Início » 2012 » novembro

Arquivo mensal: novembro 2012

NUTRICIONISTA – JÚLIO CALEIRO – HIPOTIREOIDISMO TIPO 2 – SUBLCÍNICO

MELHOR TRATAMENTO PARA O MAL DE PARKINSON

Um Estudo publicado pela Unifesp 2003, mostra reversão clínica do Mal de Parkinson. Dr. Cícero Galli Coimbra foi o Coordenador da Pesquisa.

CLIQUE O LINK ACIMA E OUÇA A ENTREVISTA CONCEDIDA AO JORNALISTA ROBERTO PEREIRA DA RÁDIO IMPERADOR DE FRANCA-SP,

SABÃO/SABONETE, INTERROMPE A PRODUÇÃO DA VITAMINA D, ATRAVÉS DA PELE!

 

 

Banho com sabão/sabonete elimina a vitamina D pela ação do sol e os benefícios dela se perdem.

“A vitamina D3 é um hormônio esteróide oleaginoso, formado quando a pele é exposta ao sol. Quando a radiação solar atinge a superfície da pele,

converte-se num derivado colesterol, depois em vitamina D3. A vitamina D3 fica na superfície da pele, penetra e é absorvida, mas leva um tempo. E a questão é, por quanto tempo? Bem, se acaso pensa em torno de uma hora, como eu pensava recentemente, está errado! Porque novas evidências mostram que leva em torno de 48 horas, isto é, dois dias até a absorção da maioria da vitamina D disponível pela ação do sol. Entao, se você tomar banho com sabão, está eliminando a vitamina D e os benefícios dela serão perdidos.” – Dr. Joseph Mercola, médico norte-americano, referência em matérias de saúde e nutrição, com diversos estudos publicados em revistas especializadas.

MELATONINA MELHORA OS NÍVEIS DE PLAQUETAS EM PACIENTES COM TROMBOCITOPENIA PÚRPURA IDIOPÁTICA ((PTI))

 

Image

Para receber atendimento ou tratamento entre em contato:

WATSAPP 35 9 8835 4802wats    –  EMAIL –juliocaleiro@hotmail.com


 

Melatonina pode auxiliar pacientes com Púrpura Trombocitopenia Idiopática (PTI)Estudos tem demonstrado que a melatonina pode melhorar a saúde do sangue, auxiliando na produção de plaquetas sanguíneas e neutrófilos.

Em um estudo, três pacientes com a Púrpura Trombocitopenica Idiopática (PTI) receberam melatonina por 46 meses. Todos os pacientes tiveram resposta inicial após o 1 mês de tratamento,e com queda da progressão da doença.  Não houve manifestações de toxidade em qualquer um dos sujeitos do estudo (Todisco 2002). Um estudo de caso de acompanhamento de paciente com a PTI refratária, que normalmente tem um prognóstico ruim, mostrou que a melatonina foi capaz de controlar os sintomas de sangramento grave (Todisco 2003). A melatonina também tem sido mostrada para aumentar a produção de plaquetas e em resolver o problema de uma variedade de pacientes com trombocitopenia (Lissoni 1999).

Estudos relatam que a melatonina pode diminuir trombocitopenia e neutropenia em pacientes com câncer (Abrial 2005).

——————————————————–

Referências:
1-Todisco M, Casaccia P, et al. Severe bleeding symptoms in refractory idiopathic thrombocytopenic purpura: a case successfully treated with melatonin. Am J Ther . 2003 Mar-Apr;10(2):135-6.
2-Todisco M, Rossi N. Melatonin for refractory idiopathic thrombocytopenic purpura: a report of 3 cases. Am J Ther . 2002 Nov-Dec;9(6):524-6.
3-Lissoni P, Mandala M, et al. Growth factors: thrombopoietic property of the pineal hormone melatonin. Hematology.1999;4(4):335-43.
4-Abrial C, Kwiatkowski F, et al. Therapeutic potential of melatonin in cancer treatment. Pathol Biol ( Paris ). 2005 Jun;53(5):265-8.

VITAMINA D3 PROTEGE CONTRA TUBERCULOSE

Suplementação com uma única dose de vitamina D ajuda a melhorar in vitro a imunidade contra a tuberculose

 

Avalie esta notícia

Estudo publicado no American Journal of Respiratory and Critical Care Medicine mostra que a suplementação com uma única dose de vitamina D pode melhorar a habilidade do organismo de inibir in vitro o crescimento da Mycobacterium tuberculosis, bactéria que causa a tuberculose.

