença, e disponíveis medicamentos antidepressivos tendem a exacerbar os sintomas primários), há uma chance de que o mesmo a habilidade de aumentar os níveis de dopamina irá abordar a causa do mal de Parkinson em si. “Minha esperança é que ele vai ser classificada como uma droga, um dia, de modo seguro vai reembolsar os pacientes”, diz o Dr. Brown. O SAMe pode ser usados com segurança em conjunto com antidepressivos convencionais, e podem até mesmo facilitar e acelerar a sua eficácia. Doses recomendadas por nutricionistas ou médicos em quantidades adequadas e devem ser  tomadas com o estômago vazio, quando possível. Alguns pacientes severamente deprimidos pode exigir doses elevadas  oferecendo uma alternativa mais segura para medicamentos potencialmente arriscados, principalmente entre crianças e adolescentes. “Há uma epidemia de suicídio de jovens e adolescentes em todo o mundo,” diz o Dr. Brown. “Na minha opinião, precisamos de olhar para abordagens mais naturais para o tratamento da depressão. Eu estou feliz por ter os medicamentos que estão lá fora, mas eu também estou feliz que temos alternativas “.

A depressão é uma doença potencialmente grave, e as pessoas nunca devem tentar a automedicação sem consultar um médico antes. É especialmente importante não interromper o tratamento antidepressivo, de repente, se já estiver a tomar um antidepressivo, devido ao risco de sintomas desagradáveis ??de abstinência. Mas, trabalhando com o seu médico, você pode ser capaz de diminuir a sua dose ou afastar-se lentamente a medicação antidepressiva, em combinação com therapy.19 SAMe.  Micrografias de tecido  mostra a cirrose do fígado, em que fibroso septos (membranas) que dividem o parênquima hepático em nódulos e nódulos regenerativos desenvolveram nos hepatócitos circundantes.

Garantir a saúde do fígado

O SAMe é responsável por facilitar mais de 100 reações diferentes, não é surpreendente que as suas atividades não são restritas para o cérebro. SAMe tem um papel fundamental na função do fígado saudável e, por extensão, na própria sobrevivência do corpo. Com efeito, um grupo de investigadores tem chamado SAMe “interruptor de controlo que regula a função do fígado.”  Por meio de um tipo de reação conhecida como transulfuração, o SAMe promove a produção de glutationa, apropriadamente apelidado de “antioxidante mestre” utilizado em todo o corpo para controlar perigoso radicais livres. No fígado, no entanto, a glutationa desempenha uma das funções mais importantes do órgão: auxiliar na remoção de toxinas do fígado. A Glutationa realiza essa façanha de agilidade bioquímica anexando-se a moléculas tóxicas, como pesticidas ingeridos com os alimentos, e tornando-os solúveis em água e, portanto, capaz de ser liberado do corpo. Quando o fígado está sobrecarregado por situações como alcoolismo crônico, os níveis de glutationa pode cair, diminuindo a capacidade do corpo para eliminar o etanol e outros venenos. Lesão hepática grave pode result.31 Suplementar mesmo tem sido mostrado para aumentar os níveis de glutationa de sinalização, e tem sido usado para tratar a cirrose e hepatite, duas condições altamente prevalentes que afligem as vítimas de alcoolismo.

Porque SAMe é tão importante para o fígado? Oitenta por cento de metionina no fígado é convertida em SAMe, e tem sido demonstrado que o aumento dos níveis de glutationa no fígado e nas células vermelhas, o  SAMe tem sido usado para tratar uma variedade de patologias do fígado, incluindo a hepatite, colestase, icterícia obstrutiva, e cirrose. Foi sugerido que desempenha igualmente um papel na prevenção do desenvolvimento câncer do fígado. No laboratório, os cientistas demonstraram que SAMe sua capacidade para induzir a apoptose seletiva é: células hepáticas cancerosas são induzidas a cometer suicídio, enquanto as normais permanecem inalteradas. O SAMe é também conhecida para reduzir os efeitos nocivos dos produtos químicos do sistema imunológico chamadas citocinas que promovem a inflamação. Pesquisadores espanhóis em biologia molecular, recentemente propuseram ainda um outro papel importante para a SAMe, notando que ele é convertido em 5′-metiltioadenosina (MTA), uma molécula contendo enxofre que está presente em todos os tecidos de mamíferos. Cientistas propõe que o MTA é um regulador não reconhecido anteriormente, mas é importante em funções celulares. O “MTA” foi mostrado influenciar várias respostas críticas da célula, incluindo a regulação da expressão do gene, proliferação, diferenciação e apoptose”. A apoptose é o processo pelo qual as células são identificadas pelo corpo para o suicídio programado. Ela desempenha um papel importante na destruição de células anormais, que são cancerosas ou que podem tornar-se cancerosas. O MTA parece ter ainda uma outra molécula-chave depende de um suprimento adequado de SAMe.

 -Promover articulações saudáveis

O SAMe não só beneficia o cérebro e fígado, mas também serve como um tratamento eficaz para a osteoartrose. A osteoartrite é a forma mais comum de artrite, afetando 15% dos americanos, a um custo anual de US $ 95 bilhões. Ao contrário dos analgésicos e anti-inflamatórios, tais como aspirina e ibuprofeno, ou os medicamentos prescritos Celebrex ® e Bextra ®, SAMe não só eficaz na inflamação das articulações associado com a osteoartrite, mas também pode inverter a degeneração da cartilagem, que desencadeia a inflamação em primeiro lugar. Enquanto anti-inflamatórios proporcionam um alívio temporário de dores nas articulações,  há provas conclusivas de que eles param a degeneração do tecido que é a causa da dor e inflamação osteoartrítica. De fato, a evidência sugere que alguns antiinflamatórios podem realmente prejudicar e não tratar. Em contraste, um relatório publicado no ‘British Journal of Rheumatology’ concluiu que SAMe evita vários indicadores de dano de tecido articular pesquisado em laboratório analisando o fator de necrose tumoral-alfa, uma citocina perigosa implicada numa variedade de inflamações. Outras experiências têm demonstrado que síntese de proteoglicano SAMe aumenta a taxa de proliferação, proporcionando assim condroprotectores.  Proteoglicanos atraem e retém a água, e a água é essencial para a função da cartilagem nas articulações. O senso comum e a sabedoria médica “dizem” que o tratamento de um processo de doença subjacente é mais benéfico do que temporariamente mascarando os sintomas gerados por esse processo da doença. Pesquisadores da Universidade de Maryland, publicaram uma meta-análise de estudos randomizados controlados com placebo e anti-inflamatórios não esteróides (AINE), tais como a aspirina ou o ibuprofeno, para o tratamento da osteoartrite. Uma meta-análise se aplica métodos estatísticos para avaliar dados de uma variedade de estudos publicados. Os investigadores concluíram que “SAMe parece ser tão eficaz quanto os AINEs na redução da dor e melhorando a limitação funcional em pacientes com osteoartrite, sem os efeitos adversos, muitas vezes associados com a terapia de NSAID.” Tendo em conta que o uso de NSAID está associada com efeitos secundários potencialmente graves, tais como hemorragia gastrointestinal, os AINEs podem não ser a melhor escolha para o tratamento da dor da artrite crônica. Pesquisadores italianos relataram recentemente que os sintomas gastrointestinais afeta 10-60% dos usuários de AINEs. As úlceras pépticas são estimadas para afetar 10-30% dos usuários de AINEs, ou 10-30 vezes o número afetados no população.

Pesquisadores da Argentina avaliou a eficácia da SAMe contra a prescrição anti-inflamatório Feldene ® (piroxicam) em um duplo-cego, randomizado, e ensaio clínico controlado. Um pequeno grupo de pacientes receberam doses expressivas por dia de SAMe e 20 mg de piroxicam. Os pacientes foram avaliados por 84 dias. “Nenhuma diferença significativa foi encontrada entre os dois tratamentos em termos de eficácia e tolerabilidade”, notaram os pesquisadores. Mas eles fizeram uma observação, “Os doentes tratados com SAMe obtiveram melhoras num prazo mais curto do que os doentes tratados com piroxicam”.

