Início » 2012 » agosto

Arquivo mensal: agosto 2012

VOCÊ É GESTANTE? EVITE O AUTISMO NO SEU FILHO(A)!

ImageEstudo mostra que a deficiência da Vitamina D3 bem como a falta de exposição ao sol é causa direta para o Autismo. A verdade é que de 20 anos para cá, o mundo vive uma epidemia com crianças Autistas e que segundo alguns médicos pesquisadores é causa direta da deficiência da Gestante da Vitamina D3. O ‘Dr Canells’ umas das maiores autoridades em Vitamina D3 neste assunto mostra como isso acontece no estudo publicado no endereço abaixo.

 

Portanto se você é Gestante  procure seu Nutricionista para mensurar os níveis de Vitamina D3 e fazer a reposição.

http://www.vitamindcouncil.org/health-conditions/neurological-conditions/autism/

Att;

Júlio Caleiro

VITAMINA D É UMA ARMA EFICAZ CONTRA DOENÇA DE CROHN!

CURTA A NOSSA PÁGINA NO FACEBOOK – https://www.facebook.com/NutricaoNoTratamentoEPrevencaoDeDoencas?ref=hl
————————————————————-

PARA “INDICAÇÃO EXPRESSA” ENVIE EMAIL PARA – juliocaleiro@hotmail.com – CONSULTÓRIO – 35-3531-8423

Cientistas da Universidade McGill e a Univeriste de Montreal descobriram que a vitamina D, em sua forma mais pura, pode neutralizar os efeitos da doença de Crohn, uma forma de doença inflamatória intestinal (DII), (Journal of Biological Chemistry). Trata-se de inflamação em curso ou crônica do trato gastrintestinal. A doença de Crohn é  induzida por inflamação  e afeta mais frequentemente os intestinos. No entanto, pode também ocorrer no boca e no recto, (ADAM); ou mesmo em várias partes do tubo digestibo.

A causa exata da doença de Crohn era desconhecida até agora. Agora que os cientistas estudaram extensivamente esta doença,  tem-se uma melhor compreensão de como a doença afeta o corpo.  Há algum tempo suspeita que a doença de Crohn esteja ligada a um mal funcionamento da resposta do sistema imunológico, mas não era claro como agora, (ADAM).  Esse pressuposto não era elucidado até este estudo.

Na verdade, no processo de determinação do que a vitamina D tem um efeito direto sobre a doença de Crohn, os cientistas perceberam que o sistema imunológico inato, que funciona como a  primeira defesa contra os invasores microbianos foi a parte do sistema imunitário que esteve diretamente envolvido com a doença. Acredita-se que o sistema imunológico está exagerado e atacando as bactérias normais no intestino, (ADAM).

Pela primeira vez, os resultados do estudo sugerem que deficiência de vitamina D pode contribuir directamente para a doença de Crohn. Há ainda uma crença de que as pessoas de países do Norte que receba menos luz solar necessário para a fabricação de vitamina D pelo corpo humano, são suscetíveis à doença de Crohn, (Journal of Biological Chemistry). De acordo com a ADAM , a predisposição genética e fatores ambientais parecem desempenhar um grande papel em uma pessoa com a doença de Crohn,  A D3  é errôneamente chamada de vitamina, pois sua cadeia carbônica se mostra como um hormônio potente.

A equipe de investigação descobriu que a  D3  atua diretamente sobre o beta Defensina 2,  este gene codifica para um peptídeo antimicrobiano. A vitamina D também atua diretamente sobre o gene NOD2, que alerta células à presença de invasão microorganismos que entra no corpo, de acordo com a equipe de investigação, equlibrando então a resposta imune. Eles disseram que Beta-Defensina e NOD2 tem sido associada à doença de Crohn, sugerindo que se NOD2 é deficiente ou defeituoso, perdendo a capacidade modulada correta de combater micróbios invasores  intestinal, a vitamina D então incrementa e modula os genes de modo a se defender de tais microorganismos.

A vitamina D, na sua forma ativa é chamado 1, 25-dihydroxyvitamin D, que é um hormônio que se liga aos receptores das células do corpo, de acordo com os pesquisadores. Suplementos de vitamina D adequadamente pode induzir o sistema imune a reagir de forma correta e balanceada.

Os pesquisadores argumentaram que a descoberta de “Crohn’s-vitamina d” pode ser benéfica segundo os testes clínicos, afirmando que os irmãos de pessoas com doença do Corhn que ainda não tenha desenvolvido a doença devem ser aconselhados para certificarem de que eles tenham a vitamina D suficiente e não venham no futuro a desenvolverem doenças intestinais similares ou mesmo a citada no artigo.

ATENÇÃO!

A dose de Vitamina D deve ser ajustada juntamente com outros suplementos para real efeito na patologia. A dose é individualizada, pois leva-se em consideração o peso, nível patológico, medicações convencionais (evitar efeitos adversos), idade, e o horário correto de aplicação.  A forma de aplicação também é outro fator, portanto não tome suplementos SEM ORIENTAÇÃO DO SEU MÉDICO OU NUTRICIONISTA, pode ser perigoso para sua saúde.

—————————————————————

Júlio Caleiro-