Para determinar o efeito da suplementação de vitamina D na imunidade contra as micobactérias, um estudo duplo-cego randomizado com 192 adultos saudáveis e em contato com pacientes com tuberculose foi conduzido em Londres.

Os participantes receberam uma única dose de 2,5 mg de vitamina D ou placebo e foram acompanhados por 6 semanas. Foram colhidas amostras de sangue que mostraram que a suplementação de uma única dose de 2,5 mg de vitamina D melhora significativamente a habilidade do organismo de inibir in vitro o crescimento da bactéria que causa a tuberculose.

Pesquisadores da Queen Mary’s School of Medicine e do Imperial College disseram que são necessários estudos clínicos para determinar se a suplementação de vitamina D previne a reativação da infecção latente pela bactéria que causa a tuberculose.

 

http://www.news.med.br/?C=A&V=66506F737449443D3131323633266163743D73686F7752656164436F6D6D656E7473

DOENÇA DE CRONH, ESCLEROSE, DIABETES, HIPOTIREOIDISMO TIPO 2, GRIPE E OUTRAS SENDO TRATADAS COM VITAMINA D3

O MAL DE PARKINSON PODE SER REGREDIDO COMPLETAMENTE PELA NUTRIÇÃO!


O MAL DE PARKINSON ENTRA EM REGRESSÃO POR COMPLETO COM A NUTRIÇÃO,  RIBOFLAVINA E DIETA!

A cada dia a Nutrição vem crescendo com evidências de pesquisas e trabalhos científicos.

NUTRICIONISTAS procuram tratar seus pacientes a base de Dietas, vitaminas, minerais, aminoácidos, lipídeos e orientação alimentar adentrando no campo da Nutrição Avançada, e buscando alternativas para melhorar e regredir algumas doenças, bem como evitar uma série de patologias que está intimamente relacionado a alimentação. E o tratamento desta vez é para regredir o mal de Parkinson; é o que propõe desde 2003 pesquisadores da UNIFESP num estudo que avaliou  31 pacientes acometidos da doença, e mostrou-se eficiente em mais de 70% na regressão patológica, através de orientação alimentar, aplicação de antioxidante e suplementação de vitamina.  O tratamento consiste em melhorar níveis de ‘Riboflavina’ no sangue e diminuir uma substância química presente nas carnes; química esta responsável por causar danos no cérebro de indivíduos segundo pesquisadores. Por um período curto de tratamento a melhora é perceptível num tempo de 90 dias aproximadamente, onde a coordenação motora bem como outros sintomas que poderão ser regredidos. Em fase inicial o paciente apresenta resultados surpreendentes, podendo voltar até mesmo a uma vida normal! Como relatado alguns casos clínicos e publicado por um dos pesquisdores do estudo.
De acordo com a pesquisa da UNIFESP 2003, é também do conhecimento dos Nutricionistas que a carne produz uma substância chamada ‘hemina’, extremamente tóxica para as células do organismo, originando a síntese de radicais livres deteriorando células nervosas. “Para serem eliminados esses radicais livres, precisam de outra substância chamada ‘glutationa’ um antioxidante potente dependente do selênio. Após a glutationa ser utilizada, só poderá ser recuperada com a “riboflavina”.  A deficiência de glutationa é a primeira alteração neurobioquímica presente nas células do cérebro que entra em degeneração com a doença de ‘Parkinson’. Não se sabe ao certo o mecanismo na qual a substância age inibindo a deterioração, mas sabe que quando aplicada as técnicas acima CITADA, existe uma  regressão da doença de Parkinson em níveis excelente! Um tratamento em parceria com Nutricionista poderá ajudar pacientes a partir de agora a recuperar desta doença.
O acompanhamento com seu neurologista junto com nutricionista apto neste protocolo de tratamento,  são imprescindíveis, e não há necessidade alguma da retirada da medicação convencional até a diminuição ou regressão dos sintomas. Quando melhora os níveis de Riboflavina, bem como da diminuição de síntese de hemina, também da estabilização da glutationa junto com a  dieta específica, a recuperação será inevitável!

Júlio Caleiro

Telefone para contato: 35-3531-8423

———————————————————————————-

Referências bibliográficas:

1) Guyton AC, Hall JE. Fisiologia Humana e Mecanismos das Doenças. 6 ed. Koogan: São Paulo, 1998.
2) http://www.unifesp.br