A eficácia equivalente, melhor tolerabilidade

Um estudo muito maior, realizado em 734 doentes com artrite do quadril, joelho, coluna, ou na mão, foi realizado em 33 clínicas em toda a Itália. Os pesquisadores compararam a mesma terapia oral versus placebo e o naproxeno ‘AINEs’ em um estudo duplo-cego. O SAMe com uma dose alta diária e o naproxeno numa dose diária de 750 mg foram julgadas como sendo igualmente eficazes no alívio da dor osteoartrítica, e ambos foram significativamente mais eficazes do que o placebo. O SAMe  foi significativamente melhor do que a de naproxeno em relação a tolerabilidade, tal como avaliado por ambos os pacientes e médicos. Mais pacientes que receberam placebo  abandonou o estudo, devido a efeitos colaterais percebidos do que os pacientes tomando SAMe.

Outro estudo randomizado, controlado por placebo, duplo-cego realizado em dois locais em Indiana, avaliou a eficácia do placebo no tratamento da osteoartrite de joelho. Os doentes receberam por via intravenosa de uma boa dose de SAMe, durante cinco dias, seguido de 23 dias de tratamento oral com uma dose maior em outro grupo usando o SAMe. Do grupo controle pacientes receberam doses semelhantes de placebo inativo. Pacientes que inicialmente tinham sintomas mais leves mostraram-se ter uma “redução significativamente maior na dor em geral e dor de repouso do que o grupo tratado com placebo”, escreveram os pesquisadores.

Um estudo de longo prazo realizado na Alemanha, observou que a terapia SAMe induziu melhora dos sintomas clínicos da osteoartrose nas primeiras semanas de tratamento, e descobriram que o alívio continuou inabalável por dois anos do período de estudo. Os pacientes receberam uma boa dose de SAMe diariamente durante as primeiras duas semanas, seguida de 400 mg por dia durante o remanescente do período de estudo. “O mesmo mostrou eficácia clínica boa e foi bem tolerada”, observou os pesquisadores, acrescentando que ” também melhorou os sentimentos depressivos frequentemente associados com osteoartrite.

Por outro lado, os pesquisadores do Kings College Hospital, em Londres, publicou os resultados de um estudo randomizado, controlado por placebo, de cinco anos de estudos mostrando da eficácia a longo prazo de AINEs para o tratamento da osteoartrite, concluindo: “Nossos resultados não mostram benefícios a longo prazo decorrentes da utilização de NSAIDs em [osteoartrite] e a maioria dos doentes tinham persistência de dor e incapacidade, apesar da terapia. Além disso, existe evidências de que alguns AINEs podem afetar negativamente a cartilagem articular.  

Alternativa menos dispendiosa para Drogas

Falando do Celebrex ® (celecoxib), um relatório publicado recentemente por pesquisadores da Universidade da Califórnia, em Irvine, concluiu, “SAMe é tão eficaz como o celecoxib no tratamento dos sintomas de osteoartrite do joelho demonstrado em um estudo cruzado randomizado duplo cego. Dado o alto custo da prescrição de anti-inflamatórios, mesmo parece ser uma escolha superior para qualquer pessoa que pretenda tratar osteoartrose ligeira a moderada, poupando dinheiro ao mesmo tempo.

– LIFEEXTENSION

 

 


2 Comentários

  1. luana sidronio disse:

    O DIFÍCIL, DR. É COMPRAR, POIS SÓ TEM NOS EUA E EUROPA E IMPORTAR FICA UM ABSURDO. NÃO SEI MAIS COMO FAZER PRA CONTINUAR O TRATAMENTO. LUANA SIDRONIO, SÃO PAULO.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Contador

%d blogueiros gostam disto: