Início » EVIDÊNCIAS » Aspirina e uma conexão com graves problemas de saúde, assim como as Estatinas!

Aspirina e uma conexão com graves problemas de saúde, assim como as Estatinas!

Image

A aspirina e uma conexão com graves problemas de saúde, assim como as Estatinas!

By, Edição Dr. Júlio Caleiro,

     Muitas pessoas tomam a aspirina ( ácido Acetilsalicílico) para finalidade de doenças Cardíacas. Na verdade, parece que a aspirina, mesmo em “dose baixa “, pode fazer mais mal do que bem! É discutível se a aspirina pode ter algumas ações benéficas na proteção contra doenças do coração. Estudos científicos descobriram uma série de efeitos colaterais graves que sugerem que os benefícios da aspirina, como estatinas, podem ser ofuscados, especialmente quando medidas seguras e eficazes alternativas, de prevenção existe! O Dr. Cleland publicou os resultados de um novo estudo (Warfarin / Estudo Aspirina na insuficiência cardíaca, ou WASH) no American Heart Journal em que ele, investigou estratégias antitrombóticas em 279 pacientes com insuficiência cardíaca. Ele descobriu que os pacientes que receberam tratamento com aspirina realmente apresentaram os piores resultados cardíacos, especialmente o agravamento da insuficiência cardíaca. Dr. Cleland concluiu que “não há provas de que a aspirina é eficaz ou seguro em pacientes com insuficiência cardíaca.”
     Em 2010, um outro estudo apontou que os pacientes que tomam aspirina antes de uma síndrome coronária aguda (SCA) estavam em maior risco de problemas recorrentes ou mortalidade. ACS é um termo usado para qualquer condição provocada pela parada súbita do fluxo sanguíneo, reduzida para o coração, tal como um ataque de coração ou angina instável. O estudo descobriu que pacientes que estavam tomando aspirina apresentaram um maior risco de ataque cardíaco recorrente e problemas cardíacos associados. Até agora, o desempenho da aspirina é bastante inexpressivo. Mas e sobre os benefícios da aspirina especificamente para as mulheres?
      Em 2005, Harvard realizou um estudo para investigar se a baixa dose de aspirina oferecia benefícios cardiovasculares para as mulheres. Eles seguiram cerca de 40.000 mulheres saudáveis ​num total de 10 anos. Mais uma vez, os resultados não mostraram qualquer benefício  para o coração da terapia com aspirina; pesquisadores concluíram que a aspirina não diminuiu o risco de ataque cardíaco ou mortes por causas cardiovasculares entre as mulheres. E contra o diabetes? Em 2009, um estudo no ‘British Medical Journal’ não encontraram nenhuma evidência clara de o uso da aspirina seja eficaz na prevenção de eventos cardiovasculares em pessoas com diabetes. Resultados diferem entre homens e mulheres, mas em geral, eles não encontraram nenhum benefício claro e pediu mais estudos sobre a toxicidade da aspirina.

 O uso rotineiro de aspirina tem sido associada com os seguintes problemas:

        Sangramento, especialmente no trato gastrintestinal
        Úlceras duodenais, danos GI, e doença diverticular ( diverticulite)
        Aumento do risco de câncer de mama
        Aumento do risco de insuficiência renal
        Cataratas, dentre outras.

Como prevenir coágulos sanguíneos e como ‘aterramento’ pode afetar o seu sangue?

    O Aterramento pode realmente ser uma das estratégias mais bem guardado sob segredo para prevenir coágulos sanguíneos. Em seus termos mais simples, ‘da terra’  –>(ou de aterramento do seu corpo) é o que ocorre quando você anda descalço sobre a Terra. Há uma transferência de elétrons livres da Terra ao seu corpo. E estes elétrons livres são provavelmente alguns dos antioxidantes mais potentes que se conhece sobre todo este tema. Estes antioxidantes são responsáveis ​​pelas observações clínicas em experiências de ligação à terra, tais como:

        Mudanças benéficas no ritmo cardíaco
        Resistência da pele
        Menos Inflamação corporal

     A Ligação entre a terra e o ser humano tem se mostrado produzir um certo número de benefícios para a saúde, incluindo diminuição da dor e inflamação, melhora do sono, e até mesmo a retardar o processo de envelhecimento. Uma descoberta muito importante, mais recente, é a de que a ligação à terra “afina” o sangue, tornando-se menos viscoso! Esta descoberta pode ter implicações profundas para a doença cardiovascular como relata os peritos Dr. Stephen Sinatra e Dr. James onde quase todas doenças implica na viscosidade aumentada. Segundo eles a ligaçao com a terra, faz com que diminua a viscosidade do sangue, melhora a permeabilidade tanto em artérias como em veias.

Alimentação: restringir o consumo de frutose com menos de 25 gramas por dia. Alta ingestão de açúcar, especialmente frutose, está diretamente ligada à doença cardiovascular.  Evite alimentos processados, conservantes, aditivos, adoçantes artificiais e grãos em excesso tanto quanto possível. Certifique-se de que sua dieta contenha vegetais orgânicos frescos e proteínas de alta qualidade.
        Incorporar a gordura animal de alta qualidade baseado em gorduras omega-3 em sua dieta afim de prevençao destas doenças. Uma fonte animal excelente de ômega-3 é óleo de krill e de peixes.
        Certifique-se de que você esteja recebendo quantidades adequadas de vitamina D (de preferência de exposição ao sol) e vitamina K2, já que ambos são necessários para a boa saúde cardiovascular.
        Tenha certeza que você está recebendo o suficiente exercício, e os tipos certos de exercício corretos como mencionados em outros posts, de média intensidade de média duração. O sono, o peso corporal e níveis de gordura abdominal estão correlacionados à doenças do coração, portanto procure um Nutricionista para adequação de uma dieta. Fique de olho em sua pressão sanguínea, níveis de glicose e insulina, nível de ferro e perfil lipídico total, hdl ldls, VLDLs.

——————————————————————————————
Referências:

1 Preventing Atherosclerotic Events with Aspirin, British Medical Journal, January 12,
2002: 324(103); 71, Dr. John G. F. Cleland.
2 Collaborative Meta-analysis of Randomised Trials of Antiplatelet Therapy for
Prevention of Death, Myocardial Infarction, and Stroke in High Risk Patients, British
Medical Journal, January 12, 2002: 324(7329); 71-86,
3 Prior Aspirin Use and Outcomes in Acute Coronary Syndromes, Journal of the
American College of Cardiology, October 19, 2010: 56(17): 1376-85, Jonathan D.
Rich, et al.
4 A Randomized Trial of Low-Dose Aspirin in the Primary Prevention of
Cardiovascular Disease in Women, The New England Journal of Medicine, March 31,
2005: 352(13); 1293-304, Paul M Ridker, et al.
5 Aspirin for Primary Prevention of Cardiovascular Events in People with Diabetes:
Meta-Analysis of Randomised Controlled Trials,British Medical Journal, November 6,
2009: 339; b4531, Giorgia De Berardis, et al.
6 Aspirin Increases Mortality in Diabetic Patients without Cardiovascular Disease: A
Swedish Record Linkage Study,Pharmacoepidemiol Drug Safety, December 1, 2009:
18(12); 1143-9, Lennart Welin, et al.
7 Role of Aspirin in the Primary Prevention of Cardiovascular Disease in Diabetes
Mellitus: A Meta-Analysis, Expert Opinion on Pharmacotherapy, June 1, 2010: 11(9);
1459-66, Naveed Younis, et al.
8 Analgesic Use and the Risk of Hearing Loss in Men, American Journal of Medicine,
March 1, 2010: 123(3); 231-7, Sharon G Curhan, et al.
9 Behavioral Assessment and Identification of a Molecular Marker in a Salicylate-
Induced Tinnitus in Rats, Neuroscience, Feb 17, 2010: 165(4): 1323-32, K. Kizawa, et
al.
10 Aspirin Page, GreenMedInfo.
11 Aspirin for Primary Prevention of Cardiovascular Disease?, Drug and Therapeutics
Bulletin, November 2009: 47(11); 122-5.
12 Evaluation of Small Bowel Blood Flow in Healthy Subjects Receiving Low-Dose
Aspirin, World Journal of Gastroenterology, January 14, 2011: 17(2); 226-30, U.
Nishida, et al.
13 Gastroduodenal Toxicity of Low-Dose Acetylsalicylic Acid: A Comparison with Non-
Steroidal Anti-Inflammatory Drugs, Current Medical Research and Opinion, November
2009: 25(11); 2785-93, Neville D Yeomans, et al.
14 Clinical Features of Gastroduodenal Ulcer in Japanese Patients Taking Low-Dose
Aspirin, Digestive Diseases and Sciences, November 20, 2009: Junichi Iwamoto, et
al.

–> MERCOLA.COM


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Contador

%d blogueiros gostam disto: